Você está na página 1de 11

MULHER NA SOCIEDADE

BRUNO E LUIZ
Alguns temas abordados…

• PAPEL NA SOCIEDADE NO PASSADO


• PAPEL NA SOCIEDADE ATUALMENTE
• DIREITOS DE IGUALDADE
• CONQUISTA E DIREITO AO VOTO
• MERCADO DE TRABALHO
• DIA MULHER
• MUDANÇA DAS SUAS VIDAS
Papel na sociedade no passado…

A mulher sempre foi julgada como sexo frágil. Se analisarmos o contexto histórico,
perceberemos como ela vem sendo tratada desde o princípio. No século passado, por exemplo, a
mulher não tinha um papel social definido, não possuindo direito ao voto e nem ao trabalho
remunerado. Dedicando-se, exclusivamente, à família.

A mulher, desde o principio, foi um ser desvalorizada pela sociedade. Por muitos anos, ela teve
pouca participação, sendo fadada aos mandos do seu senhor. O marido era o chefe do lar,
mandava e desmandava, sendo assim definido por ele o que era certo ou errado e, portanto, o
que era bom para aquele grupo familiar. Tudo isso acontecia de forma natural, como um ciclo
vicioso. A filha casava-se, e era mais uma vez subordinada, mas agora do seu marido, e assim, ela
repassava o seus costumes para sua mais nova família.
Como podemos observar na imagem apenas existem homens pois as mulheres estavam em casa a
trabalhar e a obedecer tarefas propostas pelo seu marido.
Papel na sociedade atualmente…

Hoje a mulher exerce muitas funções. Além de dona-de-casa, mãe e esposa, ela tem sua
profissão ou trabalho no mercado. Assim sendo, atualmente a mulher exerce todas as funções que
antes eram executadas pelo homem, conquistando assim seu espaço, e está à frente das grandes
pesquisas tecnológicas e científicas mundiais mostrando sua capacidade.
Sabe-se que a mulher exerce dupla função. Se ela é capaz de exercer tudo que o homem
executava, cabe ao homem deixar de lado o preconceito e ajudá-la nas tarefas de casa.
Na sociedade moderna , a mulher esta cada vez mais conquistando seu espaço no ambiente
profissional e participando das mudanças ocorridas na sociedade.
Aos poucos as habilidades e características femininas começam a ser valorizadas pela sociedade,
deixando assim aos poucos a mulher de ser uma mera pessoa em determinados segmentos sociais
e profissionais, possibilitando assim cada vez mais o seu acesso ás posições estratégicas nas suas
profissões.
Direitos de igualdade…

Os conflitos armados foram, desde sempre, dos principais propiciadores da violação de direitos das mulheres, servindo-se
os homens da condição de superioridade física, da vantagem do armamento e do estado caótico criado naquelas situações
para, impunemente, infligirem às mulheres humilhações físicas e verbais.
Hoje a mulher exerce tantas ou as mesmas funções como o homem todas as responsabilidades,
direitos e oportunidades devem ser igualmente concedidas para todos os gêneros, sem haver
qualquer tipo de restrição baseada no fato de determinada pessoa ter nascido com o sexo
masculino ou feminino.
A luta pela igualdade de gênero se intensificou em meados do século XX, impulsionada, principalmente,
pelo movimento feminista.
Conquista e direito ao voto…

Também conhecido como “Sufrágio feminino” O movimento pelo sufrágio feminino é


um movimento social, político e econômico de reforma, com o objetivo de estender
o sufrágio (o direito de votar) às mulheres. Participaram do sufrágio feminino, mulheres
e homens, denominados sufragistas. As origens modernas do movimento encontram-se
na França do século XVIII. Em 1893, a Nova Zelândia se tornou o primeiro país a garantir
o sufrágio feminino, graças ao movimento liderado por Kate Sheppard.
A luta pelo voto feminino foi sempre o primeiro passo a ser alcançado no horizonte das
feministas da era pós-Revolução Industrial. As "suffragettes"
(em português, sufragistas), primeiras ativistas do feminismo no século XIX, eram assim
conhecidas justamente por terem iniciado um movimento no Reino Unido a favor da
concessão, às mulheres, do direito ao voto.
Após muita luta e dedicação a mulher ao final de muitos anos consegui-o ter direito
ao voto.
O direito ao voto em Portugal ocorreu em 1911 por Carolina Beatriz Ângelo.
Mercado de trabalho…

A participação da mulher no mercado de trabalho se deu com o inicio das


I e II Guerras Mundiais, já que os homens tiveram que ir para as batalhas, e
como muitos não voltavam e os que voltavam muitas vezes estavam
impossibilitados de trabalhar, as mulheres tiveram que assumir os negócios
da família, deixaram suas casas e filhos e assumiram postos de trabalhos
antes ocupados somente pelos homens.
Assim, após as Guerras Mundiais as mulheres passaram a fazer parte do
mercado de trabalho, porém de maneira tímida e informal, pois seu
trabalho não era valorizado pela sociedade
Dia internacional da mulher…

O Dia Internacional da Mulher é comemorado anualmente a 8 de março. A data


recorda as conquistas das mulheres que, ao longo da história, lutam pelos seus
direitos e contra o preconceito.
Há várias explicações para a origem do Dia Internacional da Mulher ser 8 de março.
Uma delas é a própria luta das mulheres operárias por mais direitos e melhores
condições de vida nas fábricas. Junte-se a isso, ao movimento sufragista que
reivindicava o direito ao voto.
Há quem afirme que a data foi proposta por causa de um incêndio em 1857, numa
fábrica em Nova York. No entanto, este acidente nunca existiu e o mais provável é
que se fizesse referência a um sinistro ocorrido na mesma cidade em 1911.
Na verdade, o 8 de março foi escolhido porque neste dia, em 1917, as mulheres
russas protestaram exigindo melhores condições de vida. A manifestação reuniu mais
de 90 mil operárias e ficou conhecida como "Pão e Paz".
Em 1977, a ONU reconheceu esta data como o Dia Internacional da Mulher.
Mudanças nas suas vidas…

Nos últimos anos o papel da mulher na família vem sendo repensado e reelaborado. Muitos fatores
influenciaram essa mudança, como a inserção da mulher no mercado de trabalho, as conquistas
advindas da luta do movimento feminista, a maior participação sócio-política da mulher, dentre
outros. Porém, essas mudanças trouxeram grande impacto sobre o papel da mulher na família.
A mulher passou a ser uma pessoa mais livre, não apenas aquela que ficava em casa a fazer as
tarefas não podendo mesmo sair de casa, apos todas as suas conquistas a mulher sai para se divertir
veste se como quiser e passa a ter os mesmos direitos que o homem.
Em Portugal…
VIDEOS…

https://www.youtube.com/watch?v=flopzaTrRtY

https://www.youtube.com/watch?v=bdqLoYaO2es

 https://www.youtube.com/watch?v=XKETnCLzbaA

Você também pode gostar