Você está na página 1de 16

Karl Popper e o

Falsificacionismo
Introdução

 Popper conhecia as respostas da sua época ao problema da demarcação. A ciência


distingue-se da pseudociência por se basear na observação e na experimentação.

 Esta explicação não satisfazia Popper que construiu um sistema em clara oposição
à prespetiva verificacionista.
Prespetiva de Popper
Problema da demarcação

 Popper é um cético em relação ao poder preditivo da indução , o


problema central da filosofia da ciência é, em grande parte, o
problema da demarcação:

 O que nos permite distinguir uma teoria cientifica de uma não


científica

 O que nos permite distinguir uma ciência de uma pseudociência?


Qual o critério adequado para efetuar essa
demarcação?
 Há três respostas possíveis:

Primeira:
 Uma teoria é científica se for verificável
 Para Popper o critério de verificabilidade não serve, pois a estratégia de
verificação pode incorrer na falácia da afirmação do consequente.
 Esta forma de raciocinar encontra problemas lógicos.
Respostas possíveis

 Segunda resposta

 Uma teoria é científica se for confirmável


Isto significa que pode ser parcialmente verificada pela experiência, pelo confronto
com os factos.
Quanto maior for o número de casos ou de exemplos de acordo com a hipótese,
maior será a probabilidade de esta ser verdadeira, mas o processo de confirmação
( tal como o de verificação) é sempre inconclusivo.
Popper aceita o que Hume conclui sobre a indução e retira-lhe qualquer valor no
plano da investigação científica.
Respostas possíveis

 Uma teoria é científica se for falsificável.

Não podemos mostrar , mediante a observação e a experimentação que as nossas


hipóteses são verdadeiras.
Segundo Popper , o que os cientistas podem fazer é mostrar ou que são falsas ou que
ainda não foi provada a sua falsidade.
Se uma tese resistir ao ser posta à prova?
Segundo Popper , diz-se que foi corroborada. Será uma boa teoria , digna de
confiança, mas não foi demonstrada nem se pode dizer que é verdadeira, porque no
futuro nada me garante que possa ser desmentida ou substituída por uma melhor e se
serviu para resolver um problema, também pode suscitar novos problemas.
O que é uma teoria genuinamente
científica para Popper?
 É uma teoria que pode ser submetida a testes empíricos e que pode ser refutada ou
falsificada se esses testes lhe forem desfavoráveis.

 O que carateriza as hipóteses científicas é a sua refutabilidade ou


Falsificabilidade: nenhuma hipótese científica é irrefutável, mais cedo ou mais
tarde pode ser considerada falsa.
Como se faz ciência para Popper

 Popper propõe o modelo hipotético dedutivo em duas fases:


1. O cientista formula uma hipótese ou teoria
2. O cientista procura falsificar essa teoria.

Se conseguir falsificar , isso significa que a teoria está errada e que tem de partir em
busca de uma nova.
A ciência progride por meio de conjenturas e refutações – falsificacionismo.
O modelo proposto tem como papel central o erro como motor de progresso. A
ciência avança quando conseguimos mostrar que um certo enunciado científico sobre
o mundo é falso. O estatuto científico é sempre provisório.
Como se faz ciência para Popper.

Para Popper, os cientistas não iniciam o seu trabalho pela observação, mas por uma
teoria.
Contrariamente ao que acontece no método tradicional, que é verificacionista, a
experimentação no método das conjeturas e refutações não procura verificar a
verdade da teoria, mas, ao invés, refutá-la.

O importante não provar a verdade de uma teoria, mas tentar mostrar que ela é falsa.
O erro é o maior motor do avanço da ciência.
Perspetiva de Popper
Diferença entre uma perspetiva falsificada
e uma teoria falsificável
Uma teoria falsificável ou refutável é uma teoria que tem a propriedade de poder ser
sujeita a testes de ser verdadeira ou falsa.

Uma teoria falsificada ou refutada é uma teoria que já se provou ser falsa. Foi sujeita a
testes e não resistiu.

Uma teoria que passou nos testes de falsificação está corroborada.

O grau de corroboração de uma teoria depende mais da severidade do que da


quantidade de testes a que foi submetida. É mostrado através do sucesso demonstrado
pela hipótese ao sobreviver aos testes.
Progresso da ciência por conjeturas e
refutações.
Critério de Demarcação

 A marca de ciência é a sua testabilidade.


 Uma teoria só tem estatuto científico se for falsificável, isto é, se puder ser
colocada à prova através de um teste que torne possível a sua refutação.
 Ex:
 Eu digo que tenho um gnomo invisível que me ajuda a elaborar respostas durantes
os testes e, que por conseguinte, os gnomos existem. Segundo Popper como posso
recusar a cientificidade a este enunciado?
Usando o critério de falsificabilidade: não há maneira de demonstrar que a afirmação
é falsa. Se a minha afirmação é infalsificável, então não é cientifica.
Distinção entre o critério de demarcação dos positivistas e o de
Popper
Finalidade do critério de demarcação

 Com o critério de demarcação Popper tem como objetivo mostrar que os cientistas
procedem de forma racional e argumentada e aceitam a revisão das suas
convicções em função das críticas que recebem.

Você também pode gostar