Você está na página 1de 15

Arteterapia, Educação e Saúde

Abertura da mesa temática

Bianca Acampora
Mestre em Cognição e Linguagem Arteterapeuta/ Psicopedagoga

• A Arteterapia é o uso da arte como terapia. Embora seja uma atividade milenar, se desenvolveu há cerca de 60 anos. Consiste na criação de material sem preocupação estética e sim apenas de expressar sentimentos. Esta catarse é muito sadia e faz com que o indivíduo se reorganize internamente. A arte é por si só uma atividade regeneradora. •

• No processo criativo, a energia do inconsciente se liga a um arquétipo e o expressa numa linguagem simbólica. A arte é um canal para um nível não verbal de percepção que leva ao processo de individuação. Neste processo somos forçados a nos confrontar com diversas facetas de nosso íntimo que estão geralmente em conflito com nossas idéias e comportamento consciente.

São muitos os instrumentos da arteterapia:
• Água, argila, areia, corpo • Desenho, pintura, colagem, sucata, escultura (massa, papel marchê, durepox, etc) costura, tricô, culinária, teatro, dança, literatura, • Enfim todas as formas de arte.

• • • • • • • •

A Arteterapia é então uma terapia que através da estimulação da expressão, do desenvolvimento da criatividade. Favorece: . A liberação de emoções, de conflitos internos, de imagens perturbadoras do inconsciente. . Contato com ansiedades, conteúdos reprimidos, medos . Coordenação motora . Mais e melhores "saídas" no dia a dia . O processo de individuação . Equilíbrio físico/ mental/ espiritual

• Temas tratados na arteterapia: • Auto estima, ,amor incondicional, valores, expressão dos sentimentos bloqueados, perdão, capacidade de entrega, afeto / ternura, agressividade, contato com o Divino, autocrítica, limites, sexualidade / sensualidade, quebra da armadura corporal, medo, produtividade, ideais de vida, criança interior, maldade x bondade, masculino x feminino, natureza instintiva, morte x imortalidade, intuição, unidade do homem com a natureza, fusão com a totalidade ...

• Criar abrange a habilidade em usar o cérebro para alterar, renovar, recombinar os aspectos da vida. Implica em sentir o mundo com vitalidade e fazer um novo uso do que se percebeu. É expressar nossas vivências, sonhos, conforme os sentidos e descobrir novas formas segundo as quais uma sociedade pode ser construída.

A arteterapia pode ser aplicada:
• à empresa ou instituições - neste caso o trabalho visa o desenvolvimento da criatividade, desenvolver o potencial pessoal e a diminuição do stress. • à escola - trabalha o desenvolvimento da criatividade, e o processo que o criar envolve: medo da expressão, do julgamento, ansiedade, auto estima, segurança em grupo ... • ao consultório - vai trabalhar com o processo criativo e o produto da expressão, entendendo melhor o paciente e ajudando-o no processo de integração de si mesmo, o equilíbrio.

Os desafios da educação
• Estimular a autonomia dos alunos propiciando a construção do cidadão, para isso devendo trabalhar a Auto estima, o amor, os valores, a expressão dos sentimentos bloqueados, o perdão, o afeto / ternura, agressividade, a autocrítica, os limites, o medo, a produtividade, os ideais de vida, a maldade x bondade, a unidade do homem com a natureza...

• A escola é o palco do mais extenso convívio social. Passamos boa parte de nossa vida na escola e as relações que estabelecemos, os vínculos, são constituintes da formação da nossa personalidade. Professor e aluno são, antes de mais nada, seres humanos, pessoas em relação de troca afetiva. Para o aluno, a escola é uma segunda casa e a atenção dos professores, as relações estabelecidas, são modelos.

• A autonomia está intimamente ligada ao cuidar. • Ser cuidado • Cuidar de si mesmo

A arte e a expressão funcionam como facilitadores para o despertar criativo, estabelecendo uma relação positiva com seu mundo, ampliando seu conhecimento. auxilia no processo de cuidar de si mesmo e de autodescoberta.

Qualidade de vida e Saúde
• A arteterapia proporciona o redimensionamento do aprendizado para o reaprender a se olhar, a se cuidar, a se amar, a lidar com as situações sob um novo enfoque, revela à pessoa um despertar para a qualidade de vida, gerando assim, menos incidências de doenças e mais saúde.