Você está na página 1de 36

ASSISTÊNCIA DE

ENFERMAGEM NO
CURATIVO

Maria Antonieta
Solange Dellasta
-
TIPOS DE CURATIVOS

OCLUSIVO COM SEMI-OCLUSIVO


OCLUSIVO ATADURA

COMPRESSIVO ABERTO
COMPRESSIVO
cortes pequenos, suturas, escoriações, etc.

CONFECÇÃO DE CURATIVOS

CURATIVO COM PINÇA E SEM PINÇA


NÃO ESQUECER DA
DATA, HORÁRIO E
COLOCAR O NOME
ANOTAÇÃO DE ENFERMAGEM
COREN
Local da lesão e sua dimensão;
• Data e horário;
Sinais e sintomas observados
(presença de secreção,
coloração, odor,
quantidade, etc.);
• Relatar necessidade de
desbridamento

• Tipo de curativo (oclusivo, aberto,


simples, compressivo, presença de
dreno,
etc.);
• Material prescrito e utilizado;
• Relatar o nível de dor do paciente
ao procedimento, a fim de avaliar
necessidade de analgesia previa;
• Nome completo e Coren do
responsável pelo procedimento.
DRENOS TUBULARES

DRENO DE PENROSE

DEISCÊNCIA CIRURGICA
DRENO DE PENROSE
 ATADURAS DE CREPE
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO CURATIVO

 Atentar para a data da esterilização dos

materiais utilizados, principalmente o pacote de

curativo;

 Atentar para a data da troca do ante-séptico

utilizado, sendo este com troca de sete em sete

dias;

 Abrir o material no momento do uso;


 - Desprezar a porção inicial do anti-séptico
quando utilizado pela 1º vez;
 - Dispor o material de modo a evitar o
cruzamento do campo estéril;
 - Considerar contaminado qualquer material
que toque em locais não esterilizados;
 - Caso as gazes estejam aderidas à ferida,
umedecê-las com soro fisiológico antes de
sua retirada;
 - Caso haja mais de uma ferida, iniciar a

limpeza pela ferida menos contaminada. A

limpeza da ferida deverá sempre iniciar da

área menos contaminada para mais

contaminada; nas feridas não infectadas, a

pele ao redor da lesão é considerada mais

contaminada que a ferida; na feridas

infectadas, a ferida é área considerada


mais contaminada;
 - A gaze utilizada deve ser movimentada em um único
sentido e não em movimento de vaivém;
 Nunca desprezar material sujo do curativo no lixo
existente no quarto do paciente
 - Orientar o paciente para não tocar a ferida coma s
mãos, durante o curativo;
 - As pinças utilizadas devem estar voltadas para
baixo, para que as soluções não escorram para o
cabo das mesmas, evitando o risco de contaminação;
 - Evitar soluções coloridas que prejudicam
a identificação de processos inflamatórios
 - Não tocar as gazes e pinças nas bordas
dos frascos de solução;
 - Iniciar os curativos pelas incisões limpas,
depois as abertas não infectadas, as
infectadas, e, por último, os drenos, as
colostomias e fistulas em geral;
 - Não depositar material contaminado na

cama, mesa de cabeceira e recipiente de lixo

do doente;

 - Lavar as mãos antes e depois do curativo;

 - Utilizar EPI, inclusive óculos na confecção

de curativo com secreção e drenos;

 - Limpar a bandeja antes e depois do

curativo;
 - Recomenda-se dispensar o curativo após
24 a 48 horas em feridas cirúrgicas limpas,
fechadas e secas;
 - Pode-se executar a técnica de curativo
com luvas, recomendando-se o uso de 2
pares de luvas nos curativos
contaminados: um para a retirada e o
outro para a realização do curativo;
 - Não descartar resíduos de curativos em
lixo do posto de enfermagem e sim no
recipiente de lixo do expurgo /sala de
utilidades;
 - Não utilizar carrinho de curativo nas
enfermarias e sim bandeja;
 - Observar aspecto e evolução da ferida
para posteriores anotações.
 ANOTAÇÕES DE ENFERMAGEM

10/05/20 - 09:00 hs - Curativo oclusivo com


grande quantidade de secreção amarelada;
realizada troca de curativo em ferida aberta no
calcâneo esquerdo com soro fisiológico 0,9% e
pomada colagenase; presença de pequena
quantidade de exsudato na região central do leito
da ferida de cor amarelada; bordos com presença
de tecido revitalizados.__ Ass. N.º do Coren.
 RETIRADA DE PONTOS

10/05/020 - 09:00 hs - Realizado remoção de


sutura de incisão cirúrgica na região
suprapúbica. Incisão com aspecto de
franco processo de cicatrização. __Ass.N.º
Coren

Você também pode gostar