Você está na página 1de 19

Utilizar

correctamente um
Extintor de Incêndio
pode salvar vidas,
extinguir o fogo
nascente ou
controlá--lo até à
chegada dos
bombeiros.
Os extintores de incêndio portáteis são muito
úteis se obedecerem a determinadas condições:

Devem ser colocados em locais bem visíveis, longe do


acesso de crianças e de fontes de calor e devem ter o
.
acesso desobstruído;
Devem estar carregados e prontos a funcionar.
  Condições para a utilização de
extintores portáteis

O operador deve ler, previamente,


o manual de instruções de
funcionamento, por forma a saber
utilizá-lo quando necessário;

a distância máxima a percorrer


até um extintor não deve exceder
15 metros.
  USO DO EXTINTOR

1.º

Transporte-o na posição
vertical segurando no manípulo;
  USO DO EXTINTOR

2.º

retire o selo ou a cavilha de


segurança;
  USO DO EXTINTOR

3.º

pressione a alavanca;
  USO DO EXTINTOR

4.º

dirija o jacto para a base


das chamas;
  USO DO EXTINTOR

5.º

varra, devagar, toda a


superfície.
  USO DO EXTINTOR
Não se esqueça que deve:

aproximar-se do foco de incêndio,


cautelosamente.
avançar apenas quando estiver certo de que o
fogo não o envolverá pelas costas.
actuar, ao ar livre, no sentido do vento.
ATENÇÃO  
!

Quando utiliza a água como agente extintor é


necessário verificar sempre se há aparelhos
eléctricos sob tensão.

No caso dos líquidos inflamados deve ter um


cuidado especial com o uso da água, para evitar
projecções.
MANUTENÇÃO  

Mantenha o extintor em perfeito estado de


funcionamento;

Mandando-o inspeccionar periodicamente, pelo


menos uma vez por ano.
MANUTENÇÃO  

Cada extintor, de cor vermelha, deve possuir uma


etiqueta que:

indique o mês e o ano de manutenção;


identifique a pessoa ou a entidade responsável
pela manutenção;
que assegure que a recarga foi efectuada.
MANUTENÇÃO  

Os modelos extintores recarregáveis devem


voltar a ser cheios pelo fabricante, após cada
utilização.
Os restantes só podem ser usados uma vez.
CLASSES DE FOGOS

Os fogos possuem características diferentes


consoante a sua origem e o material que está a sofrer
a combustão.

É importante o seu conhecimento, uma vez que cada


tipo de fogo é extinto com um tipo diferente de
extintor.
CLASSES DE FOGOS  
A – FOGOS DE SÓLIDOS (Também chamados Fogos Secos)
Fogos que resultem da combustão de
materiais sólidos, geralmente de
natureza orgânica, como por exemplo,
madeira, papel, tecidos ,carvão, os quais
dão normalmente origem a formação de
brasas.

Agente Extintor
- Água (utilização múltipla)
- Espumas
- Pó químico seco – Tipo ABC
CLASSES DE FOGO  
B – FOGOS DE LÍQUIDOS (Também chamados Fogos Gordos)

Fogos que resultem da combustão de


líquidos ou sólidos liquidificáveis como,
por exemplo, éteres, alcoóis, vernizes,
gasolinas, gasóleos, ceras, pomadas,
plásticos, pez etc.

Agente Extintor
- Espumas
- Pó químico seco – Tipo BC e ABC
- Dióxido de carbono (neve
carbónica)
CLASSES DE FOGO  
C – FOGOS DE GASES
Fogos que resultem da combustão de
gases como, por exemplo, hidrogénio,
butano, propano, acetileno, etc.

Agente Extintor

-Pó químico seco – Tipo BC


e ABC
-Dióxido de carbono (neve
carbónica)
CLASSES DE FOGO  
D – FOGOS DE METAIS
Incêndios especiais que resultam da
combustão de metais, por exemplo,
metais em pó (alumínio, cálcio,
titânio), potássio, magnésio, sódio,
urânio, etc.

Agente Extintor
- Pó químico seco apropriado
a cada tipo de produto.
EXEMPLOS DE SINAIS DE EQUIPAMENTOS
DE COMBATE A INCÊNDIOS

A V IS A D O R
E X T IN T O R B O T Ã O   D E
SO NO RO
ALARM E

T E L E F O N E   D E E S C A D A   D E B O C A   D E


E M E R G Ê N C IA IN C Ê N D IO S IN C Ê N D IO