FOTOTERAPIA NEONATAL

MECANISMO DE AÇÃO DA FOTOTERAPIA

O sucesso da fototerapia depende da transformação fotoquímica da bilirrubina nas áreas expostas à luz; Essas reações alteram a estrutura da molécula de bilirrubina e permitem que os fotoprodutos sejam eliminados pelos rins ou fígado; O mecanismo e a ação básicos da fototerapia são a utilização de energia luminosa na transformação de bilirrubina em produtos mais hidrossolúveis.

MECANISMO DE AÇÃO DA FOTOTERAPIA

A bilirrubina absorve luz na região de 400 a 500nm; A luz emitida nesta faixa penetra na epiderme e atinge o tecido subcutâneo; Somente a bilirrubina que está próxima à superfície da pele (2mm) será afetada diretamente pela luz; Há dois mecanismos de modificação da bilirrubina:fotoisomerização e fotooxidação.

.

O geométrico forma-se rapidamente e é reversível. O estrutural forma-se lentamente. sua excreção é extremamente lenta. a molécula de bilirrubina dá origem a 2 tipos de isômeros: geométrico e estrutural (lumirrubina). Entretanto. A lumirrubina. por ser solúvel em água. porém esta reação é irreversível. . é excretado pela bile e urina.FOTOISOMERIZAÇÃO    Uma vez irradiada pela luz.

FOTOOXIDAÇÃO  Uma pequena parte da molécula de bilirrubina sofre processo de oxidação. levando à produção de complexos solúveis em água e excretados na urina. .

Dose e irradiância emitida. Tipo de luz irradiada. . como: Concentração inicial da bilirrubina antes do tratamento. Superfície corporal exposta à luz.EFICÁCIA DA FOTOTERAPIA  - - Depende de uma série de fatores.

Concentração sérica inicial de bilirrubina  Quanto mais alto é o nível sérico inicial de bilirrubina. maior e mais rápida é a queda desse nível por ação fototerápica. .

Quanto maior a área irradiada.SUPERFÍCIE CORPORAL EXPOSTA À LUZ    É um determinante importantíssimo. . O uso de fraldas em recém-nascidos ictéricos submetidos à fototerapia deve ser evitado. maior a eficácia da fototerapia. A utilização de superfícies refletoras abaixo ou lateralmente do neonato aumenta a superfície corporal iluminada em até 35%.

. Outra maneira mais eficaz de aumentar a superfície exposta à luz é a utilização de focos adicionais (fototerapia dupla ou tripla).SUPERFÍCIE CORPORAL EXPOSTA À LUZ   Deve-se atentar que a utilização de materiais de reflexo diminui a visibilidade do enfermeiro em relação ao paciente. além de aumentar o risco de sobreaquecimento.

.

sabe-se que a irradiância (dose de energia luminosa) pode ser aumentada aproximando-se a lâmpada do neonato.   . Hoje.DISTÂNCIA ENTRE A FONTE LUMINOSA E O PACIENTE  A energia luminosa que atinge o RN varia inversamente com a distancia entre a fonte e o bebê. era pré-determinado a distância como sendo de 50 cm. Antigamente.

. Os inconvenientes de se aproximar demais a fototerapia do paciente incluem a dificuldade do manuseio e visualização do RN. Quando a fonte é posicionada a 20 e 10 cm.DISTÂNCIA ENTRE A FONTE LUMINOSA E O PACIENTE    Na fototerapia convencional. com lâmpadas fluorescentes brancas. a irradiância é de 4mw/nm a 30cm. a irradiância é de 8 e 12mw/nm. além do superaquecimento.

.

. recomendamos que aparelhos convencionais de fototerapia sejam posicionados 30 cm do bebê. Deve-se observar. As fototerapias equipadas com lâmpadas halógenas devem ser sempre mantidas cerca de 50 cm do paciente pelo risco de queimaduras. que a aproximação da fonte luminosa pode ser feita somente com aparelhos equipados com lâmpadas fluorescentes.DISTÂNCIA ENTRE A FONTE LUMINOSA E O PACIENTE    Na prática.

Quanto maior a dose de irradiância que atinge o RN e maior a superfície iluminada. que mede a quantidade de energia emitida entre 400 a 500 nm. mais eficaz será a fototerapia.DOSE DE IRRADIÂNCIA    A eficácia da fototerapia está na dependência direta da quantidade de energia liberada. . A irradiância emitida é medida através de dosímetro.

.DOSE DE IRRADIÂNCIA     A dose de irradiância terapêutica ideal para fototerapia não está definida. é aquela que reduz as concentrações séricas de bilirrubina o mais rapidamente possível. Diversos autores sugerem que a dose de irradiância mínima deve ser de 4mw/nm. Em muitos berçários os aparelhos não são testados para a irradiância. Certamente.

. O uso de aparelhos com lâmpada queimada.DOSE DE IRRADIÂNCIA  - - Alguns fatores influenciam para a irradiância abaixo do mínimo recomendável: N° insuficiente de lâmpadas por aparelho. Utilização de lâmpadas nacionais fluorescentes. Posicionamento da fototerapia distante do RN.

Todo e qualquer tipo de luz que emita suficiente energia nesta faixa. Luz monocromática azul.TIPO DE LUZ UTILIZADA EM FOTOTERAPIA    - A molécula de bilirrubina absorve luz visível na faixa compreendida entre 400 e 500 nm. Lâmpadas halogênicas com filamento de Tungstênio. é. Luzes mais comuns utilizadas: Lâmpadas fluorescentes brancas. eficaz na fotodegradação. teoricamente. .

a luz emitida fora deste espectro não tem função fotoquímica. a irradiância é baixa. Como o espectro de absorção de luz da bilirrubina é curto.LUZ BRANCA     É a mais utilizada e segura. daí a necessidade de se equipar com n° adequado de lâmpadas. O problema é que o espectro de onda é muito grande: 380 a 770nm. Além disso. .

 . a energia luminosa que chega é abaixo do mínimo (menor que 4mw/nm). A grande maioria dos serviços no Brasil adota a prática de trocar as lâmpadas após 200 a 2000 horas de uso.LUZ BRANCA  Quando uma fototerapia com luz branca é posicionada a 50 cm do bebê.

.

Possuem 45% de sua energia na faixa de onda entre 400 e 490nm.LUZ AZUL     Diversos estudos demonstraram que lâmpadas azuis produzem queda mais rápida da bilirrubina que a branca. . Porém. resiste-se ao uso da luz azul por causa dos seus efeitos indesejáveis aos profissionais. Outro inconveniente é que o RN parece intensamente cianosado.

.

   .TIPOS DE FOTOTERAPIA  Convencional. Equipada com lâmpada halógena. Biliblanket. Fototerapia de alta intensidade.

uma vez que todo o RN é irradiado. Como o comprimento de onda atinge somente 2-3mm da pele.CONVENCIONAL      A área de superfície corporal iluminada é grande. A proteção ocular deve ser mantida. não é preciso a proteção gonadal. A irradiância é muito baixa e não é compensada pela grande área corporal exposta. Eficácia menor do que a esperada para aparelhos de fototerapia. .

.

É mais eficiente que a convencional. utiliza-se mais de um foco.EQUIPADA COM LÂMPADA HALÓGENA      A luz é emitida em spot ou foco de diâmetro aproximado de 20 cm quando colocada a 50 cm do RN. Usa-se lâmpadas de halogênio-tungstênio. cuja hiperbilirrubinemia constitui risco. Em RNs acima de 2500g. . principalmente nos abaixo de 1500g. É recomendada para RNs prematuros e de baixo peso.

principalmente. Apesar da alta irradiância (35-60mW/nm).BILIBLANKET     Fototerapia de contato. . onde o RN deita num colchão luminoso. Possui um sistema de filtros que permite apenas a passagem de luz na faixa compreendida entre 400-500nm. pela mobilidade do RN. A fonte geradora de energia é uma lâmpada halógena especial. a eficácia é prejudicada pela pequena superfície exposta e.

. São dispostas na base de um berço comum com uma placa de acrílico a cerca de 5 cm das lâmpadas.FOTOTERAPIA DE ALTA INTENSIDADE     Utiliza-se 7 lâmpadas fluorescentes brancas. A dose de irradiância é cerca de 19mw/nm. A luz é emitida de baixo para cima e usase um colchão transparente de silicone.

. Deve ser destinada ao tratamento da icterícia grave (Bilirrubina maior que 20mg%). após 24 horas. em até 6x mais que a convencional. Estudos demonstraram que reduz a bilirrubina.FOTOTERAPIA DE ALTA INTENSIDADE    As paredes laterais internas são cobertas de película refletora. afastando a possibilidade de exanguíneotransfusão.

.

.

QUAIS OS NÍVEIS SÉRICOS DE BILIRRUBINA INDICATIVOS DE FOTOTERAPIA EM RNs ICTÉRICOS?  - A indicação de fototerapia dependerá: Do tipo de icterícia. equimoses e etc. presença de asfixia.). - . Das características próprias do RN (termo ou pré-termo.

.

. a tendência é não aplicar a fototerapia. A fototerapia deve ser indicada com níveis acima de 15mg/dl. Ausência de correlação entre o nível sérico de bilirrubina e dano neurológico em RNs a termo com icterícia fisiológica.    QUAIS OS NÍVEIS SÉRICOS DE BILIRRUBINA INDICATIVOS DE FOTOTERAPIA EM RNs ICTÉRICOS? Em RNs a termo. saudáveis e com icterícia ñhemolítica (fisiológica). Porém a maioria dos neonatologistas médicos iniciam a fototerapia com níveis bem mais baixos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful