Você está na página 1de 35

M20

3.1. Energia de ligação e


reações químicas
Conteúdos

3.1. Energia de ligação e reações M20

químicas
 Energia envolvida na rutura e formação de
ligações químicas
 Energia envolvida numa reação química

Síntese de conteúdos
Diagrama de conteúdos
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Como calcular e interpretar o valor da energia envolvida numa reação química?
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas

Distância entre
átomos
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas

Distância entre Energia


átomos
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
H(g) +  H(g) H2(g)
 
  Energia
Distância entre Átomos
átomos separado 0 kJ/mol
s

– 436 kJ/mol
Molécula
 
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
H(g) +  H(g) H2(g)
 
  Energia
Distância entre Átomos
átomos separado 0 kJ/mol
s
O processo relativo à
formação de ligações
químicas envolve Processo
libertação de energia exoenergético
e, por essa razão, é
designado de
exoenergético.
– 436 kJ/mol
Molécula
 
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
H(g) +  H(g) H2(g)
 
  Energia
Distância entre Átomos
átomos separado 0 kJ/mol
s
O processo relativo à
quebra de ligações
Processo químicas envolve absorção
endoenergético de energia e, por essa
razão, é designado de
endoenergético.
– 436 kJ/mol
Molécula
 
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
H(g) +  H(g) H2(g)
 
  Energia
Distância entre Átomos
átomos separado 0 kJ/mol
s

Processo Processo
endoenergético exoenergético

– 436 kJ/mol
Molécula
 
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas

Existem diversos processos laboratoriais para medir a energia de uma


ligação. Estas energias podem ser medidas, por exemplo, a pressão ou a
volume constante.

A variação de entalpia (∆H) corresponde à energia de ligação medida a


pressão constante.

A variação de entalpia é usualmente medida em kJ/mol ou kJ mol–1.


3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas

Existem diversos processos laboratoriais para medir a energia de uma


ligação. Estas energias podem ser medidas, por exemplo, a pressão ou a
volume constante.

A variação de entalpia (∆H) corresponde à energia de ligação medida a


pressão constante.

• Transformações endoenergéticas acontecem com um aumento de


entalpia (∆H > 0)

• Transformações exoenergéticas ocorrem com uma diminuição de


entalpia (∆H < 0)
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas

• Transformações endoenergéticas acontecem com um aumento de entalpia (∆H > 0)

Quebra da Energia Processo


ligação absorvida endoenergético ∆H > 0

• Transformações exoenergéticas ocorrem com uma diminuição de entalpia (∆H < 0)

Formação da Energia Processo


ligação libertada exoenergético ∆H < 0
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
As reações químicas ocorrem em duas etapas:
1.ª – rutura de ligações dos reagentes (processo endoenergético)
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
As reações químicas ocorrem em duas etapas:
1.ª – rutura de ligações dos reagentes (processo endoenergético)

Entalpia (H)

Átomos separados

∆H > 0

Reagentes
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
As reações químicas ocorrem em duas etapas:
1.ª – rutura de ligações dos reagentes (processo endoenergético);
2.ª – formação de novas ligações nos produtos (processo exoenergético).
Entalpia (H)

Átomos separados

∆H > 0 Produtos
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química

A variação de entalpia de uma reação química resulta do balanço


energético entre a energia envolvida na rutura e na formação das
ligações químicas.
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
• Num sistema isolado, não havendo trocas de energia
com o exterior e sendo a energia absorvida na quebra
de ligações superior à libertada na formação de novas
ligações (∆H > 0), a energia necessária para que o
processo ocorra provirá da diminuição da energia
cinética das partículas do sistema. Como consequência,
a temperatura do sistema diminui.

• Num sistema isolado, não havendo trocas de energia


com o exterior e sendo a energia libertada na
formação de novas ligações superior à absorvida na
quebra de ligações (∆H < 0), o excesso de energia
associada à reação é convertido em energia cinética
das partículas do sistema. Como consequência, a
temperatura do sistema aumenta.
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
Exemplo:
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
Conclui-se, assim, que a reação de combustão do metano é
exoenergética e pode representar-se da seguinte forma:
3.1. Energia de ligação e reações químicas
Energia envolvida numa reação química
O valor encontrado para ∆H significa que durante a combustão de 1 mol
completa de metano são libertados, a pressão constante, 818 kJ de energia.

Dado que o valor de ∆H é negativo, a reação é exoenergética e a


temperatura deste sistema reacional, em meio isolado, aumenta, como seria
de esperar numa combustão.
M20 Síntese de conteúdos
Uma reação química resulta de um processo em que ocorre rutura e formação
de ligações químicas.

O processo relativo à formação de ligações químicas envolve libertação de


energia e, por essa razão, é designado por exoenergético.

O processo relativo à quebra de ligações químicas envolve absorção de energia


e, por essa razão, é designado por endoenergético.

Se a energia posta em jogo na rutura de ligações dos reagentes for superior à


energia envolvida na formação de novas ligações nos produtos, a reação é
endoenergética (∆Hreação > 0). Nesta situação, a energia (ou, se a pressão
constante, entalpia) dos produtos é superior à dos reagentes. Assim, se a reação
ocorrer em sistema isolado, verifica-se uma diminuição da temperatura do
sistema reacional.
M20 Síntese de conteúdos
Se a energia posta em jogo na rutura de ligações dos reagentes for inferior à
energia envolvida na formação de novas ligações nos produtos, a reação é
exoenergética (∆Hreação < 0). Nesta situação, a energia (ou, se a pressão constante,
entalpia) dos reagentes é superior à dos produtos. Se a reação ocorrer em sistema
isolado, verifica-se um aumento da temperatura do sistema reacional.

É possível determinar a variação da entalpia (∆H) de uma reação química


somando todas as energias de ligações que foram rompidas (∆H > 0) nos
reagentes e formadas (∆H < 0) nos produtos.
M20 Diagrama de conteúdos
M20 Diagrama de conteúdos
M20 Diagrama de conteúdos
M20 Diagrama de conteúdos
M20 Diagrama de conteúdos
M20 Diagrama de conteúdos
M20 Diagrama de conteúdos

Você também pode gostar