ANODIZAÇÃO EM LIGAS DE ALUMÍNIO

Nomes: Elida Silva Rosa Fábio Correia Rosa José Fernandes Lucas Diniz da Silva Marco Aurélio Ribeiro Ronivon Aparecido Cota 00026588 00023193 01015000 00022513 01018983 00023073

ALUMÍNIO
PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS

 Ponto de Fusão:  Sistema cristalino: Densidade  Al= 2,7 g/cm3
 Cu= 8.9 g/cm3  Aço= 7.9 g/cm3

660 C CFC

14 kg/mm2  ELEMENTOS DE LIGA. TRABALHO A FRIO E TRATAMENTO TÉRMICO.99%) tem baixa resistência mecânica Resistência à tração:  Al puro= 6 kg/mm2  Al comercial= 9 .PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS A GRANDE VANTAGEM DO ALUMÍNIO É O BAIXO PESO ESPECÍFICO RESISTÊNCIA MECÂNICA O Al puro (99. AUMENTAM A RESISTÊNCIA À TRAÇÃO (60 kg/mm2) .

500 Kg/mm2 Aço= 21.000 Kg/mm2 CONDUTIVIDADE ELÉTRICA .A condutividade elétrica do Al é 61-65% da do Cu .PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS  DUCTILIDADE Tem alta Ductilidade = HB: 17-20  MÓDULO DE ELASTICIDADE Possui módulo de elasticidade baixo Al= 7000 Kg/mm2 Cu= 11.A condutividade elétrica é afetada pela presença de impurezas  .

ALUMÍNIO E SUAS LIGAS PRINCIPAIS ELEMENTOS DE LIGA • • • • • • • • • • • Cu (Cobre) Mg (Magnésio) Si (Silício) Zn (Zinco) Ni (Níquel) Ti (Titânio) Cr (Cromo) Co (Cobalto) Pb (Chumbo) Sn (Estanho) Entre outros .

ALUMÍNIO E SUAS LIGAS PRINCIPAIS APLICAÇÕES .

ALUMÍNIO E SUAS LIGAS .

contendo cerca de 40 a 60 % de alumina (Al2O3). Este mineral encontra-se com maior abundância nos países tropicais como o Brasil) passa Aspecto de um Cristal de Bauxita por tratamentos mecânicos dos quais mais usuais são:     Laminação Extrusão Forjamento Estiramento.LIGAS TRABALHADAS OU PARA TRATAMENTO MECÂNICO  Geralmente o alumínio depois de extraído geralmente da bauxita (bauxita é o mineral de alumínio mais utilizado. Processo de Extrusão .

TRATAMENTOS TÉRMICOS EM LIGAS DE ALUMINIO  Alívio de tensões Recozimento para recristalização e homogeneização Solubilização Precipitação ou envelhecimento    .

ALUMINIO E SUA CORROSÃO  O Al sofre pouca corrosão quando exposto ao ar.  . não melhorando a resistência à corrosão. A adição de elementos de liga geralmente retarda a formação do óxido. devido ao óxido (Al2O3) que se forma espontaneamente na superfície.

controlada e uniforme. aumentando sua durabilidade e resistência mecânica.O QUE É ANORDIZAR?  Anodizar uma peça é submetê-la a um processo eletroquímico que resulta na formação de uma camada. podendo assim obter proteção do alumínio contra corrosão. . de óxido na superfície do alumínio.

Neutralização. Todas as etapas deverão ser precedidas de água de lavagem. Processo de Anodização . Anodização. Coloração.PROCESSO DE ANORDICAÇÃO  O processo de anodização acontece em diversas etapas. Selagem. Desengraxante. distintas em:        Pré-tratamento. Fosqueamento ou decapagem .

PRÉ-TRATAMENTO  Pré-tratamentos mecânicos  O polimento mecânico é o pré-tratamento mecânico mais utilizado na anodização. . fluídos quimicamente absorvidos. é efetuado por discos de polimento com objetivo de limpar a superfície e remover os defeitos superficiais eliminando rugosidades.  Tratamentos químicos  São inúmeras as técnicas utilizadas nos tratamentos químicos que precedem a anodização. Todas com o intuito de eliminar da superfície sujidades gerais e poeiras. óleos residuais provenientes da extrusão ou de outras operações.

Desengraxamento ácido. O desengraxamento consiste na eliminação de matérias oleosas e sujidades da superfície.   Desengraxamento electrolítico. . Atualmente. existem três tipos de desengraxamentos principais:   Desengraxamento alcalino.TRATAMENTO DA PEÇA ANTES DO BANHO DE ANODIZAÇÃO  Desengraxamento  É essencial a adequada e correta limpeza do alumínio antes do revestimento para que se possa obter um produto final de aspecto atraente e uniforme.

corrosivo e bastante solúvel em água. tóxico. A soda cáustica (NaOH) é a mais utilizada devida ela ser altamente reativa com alumínio. cuja concentração deverá ser aumentada de acordo com a quantidade de alumínio dissolvido.   . sendo que a proporção de soda deverá ser de 80 % da taxa de aluminato. A concentração de soda deverá variar entre 60 – 100 g/l e a taxa de aluminato de sódio entre 80 – 120 g/l. ou nivelar a superfície do alumínio em uma solução de soda cáustica.TRATAMENTO DA PEÇA ANTES DO BANHO DE ANODIZAÇÃO  Fosqueamento  Tem a finalidade de “fosquear”. A adição de outros produtos tem finalidade de aumentar a vida útil do banho. com ponto de fusão de 318 ºC. A temperatura deverá estar entre 60 – 70 ºC. Sólido. branco.

A solução contendo ácido nítrico é a mais utilizada. À solução contendo ácido sulfúrico têm que ser adicionados aditivos específicos de forma a fornecer aos banhos os agentes oxidantes indispensáveis à sua eficácia. O ácido nítrico tem a propriedade de passivar (tornar quimicamente inerte) o alumínio posto a descoberto. protegendo-o no decurso das lavagens que precedem a anodização. em geral.TRATAMENTO DA PEÇA ANTES DO BANHO DE ANODIZAÇÃO  Neutralização  O objetivo deste tratamento é o de conseguir que não se verifique uma contaminação rápida do banho de anodização que se segue. A concentração de trabalho é. A solução de neutralização pode conter ácido nítrico ou ácido sulfúrico. . entre 40 a 60 g/L. trabalhando-se com uma concentração de 150 a 250 g/L.

Tanque de Anordização . protege o metal-base contra posteriores ataques e dá uma melhor dureza superficial a liga. por meio de um banho químico ou eletroquímico. devidamente tratado. a anodização consiste em acelerar a formação de óxido sobre a liga. Este óxido.ANODIZAÇÃO  Basicamente.

ANODIZAÇÃO  Estrutura da camada  A estrutura básica da camada é formada por células hexagonais. Esquematização da vista superior da camada anódica . Cada uma delas possui um poro central e no fundo de cada poro forma-se uma fina camada-barreira que separa o óxido em formação do alumínio.

ANODIZAÇÃO  Estágios de crescimento da camada anódica Estados sucessivos do progresso de película anódica. apartir de um poro isolado. .  Partícula anódica no princípio de sua formação em um eletrólito com ação dissolvente sobre a película.

A fórmula que permite determinar a espessura da camada é:   .Estrutura da camada de óxido em formação  Tempo de oxidação: temperaturas baixas resultam em camadas mais duras e menos porosas. na facilidade de tingimento. Temperatura: temperaturas baixas resultam em camadas mais duras e menos porosas.ANODIZAÇÃO  Fatores que influenciam a qualidade da formação e utilização da camada anódica:  Concentração de eletrólito: influencia na dureza da camada de óxido e. Amperagem e voltagem: se usar amperagem alta teremos uma dissolução do óxido. o que dificulta a obtenção de camadas espessas. Figura 8. conseqüentemente. . pois quanto mais dura à camada maior a dificuldade para tingila.

os mais utilizados são: .ANODIZAÇÃO  Tipos de Anodização  Hoje existem vários tipos de anodização do alumínio.

através de corantes. O tingimento se processa por imersão em soluções aquosas de corantes. este deve ser efetuado logo após a anodização. Os corantes são graduados em uma escala internacional de notas que variam de 1 a 8.COLORAÇÃO  O coloração realizada por deposição de sais metálicos deverá ser feita na mesma operação da anodização. sendo 8 a nota máxima. Os corantes inorgânicos. Em geral. referente ao menor desbotamento pela ação dos raios ultravioletas e 1 a nota mínima. Caso se deseje um tingimento da camada anódica. porém requerem maiores cuidados e mais experiências com o tingimento para a obtenção de cores constantes. têm algumas vantagens de resistência. os corantes podem ser divididos em dois grandes grupos: os orgânicos e os inorgânicos. em geral. em caso contrário. Colocação   Cores formadas apartir do processo de imersão .

fazendo com que estas aumentem de volume e conseqüentemente fechem os poros formados.    A temperatura das soluções aquosas de selagem.TRATAMENTO DOS POROS OU SELAGEM  Para a proteção e fixação da impressão previamente seca ou do tingimento.  . que devem ser mantidas entre 90 e 100 ºC. desempenha um papel importante. A selagem consiste na hidratação dos moléculas de óxido de alumínio formadas. Após a selagem dos poros do alumínio. a menos que ocorra destruição do próprio revestimento. as substâncias absorvidas no revestimento não podem ser removidas. e também para dar um acabamento final à camada de óxido. A selagem adequada é a condição mais importante para a obtenção duma proteção anti-corrosão efetiva e para assegurar a resistência dos revestimentos coloridos à luz e água. devemos selar a peça.

DEFEITOS DO REVESTIMENTO ANÓDICO E SUAS CAUSAS .

EXEMPLO DE MATERIAIS ANODIZADOS .

http://www.br acesso em 20/05/2011.abraco.Referências Bibliográficas  Bibliografia      ABAL – Associação Brasileira do Alumínio. www.youtube. .com/watch?v=9RrTv1F-Fs0 acesso em 23/05/2011. Telmo de Azevedo.org.com.org.br. You Tube http://www.br acesso 17/05/2011.A. São Paulo – 1980.youtube.alcoa. acesso em 17/05/2011 ALCOA . ABRACO – Associação Brasileira de Corrosão www. www.http://www.abal. Metalografia de Não Ferrosos: análise e prática. COUTINHO.com/watch?v=gSRcuXBeGhA&feature=related acesso em 23/05/2011.youtube. You Tube .  Videos:    You Tube .Alcoa Alumínio S.com/watch?v=9GUjdyFig-=related acesso em 23/05/2011. Editora Edgard Blucher.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful