Você está na página 1de 12

A NOSSA REVISTA – AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE

MELGAÇO
EDITORIAL
 DIA DO DIPLOMA
 CARNAVAL
 LOCAIS DE SOHNO

Editorial
 ADIVINHAS
 ACRÓSTICOS
 ENTREVISTA

Caros Leitores,
Na era digital, decidimos proceder como tal.
Assim, a Revista etc. apresenta-se com uma nova cara e numa
atitude cada vez menos rara. Se, por um lado, dá informações,
com algum melaço, sobre as actividades do Agrupamento de
Escolas de Melgaço, por outro, preserva o ambiente, numa
atitude bem consciente.
A Revista etc. é sempre a abrir, com textos para ler, imagens
para ver e até música para ouvir!
A Revista etc. está na “net” e promete.

Vitor Jorge de Castro Rodrigues


Clube de Línguas
Anselmo Caldas
Professor Responsável
Catarina Igrejas
Vitor Jorge de Castro
Cátia Barroso
Rodrigues
Criação Gráfica e Montagem
Daniela Barreiro
Estrela Meleiro Diana Silva
Andreia Cardoso
M– 1 or e mú N

Rodrigues
Um lugar de Sonho
Na escola há imensos lugares mas o
que nós preferimos é o recinto do
lago.
No lago pode-se observar muitas
árvores, plantas e flores, de diversas
cores, tamanhos e formas.
Também a peixes que, certamente,
vivem felizes no cenário belo como
aquele.
Além da abundância do verde,
…AL OCSE ASS ON A

podemos ver a água que nos


transmite calma e paz.
Achamos que este espaço ficaria
mais enriquecido com informações
sobre os peixes que lá vivem e
também sobre as árvores e as
plantas.
Esta informação seria útil para
aprofundar os nossos conhecimentos
na área de ciências da natureza.
É um lugar maravilhoso, esplêndido e
calmo.

Anselmo Caldas, Catarina


Igrejas,
Cátia Barroso, Daniela
Barreiro - 6.ºA
A Cantina A Sala dos Alunos…
A cantina tem muito espaço livre onde Na sala dos alunos (papelaria), apenas há mesas e
se poderia pôr muita coisa, como por cadeiras. Os alunos aproveitam o espaço para jogar
exemplo: nas paredes afixar cartazes às cartas, jogar no computador, brincar, falar à
sobre a nossa alimentação diária; vontade…
pintar as paredes com cores alegres e Como este espaço está muito vazio, achamos que
vivas e ainda desenhos de alimentos; deveria ter cacifos, para enriquecer o local e para
substituir as cadeiras e mesas por pousarmos as nossas coisas, o que evitaria andar
novas; criar pequenos espaços verdes com a mochila e às vezes com a de Educação
com plantas e flores; colocar toalhas Física. Era engraçado que na sala dos alunos
nas mesas; melhorar as casas de houvesse alguns jogos de sociedade (damas,
…AL OCSE ASS ON A

banho; melhorar a comida. xadrez, monopólio, etc., matraquilhos, ténis de


Certamente haverá muitas mais mesa, música, filmes…
opiniões dos alunos da escola. A diversão nesse local seria bem diferente.
No exterior da cantina também Para que o espaço estivesse sempre em boas
deveria haver algumas alterações. Por condições, os alunos deveriam ser os responsáveis,
exemplo: nos dias de chuva, A controlando todas as actividades lá desenvolvidas.
empregada deveria abrir a porta para
os alunos não se molharem ou então Catarina Igrejas. Cátia Barroso - 6.º A.
o coberto deveria ser alargado para
que não estivéssemos cheios de frio.

Daniela Barreiros - 6.º A.


Que letras não se conseguem ler? Qual é coisa, qual é ela, Que fizeste de manhã na escola?
as letras apagadas que é redonda como o Sol, Aprendi as vogais.
tem mais raios do que uma E de tarde?
O que existe mesmo no centro de trovoada Esqueci-as.
Paris? e anda sempre aos pares?
A letra r SOLUÇÃO: A RODA DA BICICLETA Não puxes o rabo do gato minha filha.
Não estou a puxar, mamã estou só a segurar.
Que mulher é que, se lhe Qual é coisa, qual é ela, O gato é que puxa.
pusermos um til, fica baixinha? que atravessa todas as portas
SA HNI VI DA…SAT ODE NeA

Ana/Anã sem nunca entrar — Tem ganchos invisíveis?


nem por elas sair? — Tenho sim, minha senhora.
Qual a menina que só se consegue SOLUÇÃO: A FECHADURA — Deixa-me ver?
ver no espelho?
A menina do olho Quando será que se pode entrar Era uma pessoa tão alta que quando comia um
sem perigo na jaula de um leão? iogurte, este chegava ao estômago já fora
O que foi feito para falar e não SOLUÇÃO: Quando está vazia do prazo.
fala?
Telefone Como será, como será, -Ó mamã, é verdade que as pessoas quando
que se chama a um cão com muita morrem transformam-se em pó?
Porque é que a lua se podia febre? -É sim, meu filho!
zangar com o sol? Solução: cachorro quente -Então quantas pessoas já morreram debaixo da
Por ter de ser ela sempre a fazer o cama da avó?
turno da noite O que será, que será,
que o livro de Português — Papá, lá na igreja não deixam entrar cães.
Qual a sopa preferida dos disse ao livro de Matemática? Logo que algum entra, coitadinho, enxotam-no
escritores? Solução: tens bué de problemas para a rua.
A sopa de letras Porque será?
— Porque a igreja não é para os cães, é para os
homens.
— Por isso é que tu nunca vais à igreja!
Francisco
Francisco é um grande Sportinguista.
Rapaz que gosta de jogar futebol com os
Cátia
Cátia rima com pátria
amigos Ávida de muito saber
Anda sempre ao despique com os Também rima com ráfia
benfiquistas. Imaginativa e inteligente
Não gosta de nenhum dos atacantes Amiga de toda a gente
inimigos.
Com grandes golos tudo conquista.
Imbatível, já deu origem a muitos artigos.
Daniela
…S OCI T S ÓRCA

Sempre ao ataque, não há quem lhe


resista.
Daniela é o seu nome
Consegue suportar os joelhos feridos.
Anda sempre a saltitar
Obedece a todas as regras, é um artista
Não gosta de feijão que come
Inventa engenhocas para voar
Catarina Enquanto sonha toda a noite
Catarina é tão fina, que até rima com Lembra-se de toda a gente amar
bailarina Aventura-se sem que nada a afoite
Adriana é o seu segundo nome, rima com
Joana
Tão bela como ela não há … Que menina!
Alves é um dos apelidos que ama
Rui é o nome de um tio que muito a mima Diana
Igrejas é o seu apelido paternal que ela Divertida e relativa
aclama Imaginativa
Não esquece ninguém, sobretudo a prima Amiga de toda a gente
Anda sempre com bons amigos que não Normal e inteligente
engana. Anda sempre bem na vida
Rua dos Namorados Lago
A rua dos namorados tem várias mesas de pedra, com Na escola há imensos lugares mas o que
muitas árvores altas, tem um poço e em frente tem um nós preferimos é o recinto do lago.
grande campo de futebol, atrás tem uma floresta muito No lago pode-se observar muitas árvores,
escura e muita pouca relva. Do lado direito fica o ginásio plantas e flores, de diversas cores,
e do lado esquerdo a escola primária do 1.º ciclo. tamanhos e formas.
Gostamos dela porque lá conhecemos as pessoas de Também a peixes que, certamente, vivem
que mais gostamos. felizes no cenário belo como aquele.
Podemos estar com os nossos amigos(as), com os Além da abundância do verde, podemos ver
nossos namorados, por isso é que se chama Rua dos a água que nos transmite calma e paz.
Namorados Achamos que este espaço ficaria mais
Lá podemos ver a jogar futebol, pensar, falar com os enriquecido com informações sobre os
nossos amigos, ler, fazer os deveres, contar anedotas, peixes que lá vivem e também sobre as
…OHN OS E D SE RA GUL

etc. árvores e as plantas.


Gostamos muito de estar lá porque é muito divertido, Esta informação seria útil para aprofundar
podemos fazer muitas coisa, até temos uma mesa os nossos conhecimentos na área de
própria ciências da natureza.
  É um lugar maravilhoso, esplêndido e
  calmo.
Trabalho elaborado:
Andreia Cardoso – 6.ºA, nº1
Diana Sílvia – 6.ºA, nº7 Anselmo Caldas, Catarina
Igrejas,
Cátia Barroso, Daniela
Barreiro - 6.ºA
Entrevista ao professor José Manuel Gonçalves
– Como vice-presidente do conselho executivo da escola, acha que deveria haver cacifos? Porquê?
R.: Sim. Para os alunos que vierem de longe poderem guardar as coisas de E. F. e os livros.
– Na escola há muitas árvores, plantas e até um lago com peixes. Considera que a existência de placas informativas ajudaria os
alunos obterem mais informações sobre o local e diversas áreas?
R.: Sim. Já existiram, mas foram destruídas pelos alunos.
– Que valor tem a escola para si?
R.: Tendo essa ligação muito forte, é onde passo os bons momentos da minha vida.
…AT SI VE RT NE

– Se fosse o presidente da escola, o que alteraria nos espaços interiores da escola?


R.: Reformular a sala de convívio ( papelaria ).
– O que alteraria nos espaços exteriores da escola?
R.: Nada.
– Como é que chegou a vice-presidente?
R.: Por querer dar o meu contributo escolar.
– A escola tem alunos de diferentes idades. O que acha do seu comportamento?
R.: Não é mau, tendo em conta o que se vê em escolas de cidades.
– A escola apresenta alguns danos materiais. No seu entender, o que se pode fazer para evitar esta situação?
R.: Responsabilizar toda a comunidade escolar.
– A partir do 7.º ano não há Educação Musical. Apresente-nos as razões.
R.: É uma opção que não foi escolhida.
– Que tipo de queixas tem ouvido no Conselho Executivo?
R.: Aqui ouve-se de tudo.
– Que motivo levou a transferir as aulas de Educação Musical para a escola do Ensino Básico?
R.: Porque é uma sala própria de música, a outra sala que se situava no Bufete não. Não era própria para dar aulas de música,
por causa do barulho que era no Bufete.
– Não será possível instituir um sistema digital que permita o pagamento antecipado de todas as refeições? Que dificuldades a
Escola tem encontrado nesta área?
R.: Foi prometido já a dois anos atrás pelo Ministério da Educação.
– As agressões físicas e verbais são frequentes em vários locais da Escola e sobretudo praticado por diversos alunos? Que
medidas toma para resolver a situação?
R.: São instaurados processos disciplinares.
 

 
No dia 4 de Março, e sem que isso causasse qualquer embaraço, alunos, funcionários e professores
brincaram ao Carnaval e ninguém levou a mal. É só ver para crer!
…OHN OS E D RA GUL M U
Se bem
me lembro,
no dia 12 de Setembro,
por superior decisão,
houve na escola
uma solene sessão:
…A MOL PI D OD AI D

Era o Dia do Diploma,


que até pressupunha a
entrega de uma
pequena soma!
Grandes e pequenos foram
contemplados,

´
pois na nossa escola há muitos
7.ºC 7.ºB

parabens
diplomados.
5.ºA 6.ºA
Daniela Arianna Gabriela
Catarina Igrejas 4.ºAno
Gonçalves7.ºA Fernandes
9.ºC Duque
Francisco Maria Dias Sá
Diogo
Andrea Ana Costa Rúben
Rodrigues Mariana
RodriguesCatarina

´
12.ºB Domingues Barreiro
9.ºB
…A MOL PI D OD AI D

Domingues

parabens
André EnesKevin
8.ºB 8.ºA Domingues
Afonso Sérgio Araújo
Daniela
Kelly
Daniel
Morgana Afonso Catarina
Afonso
Soares 10.ºB 10.ºA Fernandes
Gonçalves
9.ºA Maria
Marina Afonso Cátia Caldas
Joana Enes
Andreia
9.ºC
Juliana Pires
Fabiana Alves

´
Mauro Telma
Domingues Dantas
Paula
5.ºC Afonso
Dinorá 7.ºD

parabens
Francisco Domingues Tiago
Joana
Kevin Afonso
5.ºD Ribeiro
Reis
Gonçalves Rafaela
Gonçalves Micaela Vanessa Luís Rodrigues
Vânia Gonçalves
Isa Vieira Ferreira Nóvoas
Trancoso
Nuno Lourenço
Valentim
Rodrigues
Clicar em cima da
FILM:
fotografia para ver

Longe estava Setembro,


quando chegou o dia 11 de
Novembro…
O S. Martinho veio certinho e
com ele as castanhas e o
…OHNI T RA M. S E D AI D

vinho. Bom, vinho não houve


na escola,
já as castanhas encheram
muita sacola.
No magusto estiveram os
sortudos do 2.º Ciclo, pois
todos os outros estiveram em
contra ciclo.
O que é certo é que a tarde foi
bem animada e a actividade
decorreu conforme planificada.

VR