Você está na página 1de 15

DIREITO 3° PERÍODO

PROFª MAIRA BOGO BRUNO

DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITO À NACIONALIDADE 10 de novembro de 2011 .

NACIONALIDADE  CONCEITO  “É O VÍNCULO JURÍDICO QUE SE ESTABELECE ENTRE UM INDIVÍDUO E O ESTADO” LUIZ ALBERTO DAVID ARAUJO VIDAL SERRANO JUNIOR .

FORMAM A POPULAÇÃO DO PAÍS”. LUIZ ALBERTO DAVID ARAUJO VIDAL SERRANO JUNIOR .NACIONALIDADE  CONSEQUÊNCIA JURÍDICA  “AQUELES RECONHECIDOS COMO NACIONAIS INTEGRAM O POVO DO RESPECTIVO PAÍS E. SOMADOS AOS ESTRANGEIROS RESIDENTES.

NACIONALIDADE ESPÉCIES:  ORIGINÁRIA É  ADQUIRIDA É aquela que o indivíduo adquire por força do nascimento.  Depende de manifestação da vontade. aquela resultante da naturalização. .  Independe de manifestação da vontade.

NACIONALIDADE ORIGINÁRIA  (ART. b e c – CF/88) IUS SOLI  Condiciona a aquisição da nacionalidade ao nascimento no território do respectivo Estado  IUS SANGUINI  Preestabelece a nacionalidade à vista da ascendência. I. . 12. a.

NACIONALIDADE BRASILEIRA IUS SANGUINI IUS SOLI MISTA .

12.815/80. II. residentes no Brasil há mais de 15 anos ininterruptos e sem condenação penal.NACIONALIDADE ADQUIRIDA  (ART. .  EXTRAORDINÁRIA  Concedida a estrangeiros. a e b – CF/88) ORDINÁRIA  Concedia aos estrangeiros residentes no país desde que este atenda aos requisitos da lei nº 6.

ler e escrever a língua portuguesa. pelo prazo mínimo de quatro anos. consideradas as condições do naturalizando. III . . segundo a lei brasileira.residência contínua no território nacional.capacidade civil. imediatamente anteriores ao pedido de naturalização.ser registrado como permanente no Brasil.NACIONALIDADE ORDINÁRIA REQUISITOS (LEI Nº 6. IV . II .815/80)     I .

VI . superior a 1 (um) ano.bom procedimento. VII . pronúncia ou condenação no Brasil ou no exterior por crime doloso a que seja cominada pena mínima de prisão.exercício de profissão ou posse de bens suficientes à manutenção própria e da família.815/80)     V . abstratamente considerada.inexistência de denúncia.boa saúde. e VIII .NACIONALIDADE ORDINÁRIA REQUISITOS (LEI Nº 6. .

CF/88)    DIREITO SUBJETIVO DO ESTRANGEIRO RESIDENTE NO PAÍS A 15 ANOS. . II. 12. INEXISTÊNCIA DE CONDENAÇÃO PENAL. DEPENDE DE MANIFESTAÇÃO DA VONTADE VIA SIMPLES REQUERIMENTO. b .NACIONALIDADE EXTRAORDINÁRIA REQUISITOS (ART.

 não importa aquisição da nacionalidade brasileira pelo cônjuge e filhos do naturalizado. excetuados os que a Constituição Federal atribui exclusivamente ao brasileiro nato. .815/80)  gozo de todos os direitos civis e políticos.NACIONALIDADE  EFEITOS DA NATURALIZAÇÃO (LEI 6.  não extingue a responsabilidade civil ou penal a que o naturalizando estava anteriormente sujeito em qualquer outro país.

NACIONALIDADE BRASILEIRO:  NATO X NATURALIZADO O art. . 12 § 2° da CF dispõe que as diferenças entre brasileiros natos e naturalizados só podem ser estabelecidas pela própria Constituição. vedando assim qualquer distinção por lei infraconstitucional.

por sentença judicial.A perda da nacionalidade está prevista no § 4° do art.  PERDA DA NACIONALIDADE . Aquisição de outra nacionalidade. em virtude de atividade nociva ao interesse nacional. 12: Cancelamento da naturalização.

DIREITOS FUNDAMENTAIS PRÓXIMA AULA DIREITOS POLÍTICOS 17 de novembro de 2011 .

 %# # # #"&$% $ #%   - .

  #% $&%'  $%## #$%  ! $ $ $%  @ ! !$%@ ' %' $!$#"&#% .

  % $%&#@   .

/48486:0./0 -7.. .8054J9.3:00148/4 3.504.6:043..09:.9:7.:8.97-:0.7085438./.3.43.20390.6:84/.J8 .-/.94 V 3425479..43899:40/07..390747203908:094026:.48  0...4-7.. V 44/094/4848/70948.3/4089./0. .807...9:7.4: 503.6:074:9745../4 V 34093:0.80743.

/850 6:0.850./.8/10703./488O54/02 807089.  . 57O57.6:07 /89345470 317.79 V S /.803970 -7.3/4..43899:.43899:4  .807483.9480 3.  #$#  %  %&# .9:7..0/.8826:.43.-00.

.3. 6:84/04:97.43././0 34./0089E570.3.20394/.43.9.0.79:/0/0..4390708803..3.:/.79  ./.9:7.89../0 !#  .507/./.4 547 803903. 34V S /4...43./. 02..3..

#% $&%$ !# & #% $!  % $ /034.02-74/0  .