Você está na página 1de 34
Reaproveitamento de concreto para confecção de placas pré- moldadas para Pavimentação
Reaproveitamento de
concreto para
confecção de placas pré-
moldadas para Pavimentação

16 de abril de 2012

O reaproveitamento das sobras de materiais, é uma das preocupações em uma obra, seja ela pequena

O reaproveitamento das sobras

de materiais, é uma das

preocupações

em

uma

obra,

seja ela pequena ou grande.

O concreto, o qual será focado, é o principal, já que ele não pode ser guardado

O concreto, o qual será focado,

é o principal, já que ele não

pode ser guardado para

ser

utilizado em outra ocasião

A utilização desse concreto em placas pré- moldadas para pavimentação , que está amplamente relacionada à

A utilização desse concreto em placas pré-

moldadas para pavimentação, que está amplamente relacionada à uma forma econômica, durável, estruturalmente segura e com versatilidade arquitetônica, também é

favorável ao meio ambiente, pois, sua composição, reduz o uso de novas matérias- prima e a utilização dessa placas pré-

moldadas na pavimentação é melhor, já que

facilita o processo de absorção da água pelo solo.

Essas placas podem ser utilizadas para calçamento ao redor de piscina, calçadas no entorno da casa,

Essas

placas

podem ser

utilizadas para calçamento ao redor de piscina, calçadas no

entorno da casa, caminhos para

veículo no acesso à garagem,

dentro de jardins, etc.

EXECUÇÃO DO PROJETO Consiste em fazer fôrmas que:  Não sofram deformações  Atenda a estética

EXECUÇÃO DO PROJETO

Consiste em fazer fôrmas que:

  • Não sofram deformações

  • Atenda a estética desejada

Ao ser confeccionada, essa deve ser colocada sobre uma superfície impermeabilizada, para que o concreto lançado

Ao ser confeccionada, essa deve

ser colocada sobre uma superfície impermeabilizada, para que o concreto lançado entre elas, não tenha sua água absolvida e ao mesmo tempo para que tenha facilidade no processo de desfôrma da placa, sem danificar a fôrma e a mesma.

MATERIAIS USADOS

MATERIAIS USADOS De Madeiras:

De Madeiras:

MATERIAIS USADOS De Madeiras:
De Alumínio e/ou metal: Parafusada Soldada

De Alumínio e/ou metal:

Parafusada Soldada
Parafusada
Soldada

NIVELAMENTO

NIVELAMENTO A Placa deve ser colocada em um local plano, nivelado, sem depressões. Junta de dilatação

A Placa deve ser colocada em um local plano, nivelado,

sem depressões.

NIVELAMENTO A Placa deve ser colocada em um local plano, nivelado, sem depressões. Junta de dilatação

Junta de dilatação

Terreno plano Solo ( sub-leito)

FERRAMENTAS Fôrma de Madeira: serrote ou serra circular, martelo, esquadro e metro ou trena.

FERRAMENTAS

Fôrma de Madeira: serrote ou serra circular, martelo,

esquadro e metro ou trena.

FERRAMENTAS Fôrma de Madeira: serrote ou serra circular, martelo, esquadro e metro ou trena.

Fôrma de Alumínio ou Metal:

Solda

elétrica

Fôrma de Alumínio ou Metal: Solda elétrica apropriada ao material, arco de serra, esquadro, chave de

apropriada ao material, arco de serra, esquadro,

chave de fenda ou Philips e metro ou trena.

Fôrma de Alumínio ou Metal: Solda elétrica apropriada ao material, arco de serra, esquadro, chave de

MONTAGEM

MONTAGEM
PROCESSO DE CONCRETAGEM DAS FÔRMAS PRÉ-MOLDADAS O concreto deverá ser colocado lentamente em camadas finas vibrando

PROCESSO DE CONCRETAGEM DAS FÔRMAS PRÉ-MOLDADAS

O concreto deverá ser colocado

lentamente em camadas finas

vibrando sempre a fôrma, afim

de evitar os vazios entre os agregados (brocas).

TEMPO DE CURA PARA DESFÔRMA E ESTOCAGEM Em média 7 dias dependendo do tamanho e espessura

TEMPO DE CURA PARA DESFÔRMA E ESTOCAGEM

Em média 7 dias dependendo

do tamanho e espessura das

placas,

das

condições

climáticas e do local usado para serem confeccionadas

TRANSPORTE DO MATERIAL, EXPEDIÇÃO E EMBALAGEM Em paletes ou em bases móveis rígidas placas. que não

TRANSPORTE DO MATERIAL, EXPEDIÇÃO E EMBALAGEM

Em paletes ou em bases móveis

rígidas

placas.

que

não

quebrem

as

ASSENTAMENTO DAS PLACAS (PASSO A PASSO )

ASSENTAMENTO DAS PLACAS

(PASSO A PASSO)

1º REFORÇOS (PREPARAÇÃO DO SOLO)

1º REFORÇOS (PREPARAÇÃO DO SOLO)

1º REFORÇOS (PREPARAÇÃO DO SOLO)

2º REGULARIZAÇÃO E COMPACTAÇÃO

2º REGULARIZAÇÃO E COMPACTAÇÃO

3º PREPARANDO PARA O PÓ-DE-BRITA

3º PREPARANDO PARA O PÓ-DE-BRITA

4º PÓ-DE-BRITA

4º PÓ-DE-BRITA

5º NIVELE O PÓ-DE-BRITA

5º NIVELE O PÓ-DE-BRITA
6º REMOVAS OS TUBOS

6º REMOVAS OS TUBOS

6º REMOVAS OS TUBOS

7º PREENCHA O RESTANTE

7º PREENCHA O RESTANTE

8º COLOCAÇÃO E ASSENTAMENTO

8º COLOCAÇÃO E ASSENTAMENTO
9º SELAMENTO
9º SELAMENTO
“O uso dessa idéia reduz o investimento direto na estrutura de pavimentação. ”

“O

uso

dessa

idéia

reduz

o

investimento direto na estrutura de pavimentação.

“Com esse aproveitamento reduz o despejo desse material diretamente na natureza, e com a produção das

“Com esse aproveitamento reduz o despejo desse material

diretamente na natureza, e com a produção das placas

pelo mesmo, contribui com o

processo de absorção de água do solo.