Você está na página 1de 28

TEORIA DOS ORBITAIS MOLECULARES

• Prof. SÁVIO

REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DA ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO DE ORBITAIS ATÔMICOS PARA FORMAR ORBITAIS MOLECULARES SÍGMA

+
(1s)

-

+
(1s)

+
(1s)

+

+
(1s)

PARA A MOLÉCULA

H2

REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DA ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO DE ORBITAIS ATÔMICOS PARA FORMAR ORBITAIS MOLECULARES SÍGMA + + (1s) - - + (1s) + (1s) + + (1s) + COMBINAÇÃO LINEAR (CLOA) DE OAs 1s PARA FORMAR OMs s .

DIAGRAMA DE NÍVEIS DE ENERGIA RELATIVAS DOS ORBITAIS ENVOLVIDOS NA FORMAÇÃO DA MOLÉCULA DIATÔMICA HOMONUCLEAR (H2) .

Li2.. N2.  Os orbitais atômicos 1s não participam na formação dos orbitais moleculares.MOLÉCULAS DIATÔMICAS HOMONUCLEARES DO SEGUNDO PERÍODO DA TABELA PERIÓDICA. Logo os elétrons internos são considerados não ligantes. . Apenas os elétrons de valência serão considerados. O2....

*(2s) + a(2s) b(2s) + - + a(2s) - + b(2s) + - + + - (2s) - - + .

*(2p) a(2pz) + b(2pz) + - + - + - a(2pz) + + + b(2pz) - (2p) + - .

*(2px) + a(2px) + + + a(2px) + b(2px) + - - + (2px) b(2px) + - .

e o OM antiligante terá energia maior que os OAs. logo a combinação dos mesmos não resultará em orbitais ligantes e antiligantes. . Havendo recobrimento extensivo.A ORDEM CRESCENTE DE ENERGIA DOS ORBITAIS MOLECULARES  A energia dos OMs é fortemente influenciada pela energia dos OAs envolvidos. consequentemente não haverá um recobrimento extensivo. o OM ligante terá energia menor que os OAs. Se os OAs estiverem confinados em regiões próximas de seus núcleos correspondentes.

*(2pz) *(2px) 2p *(2px) 2p (2px) (2py) (2pz) *(2s) E 2s (2s) 2s .

*(2pz) *(2px) 2p *(2px) 2p (2pz) (2px) (2py) E *(2s) 2s (2s) 2s .

.VARIAÇÃO DAS ENERGIAS DOS OMs PARA MOLÉCULAS DIATÔMICAS HOMONUCLEARESDO 2º PERÍODO.

Os OMs antiligantes concentram a densidade eletrônica próximo ao átomo menos eletronegativo A maior contribuição do OM ligante vem do átomo mais eletronegativo (região mais favorável para a ligação) A maior contribuição do OM antiligante vem do átomo menos eletronegativo (região menos favorável para a ligação) . Ex. CO  (2s)2 (*2s)2(2p)4(2p)2 A diferença é que os OMs ligantes concentram maior densidade eletrônica mais próximo do átomo mais eletronegativo. a distribuição eletrônica da molécula pode ser desenvolvida satisfatoriamente em função de diagramas de moléculas homonucleares.MOLÉCULAS DIATÔMICAS HETERONUCLEARES  Quando a diferença de eletronegatividade entre as duas espécies não for muito pronunciada.

TOM P/ CO(10 e-) *(2pz) *(2px) 2p *(2px) (2pz) 2p (2px) (2py) E *(2s) 2s (2s) 2s .

TOM PARA MOLÉCULA DO HF (8 e-) *(1s-2pz) 1s(H) OM não ligante 2pz 2px 2py E (1s+2pz) OM não ligante 2s(F) .

+ + + - + + (fortemente antiligante) + + (fracamente antiligante entre os núcleos das pontas) + + + + + (ligante aos três núcleos) .MOLÉCULAS TRIATÔMICAS  A molécula mais simples é o H3 (linear?). A partir dos três OAs são produzidos três OMs.

MOLÉCULAS TRIATÔMICAS  A molécula H3+ é angular ou linear? 2. 3 1  1 .

.HIDRETOS TRIATÔMICAS  A molécula do metileno CH2 é angular ou linear? Molécula muito reativa e transiente. Outro par pode ser obtido da combinação dos OAs do H com o orbital Pz do carbono. Um par de OMs pode ser construído a partir dos OAs 1s(2 orbitais) dos Hs e 2s do carbono.

HIDRETOS TRIATÔMICAS (CH2) + - + - - + + - + *(p) - + + + - - + + (p) *(s) - + + + + + + - + + + + + + + H C H (s) H-C-H .

TOM P/ CH2 HIDRETOS TRIATÔMICAS (CH2) LINEAR LINEAR *(2pz) *(s) 2p px py 1s 1s E (pz) 2s (s) .

HIDRETOS TRIATÔMICAS (CH2) ANGULAR  O OM de mais baixa energia não se altera quando a molécula é dobrada Com a dobra o recobrimento 2pz do carbono com os osbitais 1s dos Hs de ver ser prejudicada elevando a energia do OM p Com a dobra no plano xz fornece ao orbital 2px um certo caráter ligante diminuindo a energia O orbital 2py não sofre influencia com a dobra .

HIDRETOS TRIATÔMICAS (CH2) ANGULAR (XH2) *(2pz) *(s) py 2p (pz) 1s 1s E 2s px (s) C .

HIDRETOS TRIATÔMICAS (CH2) ANGULAR (XH2) *pz *s VARIAÇÃO QUALITATIVA NAS ENERGIAS DE ORBITAIS DE MOLÉCULAS XH2 EM FUNÇÃO DO ÂNGULO DE LIGAÇÃO E pz px s pz s *pz *s py px 90° 180° .

A MOLÉCULA DE CO2  Os OAs 2s dos oxigênios podem ser considerados OA não ligantes na molécula O orbital 2s do carbono mais os orbitais p do carbono e os dois oxigênios devem produzir um total de 10 orbitais moleculares .

+ - + *2pz + 2pz - + - + + - + + + + - + + + + - + + + - + - *2s + - 2s .A MOLÉCULA DE CO2 A formação dos orbitais sigmas - - + + + - + + .

A MOLÉCULA DE CO2 A formação dos orbitais pis + - + + + + - - - + - - + *2px  *2py + + - + - + - 2px não ligante  2py não ligante + + - + + - + - + - 2px  2py .

A MOLÉCULA DE CO2 *pz Carbono *s Oxigênios TAMBÉM PARA OUTRAS MOLÉCULAS TRIATÔMICAS LINEARES 2p *px *py p(nl) 2p px py 2s pz s 2s Não ligantes .

y px pz s pz s 2s(a). 2s(b) 2s(a). ynl x .VARIAÇÃO DE ENERGIA DOS OMs DE MOLÉCULAS XY2 EM FUNÇÃO DO ÂNGULO DA LIGAÇÃO *p *s *x . *y *y *x=px xnl ynl E y xnl . 2s(b) 90º 180º .

 A& 6 5 .7-434 98  H348 %A !# &%#$  A&$ %#% $ #$ 5 6 5 6 5 65 3 5 8 6565 65 98 8 4.3908 .

'#@ # $ 8 A&$  &@   & @ 95 98 6  6  6 6 5 63 63  6 63 63 6 6 95 95 98 8 . 8  95 98  8 . 8 - .