U Prìmeìro de [aneìro | 5 SexIa·Ieira, 27 de |ulho de 2û12

cµìnìoc
xrI4Iucs \I
Introduçäo: Estäo aqui reunidos uma série de pequenos textos
com interesse ou úteis: Temos uma referência às bebidas quentes,
um artigo como enfrentar o envelhecimento, uma fabula para en-
sinar crianças a pensar, e um tema actual.
1 - O BOM HABITO DE TOMAR BEBIDAS QUENTES AS RE-
FEIÇOES.
Sabe qual a razäo por que as chavenas de cha näo têm pega, na
regiäo oriental do mundo: A resposta é: se consegue segurar com as mäos, é
porque a temperatura do cha esta apropriada para o consumo, se queimar as
mäos e näo conseguir segurar, é porque pode fazer mal.
Os chineses e os japoneses bebem cha quente (de preferência, cha verde)
durante as refeições, nunca agua gelada ou bebidas geladas. Líquidos gelados
durante e apos as refeições solidificam os componentes oleosos dos alimentos,
retardando a digestäo. (O mesmo se passa com os gelados, pelo que se deve
evitar toma-los como sobremesa). Reagem com os acidos digestivos e seräo ab-
sorvidos pelo intestino mais depressa do que os alimentos solidos, demarcan-
do o intestino e endurecendo as gorduras, que permaneceräo por mais tempo
no intestino. Daí o valor de um cha morno ou até agua morna depois de uma
refeiçäo. Facilita a digestäo e amolece as gorduras para serem expelidas mais
rapidamente, o que também ajuda no emagrecimento. Deveríamos adoptar
este habito! Um cardiologista comentou que, se cada pessoa que ler este artigo,
passar o seu conteúdo para 10 pessoas, pode ter a certeza de que salvara pelo
menos uma vida.
2 - COMO NAO SE DEIXAR ENVELHECER - 10 REGRAS.
1-- Deixe fora os números que näo säo essenciais. Isto inclui a idade, o peso
e a altura. Deixe que os médicos se preocupem com isso.
2-- Mantenha so os amigos divertidos. Os depressivos puxam para baixo.
3 - Aprenda sempre:
Aprenda mais sobre computadores, artes, jardinagem, o que quer que seja.
Näo deixe que o cérebro se torne preguiçoso.
'Uma mente preguiçosa é oficina do Alemäo. ' E o nome do Alemäo é Al-
zheimer!
4 -- Aprecie mais as pequenas coisas.
3 -- RIA MUITAS VEZES, DURANTE MUITO TEMPO E ALTO. RIA ATE
LHE FALTAR O AR.
E se tiver um amigo que o faça rir, passe muito e muito tempo com ele /
ela!
6 -- Quando as lagrimas aparecerem: Aguente, sofra e ultrapasse.
A única pessoa que fica connosco toda a nossa vida somos nos proprios.
VIVA enquanto estiver vivo.
7 -- Rodeie-se das coisas que ama: Quer seja a família, animais, plantas, ho-
bbies, o que quer que seja. O seu lar é o seu refúgio.
8 -- Tome cuidado com a sua saúde: se é boa, mantenha-a. Se é instavel,
melhore-a. Se näo consegue melhora-la, procure ajuda.
9 -- Näo faça viagens de culpa. Faça uma viagem ao centro comercial, até a
um país diferente, mas NAO para onde haja culpa.
10 -- Diga às pessoas que ama, que as ama a cada oportunidade.
Se puder, partilhe esta forma de estar na vida com as pessoas suas conheci-
das, com os seus amigos, e com os seus familiares.
3 - Fabula budista ensina crianças a °PENSAR ANTES DE FALAR".
Adaptaçäo de um trecho do livro °Noites Encantadas", da Publifolha, que
vem mesmo a proposito do tema que tenho vindo a trabalhar: Muita gente, an-
tes de falar, näo pensa, pensa pouco, ou pensa mal! E muito importante educar
os futuros adultos, porque teremos pessoas melhor preparadas para a vida.
OS DOIS PATOS E A TARTARUGA
Ha muito tempo, uma tartaruga morava numa lagoa, onde fa-
zia um calor forte. Durante anos, ela viveu feliz, nadando e to-
mando sol.
Até que, num veräo muito quente e seco, a chuva parou e o sol
brilhou tanto que a agua da lagoa começou a secar. Um dia, havia
täo pouca agua, que a tartaruga decidiu procurar uma nova casa,
antes que a lagoa sumisse de vez. Mas como ela faria isso:
De manhä cedo, quando o sol apareceu no céu, a tartaruga preparou-se para
buscar ajuda. De repente, ouviu dois patos gritando - qüéim, qüéim, qüéim -,
enquanto voavam por cima dela. A tartaruga chamou-os logo:
- Patos! Ei, vocês aí em cima! Por favor, me ajudem! Minha casa esta secan-
do. Vocês poderiam me levar para outra lagoa cheia de agua:
- Mas como podemos fazer isso: - Responderam os patos. - Nos estamos
voando no céu e você esta aí no chäo.
Nesse momento, a tartaruga tropeçou num galho comprido que estava no
meio do caminho. E teve uma ideia:
- E se vocês carregassem este galho entre os seus bicos: - Sugeriu. - Assim
eu poderia segurar nele com a boca e vocês me carregariam até uma outra
lagoa.
- E uma boa soluçäo - concordaram os patos, e aterraram perto da tartaru-
ga. - MAS VOCE DEVE PROMETER NAO ABRIR A BOCA ENQUANTO A
TRANSPORTAMOS!
E assim ficou combinado. Os patos colocaram o galho entre os dois bicos,
como uma barra, na qual a tartaruga se segurou pela boca. Eles levantaram
voo e carregaram a amiga pelo céu, em direcçäo a uma bonita lagoa que se via
ao longe.
No caminho, passaram por sobre um campo onde algumas crianças brin-
cavam. Ao ouvirem asas dos patos batendo, as crianças olharam para cima e
começaram a rir com a estranha cena.
- Que ridículo! - Troçou uma menina. - Dois patos carregando uma tarta-
ruga num galho! Näo é uma tolice:
A tartaruga ficou muito zangada com aquilo. Irritada, ela protestou com
as crianças:
- Vocês é que säo estúpidos! Näo entendem naaaaaada!
Assim que abriu a boca para falar, a pobre tartaruga soltou o galho e caiu
pelo céu até estatelar-se na relva.
- Ui! - Exclamou ela. - Se pelo menos eu näo tivesse escutado essas crian-
ças... Agora vou pensar duas vezes antes de responder com raiva a alguém.
Muitas vezes, expressamo-nos com raiva, sem reflectir sobre o que pode
acontecer depois. Uma pessoa sabia pensa antes de falar.
4 - O caso Maddie McCann

O novelesco caso, que ja incomoda de täo macabro enredo, do célebre desa-
parecimento da criança inglesa, aqui ha uns anos no Algarve, conheceu agora
novo episodio. Diversos orgäos de comunicaçäo social publicaram, desde o dia
3.7.12, uma entrevista que deu um cidadäo sul-africano, na qual ele revelou
que, através de um geo-radar, descobriu no quintal de Robert Murat, claros
indícios que o corpo da criança estaria la enterrado a 60 cms de profundidade,
explicando num vídeo, como tinha chegado a essa conclusäo.
Entretanto, ainda näo verifiquei qualquer reacçäo da Polícia Judiciaria a
esta nova pista.
Trata-se täo so de confirmar ou desmentir o que täo peremptoriamente foi
transmitido, e demonstrar que o sujeito autor da denúncia é um aldrabäo (ou
se equivocou), ou entäo, que de facto é verdade, e chega ao fim esta triste °no-
vela" sobre se a criança ainda poderia estar viva. Porque é que näo se actua, e
depressa:
Criador da petição Metro para a Trofa
Henrìque coyctto`

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful