Você está na página 1de 17

PERTURBAÇÕES

AFECTIVAS - 1
Maria Helena Ribeiro da Silva
ICBAS
PERTURBAÇÕES AFECTIVAS
Classificação
Perturbação afectiva

Pert. Afectiva D. Depressiva D. Bipolar


Orgânica

Distimia D. ligeira D. grave D. psicótica Bipolar I Bipolar II Ciclotimia


PERTURBAÇÕES AFECTIVAS
DOENÇA BIPOLAR

• Antigamente designada por doença


maníaco-depressiva ou psicose maníaco-
depressiva

• Caracterizada por episódios recorrentes


de depressão e episódios de mania,
hipomania ou mistos
DOENÇA BIPOLAR
EPIDEMIOLOGIA

• Prevalência ao longo da vida – 1%

• Prevalência igual nos dois sexos

• Idade de início mais frequente – no princípio da


3ª década
DOENÇA BIPOLAR
Características clínicas
Episódio Depressivo
• Humor depressivo (abatimento, tristeza)
• Diminuição do interesse e capacidade de sentir prazer
• Falta de energia
• Dificuldades de concentração e de memória
• Sentimentos de impotência e pessimismo
• Sentimentos de auto-desvalorização e culpa
• Ideias de suicídio
• Perda de apetite com perda de peso
• Inibição psicomotora
• Insónia da madrugada
• Diminuição da líbido
Características clínicas
Episódio de Mania
• Humor elevado (eufórico ou irritável)
• Pressão do discurso – logorreia
• Fuga de ideias
• Comportamento desinibido
• Hiperactividade
• Insónia
• Delírios (de grandeza, persecutórios)
• Alucinações auditivas
• Falta de autocrítica
Características clínicas
Episódio de Hipomania

• Excessivamente feliz, sociável


• Distractibilidade, irritabilidade fácil
• Discurso rápido e abundante
• Ideias expansivas
• Comportamento desinibido
• > energia, < sono
• Auto-crítica parcialmente conservada
Características Clínicas
Episódio Misto

• Há coexistência de sintomas depressivos


e maníacos ao longo do mesmo dia
Doença bipolar tipo I
Episódios de depressão e episódios de
mania

Doença bipolar tipo II


Episódios de depressão e episódios de
hipomania
Ciclotimia

• Há uma variação notória do humor e da


actividade sem nunca ter critérios de
episódio depressivo ou de hipomania
Diagnóstico diferencial

• Importância da identificação dos casos de


mania “orgânica” (ou secundária)
• Esquizofrenia
• Psicose esquizo-afectiva
• Ciclotimia
Causas de Mania ou Hipomania
secundária (“orgânica”):
• Abuso de substâncias ( anfetaminas,
cocaína)
• Alterações endócrinas (S. de Cushing e
uso de esteróides externos)
• Epilepsia
• Medicamentos – esteroides, L-DOPA,
bromocriptina, isoniazida, anti-depressivos
• Doença cerebro-vascular
Etiologia
• Factores genéticos – taxa de
concordância de gémeos MZ:DZ de 75%,
risco nos parentes de 1º grau de 10%

• Qualquer acontecimento de vida ou uma


alteração orgânica relevante (cirurgia,
parto) pode actuar como factor
precipitante
Tratamento
Episódio de mania ou misto
• Quase sempre obriga a internamento
(compulsivo?)
• Anti-psicóticos
• Benzodiazepinas
• Estabilizadores do humor : lítio, valproato,
carbamazepina, lamotrigina
• ECT
Tratamento
Episódio depressivo

• Anti-depressivos - só associados a
estabilizadores do humor (risco de
precipitar crise maníaca)
• Lamotrigina
• Nos casos graves – internamento, anti-
psicóticos, ECT
Tratamento profiláctico
• Quando iniciar?
• Lítio
• Alguns anti-epilépticos (valproato,
carbamazepina, lamotrigina)
• Anti-psicóticos de 2ª geração
• Necessidade por vezes de associações
• Importância do apoio psicoterapêutico
Prognóstico

• Nos casos não tratados taxa de recaídas


de 90%
• Pior resposta à terapêutica profiláctica nos
casos de “ciclos rápidos”
• Taxa de suicídio de 10%