Você está na página 1de 23

Aula de geografia

Tema: “As estruturas e as formas de relevo


do Brasil”.

Professor: Filipe Garcia Teixeira


Agentes que modificam a estrutura e
as formas de relevo

 Agentes internos ou endógenos: movimentos


das placas tectônicas.

 Agentes externos ou exógenos: temperatura,


ventos, chuvas, rios, oceanos, as geleiras, os
microorganismos, a cobertura vegetal e os
seres humanos.
 Denominamos intemperismo o processo de
desagregação (intemperismo físico) e
decomposição (intemperismo químico)
sofrido pelas rochas. O principal fator de
intemperismo físico é a variação da
temperatura que provoca a dilatação e
contração das rochas, fragmentando-as. Já o
intemperismo químico resulta sobretudo da
ação da água sobre as rochas, semelhante à
um solvente.
 A atuação do intemperismo é atenuada ou
acentuada conforme características do clima,
da topografia, da biosfera, do tempo, e do
material que compões as rochas – os
minerais. Esses minerais apresentam maior
ou menor resistência à ação do intemperismo
e da erosão. Rochas com quantidades
significativas de quartzo por exemplo, tem
mais resistência.
As estruturas e as formas do relevo
brasileiro

 No território brasileiro as estruturas e as


formações litológicas são antigas, mas as
formas de relevo são recentes.

 Podemos dizer que são duas as grandes


estruturas que definem os
macrocompartimentos de relevo encontrados
no Brasil:
 Escudos Cristalinos

 Grandes bacias sedimentares


Serra do mar
Serra da Canastra
As Bacias sedimentares
 Formaram-se ao longo do fanerozóico
(últimos 600 milhões de anos).

 Formadas por depósitos marinhos e


continentais.

 Encontram-se várias rochas sedimentares.


 Bacia do Paraná: ocorreu um extensivo
derrame de lava vulcânica.

 Bacia Amazônica:

 Bacia do Parnaíba ou Maranhão:


Rio Xingú – Bacia amazônica
As Formas do relevo Brasileiro

 Planaltos

 Planícies

 Depressões
 Em 1958, o professor Aziz Ab’Sáber, propôs
uma classificação do relevo baseando-se na
seguinte premissa:
 Planalto como sendo uma área onde os

processos de erosão superam os de


sedimentação.
 Planície é definida como uma área mais ou

menos plana em que os processos de


sedimentação superam o de erosão. Já a
depressão seria um relevo aplainado em
relação ao seu entorno, predominando assim
como nos planaltos, os processos erosivos.
 Em 1989, Jurandyr Ross divulgou uma nova
classificação do relevo brasileiro. Esse projeto
consistiu em um mapeamento completo e
minucioso do país, no qual se desvendam as
potencialidades naturais do território como
minérios, madeiras, solos férteis e recursos
hídricos. Nessa nova classificação foi
detalhado mais um tipo de compartimento: a
depressão.
 Depressão: relevo aplainado, rebaixado em
relação ao seu entorno; nele predominam
processos erosivos.
Mapa de relevo segundo Ab’Sáber
Mapa de relevo de Jurandyr Ross
Relevo de mares de morros – Zona da
Mata de MG.
Cidade de Itaperuna - RJ
Cidade de Campos dos Goytacazes –
RJ. Planície flúvio-marinha.

Você também pode gostar