Você está na página 1de 61

Total Alkali Silice (TAS)

Diagrama de classificação para as rochas


vulcânicas
Total Alkali Silice (TAS)
Diagrama de classificação para as rochas
vulcânicas
16

14 F o n o lit o

12 T e f r o - f o n o lit o
T r a q u it o

10
F o n o - t e f r it o
N a 2O + K 2O

F o id it o t r a q u i- T r a q u id a c it o
8 a n d e s it o R io lito
T e frito tr a q u i-
B a s a n ito a n d e s ito
b a s á ltic o
6 tr a q u i-
b a s á lto
D a c ito
4 A n d e s it o
A n d e s it o -
P ic r o - B a s a lto b a s a ltic o
2 b a s a lt

0
35 40 45 50 55 60 65 70 75
S iO 2
16

14 F o n o lit o

12 T e f r o - f o n o lit o
T r a q u it o

10
F o n o - te f r ito
N a 2O + K 2O

F o id it o t r a q u i- T r a q u id a c it o
8 a n d e s it o R io lito
T e frito tr a q u i-
B a s a n ito a n d e s ito
b a s á ltic o
6 tr a q u i-
b a s á lto
D a c ito
4 A n d e s it o
A n d e s it o -
P ic r o - B a s a lto b a s a ltic o
2 b a s a lt

0
35 40 45 50 55 60 65 70 75
S iO 2
Geoquímica das rochas
Elementos maiores (>0.1%): representam os
constituintes estequiométricos dos minerais
SiO2 Al2O3 FeO* MgO CaO TiO2 MnO P2O5
Na2O K2O

Elementos traço (<0.1%): NO representam os


constituintes estequiométricos dos minerais
Rb, Sr, Ba, La, Ce, Sm, Nd, Zr, Nb…………..
Diagramas de variação

São muito úteis para estudar:

-as relações entre os diferentes elementos

-os processos geoquímicos que geraram a


diferenciação dos magma (CF, ACF, “Mixing”)
Os diagramas de variação representam a maneira mais facil de processamento dos
dados geoquímicos e descrevem a variação dos diferentes elementos (variável Y)
com respeito a um elemento de referencia (variável X).

Para uma interpretação correta destes diagramas é preciso levar em consideração


os seguintes conceitos:

-Quais são os processos magmático que geram a evolução dum magma e suas
importância

-Diferenciação magmática: processos que geram um o mais tipo de magma a


partir de un magma comum. O Indice de diferenciação é uma expressão
numérica que indica o grau de diferenciação dum magma

-Rochas comagmáticas: rochas que têm características químicas e mineralógica


comum e que são consideradas derivar a partir de um magma comum
Diagramas de
Harker
Cristalização fracionada

Este processo gera una variação composicional no magma que se


traduze na variação do conteúdo dos óxido nas rochas analisadas.

As tendência nos diagramas de variação serão função dos minerais


que cristalizam.

Uma mudança tendência num diagrama de variação indica uma


mudança nos minerais que estão cristalizando no magma.
SiO2 SiO2
Elementos traço (<0.1%): NO representam os constituintes
estequiométricos dos minerais
Rb, Sr, Ba, La, Ce, Sm, Nd, Zr, Nb…………..
A variação da concentração nestes elementos no modifica as
propriedades físicas e químicas dos magmas.
Os mecanismo por os quais os elementos traça incorporam-se
nos minerais são três:
- ADSORÇAO: os íons aderem-se na superfície dos cristais
- OCLUSÃO: os íons aderem-se na superfície e depois são
incorporado dos cristais
- SOLUÇÂO SÓLIDA: os elementos traça substituem os
elementos maiores na estrutura dos cristais, dependendo dos
radio e elettronegatividade
Efeito Oddo-Harkins
11
10
H
Log (Abundance in CI Chondritic Meteorite)

He
9
8
O
C
7 Ne MgSi
Fe
6 N S Ar
5 Ca Ni
4 Na
AlP Ti
3
K
2 F Cl V
Li Sn Ba
1 B Sc Pt Pb
0
-1 Be Th
-2 U
-3
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
Atomic Number (Z)

Para uma melhor visualisação dos dados usa-se os diagramas


de normalização pelos condritos ou pelo manto primordial
Devido âs suas características é possível predizer quantitativamente o
comportamento dos elementos traços durante a evolução dum magma.

Coeficiente de partição de um elementos traço describe a distribução


deste elemento entre differentes fases:

Kd = Cmineral/Clíquido
Onde :
Kd : coeficiente de Nerst
C: concentração do elemento traço numa fase
Parâmetro físico-químico que controlam o comportamento dos
elementos traça e seus coeficiente de partição:

Composição
Temperatura
Pressão
Atividade do Oxigênio
Composição das fases minerais
Conteúdo em água
O parâmetro mais importante é a composição do magma.

É preciso então usar nos calculo petrogenéticos um coeficiente de


partição adequado â composição do magma estudado

Um mesmo elemento traça tem um comportamento que varia em


função das fases minerais que estão cristalizando num magma de
determinada composiçao
Coeficiente de partição das Terras Raras para os principais minerais que
cristalizam num magma básico e andesítico
Coeficiente de partição total:

“É o coeficiente de partição de um elemento traço


específico, calculado para uma rocha a partir dos
minerais que constituem a rocha mesma, de acordo â
suas proporciones”

Di = x1(Kdi)1 + x2(Kdi)2 + x3(Kdi)3 + …

Di: coeficiente de partição total para o elemento i


X1: proporção porcentual do mineral 1 na rocha
(Kdi)1: coeficiente de partição de Nerst para o elemento i
no mineral 1
D (coeficiente de partição total ) >1: elemento compatível
D (coeficiente de partição total ) <1; elemento incompatível

Table 9-1. Partition Coefficients (CS/CL) for Some Commonly Used Trace
Elements in Basaltic and Andesitic Rocks

Olivine Opx Cpx Garnet Plag Amph Magnetite


Rb 0.010 0.022 0.031 0.042 0.071 0.29
Sr 0.014 0.040 0.060 0.012 1.830 0.46
Ba 0.010 0.013 0.026 0.023 0.23 0.42
Ni 14 5 7 0.955 0.01 6.8 29
Cr 0.70 10 34 1.345 0.01 2.00 7.4
La 0.007 0.03 0.056 0.001 0.148 0.544 2
Rare Earth Elements

Ce 0.006 0.02 0.092 0.007 0.082 0.843 2


Nd 0.006 0.03 0.230 0.026 0.055 1.340 2
Sm 0.007 0.05 0.445 0.102 0.039 1.804 1
Eu 0.007 0.05 0.474 0.243 0.1/1.5* 1.557 1
Dy 0.013 0.15 0.582 1.940 0.023 2.024 1
Er 0.026 0.23 0.583 4.700 0.020 1.740 1.5
Yb 0.049 0.34 0.542 6.167 0.023 1.642 1.4
Lu 0.045 0.42 0.506 6.950 0.019 1.563
Data from Rollinson (1993). * Eu3+/Eu2+ Italics are estimated
• Sr e Ba (elementos incompatíveis)
• Sr e Ba ficam excluídos dos mais comuns
minerais exceto a plagioclasa e o feldspato
alcalino respectivamente

Table 9-1. Partition Coefficients (CS/CL) for Some Commonly Used Trace
Elements in Basaltic and Andesitic Rocks

Olivine Opx Cpx Garnet Plag Amph Magnetite


Rb 0.010 0.022 0.031 0.042 0.071 0.29
Sr 0.014 0.040 0.060 0.012 1.830 0.46
Ba 0.010 0.013 0.026 0.023 0.23 0.42
Ni 14 5 7 0.955 0.01 6.8 29
Cr 0.70 10 34 1.345 0.01 2.00 7.4
La 0.007 0.03 0.056 0.001 0.148 0.544 2
Rare Earth Elements

Ce 0.006 0.02 0.092 0.007 0.082 0.843 2


Nd 0.006 0.03 0.230 0.026 0.055 1.340 2
Sm 0.007 0.05 0.445 0.102 0.039 1.804 1
Eu 0.007 0.05 0.474 0.243 0.1/1.5* 1.557 1
Dy 0.013 0.15 0.582 1.940 0.023 2.024 1
Er 0.026 0.23 0.583 4.700 0.020 1.740 1.5
Yb 0.049 0.34 0.542 6.167 0.023 1.642 1.4
Lu 0.045 0.42 0.506 6.950 0.019 1.563
Data from Rollinson (1993). * Eu3+/Eu2+ Italics are estimated
Exemplos elementos incompativeis:
• Ni fortemente fracionado → olivino > piroxênio
• Cr e Sc → piroxênio » olivino
• Ni/Cr or Ni/Sc podem distinguir os efeitos do olivino e
piroxênio nos processos de fusão parcial e cristalização
fracionada
Exemplo de fracionamento do Ni durante um processo de
cristalização fracionada
Table 9-1. Partition Coefficients (CS/CL) for Some Commonly Used Trace
Elements in Basaltic and Andesitic Rocks

Olivine Opx Cpx Garnet Plag Amph Magnetite


Rb 0.010 0.022 0.031 0.042 0.071 0.29
Sr 0.014 0.040 0.060 0.012 1.830 0.46
Ba 0.010 0.013 0.026 0.023 0.23 0.42
Ni 14 5 7 0.955 0.01 6.8 29
Cr 0.70 10 34 1.345 0.01 2.00 7.4
La 0.007 0.03 0.056 0.001 0.148 0.544 2
Rare Earth Elements

Ce 0.006 0.02 0.092 0.007 0.082 0.843 2


Nd 0.006 0.03 0.230 0.026 0.055 1.340 2
Sm 0.007 0.05 0.445 0.102 0.039 1.804 1
Eu 0.007 0.05 0.474 0.243 0.1/1.5* 1.557 1
Dy 0.013 0.15 0.582 1.940 0.023 2.024 1
Er 0.026 0.23 0.583 4.700 0.020 1.740 1.5
Yb 0.049 0.34 0.542 6.167 0.023 1.642 1.4
Lu 0.045 0.42 0.506 6.950 0.019 1.563
Data from Rollinson (1993). * Eu3+/Eu2+ Italics are estimated

Exemplo: hipotética granada lherzolito = 60% olivino, 25%


ortopiroxênio, 10% clinopiroxênio, e 5% granada (em peso), usando os
dados na Tabelai 9-1:
DEr = (0.6 · 0.026) + (0.25 · 0.23) + (0.10 · 0.583) + (0.05 · 4.7) = 0.366
Fusão parcial do manto
A granada concentra as Terras Raras pesadas fracionando-a.
Quando a granada estiver em equilíbrio com a fusão (fase residual)
produze-se uma forte pendente no gráfico de REE e nas HREE

Table 9-1. Partition Coefficients for some commonly used


Num processo de trace elements in basaltic and andesitic rocks

fusão parcial do manto


Olivine Opx Cpx Garnet Plag Amph
pouco profundo (< 40 Rb 0.006 0.02 0.04 0.001 0.1 0.3
km) a plagioclasa Sr 0.01 0.01 0.14 0.001 1.8 0.57
ficará no resíduo e o Ba 0.006 0.12 0.07 0.002 0.23 0.31
magma gerado terá Ni 14 5 2.6 0.4 0.01 3
uma anomalia Cr 2.1 10 8.4 0.17 10 1.6
La 0.007 0.02 0.08 0.05 0.14 0.27
negativa de Eu.
Rare Earth Elements

Ce 0.009 0.02 0.34 0.05 0.14 0.34


Nd 0.009 0.05 0.6 0.07 0.08 0.19
Sm 0.009 0.05 0.9 0.06 0.08 0.91
Eu 0.008 0.05 0.9 0.9 0.1/1.5* 1.01
Tb 0.01 0.05 1 5.6 0.03 1.4
Er 0.013 0.31 1 18 0.08 0.48
Yb 0.014 0.34 0.2 30 0.07 0.97
Lu 0.016 0.11 0.82 35 0.08 0.89
data from Henderson (1982) * Eu3+/Eu2+ Italics are estimated
10.00

8.00 67% Ol 17% Opx 17% Cpx

Efeito da Granada e da
sample/chondrite

6.00

4.00
Plagioclasa sobre as
2.00
Terras Raras pesadas
0.00
56 58 Ce 60 Nd 62Sm Eu
La 64 Tb66 68
Er 70 Lu 72
Yb

10.00
10.00

60% Ol 15% Opx 15% Cpx 10%Plag 8.00 57% Ol 14% Opx 14% Cpx 14% Grt
8.00 sample/chondrite
sample/chondrite

6.00
6.00

4.00
4.00

2.00
2.00

0.00
0.00
56 58
La Ce60 Nd 62Sm Eu
64 Tb66 68
Er 70 Lu
Yb 72
La Ce Nd Sm Eu Tb Er Yb Lu
Figure 9-3. Change in the concentration
of Rb and Sr in the melt derived by
progressive batch melting of a basaltic
rock consisting of plagioclase, augite,
and olivine. From Winter (2001) An
Introduction to Igneous and
Metamorphic Petrology. Prentice Hall.
Table 9-6 A brief summary of some particularly useful trace elements in igneous petrology

Element Use as a petrogenetic indicator


Ni, Co, Cr Highly compatible elements. Ni (and Co) are concentrated in olivine, and Cr in spinel and
clinopyroxene. High concentrations indicate a mantle source.

V, Ti Both show strong fractionation into Fe-Ti oxides (ilmenite or titanomagnetite). If they behave
differently, Ti probably fractionates into an accessory phase, such as sphene or rutile.

Zr, Hf Very incompatible elements that do not substitute into major silicate phases (although they may
replace Ti in sphene or rutile).

Ba, Rb Incompatible element that substitutes for K in K-feldspar, micas, or hornblende. Rb substitutes
less readily in hornblende than K-spar and micas, such that the K/Ba ratio may distinguish these
phases.

Sr Substitutes for Ca in plagioclase (but not in pyroxene), and, to a lesser extent, for K in K-
feldspar. Behaves as a compatible element at low pressure where plagioclase forms early, but
as an incompatible at higher pressure where plagioclase is no longer stable.

REE Garnet accommodates the HREE more than the LREE, and orthopyroxene and hornblende do
2+
so to a lesser degree. Sphene and plagioclase accommodates more LREE. Eu
is strongly
partitioned into plagioclase.

Y Commonly incompatible (like HREE). Strongly partitioned into garnet and amphibole. Sphene
and apatite also concentrate Y, so the presence of these as accessories could have a
significant effect.

Table 9-6. After Green (1980). Tectonophys., 63,


63,
367-385. From Winter (2001) An Introduction to
Igneous and Metamorphic Petrology. Prentice Hall.
Principais processos de
diferenciação dos magmas
O comportamento dos elementos traço durante os processos de
diferenciação dos magma podem ser calculado com equações
matemáticas

Cristalização fracionada

Cl = C0F(D-1) Equação de Rayleigh

Onde:
F= fração de fusão remanente
D= coeficiente de partição total do elemento

Permite conhecer a variação da concentração dum elemento traça


durante um processo de cristalização fraccionada
Os processos de cristalização fracionada e de mistura
(“mixing”) geram nos diagramas de variação tendência
retilínea e podem-se confundir

A integração dos dados geoquímicos com os dados do


campo e petrográficos é fundamental para poder
determinar e discriminar os processos magmáticos
responsáveis da evolução dos magmas
Fusão parcial em equilíbrio (modal batch melting)

Cl = C0 . 1/ (Do +F(1-Do))
Assimilação mais cristalização fracionada
(AFC)

Cl = Co.((f’ + r/(r-1+D) . Ca/Co.(1-f’))

Onde:
Co=concentração inicial do elemento no magma
Ca=concentração do elemento no material assimilado
r= grau de assimilação respeito ao grau de cristalização

f’= F-(r-1+D)/(r-1)

F= fração de fusão remanente


D= coeficiente de partição total do elemento
Diagramas multielementos
(“Spider diagrams”)
Sistemas isotópicos
Rb-Sr e Sm-Nd
Método Rb-Sr
Basea-se na reação de decaimento radioativo

87
37 Rb → Sr + β
87
38 meia vida de 48,8 Ga

Decaimento radioativo em que um nêutron perde uma partícula beta


tornando-se um próton o que aumenta o número atômico do átomo em
um, mas permanecendo com a mesma massa atômica.

λ= constante de decaimento radioativo


λt
Rb ( e − 1)
87 87 (1,42 x 10 -11 a-1)
Sr =
t = tempo

λt
Rb ( e − 1)
87 87 87
Sr = Sr0 +
Método Sm-Nd
Basea-se na reação de decaimento radioativo

62Sm→143
147
60 Nd
+α T (meia vida) = 106 Ga

Processo de decaimento radioativo no qual o núcleo de um átomo emite


uma partícula alfa, perdendo massa atômica igual a um átomo de 4He
que consiste em dois prótons e dois nêutrons.

λ= constante de decaimento radioativo


λt
Sm ( e − 1)
143 147 (6,54 x 10 -12 a-1)
Nd =
t = tempo

λt
Sm ( e − 1)
143 143 147
Nd = Nd 0 +
Manto empobrecido
baixa relação 87Sr/86Sr

Manto enriquecido
relativamente alta relação 87Sr/86Sr