Planejamento da Capacidade de Longo Prazo e Localização de Instalações

Rozali Araújo dos Santos FISMA Administração da Produção e Operações

O planejamento das instalações inclui determinar quanta capacidade de produção a longo prazo é necessária, quanta capacidade adicional é necessária, onde as instalações de produção devem estar localizadas, e o layout e características das instalações.

Plano estratégico de longo prazo Delineia as linhas de produtos a serem produzidas Decisões estratégicas importantes Investimentos enormes

Estudo intenso e decisões de nível estratégico Estratégias de longo prazo são incorporadas aos planos de instalações de uma empresa Eficiência operacional Custo de manutenção, facilidade de programação e economia de escala Restrição a muitas decisões

Planejamento da capacidade de longo prazo Estimar as capacidades das instalações atuais Prever as necessidades de capacidades futuro Identificar e analisar as fontes de capacidade Escolher dentre as fontes alternativas de capacidade .

volume máximo ou quantidade máxima de ´alguma coisaµ.O que é Capacidade ? O termo capacidade. mencionado isoladamente. . esta associado à idéia de competência.

deve ser adicionada a dimensão tempo a esta medida. considera o volume ou a quantidade máxima em condições fixas dos ativos ou instalações.O QUE SIGNIFICA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO? y O termo capacidade. Embora estas medidas possam ser úteis. conforme visto. e freqüentemente utilizadas pelos gestores de produção. é necessário também se conhecer a capacidade sob seu aspecto dinâmico. Para isto. .

verificar-se que o cinema pode ´processarµ 1. se for considerado o intervalo entre uma sessão e outra. . como cada seção de cinema dura cerca de duas horas.EXEMPLO O cinema tem capacidade para 400 lugares.200 espectadores por dia de oito horas (realização de três sessões).

CAPACIDADE DE PRODUÇÃO y Moreira(1998) chama de capacidade a quantidade máxima de produtos e serviços que podem ser produzidos numa unidade produtiva. uma loja ou um funcionário. . A unidade operacional pode ser uma fábrica. num dado intervalo de tempo. y Stevenson(2001) considera que a capacidade se refere a um limite superior ou teto de carga que uma unidade operacional pode suportar. um departamento.

CAPACIDADE DE PRODUÇÃO y Slack et al (2002) definem capacidade de produção como sendo o máximo nível de atividade de valor adicionado em determinado período de tempo que o processo pode realizar sob condições normais de operação. y Os pontos máximos convergentes das definições são representados: pela quantidade máxima que pode ser produzida por unidade produtiva ( que pode ser a empresa toda ou uma única máquina ou funcionário) em um intervalo de tempo fixo. .

. Hidroelétrica Megawatts gerados por mês. Fábrica de fogões Fazenda Fogões produzidos por mês. Confecções de roupas Produtos produzidos por semana. Quantidade de pacientes atendidos por mês. Toneladas de grãos por safra.MEDIDAS DE CAPACIDADE ORGANIZAÇÃO Faculdade Teatro ou cinema Supermercado Transportadora Hospital CAPACIDADE DE PRODUÇÃO Quantidade de alunos formado por ano Número de freqüentadores por semana Faturamento mensal por m2 Volume ou peso transportado por mês.

TIPOS DE CAPACIDADE O conceito de capacidade deve ser estratificado em outras definições mais específicas e de maior grau de utilidade para seu planejamento. .

. é a produção que poderia ser obtida em uma unidade fabril trabalhando 24 horas por dia. Em outras palavras. falta de material ou outros motivos que são comuns em uma unidade produtiva. sem necessidade de parada.Capacidade instalada É a capacidade máxima que uma unidade produtora pode produzir se trabalhar ininterruptamente. todos os dias da semana e todos os dias do mês. de manutenções. sem perdas por dificuldades de programação. sem que seja considerada nenhuma perda.

. Qual é a capacidade mensal desta empresa ? Resposta: Capacidade instalada = 30 dias x 24 horas x 2 toneladas por hora = 1.440 toneladas de biscoitos por mês. a unidade de medida da capacidade pode ser em tempo horas de forno disponíveis) ou em quantidade (toneladas de biscoito produzidas). Neste caso.EXEMPLO y Uma empresa do ramo alimentício tem capacidade de produzir. duas toneladas de biscoito por hora. em um forno contínuo.

via de regra. .Capacidade disponível ou de projeto É a quantidade máxima que uma unidade produtiva pode produzir durante a jornada de trabalho disponível. A capacidade disponível. é considerada em função da jornada de trabalho que a empresa adota. sem levar em consideração qualquer tipo de perda.

a capacidade disponível será de 3 x (8 x 5 x 4) = 480 horas mensais. a capacidade disponível será de 8 x 5 x 4 = 160 horas mensais.EXEMPLO y O fabricante de biscoitos do exemplo anterior. cinco dias por semana. cinco dias por semana. Neste caso. com oito horas de duração. Neste caso. com oito horas de duração cada um. a capacidade disponível será de 2 x (8 x 5 x 4) = 320 horas mensais. cinco dias por semana. três turnos: três turnos diários. . dois turnos: dois turnos diários. Neste caso. com oito horas de duração cada um. pode trabalhar: um turno: um turno diário. com 720 horas mensais de capacidade instalada.

trata-se de um custo variável. enfim. Porém. necessidade de transporte durante a madrugada para os funcionários.AUMENTO DA CAPACIDADE y Existem duas formas de aumentar a capacidade disponível: y aumento da capacidade instalada: consiste em aumentar a quantidade de máquinas. adquirir máquinas com maior capacidade de produção. O custo da mão-de-obra. na expansão da planta industrial. necessidade de mão-de-obra indireta para a supervisão dos turnos e assim por diante. y aumento de turnos de trabalho: o custo da mão-de-obra aumenta quando se aumentam os turnos de trabalho em função da necessidade de pagamento de ´adicional noturnoµ. porém investimentos na planta industrial representam custos fixos geralmente elevados. com a mesma jornada de trabalho. em apenas um turno de trabalho. a empresa pode produzir mais. Desta forma. . é menor.

adicional noturno e aumento do overhead. porém com menores resultados ou até prejuízo. acumulam-se os custos da falta de produtividade e qualidade.AUMENTO DA CAPACIDADE y Quando se opera próximo aos níveis máximos de capacidade disponível. Não se trata apenas de custos de pagamento com horas-extras. . a empresa corre sério risco de faturar mais. Por que isto acontece? Porquê os custos de produção aumentam.

AUMENTO DA CAPACIDADE y O aumento da capacidade instalada pela expansão do parque instalado é recomendado quando houver demanda de mercado a continuar em crescimento e não haverá ociosidade deste investimento. . o aumento de capacidade por meio da adoção de mais jornadas de trabalho pode ser mais interessante quando os investimentos em equipamentos forem elevados e não houver certeza do comportamento da demanda.

Grau de disponibilidade y A capacidade instalada e a capacidade disponível permitem a formação de um índice. Que indica. quanto uma unidade produtiva está disponível. em percentual. denominado grau de disponibilidade. conforme a fórmula abaixo: y Grau de disponibilidade = Capacidade disponível Capacidade instalada .

Capacidade efetiva ou carga y A capacidade efetiva representa a capacidade disponível subtraindo-se as perdas planejadas desta capacidade. isto seria o mesmo que programar uma carga de máquina por um tempo superior ao disponível. A capacidade efetiva não pode exceder a capacidade disponível. .

.Capacidade efetiva ou carga y Perdas de capacidade planejada: são aquelas perdas que se sabe de antemão que irão acontecer. por exemplo: y Necessidade de set-ups para alterações no mix de produtos: y Manutenções preventivas periódicas. y Tempos perdidos em trocas de turnos. y Amostragens da qualidade. etc.

Grau de utilização y A capacidade disponível e a capacidade efetiva permitem a informação de um índice. Que representa. denominado grau de utilização. conforme a fórmula abaixo: y Grau de utilização = Capacidade efetiva Capacidade disponível . em forma percentual. quanto uma unidade produtiva está utilizando sua capacidade disponível.

é a capacidade que realmente aconteceu em determinado período. em outras palavras. .Capacidade realizada y A capacidade realizada é obtida subtraindo-se as perdas não planejadas da capacidade efetiva.

. etc. y Falta de energia elétrica.y Perdas de capacidade não planejadas: são perdas que não se consegue antever. y Paradas para manutenção corretiva. y Investigações de problemas da qualidade. y Falta de funcionários. como por exemplo: y Falta de matéria-prima.

acontecidas durante o turno de produção. trata-se de um verdadeiro diário de bordo. são feitos de forma online via sistema de informática. Atualmente. por exemplo.REGISTROS DE PRODUÇÃO (DIÁRIO DE BORDO) y Toda área produtiva tem uma forma de registrar todas as ocorrências consideradas relevantes. quebra ou paralisação de determina máquina. Além dos registros óbvios como quantidade produzida. . número de peças com defeito. No passado. falta de determinado material etc. estes registros eram feitos geralmente em um caderno preto. também são anotados ocorrências como horário e duração de falta de energia elétrica.

quando comparada à capacidade efetiva. conforme a formula abaixo: y Índice de eficiência = Capacidade realizada Capacidade efetiva . fornece a porcentagem de eficiência da unidade produtora em realizar o trabalho programado.Índice de eficiência y A capacidade realizada.

a capacidade efetiva. .EXEMPLO y O setor de tingimento de uma tecelagem tem uma ´barca de tingimentoµ (nome dado ao equipamento para tingir tecidos através de um processo de imersão em substância corante) com capacidade de 300 quilos de determinado tecido por hora. o grau de disponibilidade. O setor trabalha em dois turnos de oito horas. y Calcular a capacidade instalada . o grau de utilização e o índice de eficiência do setor de tingimento da empresa de tecelagem na semana. a capacidade realizada. cinco dias por semana. a capacidade disponível.

44 x 300 = 16. portanto a capacidade efetiva será : 80 -14. portanto a capacidade realizada foi d 65.000 quilos de tecido tingido por semana.23 horas. .67 horas ou 65.932 quilos tingidos por semana.67 ²9.33 = 65.400 quilos de tecido tingido por semana. y Capacidade disponível: 16 horas por dia x 5 dias por semana = 80 horas por semana ou 80 x 300 = 24.23 = 56. y Capacidade realizada: perdas não planejadas 9.44 horas ou 56.33 horas.67 x 300 = 19.700 quilos de tecido tingido por semana.y Resolução y Capacidade instalada: 7 dias por semana x 24 horas por dia = 168 horas por semana ou 168 x 300 = 50. y Capacidade efetiva: perdas planejadas 14.

y Resolução y Grau de disponibilidade = Capacidade disponível /Capacidade instalada= 50.000 = 46.400/16.95 % .400/24.000/19.08 % y Índice de eficiência = Capacidade realizada/ Capacidade efetiva = 50.62 % y Grau de utilização = Capacidade efetiva/ Capacidade disponível = 24.932= 85.700= 82.

E ocorre em 4 passos: ‡ A demanda total por um produto ou serviço em particular de todos os fornecedores é estimada 1o passo 2º passo ‡ A fatia de mercado para uma única empresa é estimada ‡ A fatia de mercado é multiplicada pela demanda total para se obter a demanda estimada 3º passo ‡ A demanda de um produto ou serviço é convertida nas necessidades da capacidade 4º passo . (Expansão ou redução). Enfrenta diversas mudanças e deve considerar os ciclo de vida dos produtos.PREVENDO A DEMANDA POR CAPACIDADE y A previsão da demanda para os produtos e serviços de uma instalação deve cobrir de 10 a 30 anos.

y Maior demanda y Pico y Menores custos y Flexibilidade de produto e volume y Melhora da qualidade . incertezas da previsão e necessidade de vincular a capacidade de produção às estratégias de operações em termos de prioridades competitivas. Capacidade Contingencial.PREVENDO A DEMANDA POR CAPACIDADE y Capacidade de produção a ser fornecida quantidade de produtos e serviços que se espera que sejam demandados. Devido à: capital e recursos.

MANEIRAS DE MUDAR A CAPACIDADE DE LONGO PRAZO EXPANSÃO: subcontratar. adquirir. desativar. expandir. desenvolver. desenvolver e dividir em fases novos produtos . reativar REDUÇÃO: Vender.

configurações e trocas de máquinas y Menos sucatas. Economia de escala .ECONOMIAS DE ESCALA y Melhor nível operacional y Distribuição dos custos fixos y Mais unidades y Turnos de produção mais longos y Menos mão de obra.

y A partir do melhor nível: y Congestionamento de materiais e trabalhadores y Ineficiência y Dificuldade para planificar y Produtos danificados y Moral reduzido y Mais horas extras Deseconomia de escala .

Uma instalação definitiva. .DECIDIR Investir fortemente numa grande instalação que exige um grande investimento inicial. Planejar para investir num projeto de instalação inicial agora e expandir ou modificar com o tempo.

Redes de subcontratados Produção focalizada Economias de escopo .

ANALISANDO DECISÕES QUANTO AO PLANEJAMENTO DA CAPACIDADE y Análise de break ² even y Análise do valor presente y Simulação por computador y Teoria das filas y Programação linear y Análise da árvore da decisão .

até o esgotamento de soluções e alternativas.ÁRVORE DECISÓRIA BAYESIANA Este processo mapeia todas as alternativas existentes a partir de cada nó ou ponto de decisão. Pode-se quantificar probabilidades de ocorrência e tentar traçar caminhos mais previsíveis. Funciona muito bem dentro de um pensamento linear e de relativa complexidade. OPÇÃO C OPÇÃO A INÍCIO OPÇÃO B OPÇÃO E OPÇÃO D .

como sempre ‡ Não chove ‡ . cidade furiosa ‡ Não chove ‡ Ainda bem ‡ ‡ Organizar Socorro ‡ Chove ‡ Grande sabedoria! Previsão de tempo bom ‡ Não organizar Socorro Não chove ‡ Grande burrice! ‡ Chove ‡ Desastre. a previsão do tempo acertou.ÁRVORE DE DECISÃO . despesa extra ‡ Não organizar Socorro ‡ Chove ‡ Desastre.Exemplo RESULTADO ‡ Previsão de chuva Organizar Socorro ‡ Chove ‡ Tudo bem ‡ Não chove ‡ Frustração. mas a culpa é da previsão do tempo que erra sempre Ufa.

LOCALIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES .

LOCALIZAR Significa determinar o local onde será a base das operações. INDÚSTRIA DE PESCADO: próxima ao mar INDÚSTRIA QUÍMICA: necessidade de grande quantidade de água. onde serão fabricados os produtos ou prestados os serviços e/ou onde se fará a administração do empreendimento. SIDERÚRGICAS: proximidade com minas de ferro. Minas Gerais responde por 53% da produção nacional de ferro gusa. Usiminas. terreno com visibilidade. próximo a zonas urbanas densas e de bom poder aquisitivo. Belgo-Mineira . terreno que permita futura expansão e esteja localizado no vetor de crescimento da cidade. Acesita. LOCALIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES É UMA DECISÃO ESTRATÉGICA As decisões sobre localização levam a um compromisso de longo prazo exigindo grandes esforços de projeto e implantação que podem durar vários anos AS CARACTERÍSTICAS DESEJADAS DO LOCAL É PARTICULAR DE CADA EMPRESA SHOPPING CENTER: fácil acesso. Açominas.

a Gerdau Açominas possui uma posição estratégica em relação aos principais centros (São Paulo. . além de ser servida por uma ampla rede rodoferroviária que envolve as principais rodovias do país.Localização da Gerdau Açominas Localizada em uma região rica em minério de ferro de alta qualidade. Rio de Janeiro e Minas Gerais).

EXPANSÃO: aumento da capacidade devido ao aumento da demanda quando houver dificuldade de expansão no próprio local. CRIAÇÃO DE NOVAS LINHAS DE PRODUÇÃO: quando for inviável a instalação no mesmo local. necessidade maior de energia elétrica. exaustão de uma mina. sob o ponto de vista do custo/benefício. aumento exagerado de custos operacionais.OPÇÕES BÁSICAS PARA EMPRESAS EM OPERAÇÃO BUSCA DE MELHOR POSICIONAMENTO GEOGRÁFICO: regiões com incentivos fiscais. .

descontinuidade no fornecimento. distribuidores. O fechamento da grande fábrica YPU representou um grande prejuízo para a economia da cidade Nova Friburgo. CARVÃO): proximidade com fornecedores. MERCADO CONSUMIDOR: proximidade (principalmente operações de varejo). Ex. Custo de transporte ENERGIA ELÉTRICA: disponibilidade. Rua da Consolação: lustres. Não ser a y y y y y y principal empregadora da região. em termos de empregos. distribuidores. arrecadação de impostos e comércio local. pois numa eventual redução de demanda obrigará a demissões que afetará a economia da região. disponibilidade. CONCORRÊNCIA: proximidade (principalmente operações de varejo). Rua São Caetano: vestido de noiva. Ex. RJ. Custo de transporte e perecibilidade. COMBUSTÍVEL (GÁS. MATÉRIA PRIMA: proximidade com fornecedores.Fatores Determinantes nas decisões de localização y MÃO DE OBRA: nível de salário. ÁGUA: disponibilidade. flutuação de corrente. Rua 25 de março: comércio em geral . qualidade. qualificação.

INFRA-ESTRUTURA: custo de vida. escola. Em tipografia o grau de umidade do ar influi na qualidade da impressão. existência de distritos industriais. lazer. projetos futuros com desapropriações. estabilidade política. creches. pessoas arraigadas à terra não aceitam transferências. sistema de esgoto. custo para aquisição ou aluguel. bombeiros. transmissão de dados (fibra ótica). nível de violência urbana. AMBIENTE SOCIAL. comércio.y TERRENO: conformação do terreno. telefonia. cooperativa). bancos. VANTAGENS GOVERNAMENTAIS LOCAIS: isenção e/ou carência de impostos. Ex. . transportes coletivos. necessidade de terraplenagem. tipo y y y y y de solo. acesso através de ferrovias e rodovias. terraplenagem. iluminação. instalação de infra-estrutura. absenteísmo. restrição a empresa poluidora sonora ou da atmosfera ou de natureza do produto. dimensões. segurança. CLIMA E ATRATIVOS NATURAIS: locais com clima severo de temperatura. GOVERNO E LEGISLAÇÃO LOCAL: zoneamento. restrição a investimentos estrangeiros. POLÍTICO E ECONÔMICO: sindicatos muito atuantes. presença de água no subsolo para construção de poços artesianos. umidade do ar inadequada provocam alta incidência de doenças. ventos. coleta de lixo. incentivos em impostos e taxas. hospitais. necessidade de criação de núcleos sociais (vila operária. escolas. exigências para construção. perigo de acidentes naturais. Há influências também nos processos industriais. resíduos industriais. moradia.

PONDERAÇÃO QUALITATIVA y 2. COMPARAÇÃO ENTRE CUSTOS FIXOS E VARIÁVEIS OU ANÁLISE DO PONTO DE EQUILÍBRIO y 3.Avaliação de alternativas de localização y 1. CENTRO DE GRAVIDADE .

Cada fator de cada localidade recebe um julgamento através de uma nota baseada em uma escala numérica arbitrária. y 2. A soma ponderada das notas pelos pesos dos fatores será a pontuação final para cada localidade. Definir os fatores julgados relevantes para a decisão. CRITÉRIO: y 1. Será então escolhida a localidade que apresentar maior soma. y 3.y 1. . PONDERAÇÃO QUALITATIVA USOS: Quando não se conseguir apropriar uma estrutura de custos a cada localidade considerada. y 4. A cada fator é atribuído um peso em função da sua importância relativa.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful