NOÇÕES SOBRE PSICOFÁRMACOS

MORGANA PAMPLONA* (Org.)
*Enfermeira graduada pela Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL; Especialista em Auditoria em Serviços de Saúde pela Universidade Candido Mendes - UCAM; Especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pelo Instituto Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - ISEPE.

Segundo Eliani Costa (2005, p. 66) "os últimos 50 anos trouxeram uma revolução no tratamento de transtornos psiquiátricos e nas teorias sobre a etiologia desses transtornos. Essa revolução iniciou-se com a iniciouintrodução da neuro-psicofarmacologia, isto neuroé, drogas que tratam os sintomas da doença mental (...)".

Mas. possibilitando a introdução de outras terapias.Ainda segundo Eliani Costa (2005) os medicamentos são substâncias químicas que tem por objetivo promover a ³cura´ ou alívio dos sintomas das doenças. não resolvem problemas emocionais. São coadjuvantes no tratamento das doenças mentais. . pois aliviam os sintomas físicos e comportamentais.

 Interagem com alvos específicos ou receptores encontrados no Sistema Nervoso para induzir diferentes mudanças nas funções fisiológicas ou psicológicas.Alteram o humor.  . o pensamento e o comportamento humano.

Quando se faz necessário o uso associado de múltiplas drogas.  Iniciar com uma droga. determinar sua efetividade e efeitos colaterais para depois acrescentar uma segunda droga.Polifarmacologia: uso concomitante de duas ou mais drogas. deve-se levar em deveconsideração alguns aspectos:  Identificar os sintomas específicos para cada droga. . Objetivos: melhorar uma ação terapêutica específica e combater efeitos indesejáveis de uma das drogas prescritas.

 Orientar o cliente quanto à importância de supervisão médica.  Avaliar o custo do tratamento.  .  Alterar a dose de uma droga de cada vez e avaliar os resultados.  Avaliar o risco de menor aderência do cliente quando a prescrição médica é complexa.Considerar as drogas sinergistas e antagonistas.

 Anticonvulsivantes.  Antimaníacas.  Antipsicóticas. Antimaníacas.  . Sedativas. Anticonvulsivantes.  Antidepressivas.  Sedativas.  Antiparkinsonianas. Ansiolíticas. Antiparkinsonianas. Antipsicóticas.CLASSES DE DROGAS Ansiolíticas. Antidepressivas.

produzindo assim. um efeito calmante.Drogas Ansiolíticas (surgiram na década de 50): também denominadas de tranqüilizantes e utilizadas no tratamento de distúrbios ansiosos. abstinência alcóolica etc. . As drogas ansiolíticas deprimem áreas do Sistema Nervoso Central (SNC) e potencializam os efeitos do neurotransmissor GABA (Ácido Gama Aminobutírico) no cérebro.

Valium. Kiatrium. Calmociteno.EXEMPLOS: DIAZEPAM: Diazepan. BROMAZEPAM: Lexotan. Frontal. . ALPRAZOLAM: Apraz. Somalium.

CLORPROMAZINA: Amplictil. . de diversos estados ansiosos. distúrbios convulsivos etc. Longactil. EXEMPLOS: LEVOMEPROMAZINA: Levozine. sintomas de ansiedade. O mecanismo de ação é o mesmo já citado para as drogas ansiolíticas. insônia. Neozine.Drogas Sedativas: utilizadas no tratamento por Sedativas: um curto período.

. serotonina e/ou dopamina no organismo elevando o humor e aliviando outros sintomas associados à depressão. esquizofrenia ou retardo mental. Essas drogas aumentam a concentração de noraepinefrina. Depressão associada a alcoolismo.Drogas Antidepressivas: utilizadas no Antidepressivas: tratamento de depressão maior ou sintomas psicóticos. na fase depressiva do distúrbio bipolar e depressão acompanhada de ansiedade.

Fluxene. Zoloft. Fluoxetin. Tolrest. . Tryptanol. Prozac.EXEMPLOS: AMITRIPTILINA: Amytril. Amitriptilin. FLUOXETINA: Deprax. SERTRALINA: Sercerin.

Tegrex. Neurolithium. EXEMPLOS: CARBONATO DE LÍTIO*: Carbolitium. Tegretol. .Drogas Antimaníacas: também chamadas Antimaníacas: de estabilizadoras de humor. CARBAMAZEPINA: Tegretard. São utilizadas na prevenção e tratamento dos episódios maníacos e depressivos do transtorno bipolar.

São utilizadas no tratamento da mania aguda e na prevenção de episódios maníacos em longo prazo. mas. que exercem efeitos de estabilização do humor. ÁCIDO VALPRÓICO: Epilenil. Tegrex. Depakene. EXEMPLOS: CARBAMAZEPINA: Tegretard. .Drogas Anticonvulsivantes: drogas Anticonvulsivantes: utilizadas para prevenir crises convulsivas. Depakote. Tegretol.

Estas drogas diminuem a dopamina no SNC. Halo. . não ofereçam uma cura para a psicose. Flufenan Depot. Embora. FLUFENAZINA: Flufenan . EXEMPLOS: HALOPERIDOL: Haldol.Drogas Antipsicóticas: utilizadas no Antipsicóticas: tratamento das psicoses agudas e crônicas. essas drogas são efetivas na redução dos sintomas psicóticos.

RISPERIDONA*: Risperdal. . OLANZAPINA*: Ziprexa. Zargus. ZIPRASIDONA*: Geodon.

Os medicamentos RISPERIDONA. O processo tem validade por 12 meses e poderá ser solicitado somente por médico psiquiatra. OLANZAPINA e ZIPRASIDONA são fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde somente para indivíduos que possuem algum tipo de Esquizofrenia e que já fizeram uso de Haloperidol sem sucesso no tratamento. .

Parkinsol. Cinetol. Pamergan. PROMETAZINA*: Cremefenergan. Fenergan. .Drogas Antiparkinsonianas: usadas para Antiparkinsonianas: tratar o parkinsonismo. EXEMPLOS: BIPERIDENO: Akineton. Aumentam a dopamina do SNC.

êmese. impotência sexual. hipotensão ortostática entre outros. letargia. cefaléia. polifagia. pirose. agitação psicomotora. sialorréia.EFEITOS COLATERAIS Náusea. tontura. visão turva ou borramento visual. diminuição do apetite. . sialosquese.

. Orientar cliente/família a não suspender o psicofármaco prescrito mesmo quando apareçam efeitos colaterais. estes tendem a cessar dentro de 15 dias a contar do primeiro dia de tratamento. dose e horário). Observar risco de suicídio. Casos os efeitos indesejáveis não cessem se faz necessário realizar avaliação médica.ORIENTAÇÕES/CUIDADOS     Identificar se o cliente faz uso correto dos medicamentos prescritos (medicamento. Observar sedação e letargia. Identificar efeitos colaterais.

Ou seja. dificuldade para ficar de pé e andar.Uso de álcool: potencializa os efeitos dos medicamentos. insônia excessiva. Quando usados por alguns meses. podem levar a pessoa a um estado de dependência.  O seu uso por mulheres grávidas tem produzir lesões ou defeitos físicos na criança.  . na ausência da droga a pessoa passa a sentir irritabilidade.  Em doses altas a pessoa fica com hipotonia muscular ("mole"). hipotensão. sudorese etc. podendo levar ao estado de coma.

³O medicamento atua como uma bengala química. E necessário também para proporcionar melhor qualidade de vida aquele que sofre de um transtorno crônico. . o pensamento e o comportamento na fase aguda de um transtorno mental. bem como os profissionais. E que o sucesso do tratamento depende principalmente do paciente´ (Morgana). Acredito que os medicamentos atuam com coadjuvantes de um tratamento. Necessário para controlar o humor.

São Paulo: Escala. . Norival.REFERÊNCIAS CAETANO. 2003. Florianópolis: IPQ/SC. 6ª Remédios. Manual de Enfermagem Psiquiátrica: gerenciamento Psiquiátrica: e cuidado. Eliani (Org. ed. Guia de Remédios. 2005. COSTA.).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful