Você está na página 1de 49

Como Elaborar um TCC no

formato de Artigo Científico?

@josevania.psi
Um grupo de cientistas colocou cinco
macacos numa jaula, em cujo centro
puseram uma escada e, sobre ela, um
cacho de bananas. Quando um macaco
subia a escada para apanhar as
bananas, os cientistas lançavam um jato
de água fria nos que estavam no chão.
Depois de certo tempo, quando um
macaco ia subir a escada, os outros
enchiam-no de pancadas.

Passado mais algum tempo, nenhum


macaco subia mais a escada, apesar da
tentação das bananas.
Então, os cientistas substituíram um dos cinco
macacos.

A primeira coisa que ele fez foi subir a escada,


dela sendo rapidamente retirado pelos outros, que
o surraram. Depois de algumas surras, o novo
integrante do grupo não mais subia a escada.

Um segundo foi substituído, e o mesmo


ocorreu, tendo o primeiro substituto
participado, com entusiasmo, da surra ao
novato. Um terceiro foi trocado, e repetiu-se
o fato.
Um quarto e, finalmente, o último dos veteranos
foi substituído. Os cientistas ficaram, então, com
um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca
tendo tomado um banho frio, continuavam
batendo naquele que tentasse chegar às
bananas.

Se fosse possível perguntar a


algum deles porque batiam em
quem tentasse subir a escada,
com certeza a resposta seria:

"Não sei, as coisas sempre


foram assim por aqui...“
Albert
Einstein
Por que a ciência se desenvolveu?

- Homens primitivos viviam sob a


ameaça das forças da natureza
(tempestades, raios, animais ferozes,
guerras, forças sobrenaturais) e
carentes de recursos (alimento,
vestuário, etc...).
Dilema: Desenvolver poder sobre as forças naturais ou submeter-
se a elas. Assim nasce a ciência: compreender para controlar.

Os métodos e teorias não são únicos nem permanece o mesmo


porque reflete as condições históricas concretas do momento
histórico em que o conhecimento foi elaborado.
Introdução
 Escrever e publicar um TCC no formato de artigo tem
critérios, mas não é uma tarefa impossível.

 No entanto, muitas vezes os estudantes ficam em dúvida


sobre a maneira correta de elaborar o seu trabalho.

 Por onde começar? Como definir o tema da pesquisa?


Qual linguagem utilizar no texto?
O que é uma artigo cientifico?

Segundo a ABNT (NBR 6022, 2003, p.2), o artigo científico


pode ser definido como a “publicação com autoria declarada,
que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e
resultados nas diversas áreas do conhecimento”.
Algumas Recomendações
1. Leia sobre o que já foi feito

 O que já foi publicado sobre o tema?

 É preciso fazer um levantamento de publicações


que podem ser utilizadas para dar base ao seu
projeto.

 Para isso o ideal e organizar uma pasta com


todos os artigos que podem ter serventia.
Algumas Recomendações
2. Pense no nível de abrangência da sua pesquisa
irá atingir
NÍVEIS
MOMENTOS

EXPLORATÓRIO EXPLICATIVO DESCRITIVO

“proporcionar maior É o tipo que mais aprofunda “descrever as características


familiaridade com o o conhecimento da de determinada população
problema, com vistas a realidade, porque explica a ou fenômeno ou, então, o
torná-lo mais explícito ou a razão, o porquê das coisas. estabelecimento de relação
constituir hipóteses. Na [...] Exemplo: estudos entre variáveis. São
maioria dos casos, essas experimentaios.” (GIL, inúmeros os estudos que
pesquisas envolvem: (a) 2002, p. 42) podem ser classificados sob
levantamento bibliográfico, este título. Dentre as
(b) entrevistas com pessoas técnicas utilizadas está o
que tiveram experiências uso de questionário e a
práticas com o problema observação sistemática.”
pesquisado’” (GIL, 2002, p. 42)
Algumas Recomendações
3. Saiba a hora certa para começar a escrever

 Muitas pessoas começam a escrever o seu artigo na


hora errada;

 Para manter a unidade do texto é importante ter uma


ideia completa do trabalho;

 Não comece a adiantar algumas partes do seu artigo


sem sem seguir uma ordem lógica. 
Algumas Recomendações
4. Mantenha a lógica no texto

 Na hora de escrever é preciso observar se as ideias da pesquisa


não estão se contradizendo;

 Introdução, desenvolvimento e conclusão devem estar muito


bem alinhados e relacionados;

 Todas as partes devem apresentar coerência e lógica;

 Releia o texto e veja se ele consegue manter uma unidade. Não


use freses sem sentido.
Algumas Recomendações
5. Encontre a medida certa

 O tamanho do texto não quer dizer qualidade. “Nenhuma


palavra a mais, nenhuma palavra a menos.

 O número de páginas não é sinônimo de qualidade. É


importante apresentar todos os argumentos de maneira clara e
objetiva.
Algumas Recomendações
6. Compartilhe o seu conhecimento

 A divulgação da pesquisa é tão importante quando a


redação. É a partir da publicação que você poderá
compartilhar o seu conhecimento com outros
pesquisadores.
Como iniciar uma pesquisa?

 A elaboração de uma pesquisa é um processo em

que, a partir de uma necessidade, se escolhe um

tema e, gradativamente define-se um problema e as

formas de solucioná-lo
Qual o esquema geral de uma
Pesquisa/artigo?
Formular a pergunta

Divulgar
resultados

Realizar a pesquisa Interpretar resultados


Fases da Investigação
Artigo Científico
 Título
 Resumo (com Palavras-Chave)
 Abstract (com Keywords)
 Introdução
 Contextualização do tema;
 Do Macro para Micro Assunto
 Problema (Perguntas de investigação);
 Justificativa (social e científica)
 Objetivo
Artigo (continuação)
 REFERENCIAL TEÓRICO

 Espaço livre que não tem tópicos específicos;


 Apresentação da teoria relativa ao estudo realizado;
 Incluir os teóricos da área;
 Perspectivas positivas e negativas;
 Incluir fontes atuais (preferencialmente nos últimos 5 anos);
 Fazer um levantamento dos estudos sobre o tema;
Artigo (Continuação)
MÉTODO - O que? Como?
 Enquadramento Metodológico
 Tipo de estudo, caracterização detalhada do estudo,
fundamentada com os teóricos. Explicar ao leitor qual o
tipo de estudo foi empregado e como foi feito o mesmo.
 Local
 Participantes
 Instrumentos (para coleta de dados)
 Procedimento
 Análise dos dados
 Aspectos éticos
Artigo (Continuação)
 Resultados e Discussão

Descreve o confronto dos resultados obtidos na


pesquisa como a literatura abordada na
revisão e os posicionamentos dos autores
usados como referência.
Artigo (Continuação)
 Considerações finais

 Escrita pelo autor sem usar referências (são as conclusões


do pesquisador a partir dos resultados encontrados);
 Retomar o objetivo;
 Descrever as conclusões principais;
 Apontas as limitações da pesquisas;
 Sugestões de estudos futuros.
Tipos de Artigos
 Artigo Bibliográfico (Revisão narrativa)

 Artigo Bibliográfico com Análise de Dados

 Artigo Empírico

 Revisão Sistemática da Literatura


Artigo Bibliográfico – Revisão de
Literatura
 Título
 Resumo
 Palavras Chaves
 Introdução
 Apresentação do Tema
 Apresentação de um problema
 Objetivos do Artigo
 Justificativa/Motivação
 Sequenciamento dos assuntos
 Teoria sobre o Assunto (Origem, características,
vantagens, aplicações, casos de uso,
possibilidades de aplicação)
 Conclusões sobre o tema exposto
Artigo Empírico
 Título
 Resumo
 Introdução
 Apresentação do tema e problema
 Sequenciamento dos assuntos (do geral para o específico)
 Objetivos do Artigo
 Justificativa/Motivação
 Referencial teórico (pode existir em caso de TCC, mas não é
obrigado)
 Metodologia do Artigo
 Resultados e Discussão (pode vir em tópicos separados)
 Conclusões sobre o tema exposto
 Referências
Artigo Revisão Sistemática
 Título
 Resumo
 Introdução
 Apresentação do Tema
 Apresentação de um problema
 Sequenciamento dos assuntos (do geral para o específico)
 Objetivos do Artigo
 Justificativa/Motivação
 Sequenciamento dos assuntos
 Metodologia do Artigo
 Falar sobre A Revisão Sistemática da Literatura
 Explicar as fontes de Inclusão e Exclusão
 Fontes de Dados
 Descritores da Pesquisa

 Apresentação e Discussão dos Resultados


 Considerações Finais
 Referências
Revisão Sistemática
Ao Final Quadro Síntese .....
Linguagem
Linguagem impessoal :
Eu pesquisei a pesquisa realizada
Nós pesquisamos o presente trabalho
Eu penso
Verbo na terceira pessoa

Meu projeto Este projeto


Eu considero Considera-se

Linguagem formal e culta = Palavras claras


Construção de Frases
 Na construção da frase, deve-se usar
linguagem simples e fluente, linear, adotando a
ordem direta, por ser a que conduz mais
facilmente o leitor à essência da mensagem.

A campanha de combate à meningite do


governo foi eficaz.
A campanha do governo de combate à
meningite foi eficaz.
Construção de Frases
 A frase curta e simples (colocada na ordem direta:
sujeito, verbo e complemento) é a de leitura mais
fácil.

Consta que avaliou os riscos. Como era muito


obeso, e posto que não tinha glicose elevada
no sangue . . .

Consta haver avaliado os riscos. Obeso e


sem hiperglicemia . . .
Construção de Parágrafos
 Parágrafos breves tornam a leitura mais fácil,
permitindo comunicação mais eficiente enquanto
aqueles muito longos poderão desencorajar e até
desnortear certos leitores.
 Os parágrafos são, entretanto, unidades de composição,
com sentido completo, de modo que sua extensão é
variável.
 Evitar PUF (Parágrafos de única frase)
Escrita - Evitar: Jargão

 Jargão é o uso continuo de vocabulário técnico em


lugares nos quais este vocabulário é totalmente
desnecessário.

 É também a substituição de um termo familiar por uma


expressão eufemística:

pobreza escassez sentida em termos econômicos

Exceto em alguns casos:


Descarga Peristáltica
Escrita - Evitar: Verborréia

 O palavreado em excesso, adornos e escrita


rebuscada são inadequados aos estilo científico. Ex:

Baseado no fato de que Porque


No presente momento Agora
Para o propósito de Para
O presente estudo Este estudo
Escrita - Evitar: Redundância
 Não use mais palavras do que o necessário para
expressar o que quer dizer.
Eles eram ambos Elo de ligação
semelhantes
Um total de 68 Criar nova teoria
participantes
Absolutamente Exceder em muito
essenciais
Em íntima proximidade Monopólio exclusivo
Completamente Completamente vazio
unânimes
Precisão e Clareza
 Comparações: comparações ambíguas ou ilógicas
geralmente resultam da omissão de verbos importantes
ou da ausência de paralelismo na estrutura.
 Ex:
 Crianças de 10 anos eram mais propensas a brincar
com pares da sua idade do que crianças de 8 anos.
- Crianças de 10 anos eram mais propensas a brincar
com seus pares de idade e menos propensas a brincar
com crianças de 8 anos?
- Crianças de 10 anos eram mais propensas do que as
crianças de 8 anos a brincar com seus pares de idade?
Precisão e clareza
Ao saber que um sobrinho havia levado uma mordida, minha
mulher perguntou:
"Afinal, quem mordeu o Pedro?"
A resposta foi imediata:
"Foi a cachorra da namorada do João que é neurótica."

 Afinal, quem mordeu o Pedro foi:

 A cachorra, que é neurótica e pertence à namorada do


João?
 A cachorra, que pertence à namorada neurótica do João?
 A namorada do João, que, além de ser uma "cachorra", é
uma neurótica?
Como evitar Tendenciosidades na Linguagem

 Descreva com nível adequado de


especificidade:
 Homem => pessoas ou homens e mulheres?

 Especificar faixa etária=> de 65 a 83 anos ao invés


de mais de 65 anos.

 Gênero => é cultural e deve ser usado ao se referir


a homens e mulheres como grupos sociais. Sexo é
biológico.
Como evitar Tendenciosidades na Linguagem

 Atente para as rotulações:


Evite rotular as pessoas ou ignorar a sua
individualidade, categorizando-os como “objetos”
(os aidéticos, os depressivos, os esquizofrênicos).

Solução:

Colocar a primeira pessoa seguida da locução


descritiva:
(pessoas com..., pessoas vivendo com, etc.)
Como evitar Tendenciosidades na Linguagem

 A tendenciosidade pode ocorrer quando se usa um


grupo como modelo segundo o qual os outros
serão julgados. Ex.:
 Culturalmente desfavorecido – pode implicar que
uma cultura é modelo universalmente aceito.
 Normal – pode levar a uma comparação com o
anormal, estigmatizando indivíduos com diferenças.
 Ex: comparar homossexuais femininas com o publico
em geral ou com mulheres normais, retrata as hf como
marginais à sociedade.
Solução: mulheres heterossexuais.
Como evitar Tendenciosidades na Linguagem

 Reconheça a participação das pessoas no estudo.


Sujeitos – Participantes, indivíduos, estudantes, crianças,
respondentes.
Sujeitos e amostras – discussão estatística.
 Evite termos que reduzam as pessoas às suas
condições (neuróticos, deficientes, aidéticas) que tem
conotações supérfluas e negativas ou desabonadoras.
 Use pessoas com... Pessoas vivendo com...pessoas que
tem...

Você também pode gostar