Você está na página 1de 34

Cp e Cpk

Capabilidade do Processo, e os Índices de Capacidade Cp e Cpk.

O estudo de capabilidade dos processos responde à pergunta: “Meu processo é bom o bastante?". Obs.: Para realizar um estudo de capabilidade, é necessário que o processo esteja sobre controle estatístico. Certamente, o uso de uma carta de controle para estabelecer que um processo é estável precede o estudo da capabilidade para ver se os itens produzidos pelo processo são bons o bastante. Quatro índices são gerados por um estudo de capabilidade: Cp, Cpk, Pp e Ppk. Os dois primeiros são índices de Capacidade do processo, enquanto os outros dois são de Performance do processo.

• Na equação, percebemos , como foi escrito anteriormente, que este índice desconsidera a média do processo, retratando apenas sua variação. O cálculo deste índice em um exemplo é dado por:

Avaliação do cálculo do índice
Processo incapaz: Cp < 1 Processo aceitável: 1 ≤ Cp ≤ 1,33 Processo capaz: Cp ≥ 1,33

Cpk Considera a centralização do processo. É sensível aos deslocamentos (causas especiais) dos dados. •Cálculo do índice Os índices de Capacidade do processo utilizam o desvio-padrão estimado: LSE (Limite Superior de Especificação) LIE (Limite Inferior de Especificação) (Média do processo) (Desvio-padrão estimado) A fórmula do índice Cpk é dada por: O cálculo deste índice em nosso exemplo é dado por: Avaliação do cálculo do índice oProcesso incapaz: Cpk < 1 oProcesso aceitável: 1 ≤ Cpk ≤ 1.33 . É o ajuste do índice Cp para uma distribuição não-centrada entre os limites de especificação.33 oProcesso capaz: Cpk ≥ 1.

mas há uma variação maior que a faixa dos limites de especificação Processo: incapaz . Cp: baixo Causa: variação maior que a faixa dos limites de especificação Cpk baixo Causa: a distribuição está centrada.Vamos ilustrar em quais ocasiões temos valores altos e baixos para esses dois índices.

Cp: bom Causa: variação menor que a faixa dos limites de especificação Cpk bom Causa a distribuição está centrada e há uma variação menor que a faixa dos limites de especificação Processo: satisfatório .

Cp alto Causa: baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação Cpk alto Causa: a distribuição está centrada e há uma baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação Processo: capaz .

mas a distribuição não está centrada entre os limites de especificação.Nos três exemplos anteriores. Cp: alto Causa: baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação Cpk: baixo Causa: há uma baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação. mas nem sempre isso ocorre. Veja no próximo exemplo em que há um processo com uma variação bem pequena. que gera um Cp ótimo e também geraria um Cpk com valor alto. os índices Cp e Cpk receberam os mesmos conceitos. mas a distribuição não está centrada Processo: incapaz .

para ser capaz. Cp O processo está centrado entre os limites de especificação Cpk O processo não está centrado entre os limites de especificação. mas cai sobre ou entre eles . é possível afirmar que.Pelo exemplo anterior. um processo necessita de centralização entre os limites de especificação e baixa variação. Mas qual índice devemos utilizar? Índic e Uso Definição Taxa de tolerância (a largura dos limites de especificação) à variação atual (tolerância do processo) Taxa de tolerância (a largura dos limites de especificação) à variação atual. considerando a média do processo relativa ao ponto médio das especificações.

. Onde: R é a amplitude média do processo e d2 é o fator relacionado ao tamanho dos subgrupos.Desvio-padrão estimado (associado à capacidade) Esta forma de desvio-padrão é dada pela seguinte fórmula e é somente usada quando o tamanho dos subgrupos é maior do que 1.

vamos agora calcular o desvio-padrão. .Desvio-padrão calculado (associado à performance) Também chamado de desvio-padrão dos valores individuais. o desvio-padrão calculado é dado pela seguinte fórmula: Considerando o mesmo conjunto de dados anterior.

ANOMALIAS (AVALIAÇÃO DA ESTABILIDADE) Há uma regra básica para verificar se o processo se encontra estável:basta dividir o intervalo entre os limites superior e inferior de controle em seis faixas. conforme mostra a Figura 03.5% dos pontos em cada faixa A.5% dos pontos em cada faixa B e 2. ou seja. cerca de 34% dos pontos devem estar em cada faixa C. com algumas adaptações. . 13.

Pp e Ppk “ Índices de Capacidade e Performance do Processo" .

Pp  Desempenho: Intervalo de tolerância dividido pelo desempenho do processo. Quanto maior o índice. Desconsidera a centralização do processo. menos provável que o processo esteja fora das especificações. Não é sensível aos deslocamentos (causas especiais) dos dados.     . Um processo com uma curva estreita (um Pp elevado) pode não estar de acordo com as necessidades do cliente se não for centrado dentro das especificações.

Calculo do Índice  .

retratando apenas sua variação.33  . que este índice desconsidera a média do processo.33  Processo capaz: Pp ≥ 1. percebemos .  Avaliação do cálculo do índice Processo incapaz: Pp < 1  Processo aceitável: 1 ≤ Pp ≤ 1.Na fórmula. como foi escrito anteriormente.

 .

: Atente-se para a simbologia do desvio-padrão.Avaliação do cálculo do índice    Processo incapaz: Ppk < 1 Processo aceitável: 1 ≤ Ppk ≤ 1.33 Obs. O desvio-padrão estimado e simbolizado por Já o calculado é simbolizado por .33 Processo capaz: Ppk ≥ 1.

Pp:baixo Causa: variação maior que a faixa dos limites de especificação Ppk baixo Causa: a distribuição está centrada. melhor é o status do processo. Sabemos ainda que quanto maior o valor de Pp e Ppk.Pp e Ppk . mas há uma variação maior que a faixa dos limites de especificação Processo: incapaz . menor a variação e maiores os valores dos índices Pp e Ppk.Análise de gráficos Sabemos que quanto mais estreita a curva da distribuição.

Pp: bom Causa: variação menor que a faixa dos limites de especificação Ppk: bom Causa a distribuição está centrada e há uma variação menor que a faixa dos limites de especificação Processo: satisfatório .

Pp: alto Causa: baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação Ppk alto Causa: a distribuição está centrada e há uma baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação Processo: capaz .

mas a distribuição não está centrada Processo: incapaz . Veja no próximo exemplo em que há um processo com uma variação bem pequena. os índices Pp e Ppk receberam os mesmos conceitos. mas nem sempre isso ocorre. Pp alto Causa: baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação Ppk baixo Causa: há uma baixa variação em relação à faixa dos limites de especificação. que gera um Pp ótimo e também geraria um Ppk com valor alto. mas a distribuição não está centrada entre os limites de especificação.Nos três exemplos anteriores.

mas cai sobre ou entre eles Taxa de tolerância (a largura dos limites de especificação) à variação atual. Ppk O processo não está centrado entre os limites de especificação.Índice Uso Definição Cp. considerando a média do processo relativa ao ponto médio das especificações. Pp O processo está centrado entre os limites de especificação Taxa de tolerância (a largura dos limites de especificação) à variação atual (tolerância do processo) Cpk. .

salvo o que diz respeito ao desvio-padrão utilizado. já os índices de performance informam como o processo agiu no passado ou está agindo no momento. . O cálculo dos índices de performance é muito semelhante ao dos índices de capacidade.Qual a diferença entre os índices de Capacidade e os índices de Performance do processo? Os índices de Capacidade informam como o processo poderá agir no futuro.

.

94146 1224.09322 1215.23609 1207.47988 1223.03459 1217.83215 1217.26380 1209.68067 1204.62378 1197.71987 1224.26153 1201.45706 1200.09112 1202.99658 1206.13876 1183.87345 1222.81824 1201.86024 1198.85127 1215.49330 1196.51296 1203.04103 1222.66415 1208.09774 1201.65077 1209.99831 1212.67887 1229.63545 1203.93688 1212.77830 1222.10330 1228.50189 1203.30115 1220.34338 1200.09172 1208.88513 1232.01283 1225.42242 1213.53114 1208.Temperatura de extração 1188.82099 1223.57100 1213.20585 1204.27384 1221.28013 1193.52132 1202.22122 1190.17234 1209.51737 1224.99710 1205.45139 1210.56315 1196.63123 1193.58228 1215.42321 1201.78706 .36001 1202.39758 1201.87150 1204.79331 1205.84252 1213.16119 1213.01897 1196.72473 1180.18360 1207.08707 1213.43020 1212.31077 1205.34047 1195.68722 1208.29055 1208.37873 1215.79472 1212.34592 1224.46962 1231.85559 1208.45747 1211.37087 1206.32435 1221.37761 1224.68170 1216.81109 1192.81201 1231.72658 1203.59767 1214.72350 1219.08080 1208.17468 1209.88248 1224.84864 1209.57622 1206.34095 1204.20637 1209.66052 1216.75241 1192.03058 1200.55291 1198.26936 1222.84911 1210.21496 1214.62252 1203.76227 1195.04167 1217.99758 1207.82067 1211.72800 1224.94251 1208.50950 1214.53954 1232.94385 1217.78587 1218.60329 1215.26140 1223.09790 1212.05336 1225.12651 1206.72935 1212.96693 1203.84592 1210.71323 1229.64470 1204.91449 1198.54076 1203.48170 1217.06450 1213.51121 1198.98634 1209.69818 1205.57909 1201.59195 1197.81816 1223.57402 1208.28664 1204.15774 1205.78606 1210.99256 1199.03909 1227.59135 1219.73746 1208.80874 1203.58419 1219.34229 1199.22779 1211.57271 1213.65621 1237.96004 1201.71682 1228.71560 1219.11432 1207.

Calculos executados no Ecxel .

59135 1208.83215 1206.73746 1195.94385 1208.66052 1205.23609 1215.17468 1218.78606 1208.09790 .31077 1222.81201 1206.72935 1206.71560 1228.39758 1219.21496 1204.57271 1203.1207.79331 1213.84592 1224.26380 1203.49330 1205.26153 1209.12651 1224.30115 1217.10330 1217.20585 1192.

.

.

.

02 Pp PPL PPU P pk C pm 0.93 0. Within Performance P P M < LSL 1252.93 * Observed Performance P P M < LSL 0.99 1.96 0.88 .95 0.97 Overall Capability Exp.548 Potential (Within) Capability Cp C PL C PU C pk 0. Overall Performance P P M < LSL 1920.00 P P M Total 0.0886 10.49 150 10.14 P P M > U SL 2576.00 P P M > U SL 0.Capabilidade do Processo de Extração de temperatura LSL USL Within Overall Process Data LSL Target U SL Sample M ean Sample N StDev (Within) StDev (O v erall) 1180 * 1240 1210.97 0.88 P P M > U SL 1724.74 P P M Total 4496.00 1180 1190 1200 1210 1220 1230 1240 Exp.14 P P M Total 2977.01 0.

é possivel notar a seguinte variação entre os resultados.33 . concluimos que os dois resultados encontrados são incapazes.9388 De acordo com os indices de capacidade definidos.95 PP = 0.CONCLUSÃO Calculo PP Em compação com os dados calculados pelo Minitab e no Excel. pois: PP < 1 Avaliação do cálculo do índice Processo incapaz: Pp < 1 Processo aceitável: 1 ≤ Pp ≤ 1. Minitab Excel PP = 0.33 Processo capaz: Pp ≥ 1.

é possivel notar a seguinte variação entre os resultados.93 Ppk 1= 0.92700 Ppk 2= 0. concluimos que os dois resultados encontrados são incapazes.96068 De acordo com os indices de ajuste de capacidade definidos.Calculo de Ppk Em compação com os dados calculados pelo Minitab e no Excel. pois: Ppk < 1 Avaliação do cálculo do índice Processo incapaz: Ppk < 1 Processo aceitável: 1 ≤ Ppk ≤ 1. Minitab Excel Ppk = 0.33 Processo capaz: Ppk ≥ 1.33 .