Você está na página 1de 1

Dependncia: DELEGACIA DE POLCIA SIMULADA UNICASTELO Fernandpolis RDO N.

: 01/2011

Folha: 1

AUTO DE PRISO EM FLAGRANTE


s 15 horas do dia 19 do ms de julho do ano de 2011, nesta cidade de Fernandpolis/SP, no cartrio da Delegacia de Polcia Simulada da Unicastelo, onde presente estava a Dra. Joana Darc, Delegada de Polcia Titular, comigo, Larcio Mastelari Junior, Escrivo de Polcia de seu cargo, ao final assinado, a, compareceu o condutor Zoroastro, brasileiro, casado, portador do documento de identidade RG 12.345.678-X-SSP/SP, soldado da Polcia Militar, matrcula n. 1234, conduzindo presa Maria Alice, a quem dera voz de priso pela prtica de abandono de incapaz, infrao encontrada no art. 133 do Cdigo Penal, haja vista ter sido esta surpreendida ao deixar sua filha, a criana Natlia de 05 anos de idade, em estado de abandono em sua residncia das 22 horas do dia 18 de julho de 2011 at as 15 horas do dia 19 de julho de 2011, nesta cidade, do que foram testemunhas o policial militar e condutor Zoroastro e a vizinha da vtima Fernanda Pagotto. Entrevistadas as partes e formado seu convencimento jurdico, deliberou a Autoridade Policial por ratificar a voz de priso dada pelo condutor, e aps informar presa sobre seus direitos individuais, garantidos pela Constituio Federal em seu artigo 5, em especial os de permanecer em silncio e/ou declinar informaes que reputar teis sua autodefesa, ter assistncia de familiar e de advogado de sua confiana, bem como o nome do autor de sua priso e, se admitida, prestar fiana e livrar-se solto, a autoridade policial, identificando-se como responsvel por seu interrogatrio, determinou a lavratura do presente AUTO DE PRISO EM FLAGRANTE DELITO, providenciando-se, conforme documentao adiante acostada, que fica fazendo parte integrante deste: a) oitiva do condutor com entrega de cpia do termo; b) expedio de recibo de entrega da presa em favor do condutor; c) oitiva de testemunhas; d) interrogatrio da conduzida. Resultando demonstradas, pelos elementos de convico colhidos, a autoria e a materialidade da infrao penal, a Autoridade Policial julgou subsistente este auto de priso em flagrante delito, determinando ainda a expedio de nota de culpa presa. Nada mais havendo, determinou a Autoridade Policial o encerramento deste auto, que assina com a flagranteada e comigo, Escriv(o) de Polcia, que o digitei e imprimi. _______________________________ Joana Darc Delegada de Polcia ________________________________ Maria Alice Conduzida ________________________________ Larcio Mastelari Junior Escrivo de Policia