Você está na página 1de 19

Universidade dos Açores

Departamento de Ciências Agrárias


Curso: Mestrado integrado em Ciências Farmacêuticas
Disciplina: Química Analítica

Determinação de ácido
acético no vinagre

Luís Teixeira (20073153)


Rui Costa (20073216)
Angra do Heroísmo, 6 de Maio de 2008
Objectivo do trabalho prático
 Determinar a concentração de ácido acético
no vinagre (sidra) através de uma
volumetria de neutralização utilizando uma
solução de NaOH aferida
Introdução
Determinação de ácido acético no vinagre

 O vinagre comercial consiste essencialmente numa solução


diluída de ácido acético (com menores quantidades de
outros componentes) e é produzido pela oxidação
bacteriana aeróbica (pelo género Acetobacter) do álcool
etílico a ácido acético diluído [2% (m/v)], conforme
indicado nas equações seguintes:

Reacção 1- 2 C2H5OH + O2 Bactéria


2 CH3CHO + 2 H2O

Reacção 2- 2 CH3CHO + O2 Bactéria


2 CH3COOH
O vinagre, solução de ácido acético aromatizada, é obtido
pela fermentação do vinho, da cidra, do malte ou do álcool
diluído.

Quando se usa cidra, malte ou vinho, o teor de ácido acético


no vinagre resultante raramente excede a 5% (m/v), em
virtude das limitações do teor de açúcar.

O ácido acético é um ácido fraco, (Ka = 1,753 x 10-5)


monoprótico, cuja concentração pode ser determinada
facilmente por titulação com uma solução de base forte,
usando fenolftaleína como indicador.

Reacção 3- CH3COOH (aq) + NaOH (aq) CH3COONa (aq) + H2O (l)


Método experimental
Volumetria - Acidimetria

A técnica consiste na
determinação da concentração de
uma solução ácida através da
titulação com uma solução básica
de concentração conhecida.
Como se executa uma titulação?

Titulação consiste na adição de


uma solução de concentração
rigorosamente conhecida -
titulante - a outra solução de
concentração desconhecida -
titulado - até que se atinja o ponto
de equivalência .
Titulação:
Ácido fraco-base forte

 O ponto de
equivalência ocorre
quando o pH > 7
 Aproximadamente

entre 8 e 9
Escolha do indicador para a titulação

pH - Faixa de viragem do indicador

Metil violeta amarelo violeta

Azul de vermelho amarelo amarelo azul


Timol
Alaranjado de vermelho amarelo
metila
Vermelho de vermelho amarelo
metila
Azul de amarelo azul
bromotimol
fenolftaleína incolor rosa

Amarelo de amarelo vermelho


alizarina R
Procedimento Analítico
 Transferir 10,00 mL de vinagre, com auxilio de um pipeta volumétrica
(10,00 0,02 mL), para um balão volumétrico de 100,0 mL e completar
com água destilada até á marca.

 Transferir uma alíquota de 20,00 mL do balão para um erlenmayaer de


100mL com uma pipeta volumétrica (20,00 0,03 mL).

 Em seguida, adiciona-se aproximadamente 20 mL de água desionizada e


2 a 4 gotas de indicador fenolftaleína.

 A mistura deve ser cuidadosamente titulada com uma solução padrão de


NaOH 0,100 M até ao aparecimento de uma leve coloração rósea, que
persiste por 30 segundos.

 Anote o volume gasto.

 Deve repetir o processo até encontrar dois ensaios concordantes


Dados experimentais

Tabela 1 – Registo dos volumes gastos de NaOH na titulação até se


verificar o aparecimento de uma leve coloração rósea dos consecutivos
ensaios.

Vi +/- 0,03 (ml) Vf +/- 0,03(ml) ɅV +/- 0,04(ml)

Ensaio 1 0,00 12,75 12,75

Ensaio 2 0,00 12,65 12,65


Critério de concordância
 Os dois ensaios são concordância, se verificarem o
seguinte critério:

V 2 − V 1 ≤ 0,15 cm 3

 Como:

12,65 − 12,75 ≤ 0,15 cm 3

⇔ 0,10 ≤ 0,15 cm
 Verifica-se que são concordantes
Cálculos a efectuar
 O volume é dado pela média entre os dois volumes
encontrados nos dois ensaios concordantes calculado segundo
a seguinte formula:
__
V +V
V x = 1 2
2
 Porém, esta média dos volumes tem associada a si um erro que se calcula da
seguinte forma:
1
σ_ = (σ V 1 ) + (σ V 2 )
2 2

V 2
Logo, segundo os dados experimentais, o volume gasto de NaOH é
12,70 +/-0,03 cm3
Cálculos a efectuar
Sabendo que:

Erro da bureta - 0,03 cm3

Balão volumétrico - 100 mL +/- 0,02 cm3

V(inicial de CH3COOH) - 10,00 +/- 0,02 cm3

V(alíquota de CH3COOH diluído) - 20,00 +/- 0,03 cm3

V(NaOH) - 12,70 +/-0,03 cm3

[NaOH] - 0,1332 +/-0,0005 M

mM[CH3COOH]= 60,06 g/mol


Cálculos a efectuar
[CH 3COOH](20) =
[ NaOH ] × V ( NaOH )
V (CH 3COOH ) ( 20)
[CH 3COOH](20) × V (CH 3COOH ) (100 )
[ CH 3COOH ] (10) =
V (CH 3COOH )10

Cálculo dos erros


2
  σ V CH 3COOH ( 20 ) 
2 2
 σ [ NaOH ]   σ V NaOH
∆c = [ CH 3COOH ] ( 20 )   +   + 
 [ NaOH ]   VNaOH   VCH 3COOH ( 20 ) 

2 2 2
 σ [CH 3COOH ]( 20 )   σ V CH 3COOH (100 )   σ V CH 3COOH (10 ) 
∆c = [ CH 3COOH ] (10 )   +  + 
 [ CH 3COOH ]   VCH COOH   VCH COOH 
 ( 20 )   3 (100 )   3 (10 ) 
Cálculos a efectuar
Determinamos portanto a concentração do ácido
acético:

[CH3COOH](20) =0,0846 +/- 0,0004 M

[CH3COOH](10) =0,846 +/- 0,004 M


Cálculos a efectuar
Calculo do teor de ácido acético

n = C × V ⇔ n = 0,8458 × 0,010 ⇔ n = 0,0085


m = n × M ⇔ m = 0,0085 × 60,06 ⇔ m = 0,51g
m 0,51
% (m / v) = ×100 ⇔ % (m / v) = ×100 ⇔ % (m / v) = 5,1%
V 10,00

Assim o teor de ácido acético no vinagre em


análise é de 5,1%
Discussão
 Leitura do volume inicial/utilizado não ser a mais precisa,
o que influenciou no respectivo cálculo da concentração.

 Titulante utilizado na titulação, uma vez que a viragem é


rápida e, consequentemente, excesso deste para o titulado,
tornando a solução de uma cor diferente da esperada.

 Todos estes erros foram contabilizados, sendo estas, as


possíveis consequências para o não sucesso desta
actividade experimental.
 Através dos resultados obtidos, concluímos
que a concentração de ácido acético no
vinagre em análise é de 0,8458M e o seu
teor de acidez cerca de 5,1%.

 Esta actividade experimental poderá ter sido


afectado por erros sistemáticos ou
acidentais.
OBRIGADO PELA VOSSA
ATENÇÃO

Luís Teixeira
Rui Costa