Você está na página 1de 12

Formação de professores em serviço: uma

pesquisa-ação usando
self-study

Maria Alzira de Almeida Pimenta


Ana Carolina Rusca Porto
Leo Vitorino da Silva

setembro/2018
Apresentação

 A formação do professor da educação superior - Carolina

 Self-study e desenvolvimento profissional docente - Alzira

 A tecnologia a serviço da formação de professores


- Leo
A formação do professor da Ed. Superior
Self-study: origem, objetivos e técnicas

 Antes de 1980, Professor não tinha voz sobre sua prática; depois, passaram a
questionar e pesquisá-la; especialmente, nos EUA, mas também Canadá,
Austrália.

 Usando a prática reflexiva => reformular crenças, melhorar a prática, aprimorar o


ensino, avançar o conhecimento; conferir poder à prática; reconceituar o papel do
professor

 histórias de vida, narrativas, pesquisa-ação (sobre o que faz, não sobre quem é);
colaboração, construção de novos conhecimentos e VALIDAÇÃO
(NOVIDADE);
Características
- abertura => a novas ideias,
- colaboração => diálogo e compartilhamento
- remodelagem => reformular problemas e mudar a prática
- evidência empírica, generalização, crítica profissional;

PARADOXAL
=> “zonas de aprendizagem” ou “comunidades de conhecimento”
=> o privado e pessoal também é público
=> “amigos críticos” (colaboração) DESAFIO (lembram da maturidade?)
=> self integrado à pesquisa; influência da cultura; original (único);
representações visuais, teatro, drama, poesia
Ponto de partida

 olhar sobre textos lidos, ações (experiências),


ideias e pessoas

Ponto de chegada
 renovação pessoal, profissional e do
programa
Questionar:

 o status quo do programa, a sua prática e seu


papel como professor (a)
 o que dizem, o que acreditam e o que
efetivamente realizam
Validação

 descrição DETALHADA do que foi proposto/vivenciado


(processo de pesquisa);
 quantos colegas contribuiram para reflexão, crítica, ou
seja, envolvidos na validação;
 qual conhecimento foi criado;
 qual mudança efetivamente foi realizada.
Cinco minutos para pensar:
 Como se ve professor (a)?
 O que acredita fazer/ensinar bem?
 O que precisa ser melhorado?
 Quais problemas na relação do estudante com o conhecimento, a
instituição, o professor?
 Como é sua relação com os outros professores?

SERÁ QUE CONSEGUIMOS FALAR SOBRE ISTO?


A tecnologia a serviço da formação de
professores
Nova epistemologia da prática

“Segurando o espelho” => olhar para si próprio (a). Ver seu EU e seu
“não” EU (sugestivo, não?)

“O fato de que uma história é crível não nos diz nada sobre se é, ou
não, verdadeira ou falsa”

(PHILIP, 1993)
GRATA!!!

 SIGAMOS JUNTOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Você também pode gostar