Você está na página 1de 13

Mercado Cambial:

Ambiente aonde se realizam as operações de trocas de moedas estrangeiras entre os países.

No Brasil, essas operações são regulamentadas e fiscalizadas pelo Banco Central.

Taxas de câmbio:

Relação de valor entre duas moedas, ou seja, corresponde ao preço da moeda de um

determinado país em relação à outra de outro

país.

Pagamentos internacionais:

Envolvem as transações comerciais feitas com a moeda dos países exportador e

importador. As modalidades de pagamento no comércio exterior são divididas em quatro:

carta de crédito, remessa antecipada, remessa sem saque, cobrança .

Papel dos bancos nas transações

internacionais:

São eles que mantêm contas de

depósitos para possibilitar as operações

de câmbio.

Regimes cambiais:

Cada país pode adotar um regime

cambial diferente, mas fundamentalmente são utilizados os

seguintes:

Câmbio de taxa fixa câmbio flutuante, e bandas cambiais.

Paridade do Poder de compra da moeda:

Corresponde à taxa de câmbio entre duas

moedas. Garante que produtos equivalentes

tenha valores iguais em qualquer país, desde

que não haja impedimentos comerciais entre

os países em questão, deduzindo-se as

despesas com seguros e transportes.

Taxa de câmbio real :

É determinada como a relação de

preços entre a mercadoria nacional e a mercadoria estrangeira.

  • Intervenção do Banco Central

para evitar a valorização e a

desvalorização do real.

Variação Cambial (2003-2011)

R$ 4.00 R$ 3.44 R$ 3.50 R$ 2.85 R$ 3.00 R$ 2.69 R$ 2.50 R$ 2.27
R$ 4.00
R$ 3.44
R$ 3.50
R$ 2.85
R$ 3.00
R$ 2.69
R$ 2.50
R$ 2.27
R$ 2.31
R$ 2.14
R$ 2.00
R$ 1.77
R$ 1.78
R$ 1.84
R$ 1.67
R$ 1.50
R$ 1.00
R$ 0.50
R$ 0.00
R$/US$
Jan/2003
Jul/2003
Dez/2003
Jan/2004
Jul/2004
Dez/2004
Jan/2005
Jul/2005
Dez/2005
Jan/2006
Jul/2006
Dez/2006
Jan/2007
Jul/2007
Dez/2007
Jan/2008
Jul/2008
Dez/2008
Jan/2009
Jul/2009
Dez/2009
Jan/2010
Jul/2010
Dez/2010
Jan/2011
Jul/2011
Dez/2011
min = 1,6954 (28 de fevereiro); média = 1,8494; máx = 2,0914 (22 de maio)
min = 1,6954 (28 de fevereiro); média = 1,8494; máx = 2,0914 (22 de maio)

Fonte: pt.exchange-rates.org

Alguns Fatos Importantes:

  • adoção do regime de livre flutuação da taxa de câmbio a partir de 15 de janeiro de 1999;

  • período analisado (2003-2011): Troca do Governo FHC para o Governo Lula;

  • Em janeiro de 2003, a taxa de câmbio era de R$ 3,44/dólar;

  • em julho de 1,59/dólar;

2008 a

mesma já se encontrava no patamar de R$

A partir de 2003, os Estados Unidos aceitaram uma depreciação paulatina de sua moeda, a qual viria a ocorrer até o final de 2007;

  • para conter a pressão inflacionária motivada pela depreciação do real verificada antes de 2003, a elevar fortemente o juro básico (SELIC) no final de 2002.

Razões para intervenção dos Bancos Centrais:

Reações contra:

  • “desvios de curto prazo” do valor da moeda frente ao seu valor de equilíbrio (ou valor fundamental);

  • para acalmar mercados em turbulência.

Intervenções Passivas:

recompor (ou reduzir) reservas internacionais;

realizar a internalização de recursos para agentes (privados ou públicos) em alguns casos específicos.

Formas mais utilizadas de intervenção pelos Bancos Centrais:

  • Taxa de juros;

    • Compra e venda de dólares no mercado à vista de câmbio;

    • Compra e venda de títulos públicos indexados ao dólar;

  • operações de swap cambial.

  • 50,000 3.50 45,000 3.00 40,000 2.50 35,000 30,000 2.00 25,000 1.50 20,000 15,000 1.00 10,000 0.50
    50,000
    3.50
    45,000
    3.00
    40,000
    2.50
    35,000
    30,000
    2.00
    25,000
    1.50
    20,000
    15,000
    1.00
    10,000
    0.50
    5,000
    0
    0.00
    2003
    2004
    2005
    2006
    2007
    2008
    2009
    2010
    2011
    Em Milhões US$ FOB
    R$ / US$

    Brasil

    Saldo Comercial e Taxa de Câmbio (2003-2011)
    Saldo Comercial e
    Taxa de Câmbio
    (2003-2011)
    • Balança Comercial

    • Taxa de Câmbio

     

    Exportações

    Importações

    Saldo da B.C.

     

    Taxa Cambial

    Ano

    (milhões de US$)

    (milhões de US$)

    (milhões de US$)

    (Média/Ano)

    2003

    • 73.084 -48.290

     
    • 24.794 2,92

     

    2004

    • 96.475 -62.835

     
    • 33.641 2,72

     

    2005

    • 118.308 -73.606

     
    • 44.703 2,28

     

    2006

    • 137.807 -91.351

     
    • 46.457 2,15

     

    2007

    • 160.649 -120.617

     
    • 40.032 1,79

     

    2008

    • 197.942 -173.107

     
    • 24.836 2,39

     

    2009

    • 152.995 -127.705

     
    • 25.290 1,75

     

    2010

    • 201.915 -181.768

     
    • 20.147 1,69

     

    2011

    • 256.040 -226.233

     
    • 29.807 1,84

     

    Fontes: Banco Central do Brasil e Ipeadata

    Fontes: Banco Central do Brasil e Ipeadata

    Fontes: Banco Central do Brasil e Ipeadata

    Conclusão

    A taxa de câmbio tem várias consequências para a economia do

    país, pois ela influencia as importações e as exportações, ajuda no controle da inflação, melhora a Balança Comercial e de Pagamento, estimula determinado setores da economia e aumenta nossas reservas internacional. O câmbio é uma variável muito importante na economia, principalmente no comércio internacional, pois quando desejamos negociar com outros países, quase sempre mudamos a unidade da moeda doméstica para a moeda estrangeira. Deste modo, podemos dizer que taxa de câmbio do país é o número de unidades de moeda do país necessário para se comprar uma unidade de moeda de outro país. Em outras palavras, é o preço de uma moeda em termos de outra.