Você está na página 1de 12

IMPOTÊNCIA

“Admitimos que éramos impotentes perante a nossa adicção...” Só


isso

 Pessoas  Preguiça
 Hábitos  Compromisso
 Lugares  Baixa auto estima
 Grupo  Hiper auto estima
 Sentimentos  Isolamento
 Dinheiro  Fome
 Emoções  Desonestidade
 Cansaço  Raiva
Podemos ficar rondando em círculos com nossos pensamentos abusivos de
controle ou tentar de uma vez por todas entregar os pontos à recuperação.

Controle, será?
Será que temos controle sobre qualquer coisa? Ou simplesmente temos
dificuldade em admitir que somos frágeis? De que necessitamos de ajuda, de
que costumamos a nos comparar com pessoas normais, que lidam com as mais
diversas situações com maior facilidade, e isso nos impede de ter humildade, de
aceitarmos nossas limitações.
No Capítulo 05 de Alcoólicos Anônimos, Bill W. descreve as atitudes necessárias
para ultrapassar a adicção. Frases como “seguimos minuciosamente o nosso
caminho (dos A.A.)... dedicaram-se completamente a este programa simples...
fazer todo o possível... meias medidas não nos trouxeram qualquer proveito”,
referem-se todas elas a importância de uma entrega total à recuperação.
Para que haja uma entrega total ao programa temos de reconhecer nossas
impotências, mais do que isso; CONHECE-LAS E ACEITA-LAS.
SEM SOFRIMENTO NADA SE ALCANÇA
As pessoas dependentes de químicos chegam aos maiores extremos para evitar qualquer espécie
de sofrimento. O uso dos químicos era, em grande parte, um esforço para anestesiar as
incomodidades da vida. Consentir em passar pelo sofrimento é essencial quando nos esforçamos
por aceitar as impotências. Isto se alcança mudando as nossas atitudes em relação ao
sofrimento. O sofrimento tem um grande valor no processo de recuperação. Assim como a dor
física provocada por um golpe nos alerta para a necessidade de agir antes que ele infecte, a dor
emocional nos alerta para a necessidade de agir a fim de resolvermos um problema emocional.
Imaginem as consequências de ignorar ou negar toda a dor física; os problemas físicos não
tratados poderiam fazer com que ficássemos muito doentes ou nos matar. Da mesma forma, a
negação do sofrimento emocional permite o aparecimento sem restrições das doenças
psicológicas.
Uma recuperação rápida da dependência de químicos vai envolver sofrimento. Como acontece
com o nascimento, tem de se olhar para o sofrimento com a consciência de que, quando as
dores do trabalho de parto acabarem, uma nova vida se iniciará. Assim, o primeiro passo
corresponderá a ter a coragem de passar por um certo incomodo inicial tendo a consciência de
que o sofrimento é indicador de progresso.
Oração da serenidade, uma grande
ferramenta...
DEUS! CONCEDA-ME, A SERENIDADE PARA ACEITAR AS COISAS
QUE EU NÃO POSSO MODIFICAR, CORAGEM PARA MODIFICAR
AQUELAS QUE POSSO, E SABEDORIA PARA RECONHECER A
DIFERENÇA.
1 – ACEITAR AS COISAS QUE EU NÃO POSSO MODIFICAR: São muitas as
coisas que não posso modificar, o passado, o futuro e nem outras pessoas.
Preciso aceitar o fato de que posso ser atencioso e bondoso com meus familiares,
porém, só o tempo que lhes é reservado estar aqui na terra. A perda de um
amigo, deve ser aceita como se ele tivesse se mudado para bem longe. Eu não
posso modificar as pessoas, elas continuarão fazendo as coisas da sua maneira.
Apesar de eu tentar dizer-lhes, qual é a melhor forma... (a minha). As pessoas
poderão mudar o que pensam a meu respeito, a partir, das minhas novas
atitudes. Não posso mudar que sou um adicto e que vou ter que aprender a viver
com minha doença para o resto da minha vida. A quem posso mudar? Só a mim
mesmo.
2 – CORAGEM PARA MODIFICAR AQUELAS QUE POSSO: Isto é,
mudar minha maneira de ser, de pensar e de agir. Mudar meu dia a dia,
enxergar que existem regras no mundo. Permitir-me a ser disciplinado, a ter
uma espiritualidade que me conduza a uma vida em harmonia com o mundo
e com os outros. Oh Senhor! Permita que eu mude os meus sentimentos em
relação aos outros ao invés de criticá-los, devo aceitá-los como eles são e
estar interessados em seus problemas, ao invés de ignora-los. Devo ser
afetuoso com os outros, ao invés de mostrar-me frio e insensível, permita-me
Senhor, que eu mude minhas emoções, colocando fé, esperança, amor,
coragem, paz e alegria em minha vida, em lugar de amargura, temor,
desgosto, ódio e ressentimento. Todas estas coisas eu posso modificar se for
suficientemente inteligente para reconhecer a necessidade de mudar.
3 – SABEDORIA PARA RECONHECER A DIFERENÇA: Vejo coisas de
que não gosto, é hora de examinar a mim mesmo minhas atitudes, minhas
emoções e reconhecer que preciso mudar algumas delas. Examinemos, uma
vez, outra e mais outra antes de criticar os outros. Compreendo que minha
vida esta intimamente ligada a outras vidas, mas estou tendo sabedoria
suficiente para entender que não posso mudar os outros, mas posso mudar
minha maneira de pensar, agir e reagir. Então a resposta à minha oração é :
devo e posso mudar somente a mim mesmo, e perseverar na luta para ser
instrumento do Poder Superior para me recuperar e a recuperar os que amo.
Ter sabedoria é me fazer enxergar a minha realidade, me fazer enxergar o
certo e o errado, o que posso fazer e o que não devo continuar fazendo e
saber que eu sou único e que posso me melhorar a cada dia.

Você também pode gostar