Você está na página 1de 25

 By Luan Lucas

 Goiânia-Goias
Evolução do Processo Produtivo
Antes da Revolução Depois da
Industrial Revolução
Industrial
Forma de Artesanato Manufatura Mecanização
Produção
Unidade Doméstica Grande oficina Fábrica
Produtora
Relação Trabalho Divisão do Aumento da divisão
entre o realizado trabalho / linha do trabalho /
produtor e por uma de produção. crescimento das
o produto única linhas de produção.
final pessoa
Causas da Revolução Industrial

• Expansão do comércio,
conseqüentemente acumulação de
capitais.
• Crescimento de mercados
consumidores.
• Abolição das restrições impostas pelo
mercantilismo e absolutismo, a partir
das idéias liberais.
• Aumento do número de invenções:
Invenções

Máquina de fiar(1768) Filatório(1779), de Samuel


(spinning Janny) de Jame Crompton, capaz de fiar mil
Hargreaves. fios de uma vez.
Tear mecânico(1787)

Edmundo Cartwrigth
James Watt, máquina a vapor
(1760).
Número de patentes registradas
Décadas Quantidades

1750-1759 92

1760-1769 205

1770-1779 294

1780-1789 477
Pioneirismo Inglês
 Disponibilidade de capitais e de mão-de-
obra;
 Supremacia naval;
 A instauração da monarquia
constitucional;
 A ideologia liberal;
 (matéria-prima) A existência de jazidas
de ferro e de carvão.
IMPACTOS DO AVANÇO
INDUSTRIAL:
 Urbanização: as cidades cresceram em função da
concentração de indústrias e da grande massa de
trabalhadores. A população urbana aumentou
rapidamente.
 Divisão do trabalho: o operário perdia a noção de
conjunto do processo produtivo. Conduzindo à
especialização das tarefas e à Alienação do
trabalhador em relação do processo global.
 Produção em série: massificar (padronizar o gosto) o
gosto dos compradores dos produtos industriais.
 Desenvolvimento dos transportes e da comunicação:
a RI contribuiu p/ o progresso dos meios de
transportes e comunicação: navio a vapor, telégrafo,
telefone, automóvel, locomotiva.
Urbanização
Divisão do Trabalho
Aceleração da produção
Caminhos “mais curtos”
II Revolução Industrial (século XIX)
 Novas invenções:

Processo Bessemer  ferro em aço
(metalurgia e siderurgia)
 Dínamo  substituição do vapor pela

eletricidade.

Motor de combustão interna  introdução
do petróleo na industrialização (Rudolf
Diesel, Karl Benz e Gottlieb Daimler) 
mais potência  mais produção e
diversificação.
III Revolução Industrial (séc. XX)
 Avanços tecnológicos + rápidos, assim
como as obsolescências.
 Ramos de desenvolvimento:
 Microeletrônica.

Computação (software e hardware).
 Robótica.
 Biotecnologia.
Exigências

 Investimentos. Tudo organizado por


 Pesquisas
grandes
conglomerados
 Eficiência econômicos
 Produtividade. multinacionais.
Holdings  Trustes  Cartéis
Multinacionais
Questões
(Fuvest) A(s) questão(ões) seguinte(s) é(são) composta(s) por três
proposições I, II e III que podem ser falsas ou verdadeiras. examine-as
identificando as verdadeiras e as falsas e em seguida marque a
alternativa correta dentre as que se seguem:
a) se todas as proposições forem verdadeiras.
b) se apenas forem verdadeiras as proposições I e II.
c) se apenas forem verdadeiras as proposições I e III.
d) se apenas forem verdadeiras as proposições II e III.
e) se todas as proposições foram falsas.
180. I. O sistema absolutista caracterizou-se pelo poder praticamente
ilimitado dos reis, que manipulavam os conflitos entre a nobreza e a
burguesia e se diziam representantes de Deus na Terra.
II. As grandes invenções do século XVIII, que marcaram o início da
Revolução Industrial na Inglaterra, foram o motor a explosão, o telefone e
a máquina de escrever.
III. Após a Revolução Gloriosa de 1688, os reis ingleses deviam jurar a
Declaração dos Direitos, que dava ao Parlamento a supremacia no
controle das leis, do Ministério, do Tesouro e do Exército.
323. (Fuvest) Identifique, entre as afirmativas a seguir, a que
se refere a conseqüências da Revolução Industrial:
a) redução do processo de urbanização, aumento da
população dos campos e sensível êxodo urbano.
b) maior divisão técnica do trabalho, utilização constante de
máquinas e afirmação do capitalismo como modo de produção
dominante.
c) declínio do proletariado como classe na nova estrutura
social, valorização das corporações e manufaturas.
d) formação, nos grandes centros de produção, das
associações de operários denominadas "trade unions", que
promoveram a conciliação entre patrões e empregados.
e) manutenção da estrutura das grandes propriedades, com as
terras comunais, e da garantia plena dos direitos dos
arrendatários agrícolas.
119. (Fuvest) Sobre a inovação tecnológica no sistema fabril na
Inglaterra do século XVIII, é correto afirmar que ela:
a) foi adotada não somente para promover maior eficácia da
produção, como também para realizar a dominação capitalista, na
medida que as máquinas submeteram os trabalhadores a formas
autoritárias de disciplina e a uma determinada hierarquia.
b) ocorreu graças ao investimento em pesquisa tecnológica de
ponta, feito pelos industriais que participaram da Revolução
Industrial.
c) nasceu do apoio dado pelo Estado à pesquisa nas
universidades.
d) deu-se dentro das fábricas, cujos proprietários estimulavam os
operários a desenvolver novas tecnologias.
e) foi única e exclusivamente o produto da genialidade de algumas
gerações de inventores, tendo sido adotada pelos industriais que
estavam interessados em aumentar a produção e, por
conseguinte, os lucros.
257. (Unitau) O capitalismo, com base na transformação
técnica, atinge seu processo específico de produção,
caracterizado pela produção em larga escala, onde há
uma radical separação entre o trabalho e o capital. Esta
afirmativa está tratando:
a) da separação entre capitalismo e socialismo.
b) da Revolução Industrial.
c) do advento do Mercantilismo.
d) da Revolução comunista na Rússia.
e) do plano Marshall após a Segunda Guerra Mundial.