Você está na página 1de 20

29 A cor e a visão

LUZ| Fenómenos óticos


LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

A explorar:
Porque vemos as cores?

29 A cor e a visão
• A dispersão da luz
• Luz monocromática e policromática
• Composição da luz branca
• A cor dos objetos
• O olho humano
• Defeitos de visão
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

A dispersão da luz

Por que razão acontece um arco-íris?

Arco-íris

A luz branca sofre um fenómeno de decomposição resultado das diferentes radiações que
a compõem e que passam a deslocar-se a velocidades diferentes quando mudam de meio.
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

A dispersão da luz

Todas as componentes da luz branca


viajam à mesma velocidade no vazio.

Quando se propagam num meio material (ex. vidro),


as luzes de diferentes cores passam a deslocar-se
com diferentes velocidades.

Prisma de vidro
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Luz monocromática e policromática

Luz monocromática Luz policromática

• Uma só frequência • Várias frequências


• Constituída por uma só cor • Constituída por várias cores

Sol
Lâmpadas de sódio
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Composição da luz branca

Cores primárias:
Vermelho
Verde Branco
Azul
Cores secundárias:
Ciano (Verde + Azul)
Amarelo (Vermelho + Verde)
Magenta (Vermelho + Azul)

Modelo aditivo da cor (adição da radiação)


LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Composição da luz
Ciência,
tecnologia e
sociedade

Num ecrã cada píxel é composto por um conjunto de 3 pontos: verde, vermelho e azul,
que permitem, quando combinados, obter um conjunto vastíssimo de cores.
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Composição de luzes
Recurso
Digital

Simulação:
• necessita de ligação à Internet www
• em língua inglesa
• fonte: http://phet.colorado.edu/en/simulation/color-vision
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

A cor dos objetos

Luz branca

Cor percecionada
Radiação Radiação
incidente refletida

Luz branca

A cor de um objeto opaco resulta da sobreposição das radiações refletidas por este.
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

O olho humano
O olho tem como principais componentes:
• A pupila – orifício que regula a
intensidade luminosa que entra no olho;
• O cristalino – lente convergente que altera
a trajetória da luz;
• A retina – células fotossensíveis onde se
forma a imagem (invertida e mais
pequena);
• O nervo ótico – fibra que leva a
informação ao cérebro.
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Defeitos de visão
Miopia

Cristalino muito convergente

Corrige-se com lentes divergentes


LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Defeitos de visão
Hipermetropia

Cristalino muito divergente

Corrige-se com lentes convergentes


LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Defeitos de visão
Recurso
Digital

Simulação:
• necessita de ligação à Internet www
• em língua inglesa
• fonte: http://www.freezeray.com/flashFiles/eyeDefects.htm
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Daltonismo
Ciência, Incapacidade para distinguir uma ou várias cores.
tecnologia e
sociedade

John Dalton
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Resumindo
• A dispersão consiste na decomposição da luz policromática nos seus
componentes.

• As cores primárias são o verde, o azul e o vermelho. Combinando radiações


com estas cores é possível obter a luz branca.

• As cores secundárias são o ciano, o amarelo e o magenta.

• A cor de um objeto opaco resulta da sobreposição das radiações refletidas


por este.

• O olho humano é o órgão que nos permite a visão.

• A miopia e a hipermetropia são defeitos de visão que podem ser corrigidos,


respetivamente por lentes divergentes e convergentes.
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Organiza conceitos
são
que pode
Objetos percecionados Olho apresentar Defeitos
através do

podem apresentar cores como, por


exemplo
orgão que nos
permite a
Primárias Secundárias

combinadas podem originar Miopia Hipermetropia


Visão
Luz branca
que se corrige com que se corrige com

a sua decomposição
designa-se
Lentes Lentes
Dispersão da divergentes convergentes
luz branca
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Aplica

A – Considera as figuras que seguem e que representam o olho humano. Cada olho
apresenta um defeito de visão.

Esquema 1 Esquema 2
I – Identifica, de entre os defeitos de visão vistos, aquele que afeta cada olho.
II – Indica o tipo de lente que permite corrigir cada um dos defeitos identificados na
alínea anterior.
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Aplica
B – Uma maçã, quando iluminada por luz branca, apresenta cor vermelha.

I – Indica a cor percecionada caso a maçã seja iluminada por luz:


1 – luz verde.
2 – luz azul.
3 – luz vermelha.

II – Explica em que consiste uma luz policromática.


LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Aplica ‒ Proposta de resolução

A–
I – esquema 1: miopia; esquema 2: hipermetropia.
II – miopia: lente divergente; hipermetropia: lente convergente.

B–
I – 1 – preta.
2 – preta.
3 – vermelha.

II – Uma luz policromática resulta da combinação de várias radiações com


frequências diferentes (cores diferentes).
LUZ| Fenómenos óticos| 29 A cor e a visão

Explora
Explora

Simulação:
• necessita de ligação à Internet www
• em língua inglesa
• Coloured Filters
• fonte: http://www.freezeray.com/flashFiles/colouredFilters.htm

Vídeo:
• necessita de ligação à Internet www
• em língua portuguesa
• Luz & Cor
• fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ggyR18NY8ZQ

Você também pode gostar