Você está na página 1de 14

HILDALENE REDAÇÃO ANÁLISE DE CONTOS CORINGA

PINHEIRO
ANÁLISE DE CONTO

2
 TEMPO DE AULA: 30 MIN
 DISCIPLINA: REDAÇÃO
 CONTEÚDO: ANÁLISE DE CONTOS
 EXPLANAÇÃO DO CONTEÚDO: AULA EXPOSITIVA E SLIDES

3
INÍCIO DESFECHO
Num começo de manhã ainda sem sol, igual a que as tinha trazido,
TEMPO CLÍMAX
Rasputin foi encontrado morto. O ENREDO
corpo pequeno e cinzento, já rígido,
sobre os mosaicos frios da cozinha. Desviei os olhos sem dar nome ao
sentimento que me invadia. Encolhida
NARRADOR em seu canto, Cassandra PERSONAGEM
diminuía cada vez mais. Olhos cerrados com força, eu tinha impressão
que vezenquando seu corpo oscilava, talo de capim ao vento, quase
quebrado. Até que morreu também. Digna e solitária, quem sabe
virgem. Enterraram-na no fundo do quintal, uns jasmins jogados por
ESPAÇO
cima da cova rasa, feita com as mãos. Não fui ver a sepultura. Não sei DESFECHO
se me assustava o mistério adensado ou para sempre desfeito.

CAIO FERNANDO ABREU, Conto do livro Inventário do ir-remediável

4
O Conto
O QUE É UM CONTO?

Conto é uma narrativa de ficção, ou não, que cria um cenário de seres, de


fantasia ou acontecimentos. Ele apresenta um narrador, personagens, ponto
de vista e enredo. O conto possui uma narrativa curta, menor do que o
romance e possui apenas um clímax.

As características principais de um conto são:

a) História em prosa curta e resumida;


b) Espaço delimitado, poucas personagens, narrativa precisa;
c) Possui somente um conflito, um só drama e uma só ação.
5
Micro estrutura dos contos
No sentido estrito da palavra CONTOS devem ter introdução, meio e fim. Personagens, espaço e
tempo. Tudo condensado em algumas poucas frases.
Eu tinha uns 8, 9 anos. Minha mãe trabalhava à noite e a gente dormia juntas numa cama de casal.
Um dia senti uma "presença" estranha. Eu estava com os olhos fechados e quando abri, vi umas
mãos em volta da cama. As mãos eram de sangue, osso e pele penduradas e elas tentavam subir
pela cama. Virei e tinha uma "sombra" branca deitada comigo. Eu consegui, depois de muuuuuito
tempo, levantar e correr pro quarto da minha avó. Ela não teve coragem de voltar comigo.
Minha mãe reclamava que tinha muitos pesadelos, mas não dizia o que sonhava. Um dia fomos ao
shopping e eu sugeri que ela esperasse na praça de alimentação, enquanto eu buscava nossa
comida no restaurante. Quando voltei, a primeira coisa que fiz foi perguntar se estava tudo bem pois
ela estava com uma aparência muito estranha. Ela respondeu que estava bem, finalizamos nosso
almoço e fomos à escada rolante.
Ao virar para conversar com minha mãe, quase infarto ao ver um homem com roupas do século
passado segurando em um dos seus ombros e olhando pra mim com muita raiva. Na hora ela
percebeu minha cara de choque e perguntou (gritando) porque eu estava daquele jeito. Eu contei o
que tinha visto, ela começou a chorar e disse: 'você acabou de descrever o homem que tenta me
matar todos os dias nos meus pesadelos.
6
Contos urbanos
O que você deve fazer ao se encontrar com
essas Crianças?

Não fale nome de Deus;


Não aponte objetos sagrados para elas;
Não grite;
Não corra;
Não demonstre medo;
Haja naturalmente, como se ela fosse mais
uma criança comum;
Peça mentalmente a ajuda de Deus;
NUNCA, em hipótese alguma, deixe ela
entrar, negue tudo que ela pedir!

Instagram: contosdeterroroficial

7
SPOTTED: Acredita-se que o Black Eyed Child tenha sido visto
novamente no Reino Unido [YOUTUBE]

Foi o primeiro avistamento do estranho fenômeno em 30 anos.

A história arrepiante surgiu no início desta semana, quando uma


mulher revelou seu encontro com o fantasma no paradeiro
assustador de Cannock Chase, Staffs.
Mas agora um segundo morador assustado contou como também
pôs os olhos na garotinha de arrepiar a espinha.
O especialista em fantasmas Lee Brickley, que foi contatado pela
primeira mulher, foi abordado pela segunda testemunha depois que o
primeiro avistamento chegou às manchetes.
O homem disse a Lee: “Depois de ler reportagens na mídia hoje,
senti a necessidade de entrar em contato com você sobre minhas
próprias experiências em Cannock Chase.

“Acredito ter visto a criança de olhos roxos em mais de uma


ocasião nos últimos 12 meses.”

8
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

9
Contos urbanos
Na década de 30, uma grande tragédia envolvendo um ônibus escolar, traumatizou a cidade de
San Antonio, no Texas (EUA). Na volta para casa, o coletivo com dez crianças ficou preso na linha
do trem que cruzava a cidade e o motorista não conseguiu tirar o veículo a tempo do local. O trem,
em alta velocidade, tentou frear, mas sem sucesso bateu contra o ônibus de forma violenta. Toda a
cidade ficou traumatizada com aquele terrível acidente e a morte repentina das dez crianças e o
motorista que estavam no ônibus. Anos depois, surgiram centenas de histórias de diversos outros
motoristas, relatando um fato inusitado: ao ficarem com seus automóveis presos no mesmo local
do acidente, sentiam como se o automóvel fosse empurrado por uma força invisível, que os livrava
da morte. Ao saírem do caminho do trem e descerem do veículo, percebiam várias marcas de
pequenas mãos que ficavam marcadas no carro. Muitos sequer sabiam do acidente que ocorrera
ali anos antes, mas percebiam que algo sobrenatural os tirou daquela estrada férrea. O curioso é
que, logo depois, essas marcas de mãos, desapareciam repentinamente. Até hoje, a cidade
preserva essa lenda, pois acredita-se que os fantasmas das dez crianças mortas naquele acidente
do passado, são as mesmas almas que ajudam os motoristas aflitos a sair do trilho do trem, para
que outro acidente não aconteça e que ninguém mais morra ao passar por ali. 🚂👀😱

10
01. A história lida é:

A) Um fato real.
B) Uma noticia publicada em um jornal.
C) Uma história real com ficção.
D) Uma história absurda.

02. Qual o tipo de narrador há nessa história?


A) Narrador Personagem – conta a história e também participa.
B) Narrador observador – conta a história mas não participa.
C) Narrador intruso – sabe tudo o que se passa com seus personagens.
D) Narrador testemunha – conta a história em 1ª pessoa mas não participa da ação.

11
12
03. O gênero do conto é:

A) Conto de aventura.
B) Conto de encantamento.
C) Conto de terror.
D) Conto de ação.

13
04. Após a leitura do texto identifique
Eu acelerei o carro para chegar o quanto antes à casa e
entender o que estava acontecendo, mas corri demais: meu
as seguintes informações:
carro derrapou e se estabacou contra uma árvore.
Eu levantei sem maior dificuldade e fui examiná-lo. Apareceu A) Quem são os personagens do
um garoto correndo pelo caminho. Tinha uma expressão que texto?
me incomodava um pouco, porque seu lábio era rasgado. R: Um motorista acidentado e um garoto
Quando chegou ao local do acidente, ele não disse nada,
mas logo lhe perguntei:
- Onde fica a oficina mais próxima?
- A oito milhas daqui, senhor. – respondeu. B) Em que lugares se passa a
Como a noite já estava caindo, pedi-lhe: história?
- Posso passar a noite em sua casa? R: Numa estrada
- Claro, se o senhor quiser. Mas a casa está bem
desarrumada, porque papai não está e mamãe morreu há
três anos. Tem pouca comida.
C) Em que hora do dia ocorreu o
- Não tem importância.
No caminho até a sua casa senti uma brisa estranha. Ao acidente?
chegar vi que tudo estava mesmo muito largado. R: Ao cair da noite
O garoto me instalou num quarto pegado à entrada.
- Está com frio? – perguntei.
- Sempre estou. (...) 14

Você também pode gostar