Você está na página 1de 45

Definição:

É a porção de material derivado de substância natural ou sintética, flexível, com secção circular muito pequena em relação ao comprimento, e que tem aplicabilidade em cirurgia.

Finalidade:

◦ Contenção; ◦ Fixação; ◦ Aproximação

V.D.F, Adalberto

Características do Fio Ideal:
Boa segurança no nó; Mole, flexível e pouco elástico; Baixa reação tecidual; Não possuir ação carcinogênica; Fácil esterilização; Não provocar ou manter infecção; Manter as bordas da ferida aproximadas até, pelo menos, a fase proliferativa da cicatrização; ◦ Ser resistente ao meio no qual será usado; ◦ Baixo custo. ◦ ◦ ◦ ◦ ◦ ◦ ◦

V.D.F, Adalberto

Persistência na Ferida
Absorvíveis

Número de Filamentos
Monofilamentar

Origem do Material
Orgânicos

Inabsorvíveis

Multifilamentar: Torcido Trançado Revestido

Sintéticos

V.D.F, Adalberto

D. Adalberto .F. Poliglicólico Multifilamentados Poliglactina 910 V.Categute Simples Orgânicos ( Multifilamentares) Categute Cromado Poliglecrapone 25 Absorvíveis Monofilamentados Polidioxanone Poligliconato Sintéticos A.

◦ Fio multifilamentar torcido. boi ( serosa ). de cor amarela. ◦ Obtido a partir do intestino de carneiro ( submucosa). ◦ Menor força tensil. Adalberto . Categute Simples ◦ Simples.D. ◦ Usado para:     Cirurgias Ginecológicas e Obstétricas Cirurgias Urológicas Cirurgias do Peritônio TCSC e aponeurose V.F. ◦ Tempo de absorção de 7-10 dias.

D. ◦ Mesma aplicabilidade. Adalberto . ◦ Mais escuro que o categute simples. V. ◦ Mais resistente que o categute simples.F. ◦ Impregnado em sais de cromo ( Bicromato de Potássio). ◦ Tempo de Absorção de 1520 dias. Categute Cromado ◦ Mesma origem do categute simples.

Adalberto . ◦ Tempo de Absorção de 90-120 dias. V. Poliglecrapone 25 ◦ Monofilamentar. ◦ Nome comercial: Monocryl® ◦ Roxo escuro e brilhoso.F. ◦ Maior força tênsil que o categute cromado.D. ◦ Usado para sutura intradérmica e sutura gastrintestinal.

F. ◦ Tempo de absorção de 90180 dias.D. Adalberto . cardiopediatria ( coartação de aorta). ◦ Usado para cirurgias GI ( pancreáticas). Polidioxanone ◦ Monofilamentar. de tendões e de cápsula articular. ◦ Nome comercial: PDS® V.

 Poligliconato ◦ Monofilamentar ◦ Usado para sutura GI. Adalberto . de aponeurose e brônquicas.D. ◦ Nome comecial: Maxon® V. ◦ Tempo de Absorção de 150-180 dias.F.

D. urológicas. ◦ Usado para sutura GI.F. Ácido Poliglicólico ◦ Multifilamentar. muscular. Adalberto . ◦ Nome comercial: Dexon® V. de TCSC. de t. de aponeurose ginecológicas. ◦ Tempo de Absorção de 5070 dias. peritoneal.

◦ Usado para suturas GI.F.D. ginecológica. muscular. TCSC ◦ Cor roxo claro ◦ Nome comercial: Vicryl® ◦ Maior força tênsil que o Poliglecrapone 25 V. Adalberto . Poliglactina 910 ◦ Multifilamentar. oftalmológica. urológica. aponeurose.

Adalberto .Algodão Orgânicos ( Multifilamentares) Seda Polipropileno Inabsorvíveis Monofilamentados Poliamida Aço Sintéticos Poliéster Multifilamentados Aço V.F.D.

◦ Cor azul ou preta. ◦ Multifilamentar. ◦ Não usado em pele  irritação. Adalberto . Algodão ◦ Origem vegetal. ◦ Menor força tênsil entre os inabsorvíveis. ◦ Usado em suturas GI ( em dois planos). ◦ É encapsulado aos poucos por TC fibroso V. ligadura de vasos.F.D.

Adalberto .D. ◦ Cor branca ou preta. usado em suturas em CTBMF ( bom para mucosas). ◦ Usado em sutura GI e ligadura de vasos. Seda ◦ Multifilamentar. ◦ Origem animal. ◦ Pode ser degradado em 2 anos.F. V.

◦ Nome comercial: Prolene® V. ◦ Usado em sutura cardiovascular.aponeurose. e GI.F. Polipropileno ◦ Monofilamentar. ◦ De cor azul.D. ◦ Maior força tênsil que a seda. Adalberto .

◦ Não propicia proliferação bacteriana. Adalberto . Poliamida ( Nylon) ◦ Monofilamentar. ◦ Cor preta brilhosa ◦ Nome comercial: Mononylon® V. GI. ◦ Usado para sutura de pele.D. ◦ É biodegradável ( 20% ao ano). cardiovascular. ◦ Tem boa elasticidade.F.

torácicas e cardiovasculares. ◦ Bastante resistente. ◦ Nomes comerciais:  Sem revestimento: Dacron18®  Revestido com polibutilato: Ethibond®  Revestido com silicone: Ticron®  Revestido com teflon: Ethiflex® V.D.F. ◦ Usado em sutura de tendões. Adalberto . Poliéster ◦ Multifilamentar. ◦ Tem cor verde.

D. ◦ Não provoca reação tecidual. Adalberto . ◦ Usado em cirurgia ortopédica e torácica. ◦ Dificil manuseio V.F. ◦ Monofilamentar: Aciflex® ◦ Multifilamentar: Monicron® ◦ Nós fixados por torção longitudinal. Aço ◦ Origem metálica.

D.Absorção de fluidos • Capacidade de reter líquidos • Multifilamentados > Monofilamentados Capilaridade Aderência bacteriana • Forma pela qual o líquido absorvido se propaga pela extensão do fio • Capacidade de fazerem as bactérias aderirem na superfície do fio ou em seu interstício • Nas infecções  fios monofilamentados! V. Adalberto .F.

0 – 9 .0 – 5.6-0.2.F.8 mm V.0 – 6.0 – 4. Adalberto .6-0.0 -12. Calibre Numeração dos fios e a espessura maior diâmetro menor diâmetro 3 – 2 – 1 – 0 .0 – 10.0 – 3.D.0 – 7.8 mm 0.0 0.0 – 8. 0 – 11.

Adalberto .F.Fios que vão de 8 a 90cm  Agulhados ou não  Agulhas : semi-retas ou curvas  V.D.

D. Força Tênsil: ◦ FT = Ʃ Forças necessárias para quebrar nó Diâmetro do fio Inabsorvíveis Aço Poliéster Nylon Polipropileno Seda Algodão Absorvíveis Poliglactina 910 Ácido poliglicólico Polidioxanone Poligliconato Categute cromado Categute simples V. Adalberto .F.

Adalberto .D. ↓segurança do nó V.ELASTICIDADE •Capacidade de retomar sua forma e tamanho após ser tracionado PLASTICIDADE •Possibilidade de expansão quando submetido à tração para estiramento MEMÓRIA •Capacidade de retornar à sua forma original depois de manuseado e deformado •↑memória ↑rigidez. ↓manuseio.F.

FLEXIBILIDADE • Facilidade que o cirurgião encontra no fio para dar o nó • Multifilamentados > Monofilamentados COEFICIENTE DE ATRITO • Capacidade de deslizar pelos tecidos e de desatar o nó.F. • Multifilamentados >Monofilamentados V. Adalberto .D.

Adalberto .>capilaridade > Permissão do transporte de bactérias por suas fibras > Chance de infeccção V.F.D.

Inabsorvíveis Algodão.F.D. Poliglicólico Polidiaxanone Poligliconato V. Adalberto . seda Poliéster Nylon Polipropileno Aço Absorvíveis Categute Cromado Categute Simples Poliglactina 910 Ác.

F.D.   É o entrelaçamento feito entre as extremidades do fio a fim de uni-las e fixá-las. Adalberto . com o objetivo de: Garantir hemostasia Fazer união entre duas bordas Garantir cicatrização V.

Adalberto .D. São três: Seminó de contenção Seminó de fixação Seminó de segurança V.F.

D. Adalberto .Nó quadrado Comum Nó deslizante Geometria Nó de cirurgião Especial Nó de roseta Nó por torção V.F.

F. Adalberto . V. Nó quadrado É o de maior resistência ao fenômeno de deslizamento É composto de 2 seminós: Sentido horário.  Nó quadrado  É o de maior resistência ao fenômeno de deslizamento É composto de 2 seminós:   Sentido horário.D. Sentido anti-horário.  Sentido anti-horário.

F. Adalberto .D.• Nó de cirurgião 1º seminó é formado o é por 2 entrecruzamentos ou laçadas sucessivas Aproximação de estruturas sob tensão   V.

Adalberto .V.F.D.

D.F. Nó de roseta Extremidade de fio em suturas intradérmicas contínuas Inicial ou final V. Adalberto .

Adalberto . Nó por torção Torção helicoidal das pontas sob permanente tensão Fios metálicos V.D.F.

D.Técnica Manual Instrumental Mista V. Adalberto .F.

Adalberto .D. Técnica de Pauchet ◦ Rápida execução ◦ Não muito adequado para tecidos sob tensão ◦ Com o dedo médio ◦ Com o dedo indicador V.F.

Adalberto .D.F.V.

V. Adalberto .F.D.

Adalberto . Técnica de sapateiro Técnica de lenta elaboração Permite seminós sem diminuição da tensão do nó V.F.D.

D.V. Adalberto .F.

Adalberto .D. Uso de instrumentos para realização do nó  Geralmente.F. realização de nós em microcirurgia V.

Adalberto .D.F. Empanhadura do porta-agulhas pela mão direita servindo a mão como auxiliar V.

V.F.D. Adalberto .

D.V. Adalberto .F.