Você está na página 1de 28

INQUERITO POLICIAL MILITAR

1. Sumário a. Introdução b. IPM - Conceito - Competência para instauração - Quem pode ser encarregado - Medidas preliminares - Atribuições do encarregado - Testemunhas - Prisão Provisória - Prisão Preventiva - Relatório - Aspecto formal a ser observado c. Conclusão

121 do CPM (Art. 100 § 1° do CP) e 29 do CPPM. . I da CF. o Ministério Publico é o TITULAR DA AÇÃO PENAL. o objetivo do IPM é fornecer ao órgão do MPM. 129. elementos necessários à propositura da ação penal. inc.Introdução De acordo com o Art. portanto.

procedimento administrativo de polícia judiciária militar. LV da CF) durante o IPM. Inexiste contraditório (Art 5. se houver. destinado a colher elementos da autoria e materialidade necessários à apuração da infração penal de competência da Justiça Militar. .INQUÉRITO POLICIAL MILITAR Conceito . haja vista que o indiciado terá a oportunidade de se manifestar na fase judicial.

f) .. g) . h) Pelos comandantes de forças. A Policia Jud. Exercito e Aeronáutica . c) ....O Exercício da Policia Judiciária Militar conforme o CPPM Art. d) . unidades ou navios  .. 8º pelas seguintes autoridades.. Militar é exercida nos termos do Art... b) ...... 7º. e) ... conforme respectivas jurisdições: a) Pelos ministros da Marinha.

Chefe do EM .Cmt do BPM .Art 7º CPPM Exercício Polícia Judiciária Militar .Comandante Geral .Cmt de CIPM .

Bombeiros Militares. 144.. Militar na CF/88:      Art.. §3º . V – Policias Militares e C. dever do Estado (. A Segurança Pub. . as funções de PJ e a apuração de infrações penais. dirigidas por delegados de policia de carreira.. Jud. incumbem..) IV – Policias civis. §2º ... Às policias civis...A Pol. exceto as militares.. § 4º.. §1º . ressalvadas a competência da União.

oficial da ativa de posto não inferior ao de capitão não podendo ser mais moderno que o possível indiciado. . Escrivão Designado pelo encarregado ou autoridade delegante Advogado É permitido assistir oitivas (sem interferir) fazer apontamentos e requerer cópias Assistência do MPM Em casos de excepcional importância ou de difícil elucidação.Encarregado de IPM: Preferencialmente.

Medidas preliminares (Art 12 CPPM) .apreensão dos instrumentos e objetos .prisão Art 244 (se for o caso) .colheita de provas .não alteração do estado das coisas .

quebra de sigilo bancário e telefônico. se necessárias.Determinar perícias (Art.Cumprir o Art 12. ouvindo o ofendido. ouvindo testemunhas. mandados de busca e apreensão. . coisas e realizando acareações. menagem. procedendo ao reconhecimento de pessoas. se for o caso.Requerer ao Juiz-Auditor. prisão preventiva. ouvindo o indiciado. 321) . .Atribuições do encarregado (Art 13 CPPM) .

Não devem ser inquiridas por período superior a 4 horas seguidas. .Devem prestar compromisso legal .      Testemunhas .Devem ser notificadas com antecedência mínima de 24 hs .Qualquer pessoa pode ser testemunha exceto as do Art 355 CPPM .

Não tem direito à defesa prévia ou razões de defesa.Deve ser devidamente qualificado -Não presta compromisso legal . .Há necessidade de testemunhas para o seu interrogatório .Seguir Art 306 CPPM para o interrogatório. Não há contraditório.Indiciado .Interrogatório entre 07:00 h e 18:00h . .Não há incomunicabilidade .

LXIII e LXIV) da CF e Art.Durante o inquérito e processo .Mediante ordem judicial ou mandado de prisão do encarregado (somente nos crimes propriamente militares .Art 18 CPPM) .Prisão especial. proceder conforme Art 5º LXII da CF . 241 CPPM Obs: no caso de prisão por ordem do encarregado. Art 242 CPPM .Prisão Provisória (Art 220 CPPM) .Direitos do preso Art 5º (inscs.

Prisão Preventiva (Art 254 CPPM) .Requisitos (Art 255 CPPM) Liberdade provisória (Art 270 CPPM) - . mediante prova do fato e indício de autoria .Decretada pelo Juiz-Auditor. pelo Conselho ou a requerimento do encarregado do IPM.

Mencionar diligências feitas. local e hora em que ocorreu o fato.Relatório IPM . com indicação do dia.Não há necessidade de capitular o delito (enquadrar no COM ou CP) . pessoas ouvidas e resultados obtidos. quando for o caso.Imputar. quantificando-o .Na conclusão deverá dizer se há ou não crime ou transgressão disciplinar . . os prejuízos ao indiciado.

Competência da autoridade delegante . etc..Pode discordar ou concordar com o relatório do encarregado . Solução .Prazo de no máximo oito dias . imputar danos. .Relatório não é peça de acusação ou de defesa.Redigida de forma clara e concisa.Evitar discorrer sobre aspectos jurídicos doutrinários do fato . confirmar indiciamento.

podem acompanhar os autos.Instrumentos e materiais envolvidos..A Remessa deve ocorrer imediatamente após a solução. . se de pequeno porte.Remessa dos Autos à autoridade judiciária . . caso contrário devem ser guardados na OPM e informado no oficio que encaminhar os autos.

Esq 3.Aspectos formais a serem observados no IPM 1) As peças devem estar em ordem cronológica 2) As peças devem ser digitadas em espaço 1. Inf 2.0 cm.0 cm e Dir1. fonte 12.0 cm.0 cm 3) As folhas devem ser numeradas e rubricadas pelo escrivão 4) Não rasurar a numeração . Margens: Sup 2.5 (um e meio) entre linhas em papel A4 com letras do tipo Times New Roman.

perícias e avaliações (não esquecer do termo de compromisso dos peritos.despacho .5) Obedecer a seqüência: . sempre em nº de 02) .juntada 6) Os termos de certidão e juntada devem estar de acordo com o despacho do encarregado 7) Realizar exames.conclusão .certidão .recebimento .

incluir cópia do inquérito técnico .realizar a avaliação dos danos causados aos veículos envolvidos ( por peritos) .observar o horário entre 07:00 e 18:00 horas 9) No caso de acidente com viatura: .qualificação do depoente .8) Nos depoimentos observar: .presença de testemunhas para ato de inquirição (somente indiciado) .concordância entre as soluções do IT e IPM .

realizar exame de lesão corporal complementar (Art 331 CPPM) 11) No caso de morte. necessidade de cópia da certidão de óbito e o laudo cadavérico 12) Todas as cópias devem ser autenticadas pelo escrivão 13) Havendo necessidade da quebra de sigilo bancário ou telefônico requerer diretamente ao juiz-Auditor. Fundamentar o pedido .10) No caso de lesão corporal.

19) Não fazer encadernação do tipo espiral 20) Providenciar uma capa para os autos . Judic. Militar (Cmt) 15) Deve constar dos autos o pedido de prorrogação e o ato concessivo. 16) Não podem ser feitas anotações nos autos ou iluminação. destaque de texto 17) Havendo mais de duzentas fls abrir novo volume 18) Evitar deixar apenas as assinaturas numa nova fl.14) O IPM se inicia com a Portaria da Autoridade de Pol.

Conclusão: ato do escrivão. com despacho Certidão: ato do escrivão certificando o cumprimento das ordens emanadas do despacho do encarregado . contendo ordens relacionados com a apuração do ilícito penal Recebimento: ato do escrivão assinalando que os autos retornaram do encarregado. submetendo os autos a consideração do encarregado do IPM Despacho: ato do encarregado do IPM.

Juntada: ato do escrivão certificando que juntou documentos aos autos em cumprimento ao despacho do encarregado do IPM .

INDÍCIO DE CRIME OU ACIDENTE DE TRÂNSITO AUTORIDADE DETERMINA A INSTAURAÇÃO DE IPM OU IT ENCARREGADO MEDIANTE PORTARIA AUTUA O IPM DILIGÊNCIAS PRAZO PARA ENCERRAMENTO ART 20 CPPM 20 DIAS IDICIADO PRESO NECESSIDADE DE PRORROGAÇÃO SOLICITAR À AUTORIDADE DELEGANTE 40 DIAS INDICIADO SOLTO PRORROGAÇÃO + 20 DIAS NOVAS DILIGÊNCIAS CONCLUSÃO DO IPM (RELATÓRIO) .

CONCLUSÃO DO IPM (RELATÓRIO) ART 22 CPPM SOLUÇÃO DA AUTORIDADE § 1º E 2º DO ART 22 ENCAMINHAMENTO AO ESCALÃO SUPERIOR REMESSA A AUDITORIA MILITAR .

Conclusão Conforme dispõe o Art 9º do CPPM. que nos termos legais. instrutórios da Ação Penal. todavia. possuindo caráter de instrução provisória. IPM é apuração sumária de fato. desde que . confirme crime militar. pois sua finalidade precípua é fornecer elementos necessários à propositura da ação penal. perícias e avaliações realizados regularmente no decorrer do IPM. e de sua autoria. Os exames. serão.

os vícios nele encontrados. é de fundamental importância que os trabalhos realizados pelo encarregado e pelo escrivão se desenvolvam com a estrita observância das regras descritas no CPPM.feitos por peritos idôneos e com a devida observância das formalidades do CPPM. Portanto. possibilitando ao delinqüente uma absolvição. poderão comprometer a conseqüente Ação Penal. . que não possam ser sanados na fase judicial. Embora tenha o IPM natureza de procedimento informativo.

4 80 /0803.48 70.3.7.3./08 /4 !! !479.4257420907 .9:70. 6:0 48 97.4397../48 6:0 34 5488.0/20394 31472. 54/074 ..770. 4-807. /.. /0. 4-807. 5488-9. 1.42 .8 707.8 34 !! 2-47./.4 /036Q0390 :2..80 :/.2 807 8.4 48 .4.2 .42 .10948 547 507948 /3048 0 ././48 3. 254793.3/4 .8 /08.8 1472.394 F /0 1:3/..-84.43806Q0390 4 !03..4 ./48 504 03. . 903. 08979. /0 574.2039.. ./4 0 504 08.-. 4 ! 3.9.3.J.48 300 03. /.79.