Bronislaw Mallinowski

(1884 - 1942)
³Bronislaw Malinowski, estudou junto a Seligman. Este jovem estudante de ntropologia realizou um trabalho de campo de 4 anos nas Trobiands, em parte obrigado pelo confronto da primeira guerra mundial. Ao seu regresso a Inglaterra, depois da guerra, escreve um dos maiores clássicos da Antropologia: "Os argonautas do Pacífico". O livro, um clássico do trabalho de campo, deixa ver nas entrelinhas que a etnografia, ou método etnográfico, se realiza na monografia. Ele reintroduz motivos românticos na empirista tradição inglesa.´ (Gabriel O. Álvarez)

Mallinowski e a fotografia

Mallinowski usando sua câmera em campo. Fotografado por Billy Hancock.

³Imagine se o leitor sozinho, rodeado apenas de seu equipamento, numa praia tropical próxima de uma aldeia nativa, vendo a lancha ou barco que o trouxe afastar se no mar até desaparecer de vista´. (Introdução, III)

Foto tirada por Malinowski de seu acampamento, onde esteve em campo de 1915-1918

O antropólogo em campo, entre os nativos

Foto publicada em ³a vida sexual dos selvagens´, tirada em 1867.

Malinowski, "O Etnografo", trabalhando em Omarakana

Sequência relativa a dois artigos de transações do kula (Argonautas do Pacífico Ocidental, 1922).

³Braceletes´ [Mwali]: ³A foto mostra diversos tipos, variando em termos de tamanho e de acabamento´ (Mallinowski apud Samain).

³Dois homens exibem os braceletes. A foto ilustra o modo como os braceletes são comumente enfeitados com contas, pingentes e tiras feitas de pandano seco. Não me lembro de ter visto homens usando os braceletes, a não ser uma ou duas vezes ± e nessas ocasiões ostentavam a ornamentação completa da dança. («) ilustra o modo como esses braceletes são usados ± os nativos os exibiram especialmente para a fotografia.´ (Mallinowski apud Samain).

³Dois colares feitos de discos do Spondylus vermelho´: ³À esquerda, o soulava, ou bagi, o verdadeiro artigo kula. À direita, o katudababile (ou samakupa, como é conhecido entre os Massim do Sul), feito de discos maiores manufaturados nas aldeias de Sinaketa e Vakuta (ilhas Trobiand). O katudababile não desempenha função de importância no kula´ (Mallinowski apud Samain).

³Duas mulheres enfeitadas com colares´: ³Eis como o soulava é usado quando ostentado como enfeite´ (Mallinowski apud Samain).

³Uma Reunião kula na praia de Sinaketa´. Esta foto vem na sequencia das fotos dos artigos masculinos e femininos e mostra onde se pratica a troca dos mesmos. ³Mais de 80 canoas se acham ancoradas ou atracadas na praia, numa faixa de mais de 2 km. Cerca de 2 mil nativos, vindos de vários distritos, desde Kitava até Dobu, reúnem-se na aldeia, na praia e em localidades vizinhas. Isso ilustra o modo como o kula congrega grande número de pessoas pertencentes a diferentes culturas; nesse caso, os de Kitava, Boyowa, ilhas Amphlett e Dobu.´

³A concha Spondylus é quebrada e os pedaços são aparados em forma de círculos grosseiros; esta tarefa é feita pelos homens´

³As mulheres transformam pedaços de concha em discos achatados. Cada pedaço é colocado em um orifício na extremidade de um cilindro de madeira e atritado contra um arenito.´

³Por meio de um instrumento de perfuração faz-se um orifício em cada disco.´

³Os discos de concha, aplainados e perfurados, mas ainda com contornos irregulares, são agora enfiados em varetas finas e fortes«´

³« e, dessa maneira são atritados sobre um arenito plano, até que a forma fique cilíndrica, isto é, até que cada disco fique um círculo perfeito´

³Transportando um soulava (o famoso colar feminino, verdadeiro artigo kula)´. ³A comitiva, com o líder carregando o colar em uma vara e o segundo homem soprando um búzio, aproxima-se da casa do chefe.´

³Braceletes [Os Mwali masculinos] trazidos de Kitava. A parte que coube a To¶uluwa da carga de braceletes trazida a Omarakana em outubro de 1915.´

Parentesco, agricultura e ritos

³Dois irmãos´ - em: A vida

Sexual dos Selvagens.

³Mãe e filho´

³Pai e filho´

³Sobre a estrada que atravessa a selva´

³Sobre a estrada que atravessa um jardim depois da colheita´

³Celeiros quase inteiramente esvaziados de seu conteúdo, antes de serem reabastecidos´

³Celeiros reaprovisionados´ Em: Jardins de Coral.

³Duas moças bonitas. Uma desfigurada pelo luto´

³Viúva em luto completo´ ³Viúva em luto aliviado´

³Cadáver enfeitado´. ³Cadáver de uma jovem e bela mulher atingida por morte súbita e pranteada sinceramente pelo viúvo, que é visto amparando o corpo para ser fotografado«´

³Cadáver depois da primeira exumação´. ³A fotografia, tirada ao pôr-do-sol, precisou de uma longa exposição«Toyodala, o viúvo, segura o corpo«´

³Encantamento mágico associado à gravidez´

³Um rito de magia de guerra´

³Um rito de magia agrícola´

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful