Você está na página 1de 16

DIARREIA CRÓNICA

DIARREIA CRÓNICA

 Definição

 Etiologia

 Protocolo de abordagem na prática


clínica
DIARREIA CRÓNICA
 Diminuição da consistência das fezes
acompanhada de frequência aumentada de
dejecções (>3/dia), com duração superior a
4 semanas (3 a 6).
 Peso fecal > 250 g/dia.
 Normal até 200 g/dia
 300 g com consistência normal – diarreia?
 < 200 g de consistência mole / soltas – diarreia?
 Contudo: diarreia ou aumento do número de
dejecções com pequena quantidade de fezes?
 < 200 g/dia – não existe diarreia (exs: proctite;

incontinência fecal).
 200 a 350 g/dia (mais frequente na diarreia

funcional; ex.: S.I.I.).


 > 800 g/dia (envolvimento do intestino delgado)
ETIOLOGIAS MAIS
FREQUENTES
 Síndrome de INTESTINO IRRITÁVEL
 D. INFLAMATÓRIA INTESTINAL
 S. MALABSORÇÃO
 INFECÇÃO CRÓNICA
 MEDICAMENTOS
 CIRÚRGIA PRÉVIA
 DOENÇAS ENDÓCRINAS
 ABUSO DE LAXANTES
ETIOLOGIAS
MENOS FREQUENTES
 TUMORES ENDÓCRINOS
 INCONTINÊNCIA FECAL (falsa diarreia)
 D. INFILTRATIVAS
 ALERGIA ALIMENTAR
 LINFOMA INTESTINAL
 DIARREIA CRÓNICA IDIOPÁTICA
 ENTERITE E COLITE RÁDICA
 DOENÇA INTESTINAL ISQUÉMICA
 CARCINOMA DO CÓLON
ABORDAGEM DIAGNÓSTICA - inicial

 HISTÓRIA CLÍNICA
 EXAME FÍSICO
 EXAMES ANALÍTICOS
 EXAME De FEZES
 Fibrossigmoidoscopia
HISTÓRIA CLÍNICA - I

 DURAÇÃO E INSTALAÇÃO
 PADRÃO ( NOCTURNO; CONTÍNUO)
 CARACTERÍSTICAS DAS FEZES
 INCONTINÊNCIA FECAL
 DOR ABDOMINAL
 PERDA DE PESO E FEBRE
 FACTORES EPIDEMIOLÓGICOS
HISTÓRIA CLÍNICA - II

 FACTORES AGRAVANTES ( DIETA...)


 FACTORES QUE ALIVIAM ( JEJUM...)
 HÁBITOS DIETÉTICOS E SEXUAIS
 MEDICAMENTOS ( LAXANTES...)
 Antecedentes cirúrgicos e
radioterapia
 Doenças sistémicas (diabetes
mellitus..
EXAME FÍSICO
 AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL E
HIDRATAÇÃO
EXAMES LABORATORIAIS
 HEMOGRAMA e VS
 ionograma, ureia, creatinina,
glicose, albumina, colesterol total,
cálcio, ferro, magnésio, ácido fólico
e vit.B12
 HIV (se factores de risco)
EXAME DE FEZES
 GORDURA (SUDÃO)
 SANGUE OCULTO
 LEUCÓCITOS
 EXAME PARASITOLÓGICO E
COPROCULTURAS (3 amostras)
 TOXINA CLOSTRIDIUM SE Factores
de . RISCO
Diarreia Crónica -
abordagem diagnóstica
 Etiologia definida/provável

 Etiologia não esclarecida:

 Esteatorreia
 Diarreia inflamatória

 Diarreia aquosa

 Diarreia osmótica

 Diarreia secretora
ABORDAGEM DIAGNÓSTICA -
específica

E S T E A T O R R E IA
M A L A B S O R Ç Ã O /M A L D IG E S T Ã O
T . Q U A N T IT A T IV O D E
G O R D U R A FEC AL

IM A G IO L O G IA D O P Â N C R E A S E D A C / B IÓ P S IA S D O T R Â N S IT O D O D E L G A D O
E C O /T A C D U O D E N O D IS T A L E N T E R Ó C L IS E
C PR E

T. FUNÇÃO C U L T U R A D O A S P IR A D O D O
E X Ó C R IN A P A N C R E Á T IC A D E L G A D O P R O X IM A L
T . B E N T IR O M ID A A C T IV ID A D E
D A Q U IM IO T R IP S IN A
NAS FEZES

T . D A S E C R E T IN A
T . D A P A N C R E O Z IM A
T . R E F E IÇ Ã O
ABORDAGEM DIAGNÓSTICA
PARTE II

D IA R R E IA IN F L A M A T Ó R IA
E S T U D O IM U N O L Ó G IC O

E X C U IR L E S Ã O E S T R U T U R A L E X C L U IR IN F E C Ç Ã O
C O L O N O S C O P IA C O M B IÓ P S IA S T R Â N S IT O D O D E L G A D O IN S IS T IR N A P E S Q . P A R A S IT A S
E N T E R Ó C L IS E E COPROCULTURAS

T A C A B D O M IN A L B IÓ P S IA S P . T U B E R C U L IN A
D E L G A D O P R O X IM A L S E R O L O G IA P A R A
E N T A M O E B A H IS T O L IT IC A
A G D E G IA R D IA N A S F E Z E S
( E L IS A )
P E S Q . T Ó X IN A D E C L O S T R ID IU M
ABORDAGEM DIAGNÓSTICA
PARTE II

D IA R R E IA O S M Ó T IC A
PH DAS FEZES
PH DAS FEZES

T . D E D IE T A S E M L A C T O S E M A G N É S IO N A S F E Z E S
R E V IS Ã O D A D IE T A EXCLUSÃO DE LAXANTES
T . R E S P IR A T Ó R IO L A C T O S E /H 2
T . T O L E R Â N C IA À L A C T O S E
ABORDAGEM DIAGNÓSTICA
PARTE II
D IA R R E IA S E C R E T O R A
EXCLUSÃO DE LESÃO EXCLUSÃO T . S E L E C T IV O S T . T E R A P Ê U T IC O
ESTRUTURAL D E IN F E C Ç Ã O C O M C O L E S T IR A M IN A
E LAXANTES
C O L O N O S C O P IA PLASM A
T . R E S P IR A T Ó R IO S
C O M B IÓ P S IA V IP , G A S T R IN A
P A R A S A IS B IL IA R E S
C A L C IT O N IN A , G L U C A G O N
S O M A T O S T A T IN A
T R Â N S IT O D O D E L G A D O U R IN A
E N T E R Ó C L IS E 5 -H IA A , A V M
M E T A N E F R IN A S
H IS T A M IN A
B IÓ P S IA S D O IM U N O G L O B U L IN A S
D E L G A D O P R O X IM A L IM U N O G L O B U L IN A S

T A C A B D O M IN A L