DIREITO ROMANO Alto Império Baixo Império

História do Direito
Prof.ª Carla Reuter

Alto Império (27 a.C./284 d.C) 
   

INTRODUÇÃO Mário, ditador romano do princípio do século I a.C., implementou várias reformas, como a do poder dos generais de recrutar livremente seus soldados, os quais passaram a ser fiéis ao general e não a Roma. Sila foi ao primeiro a se aproveitar disso, tornando-se ditador, com o apoio de suas tropas (82 a 79 a.C.). Em seguida vários eventos se sucederam, inclusive a revolta dos escravos, liderados de Spartacus (73 a.C.). Em 66 a.C, forma-se um triunvirato: Júlio César, Pompeu e Crasso.

Pompeu se refugiou. Em 43 a.C. César. Pompeu e César entram em desavença.C. não licenciou suas tropas.C.Alto Império (27 a.C. onde o faraó Ptolomeu o matou e entregou sua cabeça à César. atravessou o Rubicão e invadiu Roma. com vários senadores e outros magistrados na Tessalônica..C)     INTRODUÇÃO continuação Crasso morreu em Batalha na Síria. contrariando o Senado. forma-se um segundo triunvirato: Otávio (filho adotivo de César./284 d. Pompeu escapou para o Egito. Considerando que César queria o título de rei e praticava uma desastrosa política interna. César o derrotou na batalha de Farsália. . Em 49 d. acabou sendo assinado em 44 a. Marco Antônio e Lépido).

C)    INTRODUÇÃO continuação Após sérias desavenças. Em 28 a. foi-lhe atribuída a tribunicia potestas (poder de veto e inviolabilidade). apaixonou-se por Cleópatra.C../284 d.Alto Império (27 a. Em 36 a.. tornando-se então senhor absoluto em Roma.recebeu o título de imperator (comandante em chefe das forças armadas). sediado no Egito. Marco Antônio. EM 27 a. o de augusto.C. Lépido foi exilado e esquecido. com o apoio do Senado e Marco Antônio e Cleópatra se suicidaram. recebeu o título de princips senatus. Em 29 a. Otávio se tornou ditador.C.C. Otávio retaliou..C. . entregando-lhe territórios romanos.

Apenas os mais cultos perceberam. Por isso. chefiada por um ditador. O imperador dividia seus poderes com o Senado. como Suetônio. pois os próprios romanos não a perceberam de pronto como o fim da República.C)   O Alto Império ou Principado era monarquia mitigada. que tinha ainda algum peso. .Alto Império (27 a. que fala em verdadeira monarquia.C./284 d. esse período se denomina DIARQUIA (governo de dois). a qual pouco a pouco vai se transformando em monarquia. Muitos continuaram a entendê-la como uma república.

Detinha a tribunicia potestas. dizer o direito (jurisdição civil em 2. conceder cidadania. cunhar moedas. . convocar o Senado. O imperador era indicado pelo seu antecessor. O exército influía muito em regra e o escolhido era consagrado pelo voto do Senado e dos comícios. o pró-consulado (comando militar de todas as províncias). o direito de declarar a guerra e celebrar paz. de cujas mãos recebia sua investidura pela Lex de Imperio. A palavra Caesar (sobrenome de Caio Júlio César) acabo sendo usada como título. fundar e organizar colônias.ª instância e jurisdição criminal). comandante supremo. sendo que o último imperador da casa Júlia Cláudia a usá-lo foi Nero.Organização Política    A) IMPERADOR: no início significava chefe das armas. administrar. instituir tributos. por adoção ou não.

formado por seus amigos e juristas eminentes. foi-lhes atribuída jurisdição criminal na Itália e suas funções civis passaram a predominar sobre as militares. Pretores para o pretório: eram dois ou três e comandavam as tropas imperiais na Itália e Roma. Procuradores de César: arrecadavam tributos nas províncias imperiais. Depois. .Organização Política   - B) CONSILIUM PRINCIPIS: para decisões mais sérias. instituído por Otávio. C) FUNCIONÁRIOS IMPERIAIS: Legados de César: governavam as províncias imperiais. o imperador consultava esse conselho (estável a partir de Adriano 117/138). Prefeito Augustal: governador do Egito.

Prefecti annonae: abastecimento de Roma com jurisdição sobre as causas relacionadas ao abastecimento. Prefectus aerarii: administração do tesouro público e jurisdição fiscal.Organização Política  - - - C) FUNCIONÁRIOS IMPERIAIS-cont.: Prefeitos para a cidade: função policial e jurisdição criminal em Roma e em um raio de 100 milhas em torno de Roma. como cuidar das vias públicas(curator viarum publicarum) ou do abastecimento de água (curator aquarum). Prefecti vigilium : policiamento noturno. incêndios e jurisdição correlata. Curadores: para funções específicas. .

Tribunato da plebe: título honorífico.). Sob Caracala (211 a 217). havendo dois que secretariavam o príncipe. Questura: suas funções foram reduzidas. Recebe novas funções administrativas de menor importância (cuidar das sepulturas. desapareceu a pretura peregrina. Pretura: permaneceu com a jurisdição civil na Itália e em Roma durante o Alto Império. p. . Perdeu todos os poderes militares e civis.ex. Seus poderes passam para o imperador.Organização Política  - - D) MAGISTRATURAS REPUBLICANAS: Consulado: cargo honorífico.. Censura : deixou de existir sob Domiciano (81 a 96). Edilidade curul e da plebe: deixa de existir por volta de 240.

. administração de províncias senatoriais. sendo nomeados pelo imperador. legislativas (Nervas 96 a 98). perdem as funções legislativas. Eram governadas por um pró-cônsul. Sob Tibério (14 a 37). perdem as funções eleitorais. com atribuições eleitorais (Tibério 14 a 37). administração do erário (Saturno). Províncias senatoriais estavam pacificadas.Organização Política    - E) SENADO: Augusto reduziu o número de senadores para 600. auxiliados por legados e um questor. passando a votar apenas a Lex de Imperio. A partir de Nerva (96 a 98). F) COMÍCIOS: Sob Otávio perdem sua função de segunda instância judiciária. demandando forças permanentes. por aclamação popular G) ORGANIZAÇÃO DAS PROVÍNCIAS: Províncias imperiais: mais numerosas.

o pretor publicava um edito especial (edictum repentinum edito extraordinário). C) SENATUSCONSULTOS: no império passou a ter força de lei. por ser imutável. Se houvesse necessidade de alguma solução que não estivesse no Edito Perpétuo. mas com Adriano (117 a 138). A) LEIS COMICIAIS: propostas pelo imperador aos comícios. sendo fonte direta do direito. Os pretores ainda o mantiveram por algumas décadas.Fontes do Direito     visavam à organização de territórios conquistados. B) EDITOS DOS MAGISTRADOS: os magistrados republicanos perderam o ius edicendi (direito de editar). este encarregou Sálvio Juliano de fixar e sistematizar em único texto os editos pretorianos. sendo esta obra denominada de Edito Perpétuo. D) LEGIS DATAE: Tinham caráter administrativo e .

 . O imperador poderia atribuir a certos juristas o chamado ius respondendi. Ulpiano. tanto em primeira quanto em segunda instância. Adriano (117-138) ampliou à obra de alguns jurisconsultos. Gaio. Papiniano e muitos outros. em forma de editos. Paulo. Obras que chegaram até nós mais importantes: Instituições de Gaio. que conferia a seus pareceres maior força que aos dos demais. Editos (caráter administrativo). rescritos e decretos.Fontes do Direito  E) CONTITUIÇÕES IMPERIAIS: leis outorgadas pelo Imperador. Mandatos (instruções normativas aos governadores e funcionários provinciais. F) JURISPRUDÊNCIA: equivalia a nossa doutrina. II e III): Sálvio Juliano. Rescritos (respostas a consultas jurídicas dirigidas ao imperados) e Decretos (sentenças prolatadas em litígios submetidos ao Imperador. mandatos. Grandes jurisconsultos do Alto Império (séc. Sentenças de Paulo e Regras de Ulpiano.

C. sendo seus principais feitos: Estabeleceu a tetrarquia.Baixo Império (284 d.Constâncio Cloro. O primeiro imperador foi Dioclesiano (284 a 305).  - - . adotando o extraordinário.)   Introdução: Foram abolidas de vez as instituições republicanas. de fato. um césar. em Trèves . que governavam com ele (um augusto para ocidente com sede em Milão Maximiano. Aboliu o processo formular. Surge. atual Hungria). nomeando dois césares e dois augustos.C./565 d. No Oriente o próprio Dioclecioano em Nicomédia e um césar em Sérmio. uma monarquia absoluta. na Panônia. Dividiu as províncias grandes e agrupou-as em Dioceses. sem interferência da auctoritas do Senado.

Ilíria e Itália. que venceu a guerra civil em 323. O período de 305 a 323 foi de lutas intestinas pelo poder.C. Um deles era Constantino. Houve época em que havia seis pessoas que diziam imperadores.Baixo Império (284 d. Gália. cada qual com seus partidários.C. Dividiu o império em quatro prefeituras (Oriente./565 d. filho de Constâncio Cloro (323 a 337).)   Introdução cont.: - O segundo imperador foi Constantino. . sendo seus principais feitos: Acaba de direito a tetrarquia e o poder se concentra em suas mãos.

Rômulo Augusto é derrotado por Odoacro. 380 Constituição Cunctos Populus. A unidade jurídica foi mantida por meio da legislação que era a mesma.)  - Fatos importantes do Baixo Império: 313 Edito de Milão. de Teodósio I (379 a 395. com dois imperadores. dando liberdade de culto aos cristãos.C.C. rei dos hérulos./565 d. de Constantino. Teodorico e outros) - . Elevou o catolicismo à religião oficial. 395 Morte de Teodósio I e divisão do império em Oriente e Ocidente. seus filhos: Arcádio no Oriente e Honório no Ocidente. Alguns reis bárbaros invasores passaram a ser tratados como delegados do Imperador do Ocidente (Odoacro.Baixo Império (284 d. 476 Queda do Império Romano do Ocidente.

Após a morte de Justiniano.)  - Fatos importantes do Baixo Império ./565 d.C. - .C. conhecidas hoje com o nome de Corpus Juris Civilis. tem início o chamado período bizantino. que se estende até 1453.continuação: 527 a 565 Reinado do Imperador Justiniano. ano em que ocorreu a queda de Constantinopla nas mãos dos turcos otomanos.Baixo Império (284 d. Tenta reunificar o Império e promulga as compilações de leis e doutrina.

VIGÁRIOS: governavam as Dioceses. TRIBUNOS DA PLEBE: cargo honorífico.Organização Política   - - - A) SENADO: continua a existir. prefeito para o Pretório. GOVERNADORES OU PRÓ-CÔNSULES: governavam as províncias. PRETORES: cargo honorífico. Suas funções judiciais se transferem ao prefeito da Cidade. juízes menores e ao imperador. . depois substituídos por magistrados civis ou militares. desde o Alto Império. Davam nome ao ano e exerciam funções honoríficas. a quem cabia apelação. QUESTOR PARA O SACRO PALÁCIO: assessor do imperador. mas sem poder. PREFEITOS PARA O PRETÓRIO: administrava as prefeituras. B) MAGISTRATIRAS REPUBLICANAS: Cônsules: havia em Roma e em Constantinopla.

Para uniformizar a legislação. As compilações particulares de lei dessa época. A única compilação oficial foi o Código Teodosiano (438). Compilações de Justiniano. de Teodósio II. um imperador enviava ao outro uma sanção pragmática. denominando-se Código Novo de Justiniano. ficando pronta em 429. no Oriente e Valentiniano III. Forense. lei escrita.FONTES DO DIREITO     Costumes. RIDEEL. As mais importantes compilações oficiais de lei e doutrina foram: Lei das citações . contendo as constituições imperiais. foram: o Código Gregoriano (291) e o Código Hermogeniano (295). no Ocidente (426). o qual nomeou dez juristas em 528 para elaborá-la. . sendo substituído em 534. As constituições imperiais se denominava leges. RT e outras. que podemos equiparar aos nossos códigos (Saraiva. jurisprudência (doutrina). e.

Consultatio Veteris Cuiusdam Iurisconsulti. paralelo entre o direito mosaico e o romano (313 e 438). resultando no Digesto (digerere por em ordem) ou Pandectas. Em 530. . comentários a obras clássicas(séc.FONTES DO DIREITO (cont. V). IV ou V). consultas a certo magistrado antigo (séc. Catálogo Bizantino das Ações. Fragmenta Vaticana (séc. provavelmente do imperador Zenon (474/491). foi nomeada comissão de 16 juristas para compilar a doutrina. Obras de juristas desde a república foram consultadas. Fragmentos do Sinai. Collatio legum mosaicarum et romanarum.)   As compilações particulares de leis e lei e doutrina mais importantes foram: Livro Sírio-Romano. IV ou V). V). destinado à magistratura e ensino (séc.

FONTES DO DIREITO (cont.)     Em 533. com primeira edição em 1583 e segunda em 1604. formou-se comissão de 05 juristas para formular um no Código. Em 534. XVI que o jurisconsulto francês Denis Godefroy reuniu todas essas compilações em um só volume Corpus Iuris Civilis. . Foi. Autênticas ou Plácidas. resultando no Código Novo. no séc. resultando nas Novelas. nomeou-se comissão de 03 juristas para elaborar um manual didático para a Escola de Direito de Constantinopla. Justiniano ainda editou novas Constituições (de 534 a 565). porém. resultando nas Instituições de Justiniano.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful