Você está na página 1de 16

Poliomielite

Ana Regina Lima da Silva Daniela Maria de Lima Costa

Situação Epidemiológica

O vírus da poliomielite está erradicado em muitos lugares do mundo, como Europa, América do Norte,

América do Sul e Austrália. No Brasil doença encontra- se erradicada desde o início dos anos 90 .

Os

últimos

casos

de

poliomielite

nas

Américas

ocorreram no Brasil em 1989 e no Peru em 1991.

Atualmente, ainda há circulação de poliovírus em

alguns países da África e Sudeste Asiático, destacando-

se: Índia, Nigéria, Paquistão e Afeganistão.

Características Gerais da doença

A

poliomielite

ou

“paralisia

infantil” é uma doença

infecto-contagiosa viral aguda, caracterizada por um

quadro de paralisia flácida, de início súbito que se

manifesta de varias formas:

→infecções inaparentes ou assintomáticas, podendo ocorrer entre 90 a 95% dos casos;

abortiva em 5% dos casos, caracterizada por sintomas inespecíficos como febre, cefaléia, tosse e coriza;

meningite asséptica, manifestando-se em cerca de 1% dos casos, com sintomatologia inicial inespecífica e, posteriormente, sinais de irritação meningea (Kernig e

Brudzinski positivos) e rigidez de nuca;

paralíticas, que apresentam quadro clássico de paralisia flácida aguda (PFA), 1 a 1,6% dos casos.

Sinais e Sintomas (quadro clínico)

Apenas

as

formas

características típicas:

paralíticas possuem

instalação

súbita

da deficiência motora,

acompanhada de febre; assimetria, acometendo,

sobretudo, a musculatura dos membros, com

mais freqüência os inferiores;

flacidez

muscular, com diminuição ou abolição

de reflexos profundos na área paralisada;

sensibilidade

preservada

alguma paralisia residual

e

persistência

de

Agente Etiológico

O

poliovirus

Enterovirus,da

pertencente

família

ao

gênero

Picornaviridae,

composto de três sorotipos 1, 2 e 3.

Reservatório - O homem.

Período de incubação

7 a 12 dias, variando de 2 a 30 dias.

Período de Transmissibilidade

Não se conhece com exatidão.

Pode

iniciar-se

antes

do

surgimento das

manifestações clinicas, sendo o vírus encontrado nas secreções da orofaringe após 36 a 72 horas a partir da infecção.

Modo de transmissão:

Contato direto pessoa a pessoa, pelas vias fecal-

oral ou oral-oral, esta última através de gotículas

de muco da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar).

Sequelas

Sequelas

Sequelas

Suscetibilidade e Imunidade

Todas as pessoas não imunizadas são susceptíveis

de contrair a doença. A infecção natural ou a

vacinação conferem imunidade duradoura, tipo-

específica (ou seja, de acordo com o poliovírus

responsável pelo estímulo antigênico).

Contudo, embora não desenvolvendo a doença, as pessoas imunes podem reinfectar-se e

eliminar

o

poliovírus,

ainda

que

em

menor

quantidade e por um período menor de tempo.

Diagnóstico

Isolamento do vírus é feito a partir de amostras de fezes do caso ou de seus contatos;

Método de PCR (Polymerase Chain Reaction) - Esta técnica permite a amplificação da seqüência

alvo do genoma viral em pelo menos cem mil vezes, em poucas horas, aumentando

consideravelmente a sensibilidade do diagnostico

viral, permitindo a identificação do tipo e origem do vírus isolado.

Tratamento

Não há tratamento específico.

Todos

os

casos

devem

ser

hospitalizados,

fazendo-se o tratamento de suporte de acordo

com o quadro clínico do paciente.

Objetivo da Vigilância Epidemiológica

Geral

Manter erradicada a poliomielite no Brasil.

Específicos

Monitorar a ocorrência de casos de paralisia flácida

aguda (PFA) em menores de 15 anos de idade.

Acompanhar e avaliar o desempenho operacional do Sistema de Vigilância Epidemiológica das PFAs no país.

Assessorar tecnicamente os demais níveis do Sistema

Único de Saúde. Produzir e disseminar informações epidemiológicas.

Notificação Compulsória

É uma doença de notificação compulsória e investigação imediata dos casos de paralisias

flácidas agudas (PFA) em menores de 15 anos ou de casos suspeitos de Poliomielite em pessoas de qualquer idade.

Medidas de Prevenção e Controle

Vigilância epidemiológica ágil e sensível a detecção de casos de PFA, bem como de possíveis casos importados de Poliomielite;

Campanhas de vacinação, principal medida para manter erradicada a circulação do poliovírus selvagem

nas Américas;

Vacinação de rotina, O Brasil adota em seu esquema vacinal básico a vacina antipolio oral(VPO - Sabin), no

seguinte esquema: 1a dose, aos 2 meses; 2a dose, aos 4 meses; 3a dose, aos 6 meses; reforco, aos 15 meses;

Ações de educação em saúde