Você está na página 1de 40

Ciência Política e

Direito Constitucional
• A experiência constitucional francesa:

1
Ciência Política e
Direito Constitucional
• Vamos ter
em atenção
o período
que decorre
desde 1789
até à
actualidade
no âmbito
do const.
francês
2
Ciência Política e
Direito Constitucional
• Na história constitucional francesa encontramos os
seguintes três ciclos:
– 1.º ciclo: desde a primeira constituição
monárquica de 1791 até à queda do sistema
Constitucional de Napoleão Bonaparte;
– 2.º ciclo: desde a Restauração, com a Carta
Constitucional de 1814, até ao fim do sistema
constitucional de Luís Napoleão (Napoleão III);
– 3.º Ciclo: desde a transição parlamentar de
assembleia no fim do II Império (1870) até à
actualidade. 3
Ciência Política e
Direito Constitucional
• Temos em França
16 textos
constitucionais:
– Constituição
monárquica de
1791;
– Constituição
convencional
de 1793;
– Constituição
directorial de
1795. 4
Ciência Política e
Direito Constitucional
• Continuação
– Constituição
consular de 1799;
– Constituição
imperial de 1802;
– Constituição
imperial de 1804;
– Carta Constitucional
da Restauração de
1814;
– O Acto
Constitucional
Imperial de 1815;

5
Ciência Política e
Direito Constitucional
• Continuação dos textos
constitucionais franceses:
– A Carta Constitucional
orleanista de 1830;
– A Constituição Pres. da II
República de 1848;
– A Constituição do I
Império de 1852;
– A Constituição do II
Império liberal de 1870;

6
Ciência Política e
Direito Constitucional
• Continuação dos textos constitucionais
franceses:
– A Constituição parlamentar da III Rep. de
1875;
– A Constituição do Governo de Vichy de
1940;
– A Constituição parlamentar da IV Rep. de
1946;
– A Constituição semipresidencial da V
República de 1958.
7
Ciência Política e
Direito Constitucional
• A Constituição monárquica de 1791 (1.ª):
– Instaura um regime monárquico constitucional;
– Segue a teoria da separação de poderes;
– O poder legislativo pertencia à Assembleia
Nacional Legislativa com deputados
indirectamente eleitos por dois anos;
– O poder executivo cabe ao Rei e aos seus
ministros;
– O poder judicial exclusivamente aos tribunais
8
Ciência Política e
Direito Constitucional
A Constituição
monárquica de 1791 (1.ª): Luís XVI 1754 1793, foi
rei da França (1774-1791),
depois rei dos Franceses (
1791-1792). Casou-se
com
Maria Antonieta da Áustria

9
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição republicana de 1793 (2.ª):
– Em Setembro de 1792 é proclamada a República;
– É a Constituição da “Convenção”
– Fundada no princípio da democracia semidirecta;
– Em vez da separação de poderes prevê-se a unidade do
poder popular (exercido por referendos);
– Os deputados eram apenas comissários do povo
encarregues de preparar no Corpo Legislativo os projectos
de leis a serem aprovados pelo povo até 40 dias depois
– O poder executivo cabia a um Conselho de 24 membros
nomeados e demitidos pelo “Corpo Legislativo”
Não chegou a vigorar sendo na prática o poder exercido pelo
Comité de Salvação Pública (Robespierre - Período de
terror) 10
Ciência Política e
Direito Constitucional
• São competências estaduais federalmente
autorizadas (em que o poder legislativo
federado só se exerce se tiver o
consentimento do Estado Federal):
– É o caso da criação de impostos alfandegários e
– Da celebração de tratados internacionais.

11
Ciência Política e
Direito Constitucional
• A Constituição Maximilien Marie Isidore
republicana de 1793 (2.ª): de Robespierre (1758 –
1794).
Advogado e político
francês, considerado como
tirano durante um período
da revolução francesa
designado como o
« terror »

12
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição republicana de 1795 (3.ª):
– É a Constituição do “Directório”;
– Consagra a separação absoluta entre os diversos órgãos
de soberania;
– O poder legislativo é confiado a um Parlamento bicameral:
• O Conselho dos Quinhentos que discutia os projectos
legislativos;
• O Conselho dos Anciãos com 250 membros de idade superior a
40 anos que os votavam.
– O poder executivo é atribuído a um Directório restrito a 5
membros eleitos pelo Conselho dos Anciãos por cinco
anos, com a renovação de um por ano por sorteio
– O poder judicial exclusivamente aos tribunais constituídos
por juízes eleitos e por jurados. 13
Ciência Política e
Direito Constitucional
• A Constituição Siéyés
republicana de 1795 (3.ª):
Escritor e político francês
Foi um dos que conseguiu
acabar com a anterior
situação política
denominada “terror”.

14
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição republicana de 1799 (4.ª):
– É a primeira Constituição bonapartista;
– O poder legislativo pertencia:
• As propostas de leis eram da competência de um Conselho de
Estado;
• Estas leis eram discutidas num Tribunado constituído por 100
tribunos;
• As leis eram depois votadas por um Corpo Legislativo constituído
por 300 membros
– O poder executivo era confiado a 3 Cônsules eleitos por 10
anos, 1 com poder decisório e os outros dois com poderes
consultivos. Estes cônsules eram escolhidos pelo Senado
Conservador constituído por 80 Senadores vitalícios.
– Os juízes eram nomeados pelo Primeiro-Cônsul
15
Ciência Política e
Direito Constitucional
• A Constituição
republicana de 1799 (4.ª): Napolão Bonaparte
O Consulado resulta de
um golpe de Estado
ocorrido em 1799 .
É estabelecido um
regime político
autoritário.
Bonaparte é o 1.º Consul
e em 1802 é Consul
vitalício
16
Direito Constitucional

• A Constituição Imperial de 1804 (5.ª):


– Em 1802 Bonaparte é eleito cônsul vitalício
com o título de: “Imperador de todos os
Franceses”;
– Com a Constituição Imperial de 1804 o
Imperador detinha a globalidade dos poderes
públicos;
– O Tribunado manteve-se até 1807;
– Os Senadores passaram a ser nomeados pelo
Imperador.
17
Ciência Política e
Direito Constitucional
A Constituição Imperial de 1804 (5.ª):

18
Ciência Política e
Direito Constitucional
A Carta Constitucional de
1814 (6.ª): Luís XVIII, nascido Luís
Estanislau Xavier (1755 -
1824), foi rei da França
de 1814-1815 e 1815-
1824, neto de Luís XV
Carlos X (1757 1836),
rei de França (1824-1830
), Era neto de Luís XV,

19
Ciência Política e
Direito Constitucional
• A Carta Constitucional de 1814 (6.ª):
– Outorgada por Luís XVIII após a queda de
Napoleão
– O poder legislativo estava atribuído a 2 Câmaras:
• A Câmara dos Pares, de nomeação régia;
• A Câmara dos Deputados eleitos por voto censitário.
– O poder executivo pertencia ao Rei que tinha o
poder de nomear os ministros, propor leis e
dissolver o Parlamento, os ministros não
respondiam perante o Parlamento.
20
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Monárquica de 1830(7.ª):
– Aprovada na sequência da Revolução de 1830 que
depõe os Bourbons, o novo Rei é o Duque de
Orléans (Philipe Egalité);
– Adopta um equilíbrio entre a componente
monárquica e a componente parlamentar;
– No poder legislativo há:
• Um reforço do poder legislativo;
• O poder de iniciativa legislativa;
• Abolição do pariato hereditário da Câmara dos Pares
– Os ministros passaram a responder perante o
parlamento. 21
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Luís Filipe I (1773 –1850),
Monárquica de 1830(7.ª): duque de Orleans,
duque de Valois, depois
duque de Chartres,
Rei da França de 1830 a
1848, foi cognominado o
"Rei Burguês" ou "Rei
Cidadão". Era filho de
Luís Filipe José de Orléans,
também conhecido como
Philippe Égalité ou
Philippe, duc d’Orléans
22
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Republicana de 1848 (8.ª):
– Aprovada na sequência de um golpe de Estado que
depõe o Rei Luís Filipe);
– Havia uma única Assembleia Nacional composta
por 750 deputados eleitos para um mandato de três
anos por sufrágio directo;
– Existia um Conselho de Estado com funções
consultivas no âmbito do procedimento legislativo;
– O poder executivo pertence ao Presidente da
República eleito por sufrágio universal por 4 anos. É
também o Chefe do Governo com o poder de
nomear e demitir os ministros;
– O poder judicial está confiado aos tribunais 23
Ciência Política e
Direito Constitucional
A Constituição Alphonse Marie Louis de Prat
Republicana de de Lamartine, 1790 – 1869
1848 (8.ª):
Poeta, escritor, historoiador e
homem político francês
Um dos expoentes do
romantismo, a sua a poesia
idealiza a natureza.

24
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição do II Império de 1852 (9.ª):
– Luís Napoleão Bonaparte (sobrinho de Napoleão) foi eleito
Presidente da República em 1848 (na vigência da
Constituição de 1848).
– Em Dezembro de 1851 o Presidente deu um golpe de Estado
que suspendeu a Constituição de 1848 ;
– Em 1852 aprovou a nova Constituição inspirada na
Constituição napoleónica de 1799;
– A Constituição de 1852 previa os seguintes órgãos:
• Chefe de Estado com a dignidade de Imperador;
• Conselho de Estado;
• Senado e
25
• Corpo Legislativo.
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição do I Império de 1852 (9.ª):
– Luís Napoleão Bonaparte (sobrinho de Napoleão) foi eleito
Presidente da República em 1848 (na vigência da
Constituição de 1848).
– Em Dezembro de 1851 o Presidente deu um golpe de Estado
que suspendeu a Constituição de 1848 ;
– Em 1852 aprovou a nova Constituição inspirada na
Constituição napoleónica de 1799;
– A Constituição de 1852 previa os seguintes órgãos:
• Chefe de Estado com a dignidade de Imperador;
• Conselho de Estado;
• Senado e
26
• Corpo Legislativo.
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição do I Napoleão III de França,
Império de 1852 (9.ª): nascido Carlos Luís
Napoleão Bonaparte .
Político Francês(Charles
Louis Napoléon Bonaparte) (
Paris, 1808 —Inglaterra,
1873), sobrinho do grande
Napoleão, foi presidente e
posteriormente imperador da
França (1852-1870). Era o
terceiro filho de
Luís Bonaparte 27
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição do II Império de 1870
(10.ª):
– Em Maio de 1870 um senatus-consultus Decreta
uma nova Constituição Imperial.
– Inicia-se assim a vigência do Império liberal por
oposição ao anterior império autoritário;
– A Constituição de 1870 consagra duas câmaras
legislativas, agora com iniciativa legislativa:
• O Senado;
• Corpo Legislativo.
– Os ministros passam a responder politicamente
perante o parlamento. 28
Ciência Política e
Direito Constitucional
Diz-se que um dia em uma conversa
A Constituição do I mais intima ao pé do ouvido Napoleão III
Império de 1870 (10.ª): perguntou-lhe,"qual é o caminho mais
curto para seus aposentos", e ela
respondeu-lhe "pela capela meu senhor,
pela capela".
Casaram-se em Paris no dia
19/01/1853, foi a primeira noiva casar-se
de branco em uma época em que as
noivas se casavam de azul, verde e até
de vermelho, o que casou frison em
todas as noivas da época e a partir de
então tornou-se moda casar-se de
branco.

29
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição do I Império de 1870 (10.ª):
– Em Maio de 1870 um senatus-consultus Decreta
uma nova Constituição Imperial.
– Inicia-se assim a vigência do Império liberal por
oposição ao anterior império autoritário;
– A Constituição de 1870 consagra duas câmaras
legislativas, agora com iniciativa legislativa:
• O Senado;
• Corpo Legislativo.
– Os ministros passam a responder politicamente
perante o parlamento. 30
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Republicana de 1875 (11.ª):
– A França perde a guerra franco-prussiana de 1870 e sofre
uma grande derrota na batalha de Sedan, seguindo-se o
episódio da comuna de Paris de 1870
– Em 1875 a Assembleia Nacional e leis constitucionais:
• A Lei de 24 de Fevereiro que organizou o Senado com 300
membros, com mandatos de 9 anos e competência
legislativa com excepção da área financeira;
• A Lei de 25 de Fevereiro que organizou a Câmara dos
Deputados, eleita por 4 anos sendo o Presidente da
República eleito por 7 anos;
• A Lei de 16 de Julho sobre as relações entre os poderes
públicos, prevendo o veto presidencial
31
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição
Louis Adolphe Thiers, 1797 –
Republicana de 1877. Advogado, jornalista,
1875 (11.ª): historiador e homem, de Estado.
Foi deputado, ministro e
Presidente do Conselho de
Ministros.
Esmagou a « Comuna de Paris »
Foi o 1.º Presidente da 3.ª
República
.
32
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Republicana de 1875
(11.ª):
– Este período é designado por IIIª República.
– Foi a Constituição francesa mais duradoura (1875 –
1940), tendo vigorado durante 65 anos.
– Apesar da grande instabilidade governamental,
tendo existido neste período cerca de 100 Governos

33
Ciência Política e
Direito Constitucional
•República de Vichy - 1940 (12.ª):
– Com a derrota francesa de 1940 Marechal Petain foi
investido de todos os poderes, incluindo o de
preparar uma nova Constituição.
– Esta Constituição chegou a ser elaborada, mas só
para vigorar quando terminasse a ocupação.
– Foram entretanto aprovadas várias leis
Constitucionais.
– O Regime de Vichy terminou em Agosto de 1944
com a libertação de Paris.
34
Ciência Política e
Direito Constitucional
•República de Henri Philippe Benoni Omer
Joseph Pétain (1856-1951)
Vichy - 1940 (12.ª):
Marechal de França, vencedor de
Verdun (1.ª Guerra Mundial)
Venceu a crise moral de 1917.
Assinou o armísticio de 1940. Foi
Chefe de Estado entre 1940 e
1944.
Foi condenado à morte, mas a
pena foi comutada.

35
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Republicana de 1946 (13.ª):
– Este período é designado por IVª República, tendo a
Constituição sido aprovada por uma Assembleia.
– Foi restaurado o regime parlamentar:
• Poder Legislativo com a:
– Assembleia Nacional
– Auxiliada pelo Conselho da República; Conselho Económico; e
Conselho da União Francesa.
• Poder Executivo confiado a um Conselho de Ministros
• Presidente da República eleito conjuntamente pela
Assembleia Nacional e pelo Conselho da República com
algumas competências legislativas
36
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Republicana de 1946 (13.ª):

Pierre Mendes France


Um dos mais importantes
políticos franceses da 4.ª
República, foi Presidente do
Conselho de Ministros. Era de
ascendência sefardita
portuguesa.

37
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição Republicana de 1958 (14.ª):
– Este período é designado por Vª República, tendo a
Constituição sido aprovada por referendo.
– Surge na sequência da má experiência da IV República.
– Consagra um regime semi presidencialista
• Presidente da República (mandato de 5 anos, reelegível):
– Pode presidir a Conselho de Ministros;
– Pode dissolver a Assembleia Nacional.
• Parlamento com:
– Assembleia Nacional
– Senado da República
• Governo
• Poder judicial com três jurisdições: comum, administrativa
e constitucional.
38
Ciência Política e
Direito Constitucional
•A Constituição
Charles André Joseph Pierre-Marie de Gaulle
Republicana de (22 de Novembro de 1890, Lille —
1958 (14.ª): 9 de Novembro de 1970,
Colombey-les-Deux-Églises) foi um general ,
político e estadista francês.
Durante a Segunda Guerra Mundial rivalizou
com o general Henri Giraud na liderança das
forças militares e resistência francesas. Ao
passo que o general Giraud tinha o apoio de
Roosevelt e dos Estados Unidos, De Gaulle foi
preferido pelos sectores esquerdistas da
resistência francesa, que preferiam a postura tão
antiamericana quanto possível de De Gaulle,
mesmo durante a Segunda Guerra Mundial.

39
Ciência Política e
Direito Constitucional
Organigrama das Constituições Francesas

40

Você também pode gostar