Você está na página 1de 21

Aos Casais – Psico Dicas

Casais_Psico Dicas
Identificando e expressando
sentimentos.

"Ouço regularmente afirmações como: “Não me interprete mal, sou


casada com um homem maravilhoso, mas nunca sei o que ele está
sentindo”. Uma dessas mulheres insatisfeitas trouxe o marido a um
seminário, durante o qual ela lhe disse: “Sinto como se estivesse casada
com uma parede”. O marido então fez uma excelente imitação de parede:
ficou sentado, calado e imóvel. Exasperada, ela se virou para mim e
exclamou: “Veja! É isso que acontece o tempo todo. Ele fica sentado e
não diz nada. É exatamente como se eu estivesse vivendo com uma
parede”.

"Segundo Marshall Rosenberg, é na maneira como falamos e ouvimos


os outros que está a chave para o problema das desavenças e
discórdias"
Casais_Psico Dicas
A Bíblia ensina a buscar conhecimento:

A "ciência" na Bíblia se refere a todo tipo de conhecimento, seja do


mundo natural, seja do espiritual. Mas, entre os vários tipos de
conhecimento, o conhecimento mais importante é Deus.

Estamos no Egito e precisamos da sua ciência. Se em tudo que o Senhor


Deus mandasse fazer fosse preciso dar explicações, antes denotaria falta
de fé no seu caráter - obedecer é mais uma questão de fé no maravilhoso
Senhor - e a Bíblia seria um livros demasiadamente grande, ficaria
impraticável o acesso. Com as suas graças gerais o Senhor Deus levantou
homens de ciência para que a sociedade debaixo do pecado não fosse
destruída. Bendito seja Deus!
Casais_Psico Dicas
Casais_Psico Dicas
Casais_Psico Dicas

Regras áureas: "Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam,
assim fazei-o vós também a eles; porque esta é a Lei e os Profetas",
Mateus 7:12.

"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos


afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de
longanimidade", Colossenses 3:12.
Casais_Psico Dicas

Presumimos que não somos violentos porque nossa visão da violência é


aquela de brigar, matar, espancar e guerrear – o tipo de coisa que os
indivíduos comuns não fazem -

muito menos nós crentes,

porém, ...
Casais_Psico Dicas

… somos todos violentos e precisamos efetuar uma mudança


qualitativa em nossas atitudes.
Casais_Psico Dicas

O ilustre Mohandas Karamchand Gandhi dizia para o seu neto Arun


Gandhi e este colocou no prefácio do livro "Comunicação Não-Violenta",
de Marshall B. Rosenberg, que precisamos "compreender a profundidade
e a amplitude da não-violência e a reconhecer que somos todos violentos
e precisamos efetuar uma mudança qualitativa em nossas atitudes".

É o que Palavras de Deus disse muito antes em Colossenses 3:12.


Casais_Psico Dicas
Tipos de Violência

1. Física - força física.

2. Passiva - natureza emocional. Ela é


mais abundante e insidiosa (que arma
ciladas, que induz em erro) - "é a
violência passiva que alimenta a
fornalha da violência física".

Ele (Gandhi) explicava que, no fim das contas, a violência passiva


gerava raiva na vítima, que, como indivíduo ou membro de uma
coletividade, respondia violentamente.
Casais_Psico Dicas

Vinde a mim, todos os que estais cansados e


sobrecarregados, e eu vos aliviarei.

Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de


mim, porque sou manso e humilde de coração;
e achareis descanso para a vossa alma.

Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é


leve.

Mateus 11:28-30
Casais_Psico Dicas

Vejamos a palavra compassivo: ela vem do latim "compassivus", isto é,


"que revela compaixão".

O contrário de compaixão é a indiferença.

A indiferença tem alguns sinônimos que aparecem na vida conjugal ao


longo dos anos, tais como: insensibilidade, desinteresse, desânimo
(marasmo, contrário do vigor), distanciamento (frieza, desatenção, gelo).
Casais_Psico Dicas

Em outras palavras Rosenberg disse que gostamos de ser tratados de


modo compassivo, melhor dizendo, com compaixão. Que as pessoas não
sejam indiferentes para comigo, nem insensíveis, que tenham interesse
em mim, não se distanciem de mim com a desatenção, com a frieza. É
evidente que se quero compaixão devo praticá-la.

Rosenberg fez duas perguntas e estamos em quais delas?

1- O que acontece que nos desliga de nossa natureza compassiva,


levando-nos a nos comportarmos de maneira violenta e baseada na
exploração das outras pessoas?

2- O que permite que algumas pessoas permaneçam ligadas à sua


natureza compassiva mesmo nas circunstâncias mais penosas?
Casais_Psico Dicas
O papel crucial da linguagem e do uso das palavras.

Comunicação Não-Violenta [...] referindo-se a nosso estado compassivo


natural quando a violência houver se afastado do coração.

Embora possamos não considerar “violenta” a maneira de falarmos,


nossas palavras não raro induzem à mágoa e à dor, seja para os
outros, seja para nós mesmos.

Reformular a maneira pela qual nos expressamos e ouvimos os


outros"

"Quando nos concentramos em tornar mais claro o que o outro está


observando, sentindo e necessitando em vez de diagnosticar e julgar,
descobrimos a profundidade de nossa própria compaixão.

Pela ênfase em escutar profundamente — a nós e aos outros —, isto


promove o respeito, a atenção e a empatia.
Casais_Psico Dicas
Como nós crentes deveríamos nos relacionar com todos em nossa
volta é uma lição constantemente lembrada pelo Espírito Santo.

"A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come
do seu fruto", Provérbios 18:21

"O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau
tesouro tira o mal; porque a boca fala do que está cheio o coração", Lucas
6:45.
"De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é
conveniente que estas coisas sejam assim", Tiago 3:10.

"Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da


própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente", 1 Timóteo 5:8.
Casais_Psico Dicas

Relacionar-se é muito difícil e, para algumas pessoas, quase impossível.

- para nós crentes não é complicado e nem é impossível porque podemos


contar com a graça de Deus, não é esforço humano.

Conviver requer renúncia e sem renúncia não existe amor, portanto, não
há santificação, logo, não verá o Senhor Deus - o céu só entra pessoas
transformadas.
Casais_Psico Dicas
Casais_Psico Dicas
“Given to” (dado a), composta Ruth Bebermeyer em
1978:

Nunca me sinto mais presenteada


Do que quando você recebe algo de mim
Quando você compreende a alegria que sinto ao lhe dar
algo.
E você sabe que estou dando aquilo não
para fazer você ficar me devendo,
Mas porque quero viver o amor
que sinto por você.
Receber algo com boa vontade
pode ser a maior entrega.
Eu nunca conseguiria separar as duas coisas.
Quando você me dá algo,
Eu lhe dou meu receber.
Quando você recebe algo de mim,
Eu me sinto tão presenteada".
Casais_Psico Dicas
Casais_Psico Dicas
Casais_Psico Dicas

Você também pode gostar