Você está na página 1de 1

Líbano tenha que abandonar a produção inofensivo.

Uma delas é tão extraordinária Restaurantes e Casas Noturnas, 30 desses


O Tempo no de haxixe para agradar aos Estados que parece mentira – mas não é. Menino libanês posa em frente
à imagem da Virgem Maria que se
Apartamentos e carros
destruídos em Beirute pelas
pontos comerciais fecharam permanente- O Tempo no
Líbano Unidos e à ONU, seguindo uma proi-
bição bastante questionável. Enquanto
Em Marjayoun, uma vila no sul do
Líbano majoritariamente cristã, a situação
encontra em uma vila maronita que
fica a 35 quilômetros de Beirute
forças aéreas de Israel em
agosto de 2006
mente. Assim que os militantes do
Hezbollah começaram a substituir os turis- Líbano
Fatos importantes da história isso, os produtores libaneses vão empo- parecia péssima para o general Adnan tas, deu-se início a uma guerra ideológica, Outros fatos importantes da
recente do país – guerras, brecendo e os consumidores dos Estados Daoud em agosto de 2006. Perto da fron- que, desta vez, usou como arma o outdoor. história recente do país
retaliações e acordos entre Unidos e Europa consomem haxixe do teira com Israel, com mísseis e foguetes Na guerra publicitária que se travou,
nações vizinhas Afeganistão e da Turquia”. Mas apesar zunindo por cima da sua cabeça, o general simpatizantes do governo e a oposição 2005. Fevereiro O ex-primeiro
dos Estados Unidos e do Hezbollah, chefiava uma pequena força policial-militar começaram a espalhar outdoors pela ministro Rafic Hariri, então
1943. Dezembro O Líbano se pode-se achar haxixe em Baalbeck, ainda que mal tinha condições de proteger a si cidade. Usando a figura do coração adversário da Síria,
torna independente da França. que seja difícil encontrar a seda – isto é, mesma, muito menos os moradores. A para substituir o verbo amar, os é assassinado numa
difícil para os não-iniciados. Para driblar poucos dias do fim do conflito, o posto do dois lados lutam para ver explosão de um
1968. Dezembro Depois que xeretas e dedos-duros, o consumo de haxi- general Daoud foi invadido pelo exército quem ama mais o Líbano e a carro-bomba.
dois membros da Frente xe criou uma pequena anomalia econômi- israelense. Naquela que virou uma das vida – ou quem consegue
Popular para a Libertação da ca que deve estar fazendo sair fumaça de histórias mais surreais da última guerra, gastar mais dinheiro juran- 2005. Abril As
Palestina atacam um avião cérebro japonês. sob a ameaça de um poderio militar infini- tropas sírias se
do amor. “Eu amo a vida”,
em Atenas (Grécia), Israel retiram do Líbano
Em homenagem a deus (ao deus tamente maior que o seu e incapaz de se dizia o outdoor pró-gover-
retalia atacando o aeroporto depois de 29 anos.
de Beirute e destruindo 13 Bacchus), um grupo de amigos saiu para defender, o General não teve dúvida: ao se no, aludindo à suposta faci-
aviões comerciais. achar seda. Fui junto. No carro, um ver invadido, aplicou o que o libanês tem lidade com que membros do
deles, morador de Baalbeck, insistiu para de melhor, a hospitalidade, e serviu chá Hezbollah dão a vida pela 2005. Junho
Rafic Hariri O jornalista Samir
1975 Abril Depois de um que procurássemos uma farmácia ou um para os invasores. Convidando os israe- causa do partido. “Eu amo a vida
supermercado. Achei estranho, já que lenses para entrar, o general mostrou a eles – com dignidade”, respondia o Kassir, crítico ferrenho
ataque a uma igreja contra do regime sírio, é assassinado
um líder cristão – seda no Líbano se acha em posto de que não havia guerrilheiros do Hezbollah Hezbollah. Os executivos pró-governo
com uma bomba plantada
supostamente cometido gasolina e banca de revista (a tal Aleda no local e que o arsenal daquele batalhão então tentaram esclarecer o conceito de
no carro. Dias depois, George
por palestinos refugiados brasileira, transparente, já virou líder de era praticamente inofensivo. Mas a elegân- vida: “Eu tenho escola”, “Eu vou para o Hawi, líder do Partido
no Líbano – a milícia cristã vendas em alguns postos). Parando em trabalho”, “Eu quero sair”, diziam os out- Comunista Libanês e também
Kataeb ataca um ônibus, um supermercado, o amigo, que preferiu doors. “Eu amo a vida sem interferência crítico da Síria, é assassinado
cujos passageiros eram na não sair do carro, insistiu: pode pedir estrangeira”, insistiu o Hezbollah, acusan-
maioria palestinos, e mata 27 seda que tem. Perguntamos ao caixa, e “É estranho que o Líbano tenha do o governo de relações extraconjugais
em um carro-bomba.
deles. Esse acontecimento
marca o começo da guerra
sem olhar pra gente ele já foi apontando
para a estante dos cosméticos. Ficamos que abandonar a produção de com o Ocidente enquanto esquecia seu
próprio namoro com o Irã e a Síria.
2005. Dezembro Gibran Tueni,
parlamentar adversário da Síria
civil no país. intrigados, olhando para a estante e não
vendo nada. Percebendo que não éramos haxixe para agradar aos Estados Segundo Eli Khoury, presidente da agên-
cia de publicidade Saatchi & Saatchi
e dono de um dos maiores
jornais libaneses, é assassinado
1976 Outubro Um acordo
entre países árabes e o Líbano
do local, o caixa se aproximou e pegou a
seda mais improvável que eu já vi na vida
Unidos e à ONU” Após a morte do primeiro-
ministro Rafik Hariri, milhares
Levant e fundador da campanha pró-go-
verno, “nós somos independentes, mas
em um carro-bomba.
determina que uma força depois das páginas do Novo Testamento: Marwan Iskandar , economista libanês de libaneses ocupam o centro não podemos nos dar ao luxo de sermos 2006. Julho Depois que
militar árabe-síria seja um pacotinho da Shiseido com um bloco de Beirute em protesto contra neutros.” Já foram mais de 1,2 milhão de o Hezbollah captura dois
estabelecida no Líbano de “oil blotting paper”, um papel que a ocupação síria
dólares gastos numa guerra tão amorosa soldados israelenses na
para manter a ordem. retira o excesso de óleo da pele sem que estava dando náusea. A campanha fronteira com o Líbano num
estragar a maquiagem, feito de arroz cia não foi recíproca – nem a honestidade. intromissão na política local – até então, mento, está com seus parlamentares escon- mudaram o cenário do centro de Beirute. acabou dando cria e, professando um ataque que matou outros oito
1978 Março Em retaliação soldados israelenses, Israel
japonês. Os executivos da Shiseido De acordo com relato dos próprios quase nenhum político libanês era eleito didos: se mais três morrerem, o governo Acampados na frente do palácio do amor menos altaneiro, empresas comer-
a um ataque palestino lançado ataca o aeroporto de Beirute.
devem estar quebrando a cabeça pra israelenses confirmando a versão de sem a bênção da família Assad, que gover- perde a maioria e é derrubado. primeiro-ministro, eles pedem um novo ciais começaram a imprimir seus pró-
de território libanês, Israel Começa a guerra.
invade o Líbano e ocupa o entender como aquele produto tem uma Daoud, a hospitalidade do general seria na a Síria há 37 anos. A maior demanda do Desde o assassinato de Hariri, o Líbano governo em que a oposição teria mais prios outdoors com “Eu amo tapetes”,
sul do país. saída tão boa exatamente numa área recompensada: cerca de 3 mil refugiados e grupo era a retirada das tropas sírias, insta- está dividido, apesar da suposta união poder, entre outras coisas, para derrubar a “Eu amo jóias”. Libaneses mais criativos,
onde tantas mulheres cobrem o rosto e soldados iriam poder escapar com segu- ladas desde a guerra civil com o consenti- advinda da guerra com Israel. Para criação do tribunal internacional. Meses e sem afiliação nenhuma, imprimiram 2006. Agosto
não usam maquiagem. rança, num comboio que sairia de um local mento do próprio Líbano, que precisava de explicar de forma simples uma questão depois de uma guerra com Israel que seu próprio pôster com fotos de políti- Fim da guerra com Israel.
1982 Junho Depois de uma
tentativa de assassinato O haxixe é consumido em praticamente específico com hora marcada. Apesar do uma força externa pra proteger o libanês que é pra lá de complicada, de um lado deixou mais de 1.200 mortos, mais de 80 cos e líderes religiosos de todas as ver-
todo o Oriente Médio. Estatísticas não acordo, num desfecho que muitos árabes do libanês. Rafic Hariri, o bilionário que foi estão as forças do governo, na sua maior pontes destruídas, que derrubou antenas tentes, com a frase acima das fotos “Eu 2006. Dezembro Em protesto
contra o embaixador

ACTION PRESS/KEYSTONE (HARIRI); ZUMA PRESS/KEYSTONE (CARROS), ZUMA PRESS/KEYSTONE (MANIFESTAÇÃO)


contra o governo, militantes
israelense na Inglaterra, existem, mas encontra-se haxixe com facili- vêem como uma lição sobre o estilo israe- cinco vezes primeiro-ministro, responsá- parte sunita e cristã, que depois da retira- de comunicação, explodiu reservatórios de amo a vida – sem eles”. E para confirmar
do Hezbollah acampam
Israel retalia o Líbano, dade desde o Egito até a Arábia Saudita. lense, o comboio seguiu a rota predetermi- vel por grande parte do débito e da cor- da das tropas sírias demandam o desarma- água e sujou várias praias com vazamento que o Líbano é o país onde a sabedoria
no centro da cidade em
invadindo o país, inclusive No Líbano, durante a guerra civil, o haxixe nada, mas mesmo assim foi bombardeado rupção do país, mas também pela sua mento do Hezbollah. Do outro lado está o de petróleo, a ocupação do centro pela socrática esbarra na gente o tempo centenas de barracas
a capital, Beirute. chegou a virar moeda para comprar armas por um avião da força aérea de Israel, reconstrução pós-guerra civil, resolveu Hezbollah, a Síria e certos partidos oposição é mais um golpe na economia todo, até eu professei meu amor por
dos soldados israelenses que ocupavam matando pelo menos sete pessoas e ferindo encabeçar o movimento anti-sírio. cristãos aliados por conveniência política, libanesa. Lotado de bares, lojas, cafés e algo que, anos atrás, só teria dito sob 2007. Maio–julho O Exército
1989 Março O general cristão certas áreas do país. Uma das histórias que dezenas. Mas o drama de Daoud não tinha mais do que por ideologia. Seguindo a danceterias, o centro de Beirute é uma das tortura. Em um país onde quase todos libanês luta contra grupo

E
Michel Aoun declara guerra eu conheço é de um membro da milícia acabado. Para adicionar insulto ao feri- m fevereiro de 2005, com uma retórica do Hezbollah, a oposição alega maiores atrações para os endinheirados os níveis do governo e da adminis- fundamentalista islâmico ocu-
contra a Síria, cujas tropas cristã Forças Libanesas, contada por ele mento, as visitas israelenses, mal-edu- força que derrubou janelas em pré- que o exército não tem poder suficiente turistas do Golfo. Depois do ataque de 11 tração federal são divididos por reli- pando um campo de refugiados
ainda estão no Líbano. mesmo. Em um dos negócios para a com- cadas, tinham filmado a hospitalidade dios a até 2 quilômetros do local, para defender o Líbano de um ataque de setembro, turistas árabes, que deixaram gião, e onde o exército é praticamente a palestinos. Apenas uma minoria
pra e venda de armas, sobrou um tijolo libanesa e mostraram as cenas em TVs do 300 quilos de explosivos mataram israelense, e que portanto as armas do de ser bem-vindos na Europa e nos única instituição onde todas as reli- dos guerrilheiros é de origem
1990. Outubro A Síria de haxixe. Com tanta abundância, mundo todo. Caído em desgraça, o general Hariri e pelo menos outras 20 pessoas. Hezbollah são justificáveis. Eles também Estados Unidos, vêm gastar seu dinheiro giões estão unidas lutando por uma palestina ou libanesa. Mais
ataca o palácio o cara deu uma festa no seu Daoud se viu na TV mostrando as insta- Depois disso, mais políticos e jornalistas são contra o tribunal internacional que vai no Líbano, fomentando uma indústria que causa comum, pintei minha própria de 100 soldados e 70 militantes
presidencial e Michel chalé nas montanhas neva- lações do posto e servindo chá na bandeja opostos à Síria foram morrendo, geral- julgar os possíveis culpados pelo assassi- até recentemente era a terceira maior fonte camiseta: “Eu amo o exército libanês”. são mortos. Os refugiados
Aoun se refugia na das, acendeu a lareira e, para os invasores. Daoud foi preso, e poli- mente em explosões de carro-bomba, um nato de Rafic Hariri e dos outros políticos de moeda estrangeira no Líbano. Caminhando pelo calçadão da praia, palestinos se recolhem de novo.
França. É o fim da como não era fumante, ciais que nem participaram da história deles metralhado à luz do dia em pleno e jornalistas, adversários do regime sírio. Hoje, o centro de Beirute está pratica- passando por gente de todas as cores e Muitos morrem no conflito.
guerra civil no além da lenha ele queimou amargaram por muito tempo a humilhação tráfego. Perguntei para Saad Hariri, o filho O governo acusa a oposição de estar mente morto, e isso se deve mais ao crenças, vou ouvindo, ainda que timi-
Líbano. Cerca de mais de 2 quilos da droga. de ver carros passando pela polícia a todo que herdou a carreira política do pai, se ele fazendo o jogo da Síria e do Irã, o maior Hezbollah do que a Israel – é o que diz damente, libaneses de religião desconhe- 2007. Junho Dois ataques
AFP (MICHEL AOUN); AFP (MULHERES)

150 mil pessoas No verão do ano passado, vapor e gritando da janela: “Vê dois chás via alguma possibilidade, ainda que remo- financiador do Hezbollah. A oposição Michael Karam, editor da Executive, uma cida gritando: “Eu também”. a bomba acontecem em
morreram nos 15 shopping centers de Beirute,
uma das reclamações dos aí, por favor”. ta, de que a Síria não fosse a autora do acusa o governo de estar seguindo ordens das mais vendidas revistas de economia no
anos da guerra. matando uma pessoa e ferindo
jovens israelenses durante a Mas israel, apesar de ser o único país crime. “Não”, disse ele. “Todas as pessoas dos Estados Unidos e de Israel. No ano Oriente Médio, escrita em inglês e editada PAULA SCHMITT é jornalista e foi corres-
Michel Aoun guerra era que a maconha tinha oficialmente em estado de guerra com o assassinadas eram da mesma linha política. passado, a tensão aumentou quando sim- em Beirute. Segundo Karam, “desde a ocu- pondente do SBT no Líbano de 2005 a 2007. cerca de dez. Um carro-bomba
2000. Maio Israel mata o parlamentar pró-
se retira do sul do desaparecido do país – no conflito Líbano, não é seu único inimigo. Desde Talvez a ferramenta tenha sido diferente, patizantes da oposição se instalaram em pação do centro pelos simpatizantes do Ela faz mestrado em Ciências Políticas na
com o Líbano, o tráfico entre os dois paí- 2005, políticos que antes tinham uma mas a fonte foi a mesma.” A última vítima barracas no centro da cidade. Hezbollah, 80 pontos comerciais foram Universidade Americana de Beirute, mas governo Walid Eido, seu filho
Líbano depois de 22 anos mais velho e pelo menos
de ocupação. ses teve que ser interrompido. Mas são relação untuosa com a Síria começaram a foi assassinada em junho. O governo, que Desde 1º de dezembro, centenas de ten- fechados”. De acordo com Paul Ariss, pre- está levando tanto tempo pra terminar que
raras as histórias da guerra com final se ressentir do poder do vizinho e da sua ainda tem uma pequena maioria no parla- das e centenas de membros do Hezbollah sidente do Sindicato de Proprietários de mais parece doutorado. outras oito pessoas.

106 ROLLING STONE BRASIL, AGOSTO 2007 ROLLING STONE BRASIL, AGOSTO 2007 107