Você está na página 1de 22

A IMPORTÂNCIA DA

ERGONOMIA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
A implantação de práticas ergonômicas nas atividades da construção
civil
OLÁ SOU WELMA MAIA DA SILVA
GRADUANDO EM FASE DE
CONCLUSÃO DO CURSO DE
ENGENHARIA CIVIL NA MODALIDADE
PRESENCIAL.
APRESENTAREI O TRABALHO DE
CONCLUSÃO DE CURSO INTITULADO A
IMPORTÂNCIA DA ERGONOMIA NA
CONSTRUÇÃO CIVIL – COM A IMPLANTAÇÃO
DE PRÁTICAS ERGONÔMICAS NA ATIVIDADE
DA CONSTRUÇÃO CIVIL.
O QUAL FOI ESCRITO SOB A
ORIENTAÇÃO DA PROFESSORA
CLAUDIA GUERRA COORIENTADORA
LARISSA TOYOHARA. O INTERESSE DO
TEMA SURGIU POR DIVERSOS
MOTIVOS,
O PRIMEIRO SEM DUVIDA DEU SE PELA
FORMAÇÃO EM TÉCNICO DE SEGURANÇA
DO TRABALHO, O QUAL INFLUENCIOU
UM OLHAR PARA A REALIDADE DA
SEGURANÇA DO TRABALHADOR NA
ÁREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL.
A PARTIR DESTA INFLUÊNCIA E PELO
DESTAQUE DA CONSTRUÇÃO CIVIL
NO ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE
ACIDENTES DE TRABALHO (AET,2017),
SENDO CONSIDERADA A INDÚSTRIA DE
MAIOR RISCO DE ACIDENTES E ENTRE
OS CASOS DE DOENÇAS OCUPACIONAIS.
POR TAIS MOTIVOS ESCOLHI ESTE TEMA
QUE POSSUI INTERFACE CLARA COM A
ENGENHARIA CIVIL.
CABE RESSALTAR QUE A
METODOLOGIA DESTE TRABALHO É UMA
REVISÃO BIBLIOGRÁFICA, CENTRADA
NAS CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS DE
VÁRIOS AUTORES COMO PEINADO,
OLIVEIRA E FILGUEIRAS, ENTRE OUTROS.
IDENTIFICAR OS POSSÍVEIS RISCOS
ERGONÔMICOS EM QUE O
COLABORADOR ESTA EXPOSTO,
IDENTIFICAR AS CONSEQUÊNCIAS A
SAÚDE E ATRAVÉS DA IMPLANTAÇÃO DE
PRÁTICAS ERGONÔMICAS REDUZIR AS
DOENÇAS OCUPACIONAIS E OS RISCOS DE
ACIDENTE DO TRABALHO.
REGULAMENTADORA 17, DEFINE A
ERGONOMIA COMO SENDO O ESTUDO DA
ENGENHARIA HUMANA VOLTADA PARA O
PLANEJAMENTO DO TRABALHO, DE FORMA A
CONCILIAR A HABILIDADE E OS LIMITES
INDIVIDUAIS DOS TRABALHADORES QUE O
EXECUTAM.
A ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE
ERGONOMIA DIVIDE A ERGONOMIA EM TRÊS
DOMÍNIOS: A ERGONOMIA FÍSICA (ASSOCIADA
AS CARACTERÍSTICAS ANTROPOMÉTRICAS), A
ERGONOMIA COGNITIVA (TRATA DOS
ASPECTOS MENTAIS) E A ERGONOMIA
ORGANIZACIONAL (BUSCA A MELHORIA DOS
SISTEMAS).
SEGUNDO SANTOS, O ESTUDO DAS ATIVIDADES
ATRAVÉS DAS ANÁLISES ERGONÔMICAS OBJETIVA
SOLUCIONAR PROBLEMAS DA RELAÇÃO ENTRE
HOMEM, MÁQUINA, EQUIPAMENTO,
FERRAMENTAS, PROGRAMAÇÃO DE TRABALHO,
INSTRUÇÕES E INFORMAÇÕES, RESOLVENDO
CONFLITOS ENTRE O HOMEM E A TECNOLOGIA.
DE ACORDO COM PEINADO, NA ÁREA
CIVIL O COLABORADOR EFETUA
DIVERSAS ATIVIDADES ROTINEIRAS COM
OS RISCOS ERGONÔMICOS QUE
DESENCADEIA AS DOENÇAS
OCUPACIONAIS, AS MAIS COMUNS NA
CONSTRUÇÃO CIVIL SÃO:
- A LOMBALGIA EM DECORRÊNCIA DO
LEVANTAMENTO, TRANSPORTE E
DESCARGA MANUAL DE PESO – NAS
ATIVIDADES DE MOVIMENTAÇÃO DE
TIJOLOS, BRITAS, AREIA, SACOS DE
CIMENTO, VERGALHÃO DE FERRO.
DEVIDO A POSTURA INADEQUADA NA
EXECUÇÃO DE ALVENARIA,
ASSENTAMENTO DE PISO.
- LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (LER)
DESENCADEADA POR MOVIMENTOS
REPETITIVOS POR LONGO PERÍODO COMO
EXEMPLO APLICAÇÃO DE ARGAMASSA.
- DOR E ENTORPECIMENTO DOS DEDOS
DEVIDO AO USO CONTÍNUO DE
FERRAMENTAS VIBRATÓRIAS (O USO DO
MARTELETE).
A PARTIR DESTES EXEMPLOS CITADOS
IMAGINE QUANTO PESO É CARREGADO
QUANTAS ESTRUTURAS SÃO ERGUIDAS,
QUANTOS ACABAMENTOS SÃO
REALIZADOS E EQUIPAMENTOS
MOVIDOS EM APENAS UM DIA DE
CONSTRUÇÃO.
DE ACORDO COM OS DADOS DA
PREVIDÊNCIA SOCIAL DE 2019, DENTRE
OS 50 CÓDIGOS DE CID(CLASSIFICAÇÃO
INTERNACIONAL DE DOENÇAS) COM
MAIOR INCIDÊNCIA NOS ACIDENTES DO
TRABALHO , A DORSALGIA REPRESENTA 0
2º MAIOR ÍNDICE.
PREVENÇÃO DE ACIDENTES E DOENÇAS
OCUPACIONAIS BASEADO EM ANÁLISE
ERGONÔMICA REALIZADA PELO
PROFISSIONAL LEGAL, O ERGONOMISTA,
QUE IRÁ PLANEJAR, PROJETAR E AVALIAR
AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS POR
CADA PROFISSIONAL.
ESTRATÉGIA EFICAZ DE PROTEÇÃO
DOS TRABALHADORES, ATRAVÉS DA
PREVENÇÃO, ELIMINANDO OU
REDUZINDO NA FONTE OS PERIGOS,
ISOLANDO A FONTE OU PESSOA,
REDUZINDO O TEMPO DE CONTATO,
FORNECENDO EQUIPAMENTO DE
PROTEÇÃO INDIVIDUAL E COLETIVA.
E ASSIM CRIAR UMA CULTURA DE
SEGURANÇA E SAÚDE A TODOS OS
NÍVEIS DA ORGANIZAÇÃO,
DESMITIFICANDO A CRENÇA DE QUE A
SEGURANÇA É APENAS UM MONTE DE
DOCUMENTO SEM SERVENTIA.
FINALIZO MINHA APRESENTAÇÃO
CONCLUINDO QUE A IMPLANTAÇÃO DAS
PRÁTICAS ERGONÔMICAS TRAZ
ENORMES BENEFÍCIOS PARA
CONSTRUÇÃO CIVIL, REDUÇÃO DE
CUSTOS COM AFASTAMENTO,
MINIMIZAÇÃO DO NÚMERO DE
ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS
OCUPACIONAIS E CONSEQUENTEMENTE
SERÁ REFLETIDO COM O AUMENTO DA
PRODUTIVIDADE, QUALIDADE DO
SERVIÇO E SATISFAÇÃO DOS
COLABORADORES.

Você também pode gostar