Você está na página 1de 14

PACTO 2006

Aprovado pela Comissão Intergestores Tripartite

Prof. Marina Valadão

UNITAU
Disciplina de Saúde Coletiva
2008
Comissão Intergestores Tripartite (CIT)

foro de articulação e pactuação na esfera federal


define diretrizes, estratégias, programas, projetos e alocação de
recursos do SUS
As decisões são tomadas por consenso

15 membros
5 indicados pelo Ministério da Saúde
5 indicados pelo Conselho Nacional de Secretários
Estaduais de Saúde (Conass)
5 indicados pelo Conselho Nacional de Secretários
Municipais de Saúde (Conasems)

Para estados e municípios, cada indicado representa uma


região do país.
2003/2005: Revisão do processo
regulação da gestão descentralizada

Resultado
Definição de prioridades articuladas e
integradas sob a forma de 3 pactos

PACTO PELA VIDA


PACTO EM DEFESA DO SUS
PACTO DE GESTÃO
Alguns itens do PACTO
• agrega os pactos anteriormente existentes
• incentiva a co-gestão por compromissos e o planejamento
regional
• redefine os instrumentos de regulação, programação e
avaliação (responsabilidades coletivas por resultados sanitários, com
definição de prioridades, objetivos e metas )
• valoriza a macro função de cooperação técnica entre os
gestores (regiões sanitárias)
• propõe um financiamento tripartite que estimula critérios de
eqüidade nas transferências fundo a fundo
• propõe maior valorização das diferenças locais e regionais
Pacto pela Vida
• compromisso entre os gestores do SUS em
torno de prioridades que apresentam
impacto sobre a situação de saúde da
população brasileira
• A definição de prioridades deve ser
estabelecida por meio de metas nacionais,
estaduais, regionais ou municipais
• Os estados / regiões / municípios devem
pactuar as ações necessárias para o
alcance das metas e dos objetivos
propostos.
As seis prioridades pactuadas

• Saúde do Idoso
Ex: instituir atenção domiciliar
• Controle do câncer do colo do útero e da
mama
Ex: ampliar para 60% a cobertura da mamografia,
conforme protocolo
• Redução da mortalidade infantil e materna
Ex: Reduzir em 50% os óbitos por doença diarréica
As seis prioridades pactuadas
• Fortalecimento da capacidade de resposta às
doenças emergentes e endemias, com ênfase
na dengue, hanseníase, tuberculose, malária e
influenza
Ex: Atingir o patamar de eliminação enquanto problema
de saúde pública, ou seja, menos de 1 caso por
10.000 habitantes em todos os municípios prioritários
• Promoção da Saúde
Ex: promover medidas concretas para a alimentação
saudável
• Fortalecimento da Atenção Básica
Ex: Consolidar e qualificar a estratégia de saúde da
família nos pequenos e médios municípios
Pacto em Defesa do SUS
• Articulação e compromissos solidários
entre os gestores nas 3 esferas de
governo
• Reforçar o SUS como política de estado
As duas prioridades pactuadas
• Mobilização permanente (direitos,
financiamento etc)
• Elaborar e divulgar a Carta dos direitos
dos usuários do SUS
Pacto de Gestão
• Estabelece responsabilidades de cada
ente federado
• Propõe avanço na descentralização e
regionalização
• Propõe a criação das regiões de saúde e
dos colegiados de gestão regional
• Estabelece diretrizes para o financiamento
tripartite
• O Termo de Compromisso de Gestão
substitui o processo de habilitação
As prioridades pactuadas
• Definir mais claramente as
responsabilidades sanitárias em cada
nível de gestão
• Principais instrumentos da regionalização
– Plano Diretor de Regionalização (PDR)
– Plano Diretor de Investimento (PDI)
– Programação Pactuada e Integrada (PPI)
Blocos de Financiamento

1 – Atenção Básica
- PAB fixo ($10,00 - 18,00 / habitante/ano)
- PAB variável (PSF. ACS, S Bucal,
compensação de especificidades regionais, povos
indígenas etc)

2 – Atenção de Média e Alta Complexidade


(limite financeiro - transferência mensal + Fundo de
Ações Estratégicas e Compensação (FAEC) –
recursos devem ser gradativamente incorporados ao
limite financeiro dos estados e municípios, mediante
pactuação nas Bipartites)
Blocos de Financiamento

3 – Vigilância em Saúde
- teto vigilância epidemiológica + incentivos
- vigilância sanitária (PAB – VISA + Termo de
ajuste e metas)

4 – Assistência Farmacêutica
- básico, estratégico, excepcional
- de estruturação da ass. farmacêutica)

5 – Gestão do SUS
- regulação, controle, planejamento etc
TODOS OS DOCUMENTOS

RELACIONADOS AO PACTO 2006

ESTÃO DISPONÍVEIS NA INTERNET,

NAS PÁGINAS DO CONASEMS, DO CONASS

E DO MINISTÉRIO DA SAÚDE