Você está na página 1de 38

Prof.

Rodrigo Medina
 Quadríceps
 Sartório
 Tensor da Fascia Lata
 Grácil
 Bíceps Femoral
 Semitendínio
 Semimembranáceo
 EXAME SUBJETIVO

 EXAME OBJETIVO
 INSPEÇÃO:
 Vista Anterior, em pé:
 Identificação de joelho valgo e de joelho varo;
 Anormalidades patelares, como patela alta, patela baixa e
patelas medializadas;
 Vista Lateral, em pé:
 Permite avaliar os joelhos hiperestendidos e as anormalidades
patelares.
 Vista Posterior, em pé
 Visualização das anormalidades em valgo e em varo e permite
a observação direta da área poplítea.
 Movimentos ativos

 Movimentos Passivos

 Teste de Força Muscular


 Serve para avaliar a integridade dos ligamentos
cruzados. Mantém-se o joelho fletido em 20º.
Uma das mãos segura firmemente o fêmur e, a
outra, a tíbia, tentando-se puxá-la para frente e
empurrá-la para trás. O teste é positivo quando há
excursão anômala da tíbia em relação ao fêmur.

 O indivíduo é mantido deitado, examinando-se,
primeiro, o lado normal. Coloca-se o joelho fletido
em 90 graus e o pé do paciente apoiado sobre a mesa
de exame. O examinador senta levemente sobre o
antepé do paciente e segura firmemente a extremidade
proximal da tíbia com as duas mãos, puxando-a para
frente e empurrando-a para trás.
 Segura-se o membro inferior e aplica-se um esforço
em valgo apoiando-se uma mão na face lateral do
joelho e, a outra, na face interna da perna, próximo do
tornozelo. Testa-se, primeiramente, com o joelho
estendido e, depois, com flexão de 20 graus.
 É realizado da mesma forma que o anterior, com a
diferença de que o esforço aplicado é em varo,
apoiando uma mão na face interna do joelho e, com a
outra, forçando a perna para dentro.
 Teste de compressão de Apley: detecta lesões
meniscais. O paciente deita-se em DV com os
joelhos fletidos a 90º.
 O examinador aplica uma força compressora na
planta do pé e faz uma rotação interna e
externamente. O teste é positivo se o paciente
relata dor em qualquer lado do joelho, sendo
indicador de lesão meniscal no respectivo lado.
 Teste de McMurray: identifica lesões meniscais. Com
o paciente em DD, o examinador segura o pé com
uma mão a palpa a linha articular com a outra. O
joelho é fletido completamente e a tíbia movimentada
para frente e para trás e então mantida alternadamente
em rotação interna e externa enquanto o joelho é
estendido. Um clique ou crepitação pode ser sentido
na linha articular no caso de lesão meniscal posterior,
quando o joelho é estendido.
 Identifica deslocamento da patela. O paciente deita-se
em DD com o joelho em 30º de flexão. O examinador
cuidadosa e lentamente desloca a patela lateralmente.
Se o paciente parece apreensivo e tenta contrair o
quadríceps para trazer a patela de volta à posição
neutra, o teste é positivo.
Prof. Rodrigo Medina
 Avaliação Subjetiva

 Avaliação Objetiva
 Avaliação Subjetiva
 Histórico do Paciente;
 Mecanismo da lesão com deformidade transitória ou fixa do pé ou
tornozelo?
 O paciente foi capaz de continuar a atividade após a lesão?
 Houve aumento do volume ou equimose?
 Os sintomas estão melhorando, piorando ou permanecendo sem alteração?
 Quais são os locais e os limites da dor?
 Qual é a atividade usual ou lazer do paciente?
 Alguma atividade faz diferença?
 Onde é a dor?
 Que tipos de sapatos o paciente usa? Que tipo de salto os sapatos têm?
 INSPEÇÃO:
 Deve incluir a investigação minuciosa de vesículas, descolorações, escaras,
trofismo de pele, edemas, traumas, problemas cardíacos, linfáticos, etc.
 Compara-se cada área bilateralmente, observando-se o trofismo muscular e
o contorno da anatomia local;
 Inspecione a aparência externa do sapato e do pé. Avaliar o contorno e a
forma geral do pé;
 Verificar alteração vasomotora, incluindo perda de pêlos no pé, alterações
nas unhas do pé.
 INSPEÇÃO:
 PALPAÇÃO:
 Diferença de tensão e textura dos tecidos;
 Diferença na espessura dos tecidos, edemas intracapsular ou
extracapsular;
 Observar textura da pele e das unhas;
 Anormalidades ou deformidades;
 Dor à palpação;
 Variações de temperatura;
 Pulsos, tremores, fasciculações;
 Ressecamento ou umidade excessiva;
 Sensibilidade anormal.
 PALPAÇÃO:
 O exame manual palpatório e de mobilização tissular permite
apreciar a consistência, a mobilidade e a passividade músculo-
tendínea. A palpação associada à mobilização fornece dados
que complementam a palpação exclusiva.
 a) Ligamento Deltóide;
 b) Tendão do Tibial Posterior;
 c) Artéria Tibial Posterior;
 d) Tendão do Tibial Anterior;
 e)Ligamento Talofibular Anterior/ Ligamento Calcaneofibular /
Ligamento Talofibular Posterior.
 Movimento Ativo

 Movimento Passivo

 Movimento Resistido

Você também pode gostar