ACIDENTE DO TRABALHO

Legislação em Acidente do Trabalho.

ACIDENTE
Acontecimento infeliz, causal ou não, e de que resulta ferimento, dano, estrago, prejuízo, avaria, ruína, etc.

Política de Segurança
Mapa de Riscos
Visão do Cipeiro

PPRA
Visão Técnica
Causas dos riscos

PCMSO
Visão Médica
Conseqüência s dos riscos

Gestão Integrada de Segurança, Saúde e Meio Ambiente

Responsabilidade de um Supervisor

Disciplina

Treinamento

Custo

Manutenção

Pessoal

SUPERVISOR

Qualidade

Segurança

Produção

Outros

RESPONSABILIDADE:
obrigação geral de responder pelas conseqüências dos próprios atos ou pelos de outros.

RESPONSABILIDADE CIVIL:
obrigação imposta pela lei de reparar o dano causado a outrem, por seus atos ou de terceiros ou por animal.

³O ATO ILÍCITO É A MANIFESTAÇÃO OU OMISSÃO DE VONTADE QUE SE OPÕE À LEI. É O ATO JURÍDICO ILÍCITO OU ANTIJURÍDICO´.

O ATO JURÍDICO ILÍCITO PODE VIOLAR DIREITO OU CAUSAR PREJUÍZO A OUTREM, TENDO COMO CONSEQÜÊNCIA RESPONSABILIDADE PENAL OU CIVIL OU AMBAS: PENAL: quando afetar a sociedade = interesse público CIVIL: quando houver dano individual = natureza privada

PRATICA-SE O ATO ILÍCITO:

Ação:
quando se pratica

Omissão:
quando se deixa de praticar o ato

ESTA AÇÃO OU OMISSÃO SE DÁ POR:

ATO DOLOSO:
voluntário, intencional

ATO CULPOSO:
involuntário, mas o dano ocorre

A culpa é...
CONTRATUAL:
quando há acordo de vontades (contrato), mas não é cumprido EXTRA CONTRATUAL OU AQUILIANA: ausente acordo de vontade

Portanto, culpa é...
É UMA CONDUTA POSITIVA OU NEGATIVA SEGUNDO A QUAL ALGUÉM NÃO QUER QUE O DANO ACONTEÇA MAS ELE OCORRE PELA FALTA DE PREVISÃO DAQUILO QUE É PERFEITAMENTE PREVISÍVEL.

O ATO CULPOSO OCORRE POR NEGLIGÊNCIA, IMPRUDÊNCIA ou IMPERÍCIA.

NEGLIGÊNCIA:
é a omissão voluntária de diligência ou cuidado; falta ou demora no prevenir ou obstar um dano.

IMPRUDÊNCIA:
é a forma de culpa que consiste na falta involuntária de observância de medidas de precaução e segurança, de conseqüências previsíveis, que se faziam necessárias no momento para evitar um mal ou uma infração.

Imperícia

é a falta de aptidão especial, habilidade, ou experiência, ou de previsão, no exercício de determinada função, profissão, arte ou ofício.

Como se dá a culpa do empregador
CULPA ³IN ELIGENDO´
quando provém da falta de cautela ou previdência na escolha de preposto ou pessoa a quem é confiada a execução de um ato ou serviço.

CULPA ³IN VIGILANDO´
ocasionada pela falta de diligência, atenção, vigilância, fiscalização ou quaisquer outros atos de segurança do agente, no cumprimento do dever, para evitar prejuízo a outrem.

EXCLUEM A RESPONSABILIDADE: CULPA CONCORRENTE E CULPA EXCLUSIVA DO EMPREGADO.

E AINDA: yLEGÍTIMA DEFESA yESTADO DE NECESSIDADE yEXERCÍCIO REGULAR DE DIREITO yESTRITO CUMPRIMENTO DE DEVER LEGAL

Formas de apurar a culpa
INDEPENDÊNCIA DO ILÍCITO PENAL E O ILÍCITO CIVIL SENTENÇA PENAL CONDENATÓRIA SENTENÇA PENAL DEFINITIVA QUE RECONHECE AS EXCLUDENTES DE RESPONSABILIDADE SENTENÇA PENAL ABSOLUTÓRIA

Ônus da Prova

y PENAL: MINISTÉRIO PÚBLICO y CIVIL: DO EMPREGADO y ACIDENTÁRIA: DO INSS (culpa objetiva)

CONSEQUÊNCIA DO ACIDENTE Responsabilidade

PENAL CIVIL ACIDENTÁRIA

TRABALHISTA

ADMINISTRATIVA

´OCORRENDO MORTE OU LESÕES CORPORAIS RESPONDERÃO OS CAUSADORES, PESSOAS FÍSICAS, POR AÇÃO OU OMISSÃO, PELA PRÁTICA DE CRIME DE HOMICÍDIO, LESÕES CORPORAIS, INCÊNDIO, DENTRE OUTROS, NA FORMA ¶DOLOSA OU CULPOSAµ.

‡ CIVIL: REPARAÇÃO DO DANO: moral, estético, lucro cessante e alimentos. ‡ ACIDENTÁRIA: APOSENTADORIA POR INVALIDEZ. AUXÍLIO-ACIDENTE. HABILITAÇÃO OU REABILITAÇÃO PROFISSIONAL. ‡ ADMINISTRATIVA: MULTA. INTERDIÇÃO PROVISÓRIA e INTERDIÇÃO DEFINITIVA. ‡ TRABALHISTA: RESCISÃO CONTRATUAL POR JUSTA CAUSA DO EMPREGADO. ESTABILIDADE POR 12 (DOZE) MESES.

ACIDENTE DO TRABALHO
Conceito Legal e Prevencionista Doenças Profissionais Doenças do Trabalho Comunicação do Acidente do Trabalho

DO ACIDENTE DO TRABALHO
O que é acidente do trabalho ?

É aquele que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados especiais, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho. (Lei 8.213 de 24 de junho de 1.991)

ACIDENTE DO TRABALHO
Conceito Prevencionista É qualquer ocorrência não programada, inesperada, que interfere e ou interrompe o processo normal de uma atividade, trazendo, como conseqüência isolada ou simultânea, danos materiais, ao meio ambiente e lesões ao homem.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
O que se entende por exercício do trabalho a serviço da empresa ? ‡ Entende-se todo o período em que o segurado cumpre o seu horário de serviço. Quem são segurados especiais ? ‡ o produtor, o parceiro, o meeiro e o arrendatário rural, o garimpeiro, pescador artesanal e seus assemelhados, que exerçam suas atividades, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de terceiros, bem como seus respectivos cônjuges ou companheiros e filhos maiores de 14 anos ou aqueles equiparados, desde que trabalhem, comprovadamente, com grupo familiar respectivo.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
O que é que se equipara ao acidente do trabalho, para efeitos da Lei ? (8.213 de 24 de junho de 1991) ‡ a) o acidente ligado ao trabalho que, embora não tenha sido a causa única, haja contribuído diretamente para a morte do segurado, para redução ou perda da sua capacidade para o trabalho, ou produzido lesão que exija atenção medica para a sua recuperação; ‡ b) doenças profissional; ‡ c) doença do trabalho; ‡ d) doença proveniente de contaminação empregado no exercício de sua atividade; acidental do

DO ACIDENTE DO TRABALHO
e) o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário de trabalho, em conseqüência de: ‡ ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou companheiro de trabalho; ‡ ofensa física intencional, inclusive de terceiro, por motivo de disputa relacionado ao trabalho; ‡ ato de imprudência, de negligência ou de imperícia de terceiros ou de companheiros de trabalho; ‡ ato de pessoa privada do uso da razão; ‡ desabamento, inundação, incêndio e outros casos fortuitos ou decorrentes de força maior;

DO ACIDENTE DO TRABALHO
f) o acidente sofrido pelo segurado ainda que fora do local e horário de trabalho. ‡ na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da empresa; ‡ na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcionar proveito; ‡ em viagem a serviço da empresa, inclusive para estudo quando financiado por esta dentro de seus planos para melhor capacitação da mão-de-obra, independementente do meio de locomoção utilizando, inclusive veículo de propriedade do segurado; ‡ no percurso da residência para o local trabalho ou deste para aquela, qualquer que seja o meio de locomoção, inclusive veículo de propriedade do segurado.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
O que se entende por empregado ? a) aquele que presta serviços de natureza urbana ou rural em caráter não eventual à empresa, sob subordinação e mediante remuneração, inclusive como diretor empregado b) aquele que contratado por empresa de trabalho temporário,por prazo não superior a três meses, prorrogável, definida em legislação específica, presta serviço para atender a necessidade transitória de substituição de pessoal regular e permanente ou a acréscimo extraordinário de serviços de outras empresas; c) o brasileiro ou o estrangeiro domiciliado e contratado no Brasil para trabalhar como empregado em sucursal ou agência de empresa nacional no exterior;

DO ACIDENTE DO TRABALHO
e) aquele que preta serviço no Brasil à missão diplomática ou repartição consular de carreira estrangeira e a órgão a ela subordinados, ou a membros dessa missão e repartições, excluindo o não-brasileiro amparado pela legislação providenciaria do país da respectiva missão diplomática ou repartição consular; f) o servidor público ocupante de cargo em comissão, sem vínculo efetivo com a União; g) o exercente de mandato eletivo federal, estadual ou municipal, desde que não vinculado a regime próprio de previdência social ;

DOENÇA PROFISSIONAL
O que se entende por doença profissional ?

É aquela produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar a determinada atividade e que conste de relação elaborada pelo Ministério do Trabalho e da Previdência Social.

DOENÇA PROFISSIONAL
m caso excepcional, constatando-se que a doença, apesar de não incluída na relação do Ministério do Trabalho e Previdência Social, resultou das condições especiais em que o trabalho é executado e com ele se relaciona diretamente, a Previdência Social deve

considera-lá acidente do trabalho.

DOENÇA PROFISSIONAL
No caso de doença profissional, o nexo causal é presumido. O que se entende por nexo causal ? ‡ é a relação de causa e feito entre um fato e outro. Quando uma atividade laboral invariavelmente vem causando uma determinada doença, diz-se que há entre o trabalho e a doença um nexo causal. Nexo causal presumido significa que basta mostrar que é empregado trabalhando em pedreira e que contraiu silicose.

DOENÇA DO TRABALHO
O que se entende por doença do trabalho ?
É a doença adquirida em função ou de

desencadeada

condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente, constante da relação do elaborada Trabalho pelo e

Ministério

Previdência Social.

DOENÇA DO TRABALHO
m caso excepcional, constatando-se que a doença, apesar de não incluída na relação do Ministério do Trabalho e Previdência Social, resultou das

condições especiais em que o trabalho é executado e com ele se relaciona diretamente, a Previdência Social deve considera-lá acidente do trabalho.

DOENÇA DO TRABALHO
É o caso de quem trabalhou em sanatório de doenças infecto-contagiosas e devido a

exposição habituais funcionais

adquire, por

exemplo tuberculose. A tuberculose não consta da relação de doenças profissionais, mas no caso caracteriza-se como doença do trabalho.

DOENÇA DO TRABALHO
No caso de doença do trabalho, o nexo causal não é presumido. O trabalhador vai ter que provar, por exemplo, que os males da coluna, de que é portador, são decorrentes da posição em que foi obrigado a postar-se durante anos, trabalhando inclinado em frente a um torno convencional.

DOENÇA DO TRABALHO
A quem cabe provar o nexo causal, no caso da alegação de doença do trabalho ? Ao empregado acidentado. Ele deve ingressar com uma ação contra a Previdência Social na Justiça Estadual, e não na Justiça do trabalho nem na Justiça Federal. É uma ação de acidente do trabalho. O juiz nomeia um perito, o qual vai opinar-se sobre o nexo de causalidade.

DOENÇA PROFISSIONAL E DOENÇA DO TRABALHO
Quais doenças não são consideradas doenças do trabalho ? Não são consideradas doenças do trabalho: a) a doença degenerativa; b) a doença inerente a grupo etário; c) a que não produza incapacidade laborativa; d) a doença endêmica adquirida por segurado habitante de região em que ela se desenvolva, salvo comprovação de que é resultante de exposição ou contato direto determinado pela natureza do trabalho.

DOENÇA PROFISSIONAL E DOENÇA DO TRABALHO
1. Doenças das Vias Aéreas ± Pneumoconiose ( Silicose e Asbestose ) 2. PAIR - Perda Auditiva Induzida por Ruído 3. LER / DORT - ( Lesão por Esforço Repetitivo / Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho ) 4. Intoxicações ± Agrotóxicos, Chumbo, Mercúrio, Solventes Orgânicos, Benzenismo e Cromo 5. Picadas por Animais Peçonhentos 6. Dermatoses Ocupacionais 7. Distúrbios Mentais e Trabalho

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Um empregado da construção civil que fure um dedo com um prego sofreu um acidente do trabalho? ‡ Só será considerado acidente do trabalho se provocar uma lesão corporal ou perturbação funcional que cause a perda ou redução temporária (ou permanente) da capacidade para o trabalho. ‡ E o caso, por exemplo, de o empregado contrair tétano devido ao fato do prego estar enferrujado.

DO ACIDENTE DO TRABALHO

A auto mutilação é um acidente do trabalho ? ‡ Não, a atitude dolosa (intencional) do empregado não é considerada acidente do trabalho

DO ACIDENTE DO TRABALHO
‡ Como é feita a comunicação do Acidente do Trabalho. A comunicação do acidente ou doença ao INSS é feita através da chamada CAT ± Comunicação de Acidente do Trabalho. Pode ser em papel impresso ou per internet. 1 via ± ao INSS 2 via ± à empresa 3 via ± ao segurado ou dependente 4 via ± ao Sindicato de classe do trabalhador 5 via ± ao Sistema único de Saúde ± SUS 6 via ± à Delegacia Regional do trabalho - DRT

DO ACIDENTE DO TRABALHO
A quem cabe a comunicar o acidente de trabalho ? ‡ Cabe à empresa, na falta de comunicação por parte da empresa, podem formalizá-la o próprio

acidentado, seus dependentes, a entidade sindical competente, o médico que o assistiu ou qualquer autoridade públicas.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Qualquer médico que tenha assistido o

acidentado pode formalizar a comunicação de acidente do trabalho à Previdência Social ? ‡ Sim, mesmo que seja um médico particular, sem vínculo direto ou indireto (no caso de convênio) com a empresa ou com a Previdência.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
A quem deve ser feita a comunicação do acidente de trabalho ? ‡À Previdência Social, ao sindicato a que

corresponde a sua categoria, em caso de morte, deve também ser feita à autoridade competente.

DO ACIDENTE DO TRABALHO

Em que prazo deve ser feita a comunicação do acidente do trabalho ? ‡ Até o primeiro dia útil seguinte ao da ocorrência, em caso de morte, a comunicação deve ser feita de imediato.

DO ACIDENTE DO TRABALHO

Caso a comunicação do acidente tenha sido feita pelo próprio acidentado, seus dependentes, etc, a empresa fica liberada de fazê-lo ? ‡ A empresa, neste caso, não se exime da responsabilidade de comunicar o acidente.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Qual a penalidade para a empresa que não comunicar o acidente do trabalho no prazo previsto ? ‡ A pena é de multa variável entre o limite mínimo e o limite máximo do salário de contribuição, por acidente que tenha deixado de comunicar no prazo previsto pela lei.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Quem aplica e cobra a multa à empresa que não comunicar o acidente de trabalho no prazo previsto ? ‡ A multa é aplicada e cobrada pela Previdência Social, podendo os sindicatos e entidades representativas de classe acompanhar a referida cobrança.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Em que casos a empresa pode eximir-se da multa pelo não envio da comunicação de acidente do trabalho (CAT), no prazo legal ? ‡ Pode eximir-se da multa, alegando (com provas concretas) que fato superveniente ou de força maior a impediu de fazê-lo a tempo. Pode alegar também que, após rigorosa investigação, concluiu que realmente houve acidente do trabalho, comunicando somente naquela dada, porque até o então não tinha certeza de que houvera verdadeiramente ocorrido o acidente.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Todo acidente do trabalho deve ser comunicado à Previdência Social ou somente os que redundarem em afastamento do trabalho por mais de 15 dias. ? ‡ Todo acidente deve ser comunicado.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Emitida a CAT, o que acontece a partir daí ? ‡ Bem emitida a CAT, o INSS toma conhecimento de que houve um acidente do trabalho e tal acidente será registrado no próprio INSDS. ‡ Se o acidente não levou a afastamento do trabalho, o segurado continuará trabalhando normalmente e o INSS em nada interferirá com relação aquele acidente. A mesma situação ocorre quando o acidente não provocou um afastamento maior que 15 dias.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
‡ Se o acidente ou doença levou a afastamento do trabalho por mais de 15 dias (dezesseis dias ou mais), então será marcado uma perícia médica para o segurado tão logo quanto possível. ‡ A perícia médica irá determinar se houve ou não o acidente ou a doença do trabalho (se há nexo ou não entre o acidente ou a doença e o trabalho), se há ou não há a necessidade de afastamento maior que 15 dias, e, havendo tal necessidade, o segurado passará a receber o benefício previdenciário que lhe for devido.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Até quando o segurado receberá o benefício ? ‡O benefício (auxilio-doença será mantido acidentário enquanto durar ou a

previdenciário)

incapacidade ou a redução da capacidade laborativa. Só após a perícia que constate retorno das condições profissionais o benefício será cancelado.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
E se a pessoa retornar ao trabalho com mais dificuldade para exercê-lo ? ‡ Para estas situações existe o chamado ³auxílioacidente´ e um benefício que será concedido, como indenização, ao segurado quando, após a

consolidação das lesões decorrentes de acidente de qualquer natureza, resultar seqüela definitiva.

AUXÍLIO ACIDENTE

a) redução da capacidade laborativa que exija maior esforço ou necessidade de adaptação para exercer a mesma de atividade, reabilitação

independentemente profissional;

AUXÍLIO ACIDENTE
b) redução da capacidade laborativa que impeça, por si só, o desempenho da atividade que exercia à época do acidente, porém não de outra, do mesmo nível de complexidade, após reabilitação profissional;

AUXÍLIO ACIDENTE

c) redução da capacidade laborativa que impeça, por si só, o desempenho da atividade que exercia à época do acidente, porém não o de outra, de nível inferior de complexidade, após reabilitação profissional.

AUXÍLIO ACIDENTE
A partir de que momento o segurado passa a ter direito ao auxílio-acidente ? ‡ O auxílio-acidente é devido a partir do dia seguinte ao da cessação do auxílio-doença, independentemente de qualquer remuneração. Qual o valor do auxílio-acidente ? ‡O auxílio-acidente, mensal e vitalício,

corresponderá a:

AUXÍLIO ACIDENTE
a) 30% do salário de contribuição, no caso de haver redução da capacidade laborativa que exija maior esforço ou necessidade de

adaptação para exercer a mesma atividade, independentemente profissional; de reabilitação

AUXÍLIO ACIDENTE
b) 40% do salário de contribuição, no caso de haver redução da capacidade laborativa que impeça, por si só, o desempenho da atividade que exercia à época do acidente, porém não de outra, do mesmo nível de complexidade, após reabilitação profissional;

AUXÍLIO ACIDENTE
c) 60% do salário de contribuição, no caso de haver redução da capacidade laborativa que impeça, por si só, o desempenho da atividade que exercia à época do acidente, porém não o de outra, de nível inferior de complexidade, após reabilitação profissional.

AUXÍLIO ACIDENTE
O que se entende por atividade de nível inferior de complexidade ?

‡ O conceito é subjetivo e acabará só sendo definido pelo Judiciário. ‡ Um passar digitador a ser que, um tendo contraído exercendo

tenossinovite, não pode mais digitar, vai atendente, atividade mais simples, com a qualificação inferior à que exercia anteriormente.

AUXÍLIO ACIDENTE
Por que se diz que o auxílio-acidente é vitalício ? ‡ Porque quando o acidentado falecer em gozo do auxílio-acidente, metade do valor deste será incorporado ao valor da pensão.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
E se a pessoa nunca mais puder voltar ao trabalho ? ‡ Caso seja considerada incapaz e insusceptível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência e todos os seus requisitos forem cumpridos, então a pessoa poderá ser

aposentada por invalidez.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
A emissão da comunicação de acidente do trabalho (CAT) pela empresa é prova absoluta da ocorrência dos acidentes ? ‡ Não, ela é relativa. Admite prova em contrário. A previdência Social pode provar que, mesmo tendo sido emitido a CAT, não houve acidente do trabalho.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Pode ocorrer de a empresa emitir uma comunicação de acidente do trabalho que não corresponda à realidade ? ‡ Pode. A empresa pode vir a emitir uma

comunicação de acidente do trabalho assumindo a responsabilidade de um acidente que na realidade não é acidente do trabalho.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Um trabalhador chega machucado á empresa e alega ter sofrido um acidente ³do trabalho´ no percurso do local de trabalho para sua residência, no dia anterior. Como pode o trabalhador comprovar que realmente assim ocorreu ? ‡ O trabalhador deve exibir o ³boletim de ocorrência´, elaborado em delegacia policial. O B.O. expedido pela polícia é o documento básico, essencial para comprovar a ocorrência do acidente de trajeto.

DO ACIDENTE DO TRABALHO
Que interesse teria um empregado que se acidentou em atividade particulares de tentar caracterizar seu infortúnio como um acidente de trabalho ? ‡ Normalmente, a tentativa de forjar o acidente do trabalho advém do fato de os valores do auxíliodoença acidentário e da aposentadoria não decorrentes de acidentes do trabalho. Além disso, há o direito de estabilidade no emprego por um ano, caso receba auxílio-doença acidentários.

DO BENEFÍCIO E SERVIÇOS
Quais as prestações que dependentes) ? O acidentado do trabalho tem direito a: a) auxílio-doença acidentário; b) auxílio-acidente; c) aposentadoria por invalidez; d) pecúlio; são devidas pela Previdência Social ao acidentado (ou a seus

DO BENEFÍCIO E SERVIÇOS
e) assistência médica completa e sem limitação por parte dos recursos locais da Previdência; f) Reabilitação profissional; g) aparelhos de órtese e prótese; Os seus dependentes têm direito a: a) pensão por morte b) pecúlio

DO AUXÍLIO-DOENÇA ACIDENTÁRIO AUXÍLIOQue condições são exigidas para que o segurado possa receber o auxílio-doença por acidente do trabalho (auxílio-doença acidentário) ? ‡ É devido ao segurado que ficar incapacitado para seu trabalho ou para a sua atividade habitual por mais de 15 (quinze) dias consecutivos.

DO AUXÍLIO-DOENÇA ACIDENTÁRIO AUXÍLIOA quem cabe pagar o salário do empregado durante os primeiros 15 (quinze) dias consecutivos ao do afastamento da atividade por motivo de doença ? ‡ Cabe à empresa pagar seu salário integral durante esses quinze dias.

DO AUXÍLIO-DOENÇA ACIDENTÁRIO AUXÍLIOQual o valor do auxílio-doença acidentário ? ‡ O auxilio-doença consiste numa renda mensal (nunca inferior ao salário mínimo) correspondente a 92% do salário de benefício ou do salário de contribuição vigente no dia do acidente,

prevalecendo o que for mais vantajoso.

DO AUXÍLIO-DOENÇA ACIDENTÁRIO AUXÍLIOAté quando terá o segurado direito ao auxíliodoença acidentário ? ‡ a) for considerado reabilitado para o retorno à sua atividade habitual. ‡ b) após submeter-se a processo de reabilitação profissional para exercício de outra atividade. ‡ c) for considerado não-recuperável, em que ocasião

será aposentado por invalidez.

HABILITAÇÃO E REABILITAÇÃO PROFISIONAL Qual o objetivo da habilitação e da reabilitação profissional do trabalhador acidentado do trabalho? ‡ A habilitação e a reabilitação profissional e social visam a proporcionar ao trabalhador incapacitado, total ou parcialmente para o trabalho, os meios para a (re)educação e (re)adaptação profissional e social indicados para participar do mercado de trabalho e do contexto em que vive.

HABILITAÇÃO E REABILITAÇÃO PROFISIONAL Quem define a conclusão do processo de

habilitação ou de reabilitação social e profissional ? ‡ É a Previdência Social, que nessa ocasião emite certificado individual, indicando quais atividades poderão ser exercidas pelo beneficiário.

HABILITAÇÃO E REABILITAÇÃO PROFISIONAL Que compreende a reabilitação profissional,

oferecida pela Previdência, em caráter obrigatório, ao segurado acidentado ? a) fornecimento de aparelho de prótece; b) a reparação ou a substituição desses aparelhos; c) transporte do acidentado, sempre que

necessário.

HABILITAÇÃO E REABILITAÇÃO PROFISIONAL Caso um trabalhador tenha, em virtude de acidente do trabalho, perdido uma perna e o setor competente de reabilitação profissional se negue a autorizar a aquisição da prótese necessária, qual procedimento deve ser tomado ? ‡ Deve-se ajuizar uma ação acidentaria do trabalho contra a Previdência Social, exigindo esta prestação que lhe é devida nos termos dos artigos 89 e 90 da Lei 8.213 de 24 julho de 1991.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
Quais as condições para o segurado fazer jus a aposentadoria por invalidez decorrente de acidente do trabalho ? ‡ A aposentadoria por invalidez será devida ao segurado que for considerado incapaz e insusceptível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência, sendo-lhe paga enquanto permanecer nesta condição.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
A partir de que momento é concedida a aposentadoria por invalidez decorrente de acidente do trabalho ? ‡ Concluída a perícia médica inicial pela existência de incapacidade total e definitiva para o trabalho, a aposentadoria por invalidez decorrente de acidente do trabalho será concedida a partir da data em que o auxílio-doença deveria ter início, ou a partir do dia imediato ao cessação do auxílio-doença.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
Qual o valor da aposentadoria por invalidez ? ‡A aposentadoria por invalidez decorrente de

acidente do trabalho consiste numa renda mensal correspondente a 100% do salário de benefício ou do salário de contribuição ‡ Caso o acidentado necessite de assistência

permanente de outra pessoa, o valor a aposentadoria será acrescido de 25%.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
O Regulamento dos Benefícios da Previdência Social (decreto 357 de 7 de dezembro de 1991) prevê que a majoração de 25% será devida nos casos: ‡ cegueira total; perda de nove dedos da mão ou superior a esta; paralisia dos dois membros superiores ou inferiores; perda de uma mão e de dois pés, alteração das faculdades mentais; incapacidade permanente para as atividades da vida diária; etc.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
O aposentado por à invalidez atividade, pode retornar sua

voluntariamente aposentadoria ? ‡ Se retornar

mantendo

voluntariamente

à

atividade,

sua

aposentadoria será automaticamente cancelada, a partir da data de retorno.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
Que ocorre no caso de ser verificada, pela

Previdência Social, a recuperação total da capacidade de trabalho do aposentado por invalidez ? ‡ Nesse caso, o benefício da aposentadoria por invalidez cessará de imediato, caso a recuperação tenha ocorrido dentro de 5 anos. ‡ Caso a recuperação venha a ocorrer após o prazo de 5 anos a aposentadoria será mantida por 18 meses.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
E no caso de ser constada a recuperação apenas parcial, ou quando o segurado for declarado apto para exercício de trabalho diverso daquele que exercia ? ‡ Nesse caso, aposentadoria por invalidez também será mantida por 18 meses, sem prejuízo do retorno à atividade.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
O aposentado por invalidez decorrente de acidente de trabalho pode vir ter, por outra razões seu benefício suspenso pela Previdência Social ? ‡ Os aposentados por invalidez, assim como os segurados em gozo de auxílio-doença acidentario, enquanto não completarem 55 anos, estão obrigados a submeter-se a exame médico periódico, a cargo da Previdência Social.

PENSÃO POR MORTE
Em que consiste a pensão por morte, decorrente de acidente do trabalho ? ‡ É a prestação continuada devida, a contar da data do óbito, ao conjunto dos dependentes do segurado que falecer aposentado ou não.

PENSÃO POR MORTE
Qual o valor da pensão por morte decorrente de acidente do trabalho ? ‡ É de 100% do salário-de-benefício ou do salário-decontribuição vigente no dia do acidente, prevalecendo o que for mais vantajoso.

AÇÃO ACIDENTÁRIA DO TRABALHO

AÇÃO ACIDENTÁRIA DO TRABALHO
Em que consiste a ação acidentaria do trabalho ? ‡ Consiste na ação movida contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para reclamar benefício previdênciário previsto na legislação e não concedido pela Previdência Social ao trabalhador acidentado (ou a seus dependentes).

AÇÃO ACIDENTÁRIA DO TRABALHO
O que deve provar o empregado acidentado (ou seus dependentes ou sucessores) na ação acidentaria contra o INSS. ? ‡ É preciso provar a ocorrência do acidente ou tipo da doença profissional, sua condição de empregado, o nexo causal do acidente e a diminuição de sua capacidade laborativa.

AÇÃO ACIDENTÁRIA DO TRABALHO
O trabalhador acidentado (ou seus dependentes ou sucessores) pode ao mesmo tempo propor uma ação acidentaria do trabalho contra a Previdência Social, por intermédio do INSS e a outra contra o empregador ? ‡ Pode. A vítima ou seus dependentes podem

concomitante e cumulativamente receber compensação através de ação acidentaria movida contra a Previdência Social e obter a indenização, através de ação reparatória de dano decorrente de ato ilícito da empresa que tenha gerado o acidente do trabalho.

AÇÃO ACIDENTÁRIA DO TRABALHO

Na ação reparatória, cabe ao trabalhador provar a culpa ou dolo da empresa. ‡ Na ação acidentaria do trabalho, não é preciso demonstrar a culpa do empregador ou de seus prepostos.

DAS RESPONSABILIDADE DA EMPRESA
DOS DEVERES E DIRETOS

DEVERES DO EMPREGADOR
Quais os deveres do empregador, com relação às condições e meio ambiente do trabalho ? ‡ O empregador é obrigado a cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho - NR - 1 criada pela Portaria 3214, 8 de junho de 1978, artigos 157 e 158 da CLT. ‡ Lei 8213 de 24 de julho de 1991, estabelece que ³a empresa é responsável pela adoção e uso de medidas coletivas e individuais de proteção e segurança do trabalhador´.

DEVERES DO EMPREGADOR
O empregador é também obrigado a informar aos trabalhadores: ‡ os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho; ‡ os meio para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa; ‡ os resultados dos exames médicos ‡ fornecer aos empregados, gratuitamente, equipamentos de proteção individual adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento.

DEVERES DO EMPREGADOR
Como é pago o seguro obrigatório contra acidentes do trabalho ? ‡ Este pagamento consiste na contribuição da empresa destinada ao financiamento da complementação das prestações por acidentes do trabalho. ‡ I - 1% para empresa em cuja atividade preponderante o risco de acidente do trabalho seja considerado leve; ‡ II - 2% para empresa em cuja atividade preponderante o risco de acidente do trabalho seja considerado médio; ‡ III - 3% para empresa em cuja atividade preponderante o risco de acidente do trabalho seja considerado grave.

DEVERES DO EMPREGADOR
Quem procede ao enquadramento no grau de risco correspondente a sua atividade preponderante ? ‡ É a própria empresa, devendo isso ser feito mensalmente. Cabe ao INSS rever o enquadramento a qualquer tempo, para corrigir eventuais erros no autoenquadramento.

DEVERES DO EMPREGADOR
Quem procede ao enquadramento no grau de risco correspondente a sua atividade preponderante ? ‡ É a própria empresa, devendo isso ser feito mensalmente. Cabe ao INSS rever o enquadramento a qualquer tempo, para corrigir eventuais erros no autoenquadramento.

DEVERES DO EMPREGADOR
Quais os deveres do empregado, com relação às condições e meio ambiente do trabalho ? ‡ A CLT e a NR 1 prescrevem que o empregado é obrigado a cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de servi;cos expedidas pelo empregador : ‡ submeter-se aos exames médicos previstos nas NRs.; ‡ colaborar com a empresa na aplicação das NRs.

DEVERES DO EMPREGADOR
Caso o empregado se recuse injustificadamente a observar as instruções expedidas pelo empregador ou a usar o EPI, fornecido gratuitamente pela empresa, incorre em ato faltoso.

DEVERES DO EMPREGADOR
Quais as penalidades previstas na Legislação para coibir ato faltoso do empregado ? ‡ O ato faltoso não pode ser confundido com falta grave. Só se da transforma falta em falta As grave pela reincidência praticada. penalidades

cabíveis, por isso, são: ‡ advertência, seguida de suspensão e, só então de rescisão contratual

DEVERES DO EMPREGADOR
Deve ser respeitada a gradação e aplicadas as penalidades sempre por escrito e explicitando as razões. A reiterada recusa do trabalhador é que constituirá falta grave, incorrendo, então, em ato de indisciplina.

DEVERES DO EMPREGADOR
O que se considera como atividade preponderante ? ‡ A atividade econômica autônomo que ocupa o maior número de segurados, empregados e trabalhadores avulsos na empresa ou estabelecimento.

DEVERES DO EMPREGADOR
Quem procede ao enquadramento no grau de risco correspondente a sua atividade preponderante ? ‡ É a própria empresa, devendo isso ser feito mensalmente. Cabe ao INSS rever o enquadramento a qualquer tempo, para corrigir eventuais erros no autoenquadramento.

DEVERES DO EMPREGADOR
Quais os direitos do empregado, com relação às condições e meio ambiente do trabalho ? Entre outros, os empregados tem direito ‡ estabilidade dos cipeiros; ‡ estabilidade no emprego por doze meses, a contar da cessação do auxílio-doença decorrente de acidente do trabalho;

DEVERES DO EMPREGADOR
‡ indenização, quando o acidente de trabalho decorrer de dolo ou culpa da empresa; ‡ em condições de risco grave ou iminente no local de trabalho, é lícito ao empregado interromper suas atividades sem prejuízo de quaisquer direitos, até a eliminação do risco.

DEVERES DO EMPREGADOR
Em que consiste a estabilidade dos ciperios ? ‡ E vedada a dispensa arbitrária ou sem justa causa dos empregados eleitos para cargo de direção de Comissões Internas de Prevenção de Acidentes, deste o registro de sua candidatura até um ano após o final de seu mandato. (Constituição)

DEVERES DO EMPREGADOR
Quais as condições acidentado necessárias tenha a para que o de

trabalhador

garantia

manutenção do seu contrato de trabalho ? ‡ É que tenha recebido o auxílio-doença acidentaria, o qual é devido ao segurado que ficar incapacitado para seu trabalho ou sua atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos.

DEVERES DO EMPREGADOR
O empregado pode optar por pagar os salários correspondente aos 12 meses ao empregado

acidentado que recebeu alta médica aos e ato contínuo despedi-lo, ou é obrigado a mantê-lo durante 12 meses ? ‡ Se o empregado concordar, não há motivo que justifique o impedimento.

DEVERES DO EMPREGADOR
Um empregado que está em gozo de estabilidade no emprego por se haver acidentado sofre, no decorrer desses 12 meses, um novo acidente de trabalho. Tem ele direito a novo período de 12 meses no mínimo, de garantia do seu contrato de trabalho ? ‡ Evidentemente, desde que seja obrigado a afastar-se de sua atividade por mais de 15 dias.

DEVERES DO EMPREGADOR
Caso um cipeiro sofra um acidente do trabalho, somase o período de estabilidade de 12 meses decorrente do acidente ao período de estabilidade garantida pela Constituição ou pela CLT aos membros da CIPA ? ‡ Os períodos não se somam. Prevalece o maior

DEVERES DO EMPREGADOR
Um empregado que está em gozo de estabilidade no emprego por seu contrato de trabalho ? ‡ Evidentemente, desde que seja obrigado a afastar-se de sua atividade por mais de 15 dias.

Acidentes do Trabalho
Não acontece por acontecer. Existe uma causa. Existem responsabilidades Existem um responsável

DAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A EMPRESA
Ação Indenizatória Contra a Empresa Ação Penal Pública Contra o Empregador Ação Penal Pública Contra a Empresa Ação Civil Pública Contra a Empresa Ação Regressiva Contra a Empresa

DAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A EMPRESA A que está sujeita a empresa (ou o empregador) que não cumprir seus deveres no que se refere à segurança e higiene do trabalho ? ‡ a) ação indenizatória, movida pelo acidente ou por seus dependentes (ação reparatória de dano decorrente de ato ilícito); ‡ b) ação penal pública contra o empregador contra Ministério Público. ou

os responsáveis na empresa, movida pelo

DAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A EMPRESA

c) ação penal pública contra a empresa, movida pelo Ministério Público; ‡ d) ação civil pública, contra a empresa; ‡ e) ação regressiva, movida pela previdência Social contra a empresa para ressarcir-se dos gastos

decorrentes de acidente do trabalho.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Além de ter direito aos benefícios previstos, no âmbito da Previdência Social, em que condições pode o trabalhador exigir da empresa uma indenização, como ressarcimento por ter sofrido acidente do trabalho ? ‡ Um trabalhador pode mover uma ação indenizatória, denominada ³Ação reparatória de dano decorrente de Ato Ilícito´, contra a empresa (e também contra os prepostos, ou contra um colega de trabalho) desde que comprove que o acidente de trabalho que sofreu foi decorrência de um ato ilícito, isto é, que houve dolo ou culpa da empresa.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
O que se entende por ato ilícito ? ‡ É todo ato contrário à lei, isto é, que se caracteriza pela inobservância de normas legais. Há, portanto, dois tipos de acidentes do trabalho: um ocasionado pelo risco normal da atividade laborativa; outro decorrente de um ato ilícito. ‡ O ato ilícito pode ser doloso ou culposo.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Como se define dolo? modalidades de culpa ? ‡ Diz se que há dolo, quando a ação ou emissão que gerou o ato ilícito for voluntária, intencional. Quer-se o dano final. Não se conhece, em termos, casos em que a empresa voluntária ou intencionalmente deseja que um acidente do trabalho ocorra. O que normalmente ocorre não é dolo e sim culpa. E culpa ? Quais as

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
‡ Diz se que há culpa, quando a ação ou emissão que gerou o ato ilícito for involuntária. Não se deseja o resultado final, mas o dano ocorre. É um ato ilícito culposo. Um elemento muito importante para caracterizar a culpa é a previsibilidade. Assim, culpa é a ação ou omissão de alguém que não deseja que o dano ocorra, mas ele vem a ocorrer pela falta de previsão daquilo que é perfeitamente previsível. ‡ As modalidades de culpa são: negligência, imperícia e

imprudência, além de poderem ser definidas também a culpa ³in eligendo´ (falta de cuidado na escolha daquele a quem é confiada a execução de uma ação) e culpa ³in vigilando´(falta de fiscalização, de atenção, de vigilância na execução de uma ação).

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Qual é o tribunal competente para julgar as ações reparatórias de dano decorrente de acidente do trabalho gerado por ato ilícito ? ‡ A competência é da Justiça dos Estados, e não da Justiça do Trabalho. As ações são distribuídas a uma das Varas Cíveis da Comarca do local onde o acidente ocorreu.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Se depende da comprovação, por parte do empregado, de culpa da empresa, para que possa receber a indenização, pode-se dizer que a empresa tem

³responsabilidade subjetiva´ e não ³objetiva´. ? ‡ Sim. Se cabe ao empregado provar que houve uma ato ilícito praticado pela empresa, isto é, houve culpa da mesma, a responsabilidade e subjetiva.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Como se distingue, aqui, a responsabilidade subjetiva da responsabilidade objetiva ? ‡ Na responsabilidade subjetiva, só há obrigação de indenizar se ocorrer um ato ilícito, isto é, se for um ato culposo, cabe ao empregado provar a culpa da empresa. ‡Na responsabilidade objetiva, não se perquire a culpa. Não se questiona se é ato ilícito ou não, se há culpa ou não. Ocorrendo dano, a empresa é obrigada a indenizar. É só provar o nexo de causalidade.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Caso a empresa consiga provar que o empregado também tem culpa pela ocorrência do acidente, fica ela totalmente desobrigada da indenização ? ‡ Não. Esse é o caso da chamada culpa concorrente, que se dá quando o empregado e o empregador agem cada qual com parcela de culpa. Nesse caso, a indenização será arbitrada proporcionalmente ou reduzida à metade. Não poderá a empresa, portanto, eximir-se totalmente da

indenização.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Um trabalhador foi contratado para ser torneiro mecânico. Ele se acidenta no torno. Outro trabalhador foi contratado também para ser torneiro, no entanto a empresa o deslocou para trabalhar como eletricista, e lá morre eletrocutado. Como se enquadram esses dois acidentes do trabalho ? ‡ No caso do torneiro mecânico que se acidentou no próprio torno, é possível que o acidente tenha decorrido do risco normal da sua atividade laborativa. Já no caso do deslocamento do torneiro para exercer a atividade de eletricista, não há dúvida de que houve um ato ilícito, na modalidade de imprudência, decorrente da não observância das normas de segurança, visto que ele não tinha habilitação para tal.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Uma empresa fornece (gratuitamente) todos os equipamentos de proteção individual - EPI, de boa qualidade, colocando-os no local e hora adequado, à disposição do empregado. Este não os usa e sofre acidente do trabalho. Há culpa da empresa ?Em que consiste a ação acidentaria do trabalho ? ‡ Há. Ela incorre em culpa por ausência de vigilância ou fiscalização. Observe-seque a empresa é responsável pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção e segurança da saúde do trabalhador ‡ Pode valer-se, inclusive, de dispositivo legal que lhe dá excepcional prerrogativa para obrigar os seus empregados a úsalos: a recusa do empregado é ato faltoso, que implica obrigatoriedade da empresa aplicar as penalidades previstas.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Responde o empregador pelos atos ilícitos de seus empregados ou prepostos ? ‡ Response. Presume-se a culpa do patrão pelos atos culposos de seus empregados ou prepostos. ‡ Aliais, é interessante lembrar que, no contrato de empreiteira, a empreitante responde solidariamente pela indenização acidentaria ao trabalhador a soldo do empreiteiro, nos casos em que ela é também responsável pela segurança ou se contratou empreiteiro inidôneo ou insolvente. Se a empreitante escolheu mal, tem culpa pela má escolha (culpa ³in eligendo´).

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Pode a empresa acionada para indenizar um

trabalhador acidentado do trabalho ³denunciar a lide´ os seus empregados que foram responsáveis pela culpa (imperícia, imprudência, negligência, falta de vigilância ou falta de fiscalização). ? ‡ Pode. ³Denunciar a lide´ é o termo técnico,

significando a inclusão dos demais culpados para que, no processo, sejam também responsabilizadas pelos seus atos.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
O empregado ³denunciado a lide´ pela empresa para responder solidariamente em ação de indenização por acidente do trabalho pode alegar que não é obrigado a indenizar, porque não tem participação nos lucros da empresa ? Não. A eventual participação nos lucros da empresa nada tem à ver com a responsabilidade civil da prática do ato ilícito.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
O que é responsabilidade solidária ? ‡ Ocorre a responsabilidade solidária quando mais de um autor do fato lesivo deva responder pela reparação.

AÇÃO INDENIZATÓRIA CONTRA EMPRESA
Havendo responsabilidade solidária entre o empregador e uma empreiteira, por exemplo, contra quem deve o empregado acidentado propor ação de reparação do dano decorrente de acidente do trabalho que sofreu ? ‡ Obviamente, contra o mais rico. Havendo responsabilidade concorrente, pode-se exigir o total devido de qualquer um dos devedores solidários. Este fica obrigado à indenização na sua totalidade, podendo, após satisfazer ao débito total, exigir dos co-responsáveis a cota que lhes cabe como codevedores.

DAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A EMPRESA Pode o empregado ³denunciado a lide´ alegar que é ³hipos-suficiente, ou seja, que não tem recurso para arcar com a indenização ? ‡ Não. A responsabilidade é solidária. A execução fica pendente, aguardando que melhore a condição econômica do causador do dano, respeitados os prazos de prescrição.

DAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A EMPRESA O empregado responsabilizado pelo acidente pode alegar, em sua defesa, que o art 462 - 2 da CLT proíbe descontar dos seus salários os danos por ele causados ? ‡ Não pode. Aliás, a indenização não é dirigida apenas contra os salários, mas contra os bens do causador do dano.

DAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A EMPRESA

Qual o prazo para se propor uma ação de indenização contra a empresa (ou contra seus prepostos, ou contra um colega de trabalho) em decorrência de acidentes do trabalho ? ‡ O prazo é de 20 anos, a contar da data do acidente.

DAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA A EMPRESA No caso de doença profissional ou do trabalho como se caracteriza a data do acidente ? ‡ Considera-se como data do acidente a data do início da incapacidade laborativa para o exercício da atividade habitual, ou o dia da segregação compulsória, ou o dia em que foi realizado o diagnóstico, valendo o que ocorreu primeiro.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Qual o fundamento legal para a propositura da ação de responsabilidade penal contra o empregador ou contra os responsáveis pela empresa, em decorrência de acidente do trabalho ? ‡ O fundamento legal é o art. 132 do Código Penal, o qual prevê o chamado ³crime de perigo´, que consiste em expor a vida ou a saúde de outrem a perigo iminente. direto ou

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Quem responde pelo ³crime de perigo´ ? ‡ Responde pelo ³crime de perigo´os causadores, pessoas físicas, podendo ser incriminados o

presidente da empresa, os diretores, os engenheiros ou técnicos de segurança, ou qualquer membro da empresa que tenha envolvimento na ação ou

omissão, dolosa ou culposa.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Se ficar devidamente comprovada que o trabalhador acidentado também teve culpa, isto é, também concorreu para o resultado (culpa concorrente), ficam isento os responsáveis pela empresa, na ação penal movida contra eles ? ‡ Não. Em direito Penal, as culpas não se compensam. A culpa de um não elide a culpa do outro.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
O simples descumprimento de norma legal, como o não fornecimento, gratuito, de equipamento de proteção individual - EPI, é motivo para que os responsáveis respondam penalmente ? ‡ Sem dúvida. A omissão de qualquer obrigação prevista em lei ou regulamento, somada à previsibilidade do evento danoso, configura a culpa e faz com que os agentes respondam pelo resultado. No caso , pelo acidente do

trabalho, em sua forma culposa.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Qual é a pena prevista ? ‡ A pena prevista é a de detenção, de três meses a um ano, se o fato não constituir crime mais grave. ‡ A pena privativa de liberdade pode, a critério do juiz, com base no Art. 44 , único do Código Penal, ser substituída por pena restritiva de direito, como, por exemplo, a de prestação de serviços à comunidade. ‡ A pena poderá ser aumentada de um terço, se o crime resultar de inobservância de regra técnica de profissão, arte ou ofício, conforme prevê Art. 121 - 4 do Código Penal.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
A quem cabe propor a ação fundamental no ³crime de perigo´ ? ‡ Cabe ao Ministério Público. A quem cabe o ônus da prova ? ‡ Nos ilícitos penais, o ônus da prova incumbe ao Ministério Público.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
A propositura da ação penal pelo Ministério Público depende de provocação da vitima ? ‡ Não. Ação penal é pública. O Ministério Público, tomando conhecimento, por qualquer meio, do acidente do trabalho com morte ou lesões corporais, age independentemente de provocação (manifestação do desejo de processar) da vítima.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
É obrigatório, antes de se propor a ação penal pública, a abertura do inquérito policial para apuração dos fatos ? ‡ Não. O Ministério Público pode ou não requisitar inquérito policial.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
A responsabilidade penal exclui a responsabilidade civil ? ‡ Não. As responsabilidades são independentes. O causador do dano, condenado na área penal, terá também de arcar com a reparação do mesmo na esfera civil. ‡ Nesse caso, a vítima ou seus dependentes ou sucessores não mais precisarão demonstrar a ocorrência do acidente, nem o nexo causal, nem provar a culpa ou dolo do agente.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Caso fique caracterizado que a empresa não informou ao empregado sobre os riscos, em que modalidade de culpa ela incorre ? ‡ Incorre na culpa por negligência. No Código do Consumidor, que no art 63 1 prescreve como modalidade penal, com detenção de 6 meses a 2 anos e multa, ³deixar de alertar, mediante recomendações escritas ostensivas, sobre a periculosidade do serviço a ser prestado´.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Os membros dos SESMT de uma empresa também podem ser responsabilizados penalmente ? ‡ Sim. Podem responder criminalmente, por imperícia ou negligência na orientação da empresa quanto à adoção de normas de segurança e higiene do trabalho.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Pode a empresa ser responsabilizada penalmente ? ‡ Pode. A Constituição Federal abriu a válvula para caracterização da responsabilidade penal da pessoa jurídica. ‡A Lei 8213 de 24 de julho 1991, determinou

expressamente, no seu art. 19

2, a responsabilidade

penal da empresa; no caso como crime e sim como contravenção penal, punível com multa , no caso da empresa deixar de cumprir as normas de segurança e higiene do trabalho.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
A quem cabe propor a ação de responsabilidade penal contra a empresa ? ‡ A ação penal é de iniciativa exclusiva do Promotor de Justiça. Basta o sindicato comunicar ao Ministério Publico que, participando da fiscalização em uma empresa, comprovou que normas de segurança e higiene do trabalho não vêm sendo por ela cumpridas.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
Quem mais pode comunicar ao Ministério Público que determinada empresa não vem cumprindo normas de segurança e higiene do trabalho ? ‡ Qualquer do povo ou integrantes dos órgão públicos ‡ A denuncia deve ser embasada e consistente.

AÇÃO PENAL PÚBLICA CONTRA O EMPREGADOR
O que caracteriza uma contravenção penal ? ‡ É um ato ilícito menos importante que o crime, acarretando ao responsável pena de multa ou prisão simples. ‡ A punição ao autor da contravenção penal tem, em certos casos, natureza preventiva. ‡ É uma punição para quem está violando uma norma cuja finalidade é prevenir, isto é, evitar que seja praticado um ato de maior gravidade, culminando em lesão corporal ou na morte de alguém.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA EMRESA
No que difere a ação civil pública da ação civil privada ? ‡ A ação civil pública difere da ação privada proposta por qualquer pessoa (ou grupo de pessoa) pelo fato de que, enquanto esta beneficia apenas aquele ou aqueles que ingressaram com a ação, a ação civil pública vai beneficiar a todos os envolvidos, isto é, a todos os que foram lesados pelo ato ou omissão que motivou a propositura da ação. morte de alguém.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA EMRESA
Qual a finalidade da ação civil publica ? ‡ Enquanto que a ação civil privada protege o interesse individual, a ação civil pública visa a proteger o interesse público. O interesse público se manifesta através dos interesses coletivos e dos interesses difusos. ‡ Interesse coletivo - são aqueles relacionados a uma coletividade com um número quantificável de interessados. ‡ Interesse difuso - são aqueles relacionados a um número não aferível, não quantificável de interessados.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA EMRESA
O que é que se solicita na ação civil pública ? ‡ Pode-se requerer ao Juiz a interdição da empresa, ou de parte dela, a paralisação de uma ou mais máquinas, ou mesmo a indenização a todos os lesados pela empresa em decorrência do não cumprimento de normas de segurança e higiene do trabalho.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA EMRESA
Por que se diz que a ação civil pública pode ter um ³efeito fulminante´? ‡ Porque pode ser requerida uma medida liminar, que interdite previamente a empresa (ou parte dela), antes do julgamento final da ação, o qual decidirá quanto ao mérito.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA EMRESA
Quando é que o Juiz concede a liminar ? ‡ Quando o propositor da ação provar a evidência, a iminência do dano e a ³fumaça do bom direito´. Se o dano é iminente, a não concessão da liminar pode gerar prejuízos irremediáveis.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA EMRESA
Como pode uma empresa que sofreu interdição requerer a revogação da interdição ? ‡ Se a interdição foi pela via administrativa, através de um recurso administrativo. Se foi decorrente de ato

judicial, através de mandado de segurança.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA EMRESA
Pode o Ministério Público propor uma ação civil pública contra o Estado ? ‡ Pode. Aliás, o Estado é um dos maiores violadores das normas que ele próprio elabora.

AÇÃO REGRESSIVA
CONTRA A EMPRESA

AÇÃO REGRESSIVA CONTRA A EMPRESA
Em que caso poderá a Previdência propor ação regressiva contra a empresa ? ‡ Nos casos de negligência quanto às normas de segurança e higiene do trabalho indicados para proteção individual e coletiva. ‡ A Previdência Social, em princípio, passa a admitir, a partir da vigência da Lei 8213 de 24 de julho de 1991, que lhe cabe responder somente pelos acidentes do trabalho decorrentes do risco normal da atividade laborativa. ‡ Não mais responderá pelos acidentes decorrentes de atos ilícitos, ou seja, por aqueles que decorrem da inobservância das normas legais.

AÇÃO REGRESSIVA CONTRA A EMPRESA
O que se entende nesse caso por negligência ? ‡ Entende-se por negligência, neste caso, a ausência de investimento em normas de segurança. ‡ O fato da empresa ter-se omitido, ter deixado de tomar as medidas de segurança cabíveis é que a caracteriza como ³negligente´.

AÇÃO REGRESSIVA CONTRA A EMPRESA
A Previdência pode alegar culpa da empresa ou do acidentado, para não responder com suas obrigações referentes a acidentes do trabalho ? ‡ Não pode. Em relação à culpa da empresa, a Previdência deve arcar com o ônus de todos os benefícios ao acidentado (ou a seus dependentes) previsto na legislação e posteriormente propor ação regressiva contra a empresa.

AÇÃO REGRESSIVA CONTRA A EMPRESA

Quanto à culpa do acidentado, ela não poderá ser alegada em nenhuma hipótese. Em relação aos benefícios previdenciários, a responsabilidade é objetiva, isto é, independe da culpa do acidentado.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful