Você está na página 1de 46

DIREÇÃO-GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES

DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO CENTRO


2021/ 2022 Escola Secundária Campos Melo

Higiene, Segurança e Cuidados


Gerais

Curso Profissional de
Técnico Auxiliar de Saúde

SAÚDE E O TRABALHO
10º Ano
UFCD 6572 - Higiene, Segurança e Saúde
no trabalho no setor da saúde

http://www.catalogo.anqep.gov.pt/Ufcd/Detalhe/6584
Higiene, Segurança e Saúde no trabalho no
setor da saúde
 Conteúdos programáticos

 Saúde

 O trabalho e a saúde

 Riscos Profissionais

 Exposição profissional a agentes químicos, físicos e biológicos

 Consequências dos riscos profissionais

 Acidentes de trabalho

 Doenças profissionais

 Proteção da segurança e da saúde dos trabalhadores no trabalho

 Proteção individual

 Proteção coletiva

 Classificação dos equipamentos de proteção individual


Higiene, Segurança e Saúde no trabalho no
setor da saúde

Unidade 1 – Conceitos Básicos de Higiene, Segurança e


Saúde no Setor da Saúde

Unidade 2 – Riscos Profissionais Relacionados com o


Setor da Saúde

Unidade 3 – Sistemas Elementares de Controlo de


Riscos: Proteção Individual e Coletiva
Unidade 1 – Conceitos básicos de Higiene,
Segurança e Saúde no setor da saúde

Conteúdos programáticos
Definição de Higiene, Segurança e Saúde

Identificar os fatores que condicionam a saúde

dos trabalhadores
O trabalho e a saúde

Saber aplicar regras de higiene e segurança no

trabalho
Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho

Circunstâncias e fatores
que afetam o bem estar
Higiene de todos os
trabalhadores,
incluindo os
temporários,
Segurança Saúde prestadores de serviços,
de visitantes e de
qualquer outra pessoa
que se encontre no
local de trabalho.
A Higiene, o que é?
Os hábitos de higiene melhoram a saúde e
evitam muitas doenças.
A Segurança, o que é?
 É um conjunto de ciências e tecnologias que tem o objetivo
de promover a proteção do trabalhador no seu local de
trabalho, visando a redução de acidentes de trabalho e
doenças ocupacionais.
A Saúde, o que é?
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS),
saúde é “um estado de bem-estar físico, mental e
social e não somente a ausência de doença e
enfermidade”.
Fatores que condicionam a saúde dos
trabalhadores
Nos estabelecimentos de saúde as condições de
trabalho, as actividades desenvolvidas, o
equipamento técnico disponível e as
substâncias/materiais manuseados/utilizados

implicam

a exposição dos profissionais de saúde (clínicos e não


clínicos) a uma diversidade de fatores de risco
profissional, de natureza química, física, biológica e
psicossocial.
Fatores de risco profissional
Importa identificar, fatores de risco profissional, de
natureza química, física, biológica e psicossocial, por
forma a minimizar os efeitos na saúde dos
trabalhadores.

Agentes Agentes físicos Agentes


químicos biológicos
Correta movimentação manual de cargas

Deve evitar-se torcer e dobrar as costas.


Sinalização de segurança no local de trabalho

Aviso
Sinalização de segurança no local de trabalho
Emergência
Incêndio
Obrigação
Proibição
O trabalho e a saúde
Legislação de enquadramento da matéria no setor da

saúde:
 Decreto-Lei n.º 441/91 de 14 de Novembro - Contém os
princípios que visam promover a segurança, higiene e saúde
no trabalho;
 Decreto – Lei nº 26/94, de 14 de Fevereiro - Aprova o
enquadramento nacional da segurança e saúde no trabalho,
 Convenção nº 155 da OIT - Relativa à segurança e saúde
dos trabalhadores e ambientes de trabalho.
 Decreto-Lei n.º 503/99 de 20 Novembro - Regime jurídico
dos acidentes em serviço e doenças profissionais ocorridos
ao serviço da Administração Pública.
O trabalho e a saúde
Legislação de enquadramento da matéria no setor da

saúde:
 http://www.acss.min-saude.pt/Portals/0/DL%20564.99%20-%20Esta
belece%20o%20estatuto%20legal%20da%20carreira%20de%20TD
T.PDF
 http://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/a+saude+em+portugal
/politica+da+saude/enquadramento+legal/leibasessaude.htm
 http://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/a+saude+em+portugal
/legislacao/legislacao.htm
 http://www.dgs.pt/pagina.aspx?ur=1&video=99
Benefícios Sociais:
Seguros de saúde
Empresas que comparticipam os ginásios
Promoção de massagens no local de trabalho, aulas de
ioga, ...
Promoção alimentação saudável – refeitórios com oferta
variada; fruta diariamanente
Protocolos com gabinetes de Psicologia e farmácias
(medicamentos levados ao local de emprego)
Dávida de sangue
Ergonomia
...
Unidade 2 – Riscos Profissionais relacionados
com o setor da saúde
Conteúdos programáticos
Exposição profissional a agentes químicos
Exposição profissional a agentes físicos
 Energia mecânica
 Energia eletromagnética: radiaçõies ionizantes e não ionizantes
 Energia calorífica

Exposição profissional a agentes biológicos


Avaliação do Risco
Controlo do Risco
 Atuação sobre a origem
 Atuação sobre o meio
 Atuação sobre o trabalhador
Risco Profissional

Risco = Perigo x Exposição

A sinistralidade laboral é um dos problemas


colocados pelo trabalho na modernidade.
Fatores de Risco Profissional
Muitos dos contextos em que os trabalhadores do
setor da saúde executam as suas tarefas, bem como a
multiplicidade de tarefas que executam, podem
apresentar uma grande variedade de perigos.

A natureza do trabalho, quer prestem cuidados de


primeira linha a pessoas com problemas físicos ou
mentais, quer lidem com os doentes, ou asseguram
serviços de limpeza, torna imperativo que a saúde e
a segurança constituam uma prioridade neste
setor.
Entre os riscos a que os trabalhadores do sector da
saúde estão expostos contam-se:
 riscos biológicos, como infeções causadas por picadas
de agulhas;
 riscos químicos, incluindo medicamentos utilizados no
tratamento do cancro e desinfectantes;
 riscos físicos, como a radiação ionizante;
 riscos ergonómicos, como, por exemplo, a
movimentação de doentes;
 riscos psicossociais, incluindo a violência e o trabalho
por turnos.
Exposição profissional a agentes físicos

São diversas as formas de energia a que possam


estar expostos os trabalhadores.
Os riscos físicos caraterizam-se por:

Exigirem um meio de transmissão (em geral


o ar) para propagarem sua nocividade.
 Agirem mesmo sobre pessoas que não têm
contato direto com a fonte do risco.
 Em geral, originam lesões crónicas,
imediatas…
São exemplos de agentes físicos:
Ruídos (que podem gerar danos ao sistema auditivo,

como a surdez, além de outras complicações


sistémicas);
 Iluminação (que pode provocar lesões oculares),

calor;
 Vibrações;

Radiações ionizantes (como os Raios-X,

radioterapia,...) ou não-ionizantes (com a radiação


Radiação Ionizante:
As radiações ionizantes
são um tipo de energia,
emitida e propagada em
forma de ondas
eletromagnéticas que
possuem alta energia.
Os técnicos de raio-x e
estão constantemente
expostos a esse tipo de
radiação.
Radiações (Espetro)
Exposição profissional a agentes químicos
 Os fatores de natureza química constituem um dos mais
numerosos grupos de agentes de doença profissional, algumas
das quais com ação mutagénica e cancerígena e outras com
potencial alergénico.

 http://bdjur.almedina.net/citem.php?field=item_id&value=865433
 http://www.act.gov.pt/(pt-PT)/CentroInformacao/DirectivasEuropeias/Pag
inas/AgQuimicos.aspx
A Organização das Nações Unidas (ONU) classifica os Produtos
Químicos Perigosos em nove Classes:
 Classe 1 - Substâncias explosivas
 Classe 2 - Gases tóxicos, inflamáveis, oxidantes, não inflamáveis,
altamente
refrigerados e comprimidos
 Classe 3 - Líquidos inflamáveis
 Classe 4 - Sólidos inflamáveis, substâncias sujeitas à combustão
espontânea e perigosas quando molhadas
 Classe 5 - Substâncias oxidantes e peróxido orgânicos
 Classe 6 - Substâncias tóxicas e infectantes
 Classe 7 - Substâncias radioativas
 Classe 8 - Substâncias corrosivas
 Classe 9 - Substâncias perigosas diversas
Ficha Técnica de um produto químico
Irritante (Xi) ou nocivo (Xn) Tóxico
Pode provocar alergias, eczema, irritação dos olhos, Pode provocar náuseas, vómitos, dores de cabeça,
garganta, nariz ou pele. A exposição a doses elevadas perda de consciência ou outros danos, incluindo morte.
pode originar sonolência ou até envenenamento.

Novo Antigo
Novo
               Antigo

Corrosivo Explosivo
Ataca ou destrói os metais. Pode provocar Embalagem sob pressão que pode explodir
queimaduras na pele ou nos olhos em caso de se for exposta ao calor.
contacto ou projeção.
Novo Antigo Novo
                Antigo

Mutagénico ou carcinogénico de categoria 3 (Muta


Cat 3 ou Carc Cat 3)
Por ser tóxico, pode induzir malformações em fetos,
alterar o funcionamento de certos órgãos ou provocar
insuficiência respiratória.

Novo Antigo
Comburente Inflamável
O efeito oxidante pode provocar ou agravar um incêndio. Pode incendiar em contacto com uma chama,
faísca, eletricidade estática ou exposição ao calor.
Novo
               Antigo Novo
               
Antigo

Explosivo Prejudicial para o meio ambiente


Pode explodir em contacto com uma chama, faísca, Tóxico para os organismos aquáticos (peixes,
eletricidade estática, exposição ao calor ou ao ser sujeito algas ou crustáceos).
a choque ou fricção.
Novo Antigo
Novo
               Antigo
Exposição profissional a agentes biológicos
Agente Biológico

“microrganismos (bactérias, vírus e fungos), culturas de


células, incluindo os geneticamente modificados e
material biológico, suscetíveis de provocar infeções,
alergias, intoxicações ou de qualquer outro modo
provocar alterações na saúde humana”
Principais fontes
Contacto pessoal com os doentes.
Manuseamento de produtos biológicos: sangue e
seus componentes, fezes, exsudados, secreções e
vómitos, bem como os materiais contaminados por
estes.

Sinal indicativo de risco biológico


Manuseamento de produtos biológicos

 Risco de ferimentos provocados por agulhas ou objectos cortantes

Infeção por agentes patogénicos de transmissão sanguínea (vírus,


bactérias, fungos e outros microorganismos).

 O vírus da imunodeficiência humana (HIV) e da hepatite B (HBV) ou C

(HCV) são os riscos mais comuns, mas existem mais de 20 doenças que


podem ser transmitidas através do sangue.

 Na Europa, calcula-se que ocorram 1 milhão de ferimentos provocados


por agulhas todos os anos.
A Directiva da UE relativa à prevenção de
 Diretiva 2010/32/EU  ferimentos provocados por objetos
cortantes nos setores hospitalar e da saúde
http://eur-lex.europa.eu/LexUriServ/LexUriServ.do?uri=OJ:L:2010:134:0066:0072:PT:PDF

O objetivo da diretiva é criar um ambiente de trabalho tão seguro quanto


possível através da prevenção de ferimentos causados por material médico cortante
(incluindo ferimentos com agulhas) e da proteção dos trabalhadores em risco nos
sectores hospitalar e da saúde.
Este objetivo pode ser atingido através da execução das seguintes medidas
preventivas e de protecção:
eliminação da utilização desnecessária de material cortante
fornecimento de dispositivos médicos 
incorporação de mecanismos de protecção concebidos para a segurança 
implementação de sistemas de trabalho seguros 
implementação de procedimentos seguros de utilização e eliminação de utensílios
médicos cortantes 
utilização de equipamento de protecção individual 
vacinação 
informação e formação.
http://www.youtube.com/watch?v=n6pjYhQoY_4
Classificação dos agentes biológicos
 Grupo I – baixo risco individual e para a comunidade.
 Grupo II – moderado risco individual e limitado risco para a
comunidade.
 Grupo III – alto risco individual e moderado risco para a
comunidade: inclui os agentes biológicos que se transmitem por via
respiratória e que causam doenças no homem e em animais,
potencialmente letais. Ex: Bacillus anthracis
 Grupo IV– alto risco individual e para a comunidade; agentes
biológicos com grande poder de transmissibilidade por via
respiratória ou de meio de transmissão desconhecido para o qual não
existem, em regra, meios eficazes de profilaxia ou de tratamento.
Causam doenças de alta gravidade. Ex. vírus Ebola.
 Classe de Risco Especial - alto risco de causar doença animal grave
e de disseminação no meio ambiente. Ex: doença das vacas loucas.
Doenças infeciosas de fácil transmissão em
unidades de saúde

Tuberculose
Hepatite
SIDA
...
Tarefa de aula
Pesquisar sobre doenças provocadas por agentes biológicos e de fácil
transmissão.
Elaborar um folheto informativo para disponibilizar à comunidade
educativa.
 Procedimentos de elaboração do folheto:
 Grupo de dois alunos;
 Microsoft Publisher;
 A informação a disponibilizar deve ser clara, objetiva e organizada;
 Principais itens a explorar:
 Nome da doença
 Fontes de infeção/modo de propagação da doença
 Potenciais alvos de infeção
 Sintomas da doença
 Cuidados a ter para evitar a propagação
 ...

Você também pode gostar