Você está na página 1de 16

DOENÇAS MENTAIS

EM
IDOSOS
Componentes:
Bianca
Yanne Cristina
Nayara
Raíssa
Thyrone
Existem muitos mitos a respeito
da saúde mental do idoso

• A maioria das pessoas acreditam que a perda


da função mental é natural da velhice.
• Enfermeiros tem papel significativo a
esclarecer mitos e realidades da saúde mental
na velhice.
A incidência de doença mental é mais alta
no idoso do que no jovem

• Aproximadamente um quarto dos idosos da


comunidade e mais da metade dos que estão
em casa de repouso apresentam sérios
sintomas de problemas de saúde.
O idoso enfrenta muitos problemas que
desafiam sua homeostase emocional:
• Doenças
• Aposentadoria
• Adaptações e perdas de papéis
• Aumento da vulnerabilidade
• Isolamento social
• Maior consciência da própria mortalidade
• Mudanças e desconfortos
• Alteração na função sensorial
• Busca por necessidades básicas
• Delírio
• Demências

O delírio altera o nível de


consciência, a demência não.
Delírio
A circulação cerebral pode ser prejudicada por
várias condições, levando a distúrbios na função
cognitiva.
Sintomas: O ínicio tende a ser rápido.
- Pertubações da função intelectual;
- Desorientação no tempo e espaço, mas
normalmente não da identidade;
- Alteração momentânea de atenção;
- Piora da memória;
- Humor instável, conversa sem sentido;
- Alteração no nível de consciência;
- Estar em dúvida, ter mudança de personalidade;
- Atividades psicomotoras mais lentas;

Tratamento: Depende da causa.


* Tratar os sintomas, em vez da causa ou aceitá-
los como normais e não tratá-los pode resultar em
um estado normal piorado.
- Durante a fase de confusão, manter a
estabilidade e minimizar os estímulos.
Demência
Acredita-se que 4 milhões de adultos idosos sofram
de alguma forma de demência.
• A doença de Alzheimer é a causa mais comum.
Na qual ocorre mudanças nos sistemas
neurotrasmissores.
• Os sintomas desenvolvem-se pouco a pouco e
evoluem de formas diferentes entre as pessoas
afetadas.
• No início o paciente pode ter consciência das
mudanças tornando deprimido ou ancioso.
Além da doença de Alzheimer, a demência pode
ser causada por uma variedade de patologias:
• Demência vascular: danos ao tecido cerebral,
difusos ou localizados.
• Demência frontotemporal: atrofias nos
neurônios.
• Demência do corpo de Lewy: presença do corpo
de Lewy no córtex cerebral.
• Doença de Creutzfeldt-Jacob: distúrbio cerebral,
acredita-se que transmitido por um vírus, e há
destruição dos neurônios no córtex cerebral.
• Encefalopatia de Wernicke e doença de
Parkinson:
Cuidados aos idosos com demência
• Segurança, um ambiente estruturado e seguro.
• Pessoas e ambientes harmoniosos.
• Recursos para estimular a memória.
• Ruídos e iluminação precisam ser controlados.
• Produtos de limpeza e medicamentos devem ser
armazenados em locais fechados.
• Tomadas elétricas sem uso devem ser cobertas.
• Fósforos e isqueiros não devem ser acessíveis.
• Janelas e portas devem ser protegidas.
• Terapia ocupacional e expressivas.
• Observar alimentação pois não reclamam de fome e
sede.
Depressão e Ansiedade
• Depressão: É o problema mais frequente que
os psiquiatras tratam no idoso. A gravidade é
maior no idoso.
• Deve-se considerar as adaptações e perdas na
fase idosa.
• Se manifesta de vários modos. As
manifestações mais comuns são insônia,
fadiga, perda de peso, podem expressar culpa,
diminuição de interesse e remorsos.
• Ansiedade: As adaptações para as limitações
fisícas, emocionais e socioeconômicas, bem
como os novos problemas somam-se às várias
causas da ansiedade.
• Pode ser manifestada: reclamações, insônia,
inquietude, fadiga, apetite aumentado ou
diminuído. O que pode provocar
aumento na pressão sanguínea, pulso e
respiração.
Promovendo a saúde
mental

A saúde mental no idoso significa satisfação e


interesse pela vida.

A boa prática da saúde mental ao longo da vida


promove uma boa saúde mental na velhice.
Para preservar a saúde mental
• Manter atividades que proporcionem satisfação.
• Oportunidades para provar o seu valor como
membros da sociedade.
• Ter o seu autovalor reconhecido.
• Segurança de ter uma renda adequada, habitação
segura e os meios para satisfazer as necessidades
humanas básicas.
• Boa saúde física.
• Terapia ocupacional e expressivas.

Você também pode gostar