Você está na página 1de 83

Programa Criança Alfabetizada - Formação

Anos Iniciais / SUEAI


ALMANAQUE CRIANÇA
ALFABETIZADA: Propostas
para a ampliação de atividades.
(Almanaque 1)
Estrutura da formação

01 Almanaque 1
Discussões sobre os desdobramento das
atividades a partir do almanaque do 1º
ano

02 Almanaque 2
Discussões sobre os desdobramento das
atividades a partir do almanaque do 2º
ano Dias Almanaque 1 Almanaque 2

Floresta
Arcoverde Afogados
Dia 1 Metro Sul
Araripina
Vitória
Recife Norte
Limoeiro

Floresta
Arcoverde Afogados
Dia 2 Metro Sul
Araripina
Vitória
Recife Norte
Limoeiro
Apresentar alternativas para a ampliação de atividades, a partir das
propostas do Almanaque 1, do Programa Criança Alfabetizada;

Destacar o foco na Interdisciplinaridade que se apresenta nas


atividades do Almanaque 1;

Promover a articulação das atividades do Almanaque 1 com as


habilidades do Currículo de Pernambuco.

—Objetivos
Pauta da formação
Almanaque 1

1. Acolhida
2. Discutindo a perspectiva do caderno de orientações
3. Discutindo a perspectiva interdisciplinar
4. O Almanaque
5. O gênero cantiga
6. Colocando a mão na massa!
7. Intervalo
8. As práticas de linguagem nas atividades advindas do almanaque
9. Encerramento
Vamos Brincar?
Você consegue cantar uma cantiga que apresente
essas palavras?
01 O caderno de orientações
Objetivo: Propor exemplos de ampliação das
atividades presentes no almanaque.
O caderno orientações

A. B. C.
Articulação das atividades Articulação com as Detalhamento de atividades
com cada prática de habilidades de alfabetização para cada nível de aquisição
linguagem presente no presente no Currículo de da escrita.
Currículo de Pernambuco. Pernambuco.

D. E.

Uma alternativa face às


Detalhamento de atividades
diversas possibilidades de
para cada nível de leitura.
exploração do almanaque.
02 A perspectiva interdisciplinar
O que compreendemos?

Na obra de Fazenda (2003), encontra-


01 se o princípio de que o conhecimento
interdisciplinar busca a totalidade, se
respeitando a especificidade das
disciplinas.

A interdisciplinaridade se faz em
02 parceria, o que propicia cooperação,
trabalho, diálogo entre as pessoas,
entre as disciplinas e entre outras
formas de conhecimento

A interdisciplinaridade é o
03 agrupamento de diversos ramos do
conhecimento, seguindo um objetivo
ou objeto em comum, um assunto
Fazenda ou tema específico.
Inter ou Multidisciplinar?
Multidisciplinaridade
Ocorre quando há mais de uma área de conhecimento em
um determinando projeto ou propósito, mas cada uma
destas disciplinas mantém seus métodos e teorias em
perspectiva. Serve para resolver problemas imediatos e não
possui foco na articulação e nos ganhos colaborativos...
Interdisciplinaridade
Ocorre quando mais de uma disciplina se une em um
projeto comum, com um planejamento que as relacione.
Durante o processo, estas áreas trocam conhecimentos e
enriquecem ainda mais as possibilidades. Como resultado,
há um novo saber, menos fragmentado e mais dinâmico.
https://canaldoensino.com.br/blog/multidisciplinaridade-interdisciplinaridade-e- Esta visão dá significado à experiência escolar.
transdisciplinaridade-diferencas-e-convergencias#:~:text=Multidisciplinaridade%2C
%20interdisciplinaridade%20e%20transdisciplinaridade%20s%C3%A3o,em%20outras
%20%C3%A1reas%20do%20conhecimento
FIGURA 1: ESQUEMA DE PLANEJAMENTO INTERDISCIPLINAR

OBJETO COMUM: Produção de um


História livro de cantigas Língua Portuguesa

Discussão sobre as dimensões


Linha histórica das cantigas. De como
socioculturais do gênero Cantiga de
eram cantadas no tempo dos nossos
roda (leitura de várias cantigas e
pais e como são cantadas hoje.
exposição de suas características).

Geografia
Arte

Confecção das máscaras dos animais,


Transformações que as cantigas produção do jogo teatral com a
sofrem de um lugar para outro.
cantiga do sapo.
03 O almanaque ilustrado de alfabetização
Pressupostos e características do Almanaque

O Manual do Professor

Preconiza a integração das Áreas por meio


de sequências didáticas (SD) e projetos,
oferecendo orientações para integrar as
diversas áreas de conhecimentos, no
processo de consolidação da alfabetização.

A Concepção de Alfabetização
Adota-se a concepção de alfabetização na
perspectiva do letramento, de modo a
explorar o Sistema de Escrita Alfabética
em situações sociais diversas.
04 O gênero Cantiga
“As cantigas são um tipo de canção
popular que fazem parte do nosso folclore
e estão presentes no cotidiano das
crianças.”
Características do gênero cantiga

As cantigas de roda são São conhecidas


músicas folclóricas cantadas como cirandas, elas
em uma roda. representam aspectos
lúdicos das manifestações
socioculturais populares.

Por serem cantadas e dançadas nas Essas canções infantis populares


brincadeiras infantis, são não possuem um autor, ou seja, as
constituídas de textos simples, letras consistem em textos
repetitivos e ritmados. anônimos que se adaptam e se
redefinem ao longo do tempo.
Reflexões sobre alfabetizar com cantigas
Souza (2007)
O resgate das cantigas populares como um instrumento didático na
escola é importante como forma de levar os alunos a conhecerem e
valorizarem as manifestações cultrais da sociedade em que vivem.

Souza (2007)
As cantigas são textos apropriados ao alfabetizar letrando, tendo em
vista o fato de serem práticas reais que se apresentam, a princípio, na
tradição oral, podendo ser resgatadas tanto oralmente como sob a
forma da escrita.

A sonoridade das canções facilita a memorização para, em uma etapa


a seguir, desenvolver tanto um trabalho de simulação da leitura, como
escrever o texto memorizado assim como tecer relações entre o oral e
o escrito. Leal et al (2002)
Atividades no almanaque 1 que envolvem o gênero cantiga

Pág.

78

Pág.
15

Outras canções no
Almanaque:

32-58-61-66-67-69-90-100-102-106

• Nesta formação, vamos explorar a cantiga do “Sapo Cururu” e outras cantigas.


Desdobrando uma atividade
Vamos ouvir a cantiga?

Inserir vídeo aqui!

https://www.youtube.com/watch?v=ZrxjmULA9Ug
Quais outras ampliações
poderíamos pensar?
06.
Colocando a mão na
massa!
Vamos produzir!
Instruções da atividade

Desenvolva um esquema interdisciplinar que envolva o gênero cantiga.

Para realizar essa atividade:

1. Pense num objeto comum que pode ser desenvolvido a partir de uma cantiga.
2. Utilize o nosso modelo interdisciplinar.
3. Consulte o Currículo de Pernambuco para listar ao menos duas habilidades de
Língua Portuguesa que seu planejamento contempla.
4. Tempo da atividade: 15 minutos.

Você pode deixar uma mensagem no chat quando terminar o trabalho!


Socializando nossos
esquemas interdisciplinares

Conta pra gente,


como ficou o seu
esquema
interdisciplinar?
Pausa para o café

Voltaremos em 10
minutos!
Hora de assinar
a frequência!
Lembre-se de assinar a ata
de frequência que se
encontra no chat
Desdobramentos e relações com o currículo em Língua
Portuguesa
01.
Leitura

02.
Oralidade

03.
Análise linguística

04.
Produção textual
Leitura
Pai Francisco
Pai Francisco entrou na roda
Tocando seu vilão
Balalan, ban, ban, ban, ban
Vem de lá seu delegado
E o Pai Francisco foi para
prisão
Como ele vem todo
requebrado
Parece um boneco
desengonçado

Relembrando a nossa infância...


O que dizer sobre a leitura?

A leitura é transformadora. Através dela, o leitor pode frequentar


cidades inventadas, viajar para mundos imaginários e até mesmo criar
um vínculo afetivo, com os personagens dos livros.

A leitura é e sempre foi o meio mais efetivo do aprendizado e da


interiorização de conhecimentos. Nos faz pertencer a um meio que se
renova a cada dia com diferentes formas, pensamentos e ideias,
tornando-nos aptos para desbravar desafios e ser donos do nosso próprio
conhecimento, usando-a como forma de integração.
Vamos ler?
Pois ler é muito mais que decifrar
códigos ou reconhecer as letras e formar
palavras, ler é dar sentido às palavras e
aplicar o que se lê a própria vida, para que
assim seja possível agregar conhecimentos.
Para cada finalidade na vida existe um tipo
de leitura específico.
Que tal fazer a leitura de uma cantiga ?!!!

Sapo Cururu

Sapo cururu
Na beira do rio
Quando o sapo canta, ô maninha, é porque tem
frio
A mulher do sapo
Deve estar lá dentro
Fazendo rendinha, ô maninha, para o
casamento.
Como explorar atividades sobre cantigas para os
diferentes níveis de leitores?

Leitor fluente
Pré-leitor Leitor Iniciante
Jogo da Memória. Brincadeiras para crianças
 O Jogo da Memória, uma brincadeira Te ensinamos a jogar, passo a passo:
também conhecida por apenas 1- Misturar e distribuir as cartas sobre uma mesa, com
Memória, é um jogo infantil muito os desenhos virados para baixo.
tradicional, um dos preferidos pelas 2- Fazer o par o ímpar para ver com que participante se
crianças. É um jogo recreativo que começa o jogo.
exige memória e uma grande 3- Cada jogador deve virar duas cartas buscando um par
capacidade de atenção por parte dos igual.
participantes. 4- Se o jogador consegue encontrar duas cartas iguais à
 Este tipo de jogo é perfeito para primeira, tem direito a jogar outra vez ou tentar
estimular a concentração, a outro par.
observação e a memória das crianças. 5- No caso do jogador, ao virar duas cartas e que os
Este divertido jogo requer observação, seus desenhos não coincidam, passar a jogada para
muita atenção e concentração das o seguinte participante.
crianças. 6- As cartas que formarem par devem ser retiradas do
jogo e conta como ponto para o participante.
7- Ganha o jogo o participante que reunir mais pares de
cartas.
Jogo da memória!

• Facilmente adaptável para uma atividade


impressa.

• A mediação do professor potencializa o


desenvolvimento da tarefa na
perspectiva da fluência em leitura;

• Orientações: em situações remotas, onde


haja possibilidades de uso do
celular/whatsApp, você pode solicitar a
gravação da criança lendo as palavras
após jogar e interagir com ela de forma
síncrona.

• Adequada aos estudantes Pré-leitores.


Bingo do Sapo!

• Facilmente adaptável para uma atividade impressa.


• Explora diferentes cantigas sobre sapos.
• A mediação do professor ajusta o nível de dificuldade
da tarefa;
• Orientações: Após o jogo, o professor poderá solicitar
que os estudantes leiam em voz alta as palavras
marcadas na sua cartela, localizem quais dessas
palavras pertencem a uma cantiga específica. Ex: sapo
não lava o pé ou sapo cururu. (Leitores iniciantes).
• Solicitar que o estudante identifique e leia em voz alta a
cantiga correspondente ao maior quantitativo de
palavras marcadas. (Leitores fluentes).
• Solicitar que o estudante conduza o sorteio do jogo
(Leitores iniciantes e fluentes).
Como explorar atividades de proficiência envolvendo
cantigas?
Quiz do sapo cururu!
• Facilmente adaptável para uma
atividade impressa ao reproduzir
cards com perguntas e respostas. A
família poderá jogar com a criança.

• A mediação do professor
potencializa o desenvolvimento da
tarefa na perspectiva da
proficiência;

• Adequada a todos os alunos,


considerando a necessidade de
desenvolver a compreensão do texto
e funcionalidade do gênero.
Perguntas presentes no Quiz
Para que se escreve uma Em que local estava o
cantiga? sapo? De que fala a cantiga do
sapo cururu?
Para nos divertir (cantar, Na beira do rio! Qual o título da cantiga?
Fala sobre um sapo
brincar, dançar, etc.). casado com uma sapa e
que canta quando está Sapo Cururu
Quem está fazendo Porque o título da cantiga com frio.
rendinha? é Sapo Cururu?

A mulher do sapo! Porque a cantiga fala O que significa "rendinha" na cantiga do sapo?
sobre um sapo cururu. Obra delicada, de malha ou tecido aberto, com
vários desenhos, feita com linho, seda, fio de ouro
Quem canta quando tem Porque o sapo canta? ou prata, etc.
frio? Fonte: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa,
2008-2021.
O sapo. Porque tem frio!
Quais habilidades podem ser contempladas nessa atividade?
01. 02.

(EF15LP03PE) Localizar informações (EF12LPW02PE) Inferir o sentido de


explícitas em diferentes gêneros lidos, palavras de acordo com o contexto, em
ouvidos e/ou sinalizados. textos lidos e/ou ouvidos.

03. 04.
(EF15LP01PE) Identificar a função social de textos
que circulam no cotidiano, nas mídias impressa, de
(EF15LP18PE) Relacionar texto com massa e digital, reconhecendo para que foram
ilustrações e outros recursos gráficos produzidos, onde circulam, quem os produziu e a
visando à construção de sentidos do texto. quem se destinam e que os gêneros possuem funções
sociais relacionadas aos campos de atuação nos quais
circulam.
Sugestões de atividades remotas

A. B. C.
Gravação de áudios do Gravação de um vídeo do Leitura compartilhada em
estudante fazendo a leitura da momento da leitura do áudios ou vídeos, orientando
canção , versos ou palavras, estudante, pelos pais ou os pais gravarem o estudante
em seguida pedir que ouça-os responsáveis. realizando a leitura, para que
para que perceba se é a mesma seja apresentada em
necessário aperfeiçoar sua um grupo de whatsap
leitura. organizado para essa
finalidade.
É importante que o professor possibilite aos estudantes uma diversidade de gêneros
textuais, fazendo um efetivo trabalho de exploração dos mesmos, pois dessa forma,
estimulará leitores prazerosos em todo e qualquer ambiente, que é o que nós desejamos.
Oralidade
Caranguejo 

Caranguejo não é peixe,


Caranguejo peixe é.
Caranguejo só é peixe,
Na enchente da maré.
Palma, palma, palma,
Pé, pé, pé.
Roda, roda, roda,
Caranguejo peixe é. Relembrando a nossa infância...
Segundo Marcuschi (2003, p.17), “sob o ponto de vista mais
central da realidade humana, seria possível definir o homem como
um ser que fala e não como um ser que escreve”. Contudo, não
podemos considerar a fala como superior, pois as duas
modalidades – escrita e fala - são práticas importantes da língua,
cada uma com suas próprias características.
Cantigas de roda

As cantigas de roda
exercitam a oralidade
proporcionam ritmo, entonação e
movimento.
Vamos brincar!
  Qual é a cantiga?
Regras da brincadeira:

1. Escutar a cantiga 3. Esperar a professora chamar


atentamente; para responder o nome da cantiga;

2. Ao descobrir qual é a
cantiga deve indicar com a 4.Após dizer o nome da
mãozinha do zoom ou do cantiga, cantar com
meet; expressividade e ritmo .
Qual é a cantiga?
Quando se trabalha com o recurso da escuta, as
crianças conhecem a melodia e passam a cantá-las em
casa com seus familiares. Reconhece a característica
do gênero, e a utiliza de forma adequada em uma
situação comunicativa.
Tarefa de casa

1. Conversar com os pais e avós sobre como eram as cantigas de roda


no seu tempo de escola, se também brincavam de roda quando
estavam em casa, onde e com quem brincavam;
2. Trazer para o próximo encontro uma cantiga de roda que os pais ou
avós brincavam oralmente;
3. O professor coordenará momento da conversa para que todos
possam falar um pouco sobre sua pesquisa;
4. Planejar a gravação da cantiga;
5. Gravar um áudio dessa cantiga e enviar pelo WhatsApp do
professor;
6. A playist da turma será colocada no Youtube com o título:
Cantigas de roda da famíla;
7. Faça a revisão e a reedição se houver necessidade.
Quais habilidades podem ser contempladas nessa atividade?
01. 02.
(EF15LP10PE) Escutar/visualizar, com (EF15LP13PE) Identificar finalidades da
atenção, falas de professores e colegas, interação oral em diferentes contextos
formulando perguntas sempre que comunicativos (solicitar informações,
necessário. pertinentes ao tema e apresentar opiniões, informar, relatar
solicitando esclarecimentos experiências etc.)

03. 04.
(EF12LP06PE) Planejar e produzir, em colaboração
(EF15LP11PE) Reconhecer características com os colegas e com a ajuda do professor, listas,
da conversação espontânea presencial, recados, avisos, convites, receitas, instruções de
respeitando os turnos de fala, selecionando montagem, dentre outros gêneros do campo da vida
e utilizando, durante a conversação, cotidiana, que possam ser repassados oralmente e/ou
formas adequadas de tratamento de acordo por meio de ferramentas digitais, em áudio ou vídeo,
com a situação e a posição do interlocutor. considerando a situação comunicativa e o
tema/assunto/finalidade do texto
Atividade presencial
1. O dia da cantiga de roda
Realizar com os alunos o dia da cantiga de roda. Para isso, levá-los a um lugar agradável da escola, um
espaço onde possam se reunir em roda, cantar e se divertir com as cantigas que fizeram parte da
infância dos familiares e responsáveis. Pedir que criem coreografias para essas cantigas. Permitir que
cantem e brinquem com elas, apurando a afinação e a percepção rítmica e melódica;

2. Sarau das cantigas


Marcar um dia e realizar a apresentação das cantigas de roda aos familiares e responsáveis para que
todos possam prestigiar o trabalho realizado. Fazer o registro fotográfico dessa apresentação e montar
uma exposição no mural da escola com as fotografias.

3. Caixa surpresa
Uma criança da turma , a cada semana, por meio de sorteio, trará uma canção que será surpresa. A
criança vai oferecendo pistas sobre a cantiga e os colegas tentam descobrir.
Análise linguística
Se Essa Rua Fosse Minha
Se essa rua, se essa rua fosse minha
Eu mandava, eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas, com pedrinhas de brilhantes
Para o meu, para o meu amor passar

Nessa rua, nessa rua tem um bosque


Que se chama, que se chama solidão
Dentro dele, dentro dele mora um anjo
Que roubou, que roubou meu coração

Se eu roubei, se eu roubei teu coração


É porque, é porque te quero bem
Se eu roubei, se eu roubei teu coração
É porque tu roubaste o meu também

Compositores: Dp / Marcos Patrizzi Luporini


O processo de elaboração de qualquer
texto, seja ele escrito, seja oral ou
multimodal, envolve mais que
criação, mais que inspiração.
Envolve essencialmente trabalho
sobre e com a linguagem. Esse
trabalho se traduz em atividade
analítica e reflexiva dos sujeitos,
nas múltiplas refações do texto.
Do ponto de vista da mediação
pedagógica, tal trabalho se
materializa nas práticas de análise
linguística.

Márcia
Mendonça
Caça palavras
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
U Atividade de Caça palavras sobre a
Onça
cantiga O Cravo brigou com a
B A Rosa. Recomendamos essa
Coruja
R T
atividade para a HIPÓTESE
Rato SILÁBICA E PRÉ-SILÁBICA e que o
estudante seja auxiliado na leitura
Macaco do banco de palavras que servirá
C O
de apoio.
M Coelho
T B S
Tigre
O
Sapo
C
Urso Panda
A M
O Cravo Brigou Com a Rosa
Cantigas Populares

O cravo brigou com a rosa


O cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada
Debaixo de uma sacada
O cravo saiu ferido
O cravo saiu ferido
E a rosa despedaçada
E a rosa despedaçada
O cravo ficou doente
O cravo ficou doente
E a rosa foi visitar
E a rosa foi visitar
O cravo teve um desmaio
O cravo teve um desmaio
E a rosa pôs-se a chorar
E a rosa pôs-se a chorar

Composição: Villa Lobos


Atividade lacunada
Nessa atividade os estudantes irão
completar a cantiga com as palavras
que estão faltando. Sugerimos essa
atividade para a HIPÓTESE
SILÁBICA.
Propor aos estudantes fazer a
reescrita da cantiga, pois a mesma é
um pouco triste porque mostra uma
briga entre os personagens. Então
sugira a troca de algumas palavras,
de forma que não haja mais briga e,
sim uma troca de carinhos.
O professor pode dar sugestões para
iniciar e depois ouvir os estudantes e,
coletivamente, montar no quadro o
texto trocando algumas palavras.
Ex. No lugar da palavra brigou o que
podemos colocar? Então você sugere:
BEIJOU, ABRAÇOU...daí em
diante deixa que eles digam.
Texto lacunado Depois de dividir a cantiga em versos e com as devidas
lacunas, o professor irá entregar os versos para cada
Esta atividade propiciará o reconhecimento das
criança, ou dupla e pedir que elas escolham quais palavras
unidades fonológicas como sílabas, rimas,
irão ser encaixadas em cada espaço. Pode utilizar o
terminações de palavras...
alfabeto móvel para montar as palavras. Sugerimos esta
Uma vez transcrita a cantiga no quadro, PPT ou atividade para os estudantes em HIPÓTESES
enviado impressa ou digitada por internet,
SILÁBICA e SILÁBICA ALFABÉTICA.
desenvolva atividades de fluência em leitura, de
compreensão e de reconhecimento das partes do O CRAVO BRIGOU COM A .................................. (FLOR
texto. – ROSA )
DEBAIXO DE UMA ....................................... (MURO
– SACADA)
O CRAVO SAIU .................................. (TRISTE –
FERIDO)
E A ROSA ................................... (DESPEDAÇADA –
CHATEADA)
O CRAVO FICOU .......................................... (DOENTE
– TONTO )
A ROSA FOI ............................ (VIAJAR –
VISITAR)
O CRAVO TEVE UM ............................... (DESMAIO –
SONHO)
E A ROSA PÔS-SE A ..................................... (CHORAR
– SORRIR)
CIRANDA DE PALAVRAS

Jogo on-line com a Cantiga de


Roda: Ciranda, Cirandinha. Essa
atividade também é de completar a
cantiga. Sugerimos esta atividade
para as HIPÓTESES SILÁBICA
ALFABÉTICA E ALFABÉTICA
Quais habilidades podem ser contempladas nessa atividade?
01. 02.
(EF01LP05/PE) Reconhecer o sistema de escrita (EF12LP11PE) Planejar e produzir, em colaboração
alfabética como representação dos sons da fala,
com os colegas e com a ajuda do professor,
através da exploração de textos de tradição oral,
listas, textos genuínos do repertório local, atentando fotolegendas em notícias, manchetes e lides em
para o interesse temático dos estudantes, explorando notícias, álbum de fotos digital noticioso e notícias
a comparação reflexiva entre as palavras curtas para público infantil, digitais ou impressos,
(correspondência som/ letra, Quantidade/qualidade
dentre outros gêneros do campo jornalístico,
de letras, ordem das letras, etc.)
considerando a situação comunicativa e o
03. tema/assunto do texto.

04.
EF12LP07PE) Identificar e (re)produzir, em
cantiga, quadras, quadrinhas, parlendas,
trava-línguas e canções, rimas, aliterações, EF01LP08PE) Relacionar elementos sonoros
assonâncias, o ritmo de fala relacionado ao (sílabas, fonemas, partes de palavras) com sua
ritmo e à melodia das músicas e seus efeitos representação escrita, em situações de leitura e
de sentido. escrita de textos diversos.
Produção Textual
Relembrando a nossa infância...

Eu vi uma barata na careca do vovô


Assim que ela me viu
Bateu asas e voou
Dó, ré, mi , fá, fá, fá,
Do, ré, do, ré, ré, ré
Dó, sol, fá, mi, mi, mi, mi
Dó, ré, mi, fá, fá, fá.
0 que será necessário para que ocorra a produção?

A) Ampliação do acervo de cantigas dos estudantes e fazê-los


conhecê-las de memória;

B) Compreensão sobre a composição textual do gênero cantiga;


(versos curtos/estrofes);

C) Compreensão da situação comunicativa atrelada ao suporte


textual (Livro de cantigas) e a quem o mesmo se destina,
(estudantes da Educação Infantil);
RELEITURAS DE
NOSSAS
D) Encontrar novas palavras adequadas à melodia da cantiga para
CANTIGAS
que a produção não interfira no sentido da mesma. PREFERIDAS

* Foco nas condições de produção


O que dizer, por que dizer, para quem dizer, como dizer– UM MIMO PARA A
TURMINHA DO INFANTIL 5
características específicas do gênero, onde dizer e como
vai circular.
Sugestões de adaptações da atividade de produção por hipótese de escrita:

SILÁBICO –
ALFABÉTICO E
PRÉ- SILÁBICO SILÁBICO ALFABÉTICO
O estudante produzirá O estudante receberá por Registrar a estrofe produzida
oralmente a estrofe escrito a estrofe por ele apoiando-se na hipótese que
e terá o professor como produzida, porém com a demonstra.
escriba. ausência de algumas
palavras, nesse caso, caberá
a ele escrever as palavras
ausentes do texto.
Exemplificando... PROPOSTA DE PRODUÇÃO PARA ESTUDANTES NA
HIPÓTESE PRÉ-SILÁBICA
CANTIGA ESCOLHIDA: BORBOLETINHA

ADAPTAÇÃO AO NÍVEL DE ESCRITA

ESTROFE PRODUZIDA  O Estudante planeja e produz o texto oralmente,


PELO ESTUDANTE porém terá o professor como escriba;

 No ato da escrita do professor, algumas considerações


BORBOLETINHA TÁ NO TERREIRO podem ser feitas junto ao estudante, tais como: quais
FAZENDO BRIGADEIRO
letras usar na escrita das palavras, arriscar-se na
PARA O PEDREIRO
POTI, POTI, PERNA DE SAL localização (leitura de palavras); tentativas de leitura
OLHO DE LATA (ajuste do oral ao escrito);
NARIZ DE AVENTAL
TAL, TAL,TAL.  Refletir sobre as rimas e repetições sonoras que
surgem ao longo do texto (análise fonológica).

Outra sugestão seria solicitar a escrita espontânea do estudante para avaliação de sua compreensão
sobre os aspectos composicionais do gênero produzido.
Exemplificando... PROPOSTA DE PRODUÇÃO PARA ESTUDANTES NA
HIPÓTESE SILÁBICA
CANTIGA ESCOLHIDA: A BARATA

ADAPTAÇÃO AO NÍVEL DE ESCRITA

 O estudante planeja oralmente o texto;


 A professora registra a estrofe produzida;
 O estudante terá como desafio completar sua estrofe
ESTROFE PRODUZIDA
com algumas palavras que estarão ausentes, a
PELA ESTUDANTE
exemplo:
A BARATA DIZ QUE TEM A BARATA DIZ QUE TEM
UM__________________COLORIDO
UM_SAPATO_COLORIDO
É MENTIRA DA BARATA
É MENTIRA DA BARATA ELA TEM O PÉ ___________
ELA TEM O PÉ POLIDO HÁ , HÁ, HÁ
HÁ , HÁ, HÁ HÓ, HÓ, HÓ
HÓ, HÓ, HÓ ELA TEM O PÉ _____________
HÁ , HÁ, HÁ
ELA TEM O PÉ _POLIDO______
HÓ, HÓ, HÓ
HÁ , HÁ, HÁ ELA TEM O PÉ ____________
HÓ, HÓ, HÓ
ELA TEM O PÉ POLIDO._________ Outra sugestão seria, as palavras ausentes serem
apresentadas em formato de cruzadinha (um quadrinho
para cada letra.
Exemplificando...
PROPOSTA DE PRODUÇÃO PARA ESTUDANTES NAS
HIPÓTESES SILÁBICA ALFABÉTICA E ALFABÉTICA
CANTIGA ESCOLHIDA: PAI FRANCISCO

ESTROFE PRODUZIDA
ADAPTAÇÃO AO NÍVEL DE ESCRITA
PELA ESTUDANTE
 O estudante planeja oralmente o texto;
QUANDO ELE VEM TODO  O estudante escreve a estrofe produzida apoiado na
CRAQUELADO
PARECE UM BRINQUEDO hipótese de escrita que demonstra;
DESMANTELADO._________  O professor pode orientar o estudante ao que
corresponde à segmentação das palavras no texto;
 Início de um trabalho mais sistemático com a
ortografização.
Proposta para revisão textual (coletiva)
Para as práticas de revisão textual, a professora planejou suas
intervenções a partir das seguintes considerações:
A) Foco da revisão será a composição textual e
realizada de maneira coletiva.
Foco no B) Explicar aos estudantes os motivos que nos levam a
PLANEJAMENT
O!
revisar um texto.
C) Escolher um ou dois textos que caracterizem a
necessidade da turma focalizando a organização
dos versos.
D) Independente dos textos serem publicados ou não,
todos precisam ser revisados e reescritos, com a
mediação do professor, em qualquer nível de escrita
no qual estejam os estudantes.

Oi, pessoal. Eu me chamo Pedro. A professora Ana


escolheu meu texto para usar na aula de revisão
coletiva. Vem com a gente!
Proposta para revisão textual (coletiva)
ESTRATÉGIAS

 Ler o texto para os estudantes apontando as


palavras que estão sendo lidas;
 Convidar as crianças a cantarem a estrofe
A barata diz que tem uma produzida;
caixa de fitinha é mentira da  Perguntar se a estrofe ficou com um ritmo bom e
barata a perna dela é que combinou com a melodia da canção já conhecida;
fininha há há há hó hó hó a  Cantar novamente, prestando atenção também ao
perna dela que é fininha registro escrito com a professora apontando com o
dedo as palavras que estão sendo cantadas;
 O objetivo é que as crianças percebam que os
versos estão misturados e que a “quebra de
versos não foi feita adequadamente” e todos os
outros aspectos que precisam ser ajustados
Essa foi a estrofe
produzida por mim!
(coesão, coerência, concordâncias, ortografia,
segmentação, transcrição da fala, dentre
outros).
Exemplificando o ajuste na organização dos versos...

 Divisão dos versos, de acordo com a cantiga original, grifando a última palavra do verso;
 Auxiliar na percepção que as palavras grifadas, sinalizam o fim de cada verso e que a palavra
seguinte é o início de um novo verso e, portanto, deve começar em uma nova linha,
 Fazer os ajustes necessários, registrando a nova escrita sempre levando em consideração as
ideias das crianças até que os versos estejam bem organizados;
 Sinalizar o fim de cada verso destacando que a palavra seguinte é o início de um novo verso
e, portanto, deve começar em uma nova linha.
Versão final após correção coletiva
COMPARANDO VERSÕES
mediada pela professora.
Versão inicial Reescrita A barata diz que tem
uma caixa de fitinha
A barata diz que tem uma é mentira da barata
caixa de fitinha é mentira da a perna dela
barata a perna dela é que é é que é fininha
fininha há há há hó hó hó a há há há hó hó hó
perna dela que é fininha. a perna dela
que é fininha.
Por fim…
Questionar as crianças se elas acham que existe alguma
forma para escrever cantigas que seja diferente da escrita de
outros gêneros, um bilhete ou convite por exemplo. A ideia é
chamar a atenção para a forma composicional do texto
(versos e estrofes).
Quais habilidades tais atividades contemplam?
01. 02.
(EF15LP06PE) Reler e revisar o texto
EF15LP07PE) Editar a versão produzido, individualmente ou com a
final do texto, em colaboração ajuda do professor e a colaboração
com os colegas e com a ajuda dos colegas, para ajustá-lo e
do professor, ilustrando, quando aprimorálo, fazendo cortes,
for o caso, em suporte acréscimos, reformulações, correções
adequado, manual ou digital. de ortografia e pontuação, visando aos
efeitos de sentidos pretendidos

03.
(EF12LP12PE)
(EF12LP12PE) Planejar
Planejar e e produzir
produzir em em (EF01LP18PE)
(EF01LP18PE) Registrar,
Registrar, em
em colaboração
colaboração
colaboração
colaboração com
do
com os
os colegas
colegas e e com
com aa ajuda
ajuda com os colegas e com a ajuda do 04.
do professor,
professor, slogans,
slogans, anúncios
anúncios publicitários
publicitários professor, cantigas, quadras, quadrinhas,
e
e textos
textos de
de campanhas
campanhas de de conscientização
conscientização parlendas, trava-línguas, dentre outros
destinados
destinados ao
ao público
público infantil,
infantil, dentre
dentre outros
outros gêneros
gêneros dodo campo
campo dada vida
vida cotidiana,
cotidiana,
gêneros
gêneros do
do campo
campo publicitário,
publicitário,
considerando considerando
considerando a situação comunicativa e
a situação comunicativa eoo
considerando a a situação
situação comunicativa
comunicativa e e oo
tema/ assunto/finalidade do texto. tema/assunto/finalidade do texto
tema/ assunto/finalidade do texto.
Chegamos ao fim!

O que você achou do encontro?


Você acredita que esse encontro
contribuiu na sua formação?
Conta pra gente!

Assinou a frequência?
Caso não tenha conseguido, envie
seus dados ao seu chefe de UEA.

Até a próxima!
Nós adoramos estar com vocês!
Referências
FAZENDA, Ivani. Interdisciplinaridade. Um projeto em parceria. São Paulo: Loyola, 1993

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para escrita: atividades de retextualização. São Paulo: Cortez,
2003.

SOUZA, Ryta de Kassya Motta de Avelar Sousa. Cantigas populares: um gênero para alfabetizar letrando.
Universidade Federal de Pernambuco. Dissertação de Mestrado em Educação. Recife, Pernambuco. 2007.
Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4585

http://www.plataformadoletramento.org.br/acervo-experimente/605/realizar-um-sarau-com-a-turma.html?
pagina=1

https://www.escrevendoofuturo.org.br/conteudo/biblioteca/nossas-
publicacoes/revista/artigos/artigo/2264/analise-linguistica-e-producao-de-textos-reflexao-em-busca-de-
autoria
A SUEAI agradece a sua
presença!
ANEXOS
Habilidade de História

(EF01HI06PE) Comparar semelhanças e diferenças entre


jogos e brincadeiras atuais e de outras épocas e lugares,
observando como seus significados podem variar ou
desaparecer com o passar do tempo e de acordo com
grupos e/ou sujeitos sociais diversos.
Habilidade de Geografia

(EF01GE02PE) Identificar e comparar semelhanças e


diferenças entre jogos e brincadeiras (em lugares
abertos ou fechados, individuais e coletivos) de
diferentes épocas (do passado e do presente), do
cotidiano ou não, de lugares e grupos sociais e
culturais de diferentes épocas e lugares, permitindo ao
estudante realizar comparações.
Habilidades de Arte

(EF15AR04PE) Experimentar diferentes formas de expressão


artística (desenho, pintura, gravura, colagem, quadrinhos, dobradura,
escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo
uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas
convencionais e não convencionais.

(EF15AR13PE) Identificar e apreciar ludicamente as diversas formas


(música erudita) e gêneros (música popular) de expressão musical,
reconhecendo os usos e as funções da música em diversos
contextos de circulação, em especial aqueles da vida cotidiana.
Habilidades de Leitura
(EF12LP01PE) Ler palavras novas em pequenos textos, com precisão na decodificação e
compreensão, no caso de palavras de uso frequente, ler globalmente, por memorização em
práticas de linguagem situadas (texto de tradição oral como cantigas regionais e nacionais,
poemas, letras de músicas etc.), que proporcione a reflexão sobre o sistema de escrita.

(EF12LP02PE) Buscar, selecionar e ler, com a mediação do professor (leitura compartilhada),


textos que circulam em meios impressos ou digitais, de acordo com as necessidades e interesses.

(EF15LP15PE) Reconhecer que os textos literários, tanto em verso como em prosa, fazem parte
do mundo do imaginário e apresentam uma dimensão lúdica, de encantamento, valorizando-os,
em sua diversidade cultural, como patrimônio artístico da humanidade.

(EF15LP18PE) Relacionar texto com ilustrações e outros recursos gráficos visando à construção
de sentidos do texto.

(EF01LP02PE) Escrever, espontaneamente, ou por ditado, pequenos textos (listas,


trecho de parlendas, estrofe de uma cantiga, receitas, títulos, legendas, dentre
outros), de forma alfabética – usando letras/grafemas que representem fonemas.
Habilidades de Oralidade

(EF15LP10PE) Escutar/visualizar, com atenção, falas de professores e colegas,


formulando perguntas sempre que necessário. pertinentes ao tema e solicitando
esclarecimentos

(EF12LP06PE) Planejar e produzir, em colaboração com os colegas e com a ajuda


do professor, listas, recados, avisos, convites, receitas, instruções de montagem,
dentre outros gêneros do campo da vida cotidiana, que possam ser repassados
oralmente e/ou por meio de ferramentas digitais, em áudio ou vídeo, considerando
a situação comunicativa e o tema/assunto/finalidade do texto
Habilidades de Análise Linguística
(EF01LP05/PE) Reconhecer o sistema de escrita alfabética como representação dos sons da
fala, através da exploração de textos de tradição oral, listas, textos genuínos do repertório local,
atentando para o interesse temático dos estudantes, explorando a comparação reflexiva entre as
palavras (correspondência som/ letra, Quantidade/qualidade de letras, ordem das letras, etc.)

EF01LP06PE) Segmentar, oralmente, palavras em sílabas em situações significativas de leitura,


como uso de cantigas, parlendas de repertório local e nacional, dentre outros gêneros próximos
do dia a dia dos estudantes.

EF12LP07PE) Identificar e (re)produzir, em cantiga, quadras, quadrinhas, parlendas, trava-


línguas e canções, rimas, aliterações, assonâncias, o ritmo de fala relacionado ao ritmo e à
melodia das músicas e seus efeitos de sentido.

EF01LP08PE) Relacionar elementos sonoros (sílabas, fonemas, partes de palavras) com sua
representação escrita, em situações de leitura e escrita de textos diversos.

EF01LP13PE) Comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças entre sons de sílabas


iniciais, mediais e finais, a partir de textos conhecidos, de forma articulada com as práticas de
leitura e da escrita.
Habilidades de Produção
(EF15LP05PE) Planejar, com a ajuda do professor, o texto que será produzido, considerando a
situação comunicativa: (os interlocutores (quem escreve/para quem escreve); a finalidade ou o
propósito (escrever para quê); a circulação (onde o texto vai circular; o suporte (qual é o portador
do texto); a linguagem, organização e forma do texto e seu tema) pesquisando em meios
impressos ou digitais, sempre que for preciso, informações necessárias à produção do texto,
organizando em tópicos os dados e as fontes pesquisadas)

(EF15LP06PE) Reler e revisar o texto produzido, individualmente ou com a ajuda do professor e a


colaboração dos colegas, para ajustá-lo e aprimorá-lo, fazendo cortes, acréscimos, reformulações,
correções de ortografia e pontuação, visando aos efeitos de sentidos pretendidos.

EF15LP07PE) Editar a versão final do texto, em colaboração com os colegas e com a ajuda do
professor, ilustrando, quando for o caso, em suporte adequado, manual ou digital.

(EF01LP18PE) Registrar, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, cantigas,


quadras, quadrinhas, parlendas, trava-línguas, dentre outros gêneros do campo da vida cotidiana,
considerando a situação comunicativa e o tema/assunto/finalidade do texto.

(EF15LP19PE) Recontar oralmente, com e sem apoio de imagem, textos literários, nacionais e
regionais (contos, cordéis, cantigas, parlendas) lidos ou sinalizados pelo professor ou pelo próprio
estudante.

Você também pode gostar