Você está na página 1de 69

| 


 
     

  

    
  |  

   

Formadora: Cristina Queiroz Pinto


    
   

| melhoria das condições de vida é algo desejado por


todas as pessoas independentemente das suas
competências e limitações.

Todos nós somos construtores e protagonistas deste


processo vital, utilizamos o nosso próprio apoio e o meio
físico e social em que nos desenvolvemos.
Meios de Inclusão Social e Qualidade de
Vida

|      
 
  

  
  
      

    

   
        
            
  


|       



     
  
  
 w
Meios de Inclusão Social e Qualidade de
Vida

Ô  
         
      

    
        
  
         
  

          


  
    

 
   
    

Meios de Inclusão Social e Qualidade de
Vida

j
 !       "   

#
   
      
 

   
#    "    
         
  $% 
  
  
  


  

    
&   
''   
   
  

 
  ( 
  



    
!  
 
Meios de Inclusão Social e Qualidade de
Vida

|  (     
    
  (  !   #


     
& 

)   


 
  !  *
     
    !   
(  
    

  #
     
   
       
   
  

   
   
  
Meios de Inclusão Social e Qualidade de
Vida

)     
      


   
&  
 " + 
(

  !
 "  
     



 
   
Meios de Inclusão Social e Qualidade de
Vida

Qualidade de Vida:
Indicadores e dimensões

Bem estar físico


e conforto material

Saúde Física Habitação

|cesso e cuidados |utonomia financeira


de saúde
Segurança pessoal

Estatuto sócio ± económico


Meios de Inclusão Social e Qualidade de
Vida

Qualidade de Vida:
Indicadores e dimensões

Desenvolvimento e
Realização Pessoal

Recreação / lazer
|mbiente escola

|mbiente trabalho
|mbiente casa
|mbiente comunidade
Qualidade de Vida:
Indicadores e dimensões

Interacção e
Relações sociais

Membros da família Interacções sociais

Intimidade e afecto
Vizinhança

Membros da Comunidade
|mizade
$# 
,#  
Qualidade de Vida:
Indicadores e dimensões

|utonomia e poder
de decisão

|utonomia, independência e Valores


capacidade de escolha nos
vários ambientes

Objectivos e
Escolhas, preferências
expectativas pessoais
e decisões pessoais
Qualidade de Vida:
Indicadores e dimensões

Bem - estar
psico - afectivo

Sentimento de
| ' 
pertença e aceitação
nos diferentes grupos
sociais

Sentimento Satisfação pessoal nos


de felicidade Sentimento diferentes ambientes
de
dignidade
Qualidade de Vida:
Indicadores e dimensões

Inclusão social

Mobilidade
Normalização social

Envolvimento
Envolvimento
educacional
residencial
Integração e Envolvimento
participação na laboral
sociedade
     
        
    
|     - 
  
 
!"#|  
  
 
 
$%&'|       


      
 
  !
Π 
&   +   

   !     
  

      
 
 

 &
   
   

        !
 #    " 
 
     *   # 

     !  *  " 
    "      

||'('| #)*#'|
+'  ,     -   ,   .  /    0
 
 /   
+||- 12210
+*3   12210

· 

 
 
  
 

!&   
    

  
  
 
   #
      (  

 .! (   

/     
  

  
 *  
 
 
j 
     "  

 
     
      
 !
       


# 
  +


!#





Π
#  
0
 
 
(
     
    4 

)12-)|%j)3-
|  
5   6  
 . 76      
|%#' 8|)9

0   
 

  

! opo cionam opo unidades
)    | 
$)
 8$#:;
 |)) #'#
|

|)) * 
 |))
* 
 * 

   *
 

*  * 

 *  
 
  
*  
 * !
 
* 
 
* 
     * 


* 
* 


*       



$*'|
) |
)
*|               
*.  4  6<   76  -       = - 6 >   -
     
*8           ,        
  -  7-   / -        
   #   | 
= 
"#
     
 

#''#' $  %
   


w
& !w 
   
   
'

= 
"#
   $
(   
 
*'|
)  

$
& !w
  
  
  "'

= 
"#
    & # '

!'#)  
(
%
  # 

w& !w  #   ) 'w

= 
"#
    


|##'  


#  %%

 w& !w 
"
 # 

    + 


  / 

 /   
4


;8   
(  
 
    
  4

4
 9

?   
  @  *   

  


    9   
  
 9 
  /   

#   
= 
 

   
5  
&$<)<
6  

"   
" 
 )'
78    * > 9  $
= 
) -

 2  

 

 A   
  


)   &  <))
: ) 4
    '
5    /   >7


 9 

 &  <
<+   < 
<
78
9
 
    
'
+  
 
 % 

,-
( ./   
/ 
/ 01213210
Ineligência e Deficiência Menal

  || +12210


Ë ) 
    #  "  &
 
   
Ë   
 !     # 

      
( 
Ë4          
 
   
  

 

  
   
 
  (

 

Ineligência e Deficiência Menal

      


+  || +122100

Ë 1 
   
  !

2

' , 

' 0

' 4   0 ! 
' 0
 
 !
' 1 
    &
' ,  
"
' |
   &

Ineligência e Deficiência Menal

' |       &




 
 
   
     


'     
 

 
'       

'        

   


  !
  
&
Ineligência e Deficiência Menal

@ompo ameno Adapaivo


(@onceio AAMR (2002))
Ë 1

  ! 
   
( 
     



  (
Ë |  #
   
 
   ( 5 
   
 #  !

Ë 6! 
 &+
' Ô
   &
' Ô  
' 1
   

' | 

Ineligência e Deficiência Menal

Ë 6! 4  j&+


' 6! 
 
' ,
!
' |  
' 1! . !!   

 /
' 2


' 4
 
  ,
' 1  
  Ô
' j   "
Ineligência e Deficiência Menal

Ë 6! 0( &+


' |   ( 7   

 5
!8 
 /

' | 2
 
   ( 7  
# 

   
     
 

 
   


' 6! 




' %

   !
 
Ineligência e Deficiência Menal

!a icipação, Ine acções e !apéis


Sociais (@onceio AAMR (2002))

* )   

9
   12 7 :;;<

$
 2
 $

2
 | 0

' -! 7 | # 5  




     

Ineligência e Deficiência Menal

l 
 )  ?
(  ?  
 ) 
 
  
    # 

l  
"
( 
8
     
 
    $ 
Ineligência e Deficiência Menal

Modelo Mulidimensional
(@onceio AAMR (2002))

´ | $
 %

    
 
  
   
 
  
  
   

 
   


9
   

      

     
" 

´    

 
  
  
& 
     

  
  


 .      /
Ineligência e Deficiência Menal

j 
   
 "  

 
    

     
  !
  
    

 
# 

 


 #

!# 
   
(  !
  
Ineligência e Deficiência Menal

@onexos ‫( ج‬ambienes e culu a)


(@onceio AAMR (2002))
$  
# 

     
  


%21,-4243j%|+ %j4-4243j%|+ %|1,-4243j%|+


    "

 4   
  &   
 

#   

0j,40j132 | j1-Ô21|
!e speciva ecológica /
Avaliação

Da sinalização à elegibilidade

4
" +   3
j  
=
,   
   

-
     
   =
FI@ A DE SINALIZAÇÃO
0
   
        
AVALIAÇÃO |

 4

4
ES!E@IALIZADA 0
  
 
.   /

> = -  = 1  =


!e speciva ecológica /
Avaliação

0  Resulados da avaliação




 

 

-    =

, '  1
 '  )  
   )   
2

 
  )jj 
  )jj  2


j"   1(  1( j"
j j 0 
 0 
  j
j

j!    ,jj .$ Ô


? @<A5A<   
 
 )jj  1( 0 
 ( 

jÔ|Œ-,|BC- $-
jÔ|Œ-,|BC- $- 0,-,|%| j$1|32 -
0Ô|)- j$1|32 - 2)$2 2$|Ô 
 
 /
2)$2 2$|Ô j

j
!e speciva ecológica /
Avaliação

|   


|      
   
   
 +
' 1 
   

 
  

' 1 
  



   
& 
      

   

 
)     
  ի tomada
de decisão para intervirլ .Œ  <AAD/
!e speciva ecológica /
Avaliação

|  
  !
  ! 
   +

´ |
     

 
   
*       !

   
   

´ -    
   !   
& 


    
  
 ( 
 

   
 
  

!e speciva ecológica /
Avaliação

Avalia a c iança com base numa


abo dagem ecológica em em cona:

´ -
    !

  
 

 .    
  !

 
            /

´ | ! 
  


 !


 

  !

  
  #     
  +
' |  
  
 


   
& 
' -             

'   


 
 ! 
 

!e speciva ecológica /
Avaliação

0  "     !   



 
  

( 
+

  
  |
)-%j  
  
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
,
(  
 
 +
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
Quais as Quais os Quem vai Em que Quais os
$|3|?@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
acividades / aspecos a avalia ambienes ins umenos
oinas a avalia a usa
avalia
!e speciva ecológica /
Avaliação

|     


    !  
  

  
& 

     
  
      
    * 

F

0
  |  ! j 

  | ) F
!e speciva ecológica /
Avaliação

<3     !      



    
(   
 
  
  

:  ,"   .



 /    

    !+  

   
 

   "  !  
 

     # 
(   
  


@ |
(      
   
 


5  !   0   j
!e speciva ecológica /
Avaliação

|   


2%0Ôj%j)3|BC-
jÔ|Œ-,|BC-
$- 0,-,|%|
$- 0,-,|%| |)GÔ24j $-4 $|$-4
j$1|32 -
j$1|32 - ,j1-Ô62$-4 )|
| |Ô2|BC-
   
$ 
  #
)     
     
( 
)       !
     


$
   $
  " 
"



$
  

   
 $
 

 0
 
 
 


1  

 
 |

 $
    
&  
2
    
  
Flexibilidade e dife enciação
cu icula
R     

( 
 


  
!
   
   
  
 
 *  
 > 
"  
   
( 
  
 

         !

  
H

.2
+ j$1|BC- %
  3
 0   | <AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

O !o quê nos ! og amas Educaivos


pa a alunos com NEE
| 
    
 
"    
 

0j     
  
  +

< | 
 
     !

: 

 | 1-)42$j,|,+
@ | *  
 ' |  
 (
D 0 !  (    
 
J )
      !
K 0
  
     
L 0
    5 
   ' 6(   
I Π        
   
A | 
  
   
     
<; 0 !!   

<< 0  
   
Flexibilidade e dife enciação cu icula

Fases do desenvolvimeno
cu icula numa pe speciva
funcional
< $
  ( 

: $
     !


   
 

 
 

      



@ $
  

  4!'
4!'| !

   
 

 
 

      



D $
  

     
 4!'
4!'
| !


J $
   

(  " 


K 0
    
  0j
(  * " 
 
    !


Flexibilidade e dife enciação cu icula

 j



F
´  


 
 

  $%          


´   

      



   !

  
 
#
    ·   


 
 

  
       !
  
( H
.Ô  Œ M
<AIA/

´   

 *  
  


  
     
&     
  +   
8  
|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

|      


    

   4! 4  4! j   
  
        

'  
    
  
 )jj  (
   
     
   
  #  
  
 


    
  

' $      !   


 (      " &


    
      

 
   
          
 
 '  
"  
  ! 
|  %
  j
 
    ·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

- 





&
 

!(

Ô  Œ M



 .<AAK/ 
  
    (&  
 +   

-Œj132 -+ 1
       
      


  "    
    
 -   

  &  

  
      
(
   
      
|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

| 
 
   

 

 



   &   
 
 
  " #    

 

<?
:? 
 @? 
 
"  
     
     '

  

      
     


|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

-  ,  BCCCC
- 
  !      $%   
  


 
( 

    
 

    1      
 


 !
   
  
  

5
"

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

|  &!"  
1
  
$
    


   
 
$ 
"
   

     

    

  
 
  
    
(

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

Dificuldades de Ap endizagem e
Ensino Funcional
| $%    
    
" 
 
 
     Ô  Œ M
.<AIA/

< |
  

    


: 0      
  
   
   "   
"

@ j      


 
 

D 3     
"  
 
 
 

J 3       &

K 3     
 |  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

       



 
 
  &      +

Ë 4 
 


 
(   '
  '

"
  
!    


      

Ë 4        ! 



( 
 

 
  
   
    
#  
 
  "
(

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

Ë 4   


 
(  

"
      #

   
 
&      

Ë 4    
"  


 
  
(  


 

 
 

 
      


 !
    
 
  
( 

    

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

Ë 4 
     &
 & 

( "   
(      
    
  
     
  
 "

Ë 4    


 !    
 
         
   

     
  
  

Ë 4  F 
( F

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

2 1
 7 | 



      
 
 
 
(    
 
       
   
      

j


|
 7 | 
      


 $%  
   !   ! 
!          

0 4  7 | 


  
 
     !        
 

       
    

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

Apoios Educaivos
e Ensino Funcional

$'  
  

$'
0   
 



   


          

  
(

3    


    
 

 
 
 *     " 
  
 
  
  

 

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

Envolvimeno da Família e da
@omunidade no Ensino

4  F

F  

   
(  # 
  
   
  
    

  

    "    

  
   

F  
   !  (   
 

 
&  
(     

 
   
       

"
 


|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

Apoios Nau ais

· |          


   '
'
  
    #   

   
    H .Ô  Œ M
7
1

  Ô!  <AAJ/

| F

| 
     
  )jj 
   

  
  !  
  ! 
    
     
 
  
 


 
 
  
  
 
 
(  

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
Flexibilidade e dife enciação cu icula

O papel da Escola

2

 
   
"'

"' 
  
 


(  (  !       
    
 0j  * 


3   
  $  4 
    

 

      
 

 !     
 
"#
&

   


|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

   1   
+

Ë |  j   1


    
0 
 "      


Ë 0    
(     * 
  
 
 

Ë 0       
Ë 1 !   
"  1
    

Ë j(      


     j
Œ(
Ë 4 "  
 
  
  

 
   

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

Quando opa po um
@u ículo Funcional

Ë )   

     # 
 

  0j     
  
|? <K  $Ô
@<A5A<    
  +
' | #   
' |  
    #  

' | #  
 "
     

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

Ë )   

   
 
  
        5  
 
  
"  (   
 
    
    
 
 
+
' |  
    

' - !   
8      
 
    "

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

Ë >
  

    
       
( 

     
  !    

 * 
    
)    
'

'   
+
' | (  
    
' | !'
!'(      (
' - !     !     


'|       
   
"
' |   |  "

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

)   (    


   
(  

       

  
       

  
  
  !  իfuncionalլ 
(      
    

- ! 
   
  
" 


   

 

      
   

          

  
    

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

3
 '
    

  


3
 '
& 
   "     
 
(  
     
  

"       
  
իdiferençaլ   *
    
 
!    (&  "   

  
 +


j& 0 


  j 

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

) !   


   ! 



!    
  '
'    
 
    
    
(   
   
 

    
    
   

 
 


  
 
 

 '
''
|   
    
 !
  

  +

j  1 

1
|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

| 
    

  
  

  *   !(

" * !
  
    


     
 
      
 
 
  
    
  
   
 
  
 
 
 

   

|  %
  j
·3
    H .<AAI/
- 0  j 5 3      |

իUma pessoa só funcionará como adulto independente


e contributivo se, em cada momento da sua vida, tiver
desempenhado o papel adequado à sua idadeidade.. Quer isto
dizer que o aluno só se tornará um adulto de pleno direito
se na escola, e fora dela, for também
considerado como tal.
tal.լ

.2
++ j$1|BC- %
  3
 0   | <AAI
.2
<AAI//

Interesses relacionados