Você está na página 1de 11

Metalurgia Física

Profº: João Bosco Oliveira


Luiz Ricardo G.
D1IMET3
Introdução
 É a arte e a ciência da produção de
metais e ligas metálicas com formas e
propriedades convenientes as suas
aplicações.

A metalurgia divide-se em:


 Metalurgia química (ou extrativa): extração
dos metais e de seus minérios, propriedades
metálicas na formação de liga.

 Metalurgia mecânica: obtenção de artigos com


formas e propriedades pre-estabelecidas
através de matrizes.

 Metalurgia física: constituição (estrutura


interna), e propriedades dos metais e suas ligas.
Técnicas auxiliares
 Podem ser classificadas como:
Pirometria
Metalografia
Difração de raio x
Ensaios fisicos e mecanicos
Analise quimica
Ensaios fisico-quimicos
Ensaios não destrutivos
Metais

 Do ponto de vista químico, os metais se


caracterizam por possuir poucos elétrons na
camada exterior do átomo. O sólido metálico
seria assim formado pelos núcleos dos átomos
mergulhados nessa nuvem eletrônica, que
pertence ao conjunto.
Conceitos químicos

 Cada possui uma propriedade combinatória


dependo da sua classificação segundo a tabela
periódica.
Conceito tecnológico dos metais
 Características

Condutibilidade: térmica, elétrica;


Ductibilidade: capacidade de ser transformada em fios;
Maleabilidade: ser maleável, e ter a capacidade de ser
transformado em uma lâmina;
Elasticidade: ser esticado e voltar ao normal;
Tenacidade: resistência à tração;
Ponto de fusão e ponto de ebulição altos;
Possuem 1 a 3 elétrons na última camada.
Cristalografia e metalografia
 Os metais apresentam grande diversidade de
propriedades físicas e químicas, conforme a
pressão, temperatura e outras variáveis. Além
disso, um mesmo elemento pode apresentar
diferentes tipos de mecanismos e estruturas de
cristalização, o que também lhe altera as
características. Geralmente, os metais
apresentam ordenação cristalina simples, com
alto nível de aglutinação atômica (o que implica
alta densidade) e numerosos elementos de
simetria.
Ligação metálica
 Segundo a teoria da ligação metálica, os
eletrons livres formam uma "nuvem eletrônica",
que ocupa faixas limitadas no interior do metal,
as chamadas zonas de Brillain, e podem passar
facilmente de uma para outra, o que justifica a
relativa liberdade de que desfrutam dentro da
rede. A ligação metálica explica a condutividade
elétrica, a maleabilidade, a ductilidade e outras
propriedades dos metais

Você também pode gostar