Você está na página 1de 34

Linguagens, Códigos e suas

Tecnologias – Português
Ensino Médio, 1ª Série

Concepção de Língua e Linguagem,


Signo e Fala
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGEM
• Um sistema de signos que permite construir uma
interpretação da realidade através de sons, letras,
cores, imagens, gestos etc.

(1)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala
DIFERENTES
LINGUAGENS
-No nosso dia a dia, convivemos com diferentes
linguagens:
- As chamadas línguas naturais (Inglês, Francês,
Português, Russo, Guarani etc);
- A pintura;
- A dança;
- A música;
- Os sistemas gestuais;
- Os sistemas particulares de signos (logotipos, (1)
quadrinhos).
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: LITERATURA

s/viewcat.php?cid=4&min=280&orderby=titleA&show=10
http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/mylink
Imagem: Paulo Leminsk, Lua na Água /
Paulo Leminski - 1982

"Para o zen budismo, a lua na água


é um símbolo da impermanência de todas as coisas.“
Paulo Leminski
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: MÚSICA

A MÚSICA
IRRADIA.

Imagens: (a) Lhademmor / GNU Free Documentation


License. (b) Sao.Rocker / Creative Commons Attribution-
Share Alike 3.0 Unported.
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: TEATRO

Imagens: (a) Ester Inbar / Use of image free for any purpose.
O TEATRO ENCENA O (b) Malene Thyssen / GNU Free Documentation License.

VERBAL, O VISUAL E O
SONORO.
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: CINEMA
O CINEMA MOVIMENTA.

Imagem: Screenshot do filme "Snow White and the Huntsman", 2012 / Universal Pictures / http://www.imdb.com/video/imdb/vi2494275609/
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: PINTURA A PINTURA


IMPRIME.

Imagem: Félix Ziem / O Grande Canal em Veneza /


MASP / United States Public Domain.
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: FOTOGRAFIA E
DESENHO
A
FOTOGRAFIA
FLAGRA.

Imagem: Jebulon / Public Domain.


Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: CHARGE

http://charges.uol.com.br/

http://www.chargeonline.com.br/
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGENS: TRÂNSITO

Imagens: Pava / Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Italy.


Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LÍNGUA
• É um código formado por palavras e leis
combinatórias por meio do qual as pessoas se
comunicam e interagem entre si.

(1)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LÍNGUA: VARIAÇÃ O E
NORMA
• Há situações em que a língua se apresenta de formas
diferentes – o que é normal - alguns fatores que
favorecem estas variações são:
- região geográfica;
- o sexo;
- a idade;
- a classe social;
- profissionais;
(1)
- o grau de formalidade do contexto.
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

TIPOS DE LINGUAGEM
• No cotidiano, sem percebermos, usamos
frequentemente a linguagem verbal e a
linguagem não verbal.

(1)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGEM VERBAL
• Linguagem verbal é uso da escrita ou da fala como
meio de comunicação. (1)

LINGUAGEM NÃO VERBAL


• Linguagem não verbal é o uso de imagens, figuras, desenhos,
símbolos, dança, tom de voz, postura corporal, pintura, música,
mímica, escultura e gestos como meio de comunicação. A linguagem
não verbal pode ser até percebida nos animais, exemplo: quando um
cachorro balança a cauda quer dizer que está feliz ou se coloca a
cauda entre as pernas, medo, tristeza.
(1)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Linguagem e diversidade
linguística
• 1.Nenhuma língua é homogênea.
• 2.Cada variedade de uma língua é
resultado das peculiaridades das
experiências históricas do grupo que
a fala.

(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Linguagem e diversidade
linguística
• 3.Do ponto de vista exclusivamente
linguístico, todas as variedades de
uma língua se equivalem e não há
como diferenciá-las em termos de
melhor ou pior, de certa ou errada. A
diferença de valoração das
variedades é um fato exclusivamente
social.
(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Linguagem e diversidade
linguística
• 4.As línguas mudam
constantemente no tempo.
• 5.A língua varia conforme a região
em que é falada.
• 6.A língua reflete as diferenças
socio-econômicas e culturais.
(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala
Linguagem e diversidade
linguística
• 7.Nós, falantes, variamos nosso modo
de falar conforme a situação em que
estamos.
• 8.“Não há lei contra o preconceito
linguístico, além disso, ele é estimulado
diariamente na mídia e na prática
pedagógica” (Marcos Bagno).
(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Linguagem e diversidade
linguística
• 9. “A ‘skrita’ na internet. Estudos
linguístico-discursivos procuram
mostrar que ‘internetês’ não é
mera reprodução da fala na
escrita, mas, sim, uma forma de
aproximação entre os falantes”
(Fabiana Cristina Komesu). (2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Língua e linguagem
• Linguagem

• Comunicação

• Interação

(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Conceituando:

• A comunicação ocorre quando


interagimos com outras pessoas,
utilizando a linguagem, sendo esta
verbal (as palavras), não verbal
(gestos, movimentos, expressões
corporais e faciais, sons, cores etc.,
mistas e digitais.
(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Conceituando:
• Interlocutores são as pessoas que participam
do processo de interação por meio da
linguagem.

• Código é um conjunto de sinais


convencionados socialmente para a
construção e a transmissão de mensagens.
(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Conceituando:
• Língua: código linguístico social, formado
por signos (palavras) e leis
combinatórias, por meio do qual as
pessoas se comunicam.

Obs.: Idioma são “normas” linguísticas


coletivas, nacionais.

(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Conceituando:
• Dialeto: normas coletivas regionais,
ou seja, originadas das diferenças de
região ou território, de idade, de
sexo, de classes ou grupos sociais e
da própria evolução histórica da
língua.
(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Conceituando:

• Registros: variações de acordo com o


grau de formalismo na situação, modo de
expressão (oral ou escrito), sintonia entre
os interlocutores (cortesia, vocabulários
específico) etc..

(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Conceituando:
• Fala: normas linguísticas individuais.
- não planejada;
- fragmentária;
- incompleta;
- pouco elaborada;
- predominância de frases curtas, simples ou
coordenadas;
- pouco uso de passivas.

(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Conceituando:
• Escrita:
- planejada;
- não fragmentária;
- completa;
- elaborada;
- predominância de frases complexas, com
subordinação abundante;
- emprego frequente de passivas.
(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Níveis de língua
• As diferenças no uso da língua constituem as
variedades linguísticas. São, portanto, as
variações que uma língua apresenta, de acordo
com as condições sociais, culturais, regionais e
históricas em que é utilizada.
• Entre as variedades de uma língua, existe a língua
padrão (culta), a não padrão (popular, coloquial),
técnica, literária, gíria e jargão.

(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Funçõ es da linguagem
• Como são seis os componentes da comunicação, seis são as funções
que a linguagem pode assumir:
- Emotiva ou expressiva: ênfase na emoção do EMISSOR;
- Conativa ou apelativa: destaque para o RECEPTOR, que é
estimulado pela mensagem;

(2)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

Funçõ es da linguagem
- Referencial: quando a intenção é informar o receptor, procurando
traduzir a REALIDADE com objetividade;
- Metalinguística: ocorre quando o CÓDIGO é posto em destaque,
explicando-se;
- Fática: o destaque é o CANAL;
- Poética: a MENSAGEM é enfatizada, chamando atenção para a
forma desta.

(1)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

LINGUAGEM É...
... a atividade humana que, nas representações de
mundo que constrói, revela aspectos históricos,
sociais e culturais. É por meio da linguagem que o ser
humano organiza e dá forma às suas experiências.
Seu uso ocorre na interação social e pressupõe a
existência de interlocutores*. São exemplos de
diferentes linguagens utilizadas pelo ser humano as
línguas, a pintura, a dança, os logotipos, os
quadrinhos, os sistemas gestuais, entre outros.
* Interlocutor: cada um dos participantes de um diálogo. (3)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

USAMOS A LINGUAGEM PARA...

...pedir ou transmitir informações na maior parte do


tempo, mas, além do intuito comunicativo, a
linguagem deve dar conta também das necessidades
subjetivas, que se expressam nas palavras, nos
sentimentos, nas sensações, nas emoções.

“A linguagem é um fato exclusivamente humano, um método


de comunicação racional de ideias, emoção e desejos por
meio de símbolos produzidos de maneira deliberada.”
Rabaça & Barbosa (1987, p. 367) (3)
Língua Portuguesa, 1º ano
Concepção de Língua e Linguagem, signo e fala

O VALOR SOCIAL DA LINGUAGEM


“Tudo o que ser humano alcançou de crescimento cultural está
ligado à linguagem. Sem ela, a cultura não existiria, e os
conhecimentos não poderiam ser transmitidos de geração para
geração. A linguagem torna possível o desenvolvimento e a
transmissão de culturas, bem como o funcionamento eficiente e o
controle dos grupos sociais.”
Campedelli & Souza (1998, p. 10)

(3)

Você também pode gostar