Você está na página 1de 14

HISTÓRIA DO CUIDAR

Matilde Baracat/Cristiane Martins


uRÁTICAS DE SAÚDE
á Desenvolvimento associado às estruturas sociais das
diferentes nações em diferentes épocas, orientadas
por uma filosofia, uma política, uma economia
leis e uma ideologia = práticas historicamente con-
dicionadas.

á uráticas tão antigas quanto a humanidade ±


inerentes à sobrevivência humana.
EVOLUÇÃO DO HOMEM: HOMO ERECTUS
(1.8 MILHÕES DE ANOS ATRÁS)

urocesso evolutivo:
áueríodo ualeolítico (até 8000 A.C.);
áueríodo Neolítico (até 5000 A.C.);
áIdade dos Metais (até o surgimento da escrita + 4000 A.C.)
(armas e utensílios)
áuALEOLÍTICO: homem da caverna (pesca, caça, frutos,
domínio sobre o fogo, uso de pedra, madeira, ossos )- Nômades
os deslocamentos ampliaram as regiões de ocupação humana.
urimeiras pinturas rupestre: cenas cotidianas e animais
da época.
NEOLÍTICO : Idade da uedra uolida
Construção de pequenas embarcações, domesticação de
animais, utensílios mais resistentes, primeiras técnicas de
cultivo agrícola ± redução da necessidade do nomadismo ±
crescimento dos grupos humanos (Europa, África, Ásia).
Fabricar tecidos, moldar cerâmicas.
Formação de Sociedade Tribal ± poder patriarcal.
urodução agrícola era dividida entre a população. O excedente
era trocado por ferramentas e utensílios.
Início das primeiras cidades.

Aldeia neolítica chinesa


uRÉ-HISTÓRIA (1.8 milhões de anos atrás até
o surgimento da escrita e a dominação de técnicas agrícolas)
m uRÁTICAS DE SAÚDE INSTINTIVAS
³A solicitude maternal, agindo para proteção do
filho, é uma das expressões óbvias do instinto de
conservação da raça´ (Campos).
á uroteção Materna instintiva = primeira forma de
cuidado, associado ao trabalho feminino.

áGRUuOS DE NÔMADES uRIMITIVOS TRIBOS


E ALDEIAS (cultivo da terra ± inicio da civilização):
Relação integrada do homem com a natureza
Divisão social do trabalho:

á HOMEM : CULTIVO DA TERRA E CAÇA


á MULHER: CUIDADOS COM AS CRIANÇAS, VELHOS E
DOENTES.
História Egípcia e Chinesa: descoberta empírica de medicamen-
tos a base de plantas.

áuosteriormente destaque para Grécia e depois Roma.


uRÁTICAS DE SAÚDE MÁGICO-SACERDOTAIS:

O conhecimento dos meios de cura resultaram em uODER .

³...a estruturação da sociedade em classes leva à constituição


de uma casta sacerdotal que se apodera das funções médicas,
encaradas como um segredo tradicional e simultaneamente
como manifestação do poder curador da divindade´ (uetit).

O sacerdote exercia o papel de mediador entre os


homens e os deuses com atributos do poder de cura,
da vida ou da morte.
m Dados relevantes na Grécia clássica: a terra
pertence ao Estado ou às aristocracias locais e é
cultivada pelos trabalhadores rurais e pelos
escravos.
m A religião tem interferência na vida política do
Estado e dá expressão maior aos Deuses.
m Apolo: espanta todos os males;
m Artemis: protetora das mulheres e das crianças;
m Hygiea: Deusa da saúde;
m uanacéa: cura os males (Deusa da farmácia);
m Esculápio: Deus da arte da cura e da medicina.
Esculápio (Romano) ou Asclépio (Grego)- bastão
envolvido em uma serpente (mitologia). Séc. 6 A.C.
Tratamentos: uurificação
-Banhos em fonte de água pura;
-Dietas; exercícios;
-Contato com a beleza natural;
-Doentes deitados sobre a pele
de um animal sacrificado;
-Cerimônias e Rituais onde os
doentes eram induzidos ao sono;

Templo de Esculápio-Roma -Medicamentos empíricos a base


Santuário e Escola. de ervas preparados pelos sacer-
(locais paradisíacos).
dotes.
á uagamento: ouro, prata e donativos oficiais;
á Quando o doente era recuperado = milagre ;
á Quando o doente morria = indigno de viver (total
isenção de responsabilidade do sacerdote ).

uráticas Mágico-sacerdotais permanecem por


muitos séculos desenvolvidas nos templos onde
conceitos primitivos de saúde eram ensinados.
Divisão de categorias entre os sacerdotes : trabalho
intelectual ,bem remunerado, atendimento à classe
abastada. Trabalho manual, sacerdotes com preparo
inferior, ínfima remuneração, atendimento aos pobres

Interesses relacionados