Você está na página 1de 19

AVALIAÇÃO DO PUNHO E

MÃO.

PROF. RODRIGO MEDINA


Complexo Articular Punho e Mão

 Composto pelas articulações:


 1- Articulação Radioulnar distal;
 2-Articulação Radiocarpal;
 3-Articulações Intercapais;
 4-Articulações Mediocarpais;
 5- Articulações Carpometacarpais;
 6- Articulações Metacarpofalângicas / Interfalângicas.
Complexo Articular Punho e Mão
Ossos do Carpo

Fileira Proximal do Carpo:


 Escarfóide
 Semilunar
 Piramidal
 Pisiforme
Fileira Distal do Carpo:
 Trapézio
 Trapezóide
 Captato
 Hamato
Ossos do Carpo
Complexo Articular Punho e Mão

 Principais Músculos do Punho :


 Extensão:
 Extensor radial longo do Carpo
 Extensor radial curto do Carpo
 Extensor comum dos dedos
 Extensor do dedo mínimo
 Extensor ulnar do carpo
 Flexão:
 Flexor Radial do carpo
 Flexor superficial dos dedos
 Palmar Longo
 Flexor ulnar do carpo
Complexo Articular Punho e Mão
Principais Músculos do Punho:
 Desvio Radial:
 Extensor radial longo e curto do carpo
 Adutor Longo do Polegar
 Extensor longo e curto do polegar
 Flexor radial do carpo

 Desvio Ulnar:
 Extensor Ulnar do Carpo
 Flexor Ulnar do Carpo
Complexo Articular Punho e Mão
Pincipais Músculos da Mão:
 Flexores Extrínsecos:
 Flexor Superficial dos dedos- Flexiona MCF e IF proximal

 Flexores profundos dos dedos-Flexiona MFC e IF proximal e


distal

 Extensores Extrínsecos:
 Extensor comum dos dedos
 Extensor do V dedo
 Extensor do II dedo
Complexo Articular Punho e Mão

Principais músculos da mão:


 Músculatura Intríseca:
 Interósseos dorsais – Abdução MCF
 Interósseos Palmares – Adução MCF
 Lumbricais – Extensão IF
História Clínica
 Qual é a idade do paciente?
 Qual é a profissão do paciente? Qual o mecanismo de lesão?
 O que o paciente é capaz de fazer funcionalmente?
 Quando é que ocorreu a lesão ou seu início, e quanto tempo o paciente esteve
incapacitado?
 Qual é a mão dominante do paciente?
 O paciente alguma vez lesou o antebraço, punho ou mão?
 Que parte do antebraço, punho, ou mão está lesada??
Exame Físico
Exame das outras articulações adjacentes,
acrescentando uma avaliação postural global;

Observação Geral: evidência de dano tecidual,


edema, temperatura, hipersensibilidade, estalido ou
crepitação.
Exame Físico
INSPEÇÃO:
 Exame das faces palmar e dorsal da mão;
 Contornos ósseos e de tecidos moles do antebraço, punho e
mão devem ser comparados em ambos os membros
superiores, e qualquer desvio deve ser observado;
 Estão presentes as pregas normais da pele;
 Observar qualquer atrofia muscular, tumoração localizada;
Exame Físico
INSPEÇÃO:
 Derrame articular e espessamento sinovial são mais
evidentes nas faces dorsal e radial;
 Verificar alterações vasomotoras, sudomotoras,
pilomotoras e tróficas;
 Observar qualquer hipertrofia dos dedos, a presença de
nódulos de Heberden ou de Bouchard;
 Observar deformidades rotacionais ou anguladas dos
dedos;
 Observar as unhas.
Exame Físico
PALPAÇÃO:
 Para palpar o antebraço, punho e mão, o fisioterapeuta
começa proximalmente e trabalha distalmente, primeiro na
superfície dorsal e em seguida na região palmar;
 Os músculos do antebraço são palpados primeiro em busca
de sinais de dor;

 Superfície Dorsal
 Tabaqueira anatômica;
 Ossos do Carpo;
 Ossos Metacarpais e Falanges.
Exame Físico
PALPAÇÃO:
 Superfície Anterior
 Pulsos;
 Tendões;
 Fáscia Palmar e Músculos Intrínsecos;
 Pregas de Flexão da Pele;
 Arco Transverso do Carpo;
 Arco Longitudinal.
Avaliação dos Movimentos
Movimentos Ativos:
O fisioterapeuta deve observar:
Quando e onde, durante cada um dos movimentos,
ocorre o início de dor;
Se o movimento aumenta a intensidade e a qualidade da
dor;
A quantidade de restrição observável;
O padrão de movimento;
O ritmo e a qualidade do movimento;
O movimento das articulações associadas;
Qualquer limitação e sua natureza.
Avaliação dos Movimentos
Movimentos Passivos:
O fisioterapeuta deve observar:
Quando e onde, durante cada um dos movimentos,
ocorre o início de dor;
Se o movimento aumenta a intensidade e a
qualidade da dor;
O padrão de limitação do movimento;
A sensação final do movimento;
O movimento das articulações associadas;
A amplitude de movimento disponível.
Testes Especiais
Teste de Phalen
Testes Especiais
Teste Dequervain
Sinal de Tinel

Você também pode gostar