Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Vozes à margem: Periferias, estética e política
Sobreviver na adversidade: Mercado e formas de vida
Novas faces da vida nas ruas
Series de e-book7 títulos

Coleção Marginália de Estudos Urbanos

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Sobre esta série

O livro trata da atuação do Estado, das igrejas e do "mundo do crime" como lógicas distintas que organizam as relações de sociabilidade e sensos de justiça nas margens urbanas. A partir de etnografia conduzida em uma favela de Belo Horizonte, discute-se como estas três normatividades, em sua coexistência cotidiana, constroem entre si relações simbólicas que se alternam entre disputa e articulação e produzem um mecanismo de análise moral de pessoas e comportamentos. Em última instância, o que este mecanismo tripartite constrói é uma classificação entre vidas e mortes mais ou menos importantes e, consequentemente, corpos mais ou menos passiveis de serem alvo de violência na favela.
IdiomaPortuguês
EditoraEdUFSCar
Data de lançamento19 de set. de 2022
Vozes à margem: Periferias, estética e política
Sobreviver na adversidade: Mercado e formas de vida
Novas faces da vida nas ruas

Títulos nesta série (7)

  • Novas faces da vida nas ruas
    Novas faces da vida nas ruas
    Novas faces da vida nas ruas

    Esta coletânea apresenta produções que tematizam a situação de rua na última década (2006-2016), a partir de diversas lentes: das histórias de seus moradores, passando pela assunção e construção política do Movimento Nacional da População de Rua e pelas intersecções entre rua e crack à luz dos diversos dispositivos de atenção, gestão e tratamento mobilizados contemporaneamente. Todos os textos são frutos de pesquisas originais, tecidos a partir do encontro visceral entre pesquisadores, pessoas em situação de rua e operadores de políticas. O intuito é ter a dimensão empírica e política da rua como central para pensar temas como o gerenciamento dos corpos e o controle de vidas nuas nas cidades.

  • Vozes à margem: Periferias, estética e política
    Vozes à margem: Periferias, estética e política
    Vozes à margem: Periferias, estética e política

    Vozes à margem, organizado por Giordano Barbin Bertelli, é o segundo volume da Coleção Marginália de Estudos Urbanos, coordenada por Gabriel de Santis Feltran. A coletânea reúne artigos de diversos pesquisadores dedicados à produção cultural das periferias urbanas brasileiras e apresenta ao público a abordagem do tema da(s) linguagem(ns) e da(s) estética(s) produzidas/consumidas por grupos marginalizados no cenário urbano contemporâneo. Trata-se de enfocar expressões linguísticas, artisticoculturais e estéticas, presentes na sociabilidade destes grupos e de atentar para seus múltiplos significados políticos.

  • Sobreviver na adversidade: Mercado e formas de vida
    Sobreviver na adversidade: Mercado e formas de vida
    Sobreviver na adversidade: Mercado e formas de vida

    O livro é um estudo das relações entre as formas do controle social e os ilegalismos populares através de uma pesquisa etnográfica desenvolvida em um bairro da periferia de São Paulo. De um lado, a tentativa é perspectivar alguns espaços de incidência do controle social, suas redes econômicas e políticas a partir de três postos de observação: uma pequena birosca, uma linha de transporte clandestino e um ponto de venda de drogas; de outro lado, procurou-se compreender as condutas que se constroem nestes pontos de inscrição dos mercados urbanos informais, ilegais e ilícitos, sua correlativa exposição ao perigo de morte. Nos cruzamentos entre a incidência dessas mecânicas do poder, as tramas dos ilegalismos populares e suas condutas correspondentes, talvez seja possível entender algumas das dinâmicas deste mundo social que se produz entre o informal, ilegal e ilícito, também a vida e a morte.

  • Um rolê pela cidade de riscos: Leituras da pixação em São Paulo
    Um rolê pela cidade de riscos: Leituras da pixação em São Paulo
    Um rolê pela cidade de riscos: Leituras da pixação em São Paulo

    O livro apresenta o resultado de uma pesquisa etnográfica sobre a pixação em São Paulo, assim mesmo, com X, conforme o uso feito pelos seus protagonistas como forma de diferenciá-la das outras pichações. Um rolê pela cidade de riscos traz um olhar de longo prazo para esta prática, refletindo sobre as redes que estes jovens traçam na cidade ao se arriscarem para deixar marcado, na paisagem urbana, um nome. Descreve, assim, as diferentes formas de uso do espaço urbano desenvolvidas a partir dessa atividade. A pixação em São Paulo é nesta obra descrita como uma prática cultural juvenil que tem como um de seus objetivos a busca por reconhecimento social.

  • Espaços periféricos: Políticas, violência e território nas bordas da cidade
    Espaços periféricos: Políticas, violência e território nas bordas da cidade
    Espaços periféricos: Políticas, violência e território nas bordas da cidade

    Esta coletânea apresenta um balanço crítico, amplo e atualizado da vida social, política, econômica e subjetiva das e nas periferias urbanas brasileiras ao longo das últimas décadas. Este olhar é construído a partir de uma diversidade de pontos de vista disciplinares e metodológicos, porém todos focados, empiricamente, na mesma região: o distrito de Sapopemba, na Zona Leste de São Paulo. Partindo dessa base, o livro aborda temas fundamentais para a compreensão das periferias urbanas hoje em dia, como a provisão de políticas públicas, a questão da violência e a produção de espaço urbano.

  • Fazer estado, produzir ordem: Gestão do conflito urbano em projetos sociais para a juventude vulnerável
    Fazer estado, produzir ordem: Gestão do conflito urbano em projetos sociais para a juventude vulnerável
    Fazer estado, produzir ordem: Gestão do conflito urbano em projetos sociais para a juventude vulnerável

    Fazer estado, produzir ordem é uma etnografia dos projetos sociais de policiais-professores para jovens vulneráveis na Cidade de Deus- RJ. A partir da descrição da rotina desses agentes estatais, o livro discute a figuração do conflito urbano no Brasil contemporâneo, que tem como seu cerne a violência, bem como reflete sobre as práticas estatais para geri-lo a partir das margens urbanas. Nesse esforço, fazer estado e produzir ordem se confundem num só sentido, em que o objetivo último das intervenções é conter e prevenir a violência que decorreria da pobreza e emanaria das periferias e favelas, em especial dos jovens vulneráveis.

  • Negociando a vida e a morte: Estado, igreja e crime nas margens urbanas
    Negociando a vida e a morte: Estado, igreja e crime nas margens urbanas
    Negociando a vida e a morte: Estado, igreja e crime nas margens urbanas

    O livro trata da atuação do Estado, das igrejas e do "mundo do crime" como lógicas distintas que organizam as relações de sociabilidade e sensos de justiça nas margens urbanas. A partir de etnografia conduzida em uma favela de Belo Horizonte, discute-se como estas três normatividades, em sua coexistência cotidiana, constroem entre si relações simbólicas que se alternam entre disputa e articulação e produzem um mecanismo de análise moral de pessoas e comportamentos. Em última instância, o que este mecanismo tripartite constrói é uma classificação entre vidas e mortes mais ou menos importantes e, consequentemente, corpos mais ou menos passiveis de serem alvo de violência na favela.

Relacionado a Coleção Marginália de Estudos Urbanos

Categorias relacionadas

Avaliações de Coleção Marginália de Estudos Urbanos

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras